12805
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Ciências > 4º ano > Vida e Evolução

Plano de aula - Imunidade: as defesas de nosso organismo

Plano de aula de Ciências com atividades para 4o ano do EF sobre Imunidade: as defesas de nosso organismo

Plano 07 de 10 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Maria Cristina Muñoz Franco

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta aula apresenta uma proposta de atividade para introduzir alguns conceitos sobre a imunidade inata do organismo. Esta pode ser considerada uma aula inicial, antecedendo o plano CIE4_06VE08. A metodologia indicada contempla momentos de aprendizado conceitual e sua transposição para uma dinâmica em grupo que valoriza conteúdos atitudinais cooperativos, como referência à estrutura complexa, articulada e cooperativa entre os elementos que compõem o sistema imunológico.

Materiais necessários para a aula: Equipamento audiovisual para assistir ao vídeo, mapa conceitual e placas de identificação de jogadores (disponíveis no Material complementar deste plano), barbante, pedaço de tecido ou corda, espaço físico que permita a mobilidade das crianças, uma bola e giz ou fita para demarcar linhas no chão.

Título da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que a aula será sobre as formas de defesas de nosso corpo. Leia para a sala o Título da aula e indague:

  • Alguém já ouviu a palavra imunidade? Em que contexto esta palavra foi utilizada? (aqui os alunos podem fazer referência a jogos, brincadeiras,
    não necessariamente à saúde).
  • O que a palavra imunidade significa?
  • Quais são as ameaças de que o nosso organismo precisa se defender?

Permita que as crianças se expressem livremente. Valorize a fala de cada aluno, permitindo que seus conhecimentos prévios e hipóteses entrem em foco neste momento.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Para iniciar a Contextualização, pergunte aos alunos:

  • Alguém já teve catapora? O que vocês sabem sobre esta doença?

Se na participação dos alunos não houver elementos suficientes para explicar sobre a doença, informe-os que a catapora é uma doença infecciosa causada pelo vírus varicela-zóster, considerada uma das doenças mais comuns da infância. Altamente contagiosa, a catapora é caracterizada principalmente pelo surgimento de bolhas vermelhas na pele, espalhadas por todo o corpo, que causam coceira e outros sintomas. Para saber mais acesse https://www.minhavida.com.br/saude/temas/catapora .

Leia para os alunos a situação vivida pela Ana, se alguém na sala já teve catapora pergunte:

  • Você também ouviu que estava livre de contrair novamente catapora?

Questão disparadora select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Leia a Questão disparadora e faça registros no quadro sobre as respostas dadas pelos alunos para que depois possam comparar suas hipóteses iniciais, confirmando-as ou não. Este é um momento rico de levantamento de hipóteses pelos alunos, com base em seus conhecimentos prévios. É importante não corrigir ou cercear as respostas. Enquanto os alunos levantam hipóteses, pergunte se algum colega concorda ou discorda do que foi dito, peça que complementem as opiniões uns dos outros, isso enriquece os argumentos no momento de participação. Conforme a participação dos alunos, faça novas perguntas como:

  • Será que o organismo reage da mesma forma para todas as doenças?
  • Existe alguma relação entre a manutenção da saúde e a imunidade?

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: A proposta do Mão na massa está dividida em duas etapas: embasamento conceitual e jogo cooperativo. A primeira etapa está prevista para acontecer nos primeiros 15 minutos. Informe aos alunos que irão conhecer os elementos que compõem o sistema imune inato, ou seja, presente naturalmente no organismo desde que nascemos. Antes de assistir ao vídeo, alerte os alunos que vamos conhecer muitos nomes novos e diferentes, para isso precisam ficar atentos! Exiba o vídeo disponível em https://www.youtube.com/watch?v=ahzcg6dy5MM . Se não puder assistir ao vídeo, a alternativa é a leitura do texto informativo disponível em http://recreio.uol.com.br/noticias/curiosidades/como-funciona-o-sistema-imunologico.phtml#.WzD4zqdKhPY .

Após a exibição do vídeo, dialogue com os alunos sobre o que entenderam e, na sequência, para favorecer a construção deste conhecimento, entregue para cada aluno um mapa conceitual do sistema imunológico (disponível no Material complementar deste plano). Faça uma leitura explicativa juntamente com os alunos para facilitar a compreensão dos nomes e funções de cada elemento apresentado no vídeo. Se alguma criança tiver dúvida sobre o conceito de célula, explique que é a menor parte viva do organismo.

Mão na massa select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Para a segunda etapa do Mão na massa, leve os alunos para um local no qual tenham espaço para se movimentar/correr para que possam realizar o jogo cooperativo Defesas do organismo.

Objetivo do jogo:

O objetivo do jogo é que o time da imunidade não permita que os invasores alcancem a linha de chegada com a bola em mãos.

Organização do jogo:

Determine o espaço onde será o campo de jogo, deixando bem marcado no chão a linha de partida e a linha de chegada.

Número de jogadores: Primeira e segunda rodada oