13903
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Criando novas rimas

POR: Suzanne Morais 27/11/2018
Código: LPO1_15ATS03

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF01LP08) Relacionar elementos sonoros (sílabas, fonemas, partes de palavras) com sua representação escrita.

(EF01LP09) Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças entre sons de sílabas iniciais, mediais e finais.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 1º ano do EF sobre Criando novas rimas

 

Sobre este plano select-down

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 3ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é desenvolver a consciência fonológica dos alunos através das rimas, identificando as rimas nas palavras e criando novas rimas.

Materiais necessários: Cópia da cantiga “A barata diz que tem”; Texto lacunado: “A barata diz que tem”. Fichas com pares de rimas.

Dificuldades antecipadas: Dependendo da hipótese de escrita em que os alunos se encontram, poderão encontrar dificuldades diferentes. Os alunos nas hipóteses pré-silábica e na silábica sem valor sonoro poderão encontrar dificuldades em identificar os pares de rimas na músicas. Os alunos na hipótese silábica com valor sonoro poderão apresentar dificuldades na identificação das rimas dentro da música, bem como relacionar as palavras que rimam. Os alunos que se encontram na hipótese silábica-alfabética poderão encontrar dificuldades em compreender o conceito de rimas, bem como criar novas rimas.

Referências sobre o assunto:

LEAL, T; MORAIS, A.G. O aprendizado do sistema de escrita alfabética: uma tarefa complexa, cujo funcionamento precisamos aprender. In.: LEAL, T.F.; ALBUQUERQUE, E.B.C.; MORAIS, A.G. Alfabetizar letrando na EJA: fundamentos teóricos e propostas didáticas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 129-152.

LEAL, T. F.; ALBUQUERQUE, E. B.; LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?) In: MORAIS, A. G. de; ALBUQUERQUE, E. B. (Orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 111-132. Disponível em http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/20.pdf. Acesso em 15\10\2018.

Título da aula select-down

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

1. Apresente aos alunos a proposta da aula do dia e explique que, nessa aula, eles irão pensar sobre as rimas, cantando a música “A barata diz que tem”.

Introdução select-down

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações:

  • A aula terá início com a cantiga “A barata diz que tem”. Escreva a letra da música em um papel craft e/ou cartolina e cole-o no quadro ou projete no quadro.
  • Antes de cantarem a música, levante os seguintes questionamentos:
  • Quem gosta de cantar?
  • Quem já ouviu a música “A barata diz que tem”?
  • Convide os alunos a cantarem a música várias vezes, para que aqueles que não a conhecem possam memorizar a letra. Sugestão: Cantar a música de várias formas, em duplas, cada criança canta uma parte, só meninos, só meninas, etc.
  • Durante a música, vá acompanhando a letra colada no quadro, apontando e fazendo o ajuste do falado ao escrito, conforme ela vai sendo cantada.
  • Após cantarem várias vezes, faça a interpretação da música oralmente, levantando questionamentos para os alunos:
  • Quantas saias a barata diz que tem? (R. 7 saias).
  • Como é o pé da barata? (R. O pé da barata é peludo).
  • Do que é feita a cama da barata? (R. A cama é feita de capim)
  • De quem é o sapato de fivela? (R. O sapato é da irmã da barata).
  • Após a interpretação oral, peça que os alunos encontrem palavras na música, individualmente. Apresente as seguintes intervenções:
  • Pedro, encontre para mim na música a palavra VELUDO.
  • Com que letra começa a palavra VELUDO? E com que letra ela termina? (R. Começa com a letra V e termina com a letra O).
  • Caso o aluno não encontre a palavra solicitada, apontando outra palavra, leve-o, por meio dos questionamentos, a observar as letras que compõem a palavra apontada por ele. Exemplo: Se no lugar de VELUDO, o aluno apontar PELUDO, questione-o:
  • Peludo começa com qual letra? (R. Começa com a letra P).
  • Veludo também começa com a letra P? E com qual letra ela começa? (R. Não, veludo começa com a letra V).
  • Dê oportunidade para o aluno que errou a palavra solicitada, que volte à letra da música, para encontrar a palavra correta.

Professor, durante essa atividade, utilizamos como estratégia a leitura de ajuste. Tal estratégia possibilita ao aluno refletir sobre como funciona o sistema de escrita. Ela ajuda a criança que tenta “ler”, mesmo sem saber ler ainda, uma vez que permite que a criança antecipe o que está escrito. Veja os links abaixo e se aprofunde mais no assunto.:

Leitura de Ajuste - leitura feita pelo aluno, antes de saber ler convencionalmente. Acesso em 18 de setembro de 2018.

Vídeo 1 - Como ler sem saber ler - parte 1. Acesso em:

Vídeo 2 - Como ler sem saber ler - parte 2.

Observação: Professor, a música “A barata diz que tem” é uma cantiga popular e apresenta diversas versões, dependendo da região do país. Sugerimos utilizar a versão mais conhecida pelos seus alunos e, para a interpretação oral, elabore perguntas de acordo com a cantiga utilizada.

Desenvolvimento select-down

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Entregue para cada criança uma cópia da letra da música.
  • Identifiquem coletivamente na música as palavras que rimam, circulando-as. Para essa identificação, cante novamente, estrofe por estrofe, pausando em cada uma para que os alunos identifiquem as rimas.
  • Cante a primeira estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da primeira estrofe tem o som igual ou parecido? (R. As palavras que têm som igual são FILÓ e SÓ).
  • Quais palavras rimam na primeira estrofe? Registre no quadro as palavras FILÓ e SÓ.
  • As palavras FILÓ e SÓ estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que FILÓ e SÓ rimam? (R. Porque elas têm o som final igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. A letra O no final, tendo o mesmo som).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. LÓ e SÓ)
  • Cante a segunda estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da segunda estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Veludo e Peludo)
  • Quais palavras rimam na segunda estrofe? (R. As palavras que rimam são veludo e peludo).
  • Registre no quadro as palavras VELUDO e PELUDO.
  • As palavras VELUDO e PELUDO estão no início ou no final da frase? (R. Elas estão no final da frase).
  • Por que VELUDO e PELUDO rimam? (R. Porque possuem o som final igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. A sílaba DO no final das duas palavras.)
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as sílabas DO, das duas palavras).
  • Cante a terceira estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da terceira estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Marfim e Capim).
  • Quais palavras rimam na terceira estrofe? (R. As palavras que rimam são marfim e capim.)
  • Registre no quadro as palavras MARFIM e CAPIM.
  • As palavras MARFIM e CAPIM estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que MARFIM e CAPIM rimam? (R. Porque elas têm o final com som igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. Elas têm de semelhante o som de IM no final.)
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras IM das duas palavras).
  • Cante a quarta estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da quarta estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Formatura e Dura).
  • Quais palavras rimam na quarta estrofe? (R. As palavras que rimam são formatura e dura).
  • Registre no quadro as palavras FORMATURA e DURA.
  • As palavras FORMATURA e DURA estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que FORMATURA e DURA rimam? (Porque possuem o final com som igual).
  • O que elas têm de semelhante? (O som URA no final da palavra).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras URA nas duas palavras).
  • Cante a quinta estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da quinta estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Fivela e Dela).
  • Quais palavras rimam na quinta estrofe? (R. As palavras que rimam são fivela e dela).
  • Registre no quadro as palavras FIVELA e DELA.
  • As palavras FIVELA e DELA estão no início ou no final da frase? (R. Elas estão no final da frase).
  • Por que FIVELA e DELA rimam? (R. Porque possuem o som de ELA no final das duas palavras).
  • O que elas têm de semelhante? (R. As letras ELA no final).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras ELA nas duas palavras).

Atenção, professor, se preferir, também pode realizar dentro desta atividade as estratégias de leitura de ajuste. Convide alguns alunos até o quadro e siga as intervenções contidas no texto e vídeos:

Leitura de Ajuste - leitura feita pelo aluno, antes de saber ler convencionalmente

Vídeo 1 - Como ler sem saber ler - parte 1.

Vídeo 2 - Como ler sem saber ler - parte 2.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” (Clique aqui para acessar a cópia da música).

Fechamento select-down

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a turma em duplas para realizarem a atividade de fechamento. Sugestão para formação das duplas: alunos pré-silábicos juntamente com alunos silábicos sem valor sonoro; alunos silábicos sem valor sonoro, juntamente com alunos silábicos com valor sonoro; e alunos silábicos com valor sonoro juntamente com alunos silábicos-alfabéticos,alunos silábicos alfabéticos com alunos alfabéticos, a fim de ajudarem-se mutuamente na leitura e na construção de novas estrofes da música.
  • Crie com os alunos novas rimas para a música “A barata diz que tem”.
  • Entregue para cada aluno uma estrofe da música lacunada, juntamente com uma ficha com duas opções para preenchimento: uma palavra que apresenta rima e uma que não rima, como no exemplo:
    A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE. COLAR DE PÉROLA
    É MENTIRA DA BARATA, SEU ______ ________________. COLAR DE BARBANTE
  • Oriente as duplas na atividade a ser realizada:
  • Cada dupla deverá ler as palavras apresentadas e escolher a palavra que completa corretamente a rima da estrofe.
  • A dupla deverá preencher a lacuna do verso, a fim de completar a estrofe e produzir uma nova música.
  • Durante a atividade, circule pela sala, fazendo as intervenções caso seja necessário. Faça as seguintes intervenções:
  • Qual palavra vocês escolheram? Conseguem ler? ,
  • Vocês conseguem me falar qual o som da sílaba final dessa palavra?

Caso os alunos escolham a palavra que rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra BARBANTE. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Sim, ela tem som igual).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE BARBANTE RIMAM? (R. Sim.)
  • Vamos encaixar as palavraS COLAR DE BARBANTE na nossa música?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE BARBANTE.

  • Por que elas rimam? (R. Elas rimam porque tem o som final igual).
  • Que parte da palavra DIAMANTE, rima como BARBANTE? (R. As letras finais ANTE).

Caso os alunos escolham a palavra que NÃO rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra PÉROLAS. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Não, elas não têm sons parecidos).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE PÉROLAS rimam? Por quê? (R. Elas não rimam).
  • Vamos tentar encaixar na música e cantar?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE.
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE PÉROLAS.

  • Por que elas não rimam? (R. Porque os sons finais não são parecidos ou iguais).
  • As palavras DIAMANTE e PÉROLAS têm o som final igual ou parecido? (R. Não).
  • Vamos tentar usar a outra opção e ver se dá certo?
  • E agora, DIAMANTE e BARBANTE rimam? Por quê? (R. Sim, porque elas têm o som final igual).

Sugestão: O objetivo é produzir uma estrofe por dupla, pois assim, a turma terá produzido novas estrofes para a cantiga. Caso seja necessário, crie novas sugestões de fichas e rimas. Ao pensar sobre as rimas e os sons das palavras, repita em voz alta as palavras ou solicite que os alunos as repitam, a fim de que pensem sobre o som que elas produzem e desenvolvam a consciência fonológica.

6. Encerre a aula cantando a música novamente, agora com as estrofes criadas pelos alunos.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” lacunada e fichas com pares de rimas. (Clique aqui para acessar a cópia da música).

title> Fechamento select-down

title> Fechamento

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a turma em duplas para realizarem a atividade de fechamento. Sugestão para formação das duplas: alunos pré-silábicos juntamente com alunos silábicos sem valor sonoro; alunos silábicos sem valor sonoro, juntamente com alunos silábicos com valor sonoro; e alunos silábicos com valor sonoro juntamente com alunos silábicos-alfabéticos,alunos silábicos alfabéticos com alunos alfabéticos, a fim de ajudarem-se mutuamente na leitura e na construção de novas estrofes da música.
  • Crie com os alunos novas rimas para a música “A barata diz que tem”.
  • Entregue para cada aluno uma estrofe da música lacunada, juntamente com uma ficha com duas opções para preenchimento: uma palavra que apresenta rima e uma que não rima, como no exemplo:
    A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE. COLAR DE PÉROLA
    É MENTIRA DA BARATA, SEU ______ ________________. COLAR DE BARBANTE
  • Oriente as duplas na atividade a ser realizada:
  • Cada dupla deverá ler as palavras apresentadas e escolher a palavra que completa corretamente a rima da estrofe.
  • A dupla deverá preencher a lacuna do verso, a fim de completar a estrofe e produzir uma nova música.
  • Durante a atividade, circule pela sala, fazendo as intervenções caso seja necessário. Faça as seguintes intervenções:
  • Qual palavra vocês escolheram? Conseguem ler? ,
  • Vocês conseguem me falar qual o som da sílaba final dessa palavra?

Caso os alunos escolham a palavra que rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra BARBANTE. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Sim, ela tem som igual).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE BARBANTE RIMAM? (R. Sim.)
  • Vamos encaixar as palavraS COLAR DE BARBANTE na nossa música?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE BARBANTE.

  • Por que elas rimam? (R. Elas rimam porque tem o som final igual).
  • Que parte da palavra DIAMANTE, rima como BARBANTE? (R. As letras finais ANTE).

Caso os alunos escolham a palavra que NÃO rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra PÉROLAS. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Não, elas não têm sons parecidos).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE PÉROLAS rimam? Por quê? (R. Elas não rimam).
  • Vamos tentar encaixar na música e cantar?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE.
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE PÉROLAS.

  • Por que elas não rimam? (R. Porque os sons finais não são parecidos ou iguais).
  • As palavras DIAMANTE e PÉROLAS têm o som final igual ou parecido? (R. Não).
  • Vamos tentar usar a outra opção e ver se dá certo?
  • E agora, DIAMANTE e BARBANTE rimam? Por quê? (R. Sim, porque elas têm o som final igual).

Sugestão: O objetivo é produzir uma estrofe por dupla, pois assim, a turma terá produzido novas estrofes para a cantiga. Caso seja necessário, crie novas sugestões de fichas e rimas. Ao pensar sobre as rimas e os sons das palavras, repita em voz alta as palavras ou solicite que os alunos as repitam, a fim de que pensem sobre o som que elas produzem e desenvolvam a consciência fonológica.

6. Encerre a aula cantando a música novamente, agora com as estrofes criadas pelos alunos.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” lacunada e fichas com pares de rimas. (Clique aqui para acessar a cópia da música).

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a 3ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é desenvolver a consciência fonológica dos alunos através das rimas, identificando as rimas nas palavras e criando novas rimas.

Materiais necessários: Cópia da cantiga “A barata diz que tem”; Texto lacunado: “A barata diz que tem”. Fichas com pares de rimas.

Dificuldades antecipadas: Dependendo da hipótese de escrita em que os alunos se encontram, poderão encontrar dificuldades diferentes. Os alunos nas hipóteses pré-silábica e na silábica sem valor sonoro poderão encontrar dificuldades em identificar os pares de rimas na músicas. Os alunos na hipótese silábica com valor sonoro poderão apresentar dificuldades na identificação das rimas dentro da música, bem como relacionar as palavras que rimam. Os alunos que se encontram na hipótese silábica-alfabética poderão encontrar dificuldades em compreender o conceito de rimas, bem como criar novas rimas.

Referências sobre o assunto:

LEAL, T; MORAIS, A.G. O aprendizado do sistema de escrita alfabética: uma tarefa complexa, cujo funcionamento precisamos aprender. In.: LEAL, T.F.; ALBUQUERQUE, E.B.C.; MORAIS, A.G. Alfabetizar letrando na EJA: fundamentos teóricos e propostas didáticas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 129-152.

LEAL, T. F.; ALBUQUERQUE, E. B.; LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?) In: MORAIS, A. G. de; ALBUQUERQUE, E. B. (Orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 111-132. Disponível em http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/20.pdf. Acesso em 15\10\2018.

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

1. Apresente aos alunos a proposta da aula do dia e explique que, nessa aula, eles irão pensar sobre as rimas, cantando a música “A barata diz que tem”.

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações:

  • A aula terá início com a cantiga “A barata diz que tem”. Escreva a letra da música em um papel craft e/ou cartolina e cole-o no quadro ou projete no quadro.
  • Antes de cantarem a música, levante os seguintes questionamentos:
  • Quem gosta de cantar?
  • Quem já ouviu a música “A barata diz que tem”?
  • Convide os alunos a cantarem a música várias vezes, para que aqueles que não a conhecem possam memorizar a letra. Sugestão: Cantar a música de várias formas, em duplas, cada criança canta uma parte, só meninos, só meninas, etc.
  • Durante a música, vá acompanhando a letra colada no quadro, apontando e fazendo o ajuste do falado ao escrito, conforme ela vai sendo cantada.
  • Após cantarem várias vezes, faça a interpretação da música oralmente, levantando questionamentos para os alunos:
  • Quantas saias a barata diz que tem? (R. 7 saias).
  • Como é o pé da barata? (R. O pé da barata é peludo).
  • Do que é feita a cama da barata? (R. A cama é feita de capim)
  • De quem é o sapato de fivela? (R. O sapato é da irmã da barata).
  • Após a interpretação oral, peça que os alunos encontrem palavras na música, individualmente. Apresente as seguintes intervenções:
  • Pedro, encontre para mim na música a palavra VELUDO.
  • Com que letra começa a palavra VELUDO? E com que letra ela termina? (R. Começa com a letra V e termina com a letra O).
  • Caso o aluno não encontre a palavra solicitada, apontando outra palavra, leve-o, por meio dos questionamentos, a observar as letras que compõem a palavra apontada por ele. Exemplo: Se no lugar de VELUDO, o aluno apontar PELUDO, questione-o:
  • Peludo começa com qual letra? (R. Começa com a letra P).
  • Veludo também começa com a letra P? E com qual letra ela começa? (R. Não, veludo começa com a letra V).
  • Dê oportunidade para o aluno que errou a palavra solicitada, que volte à letra da música, para encontrar a palavra correta.

Professor, durante essa atividade, utilizamos como estratégia a leitura de ajuste. Tal estratégia possibilita ao aluno refletir sobre como funciona o sistema de escrita. Ela ajuda a criança que tenta “ler”, mesmo sem saber ler ainda, uma vez que permite que a criança antecipe o que está escrito. Veja os links abaixo e se aprofunde mais no assunto.:

Leitura de Ajuste - leitura feita pelo aluno, antes de saber ler convencionalmente. Acesso em 18 de setembro de 2018.

Vídeo 1 - Como ler sem saber ler - parte 1. Acesso em:

Vídeo 2 - Como ler sem saber ler - parte 2.

Observação: Professor, a música “A barata diz que tem” é uma cantiga popular e apresenta diversas versões, dependendo da região do país. Sugerimos utilizar a versão mais conhecida pelos seus alunos e, para a interpretação oral, elabore perguntas de acordo com a cantiga utilizada.

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Entregue para cada criança uma cópia da letra da música.
  • Identifiquem coletivamente na música as palavras que rimam, circulando-as. Para essa identificação, cante novamente, estrofe por estrofe, pausando em cada uma para que os alunos identifiquem as rimas.
  • Cante a primeira estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da primeira estrofe tem o som igual ou parecido? (R. As palavras que têm som igual são FILÓ e SÓ).
  • Quais palavras rimam na primeira estrofe? Registre no quadro as palavras FILÓ e SÓ.
  • As palavras FILÓ e SÓ estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que FILÓ e SÓ rimam? (R. Porque elas têm o som final igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. A letra O no final, tendo o mesmo som).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. LÓ e SÓ)
  • Cante a segunda estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da segunda estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Veludo e Peludo)
  • Quais palavras rimam na segunda estrofe? (R. As palavras que rimam são veludo e peludo).
  • Registre no quadro as palavras VELUDO e PELUDO.
  • As palavras VELUDO e PELUDO estão no início ou no final da frase? (R. Elas estão no final da frase).
  • Por que VELUDO e PELUDO rimam? (R. Porque possuem o som final igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. A sílaba DO no final das duas palavras.)
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as sílabas DO, das duas palavras).
  • Cante a terceira estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da terceira estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Marfim e Capim).
  • Quais palavras rimam na terceira estrofe? (R. As palavras que rimam são marfim e capim.)
  • Registre no quadro as palavras MARFIM e CAPIM.
  • As palavras MARFIM e CAPIM estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que MARFIM e CAPIM rimam? (R. Porque elas têm o final com som igual).
  • O que elas têm de semelhante? (R. Elas têm de semelhante o som de IM no final.)
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras IM das duas palavras).
  • Cante a quarta estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da quarta estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Formatura e Dura).
  • Quais palavras rimam na quarta estrofe? (R. As palavras que rimam são formatura e dura).
  • Registre no quadro as palavras FORMATURA e DURA.
  • As palavras FORMATURA e DURA estão no início ou no final da frase? (R. Estão no final da frase).
  • Por que FORMATURA e DURA rimam? (Porque possuem o final com som igual).
  • O que elas têm de semelhante? (O som URA no final da palavra).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras URA nas duas palavras).
  • Cante a quinta estrofe, em seguida, questione:
  • Quais palavras da quinta estrofe tem o som igual ou parecido? (R. Fivela e Dela).
  • Quais palavras rimam na quinta estrofe? (R. As palavras que rimam são fivela e dela).
  • Registre no quadro as palavras FIVELA e DELA.
  • As palavras FIVELA e DELA estão no início ou no final da frase? (R. Elas estão no final da frase).
  • Por que FIVELA e DELA rimam? (R. Porque possuem o som de ELA no final das duas palavras).
  • O que elas têm de semelhante? (R. As letras ELA no final).
  • Circule as partes semelhantes dentro da palavra que fazem com que as palavras rimem. (R. Circular as letras ELA nas duas palavras).

Atenção, professor, se preferir, também pode realizar dentro desta atividade as estratégias de leitura de ajuste. Convide alguns alunos até o quadro e siga as intervenções contidas no texto e vídeos:

Leitura de Ajuste - leitura feita pelo aluno, antes de saber ler convencionalmente

Vídeo 1 - Como ler sem saber ler - parte 1.

Vídeo 2 - Como ler sem saber ler - parte 2.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” (Clique aqui para acessar a cópia da música).

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a turma em duplas para realizarem a atividade de fechamento. Sugestão para formação das duplas: alunos pré-silábicos juntamente com alunos silábicos sem valor sonoro; alunos silábicos sem valor sonoro, juntamente com alunos silábicos com valor sonoro; e alunos silábicos com valor sonoro juntamente com alunos silábicos-alfabéticos,alunos silábicos alfabéticos com alunos alfabéticos, a fim de ajudarem-se mutuamente na leitura e na construção de novas estrofes da música.
  • Crie com os alunos novas rimas para a música “A barata diz que tem”.
  • Entregue para cada aluno uma estrofe da música lacunada, juntamente com uma ficha com duas opções para preenchimento: uma palavra que apresenta rima e uma que não rima, como no exemplo:
    A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE. COLAR DE PÉROLA
    É MENTIRA DA BARATA, SEU ______ ________________. COLAR DE BARBANTE
  • Oriente as duplas na atividade a ser realizada:
  • Cada dupla deverá ler as palavras apresentadas e escolher a palavra que completa corretamente a rima da estrofe.
  • A dupla deverá preencher a lacuna do verso, a fim de completar a estrofe e produzir uma nova música.
  • Durante a atividade, circule pela sala, fazendo as intervenções caso seja necessário. Faça as seguintes intervenções:
  • Qual palavra vocês escolheram? Conseguem ler? ,
  • Vocês conseguem me falar qual o som da sílaba final dessa palavra?

Caso os alunos escolham a palavra que rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra BARBANTE. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Sim, ela tem som igual).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE BARBANTE RIMAM? (R. Sim.)
  • Vamos encaixar as palavraS COLAR DE BARBANTE na nossa música?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE BARBANTE.

  • Por que elas rimam? (R. Elas rimam porque tem o som final igual).
  • Que parte da palavra DIAMANTE, rima como BARBANTE? (R. As letras finais ANTE).

Caso os alunos escolham a palavra que NÃO rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra PÉROLAS. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Não, elas não têm sons parecidos).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE PÉROLAS rimam? Por quê? (R. Elas não rimam).
  • Vamos tentar encaixar na música e cantar?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE.
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE PÉROLAS.

  • Por que elas não rimam? (R. Porque os sons finais não são parecidos ou iguais).
  • As palavras DIAMANTE e PÉROLAS têm o som final igual ou parecido? (R. Não).
  • Vamos tentar usar a outra opção e ver se dá certo?
  • E agora, DIAMANTE e BARBANTE rimam? Por quê? (R. Sim, porque elas têm o som final igual).

Sugestão: O objetivo é produzir uma estrofe por dupla, pois assim, a turma terá produzido novas estrofes para a cantiga. Caso seja necessário, crie novas sugestões de fichas e rimas. Ao pensar sobre as rimas e os sons das palavras, repita em voz alta as palavras ou solicite que os alunos as repitam, a fim de que pensem sobre o som que elas produzem e desenvolvam a consciência fonológica.

6. Encerre a aula cantando a música novamente, agora com as estrofes criadas pelos alunos.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” lacunada e fichas com pares de rimas. (Clique aqui para acessar a cópia da música).

title> Fechamento

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Organize a turma em duplas para realizarem a atividade de fechamento. Sugestão para formação das duplas: alunos pré-silábicos juntamente com alunos silábicos sem valor sonoro; alunos silábicos sem valor sonoro, juntamente com alunos silábicos com valor sonoro; e alunos silábicos com valor sonoro juntamente com alunos silábicos-alfabéticos,alunos silábicos alfabéticos com alunos alfabéticos, a fim de ajudarem-se mutuamente na leitura e na construção de novas estrofes da música.
  • Crie com os alunos novas rimas para a música “A barata diz que tem”.
  • Entregue para cada aluno uma estrofe da música lacunada, juntamente com uma ficha com duas opções para preenchimento: uma palavra que apresenta rima e uma que não rima, como no exemplo:
    A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE. COLAR DE PÉROLA
    É MENTIRA DA BARATA, SEU ______ ________________. COLAR DE BARBANTE
  • Oriente as duplas na atividade a ser realizada:
  • Cada dupla deverá ler as palavras apresentadas e escolher a palavra que completa corretamente a rima da estrofe.
  • A dupla deverá preencher a lacuna do verso, a fim de completar a estrofe e produzir uma nova música.
  • Durante a atividade, circule pela sala, fazendo as intervenções caso seja necessário. Faça as seguintes intervenções:
  • Qual palavra vocês escolheram? Conseguem ler? ,
  • Vocês conseguem me falar qual o som da sílaba final dessa palavra?

Caso os alunos escolham a palavra que rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra BARBANTE. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Sim, ela tem som igual).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE BARBANTE RIMAM? (R. Sim.)
  • Vamos encaixar as palavraS COLAR DE BARBANTE na nossa música?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE BARBANTE.

  • Por que elas rimam? (R. Elas rimam porque tem o som final igual).
  • Que parte da palavra DIAMANTE, rima como BARBANTE? (R. As letras finais ANTE).

Caso os alunos escolham a palavra que NÃO rima com DIAMANTE:

  • Vamos pensar no som da palavra PÉROLAS. Essa palavra tem som igual ou parecido com DIAMANTE? (R. Não, elas não têm sons parecidos).
  • Vocês acham que COLAR DE DIAMANTE e COLAR DE PÉROLAS rimam? Por quê? (R. Elas não rimam).
  • Vamos tentar encaixar na música e cantar?

A BARATA DIZ QUE TEM UM COLAR DE DIAMANTE.
É MENTIRA DA BARATA, SEU COLAR É DE PÉROLAS.

  • Por que elas não rimam? (R. Porque os sons finais não são parecidos ou iguais).
  • As palavras DIAMANTE e PÉROLAS têm o som final igual ou parecido? (R. Não).
  • Vamos tentar usar a outra opção e ver se dá certo?
  • E agora, DIAMANTE e BARBANTE rimam? Por quê? (R. Sim, porque elas têm o som final igual).

Sugestão: O objetivo é produzir uma estrofe por dupla, pois assim, a turma terá produzido novas estrofes para a cantiga. Caso seja necessário, crie novas sugestões de fichas e rimas. Ao pensar sobre as rimas e os sons das palavras, repita em voz alta as palavras ou solicite que os alunos as repitam, a fim de que pensem sobre o som que elas produzem e desenvolvam a consciência fonológica.

6. Encerre a aula cantando a música novamente, agora com as estrofes criadas pelos alunos.

Materiais complementares: Cópia da música “A barata diz que tem” lacunada e fichas com pares de rimas. (Clique aqui para acessar a cópia da música).

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Suzanne Silva Rodrigues de Morais
Mentor: Priscila Medeiros
Especialista: Tânia Rios
Título da Aula: Criando novas rimas
Finalidade da aula: Construção de um poema com palavras que rimam.
Identificar as palavras que rimam
Desenvolver a consciência fonológica dos alunos.
Identificar as rimas nas palavras.
Ano: 1º ano do Ensino Fundamental
Objetos do conhecimento: Construção do sistema alfabético
Prática de linguagem:Análise Linguística/Semiótica (alfabetização)
Habilidades da BNCC: EF01LP08 EF01LP09 
Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. Recomendamos o uso desse plano em sequência.  

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes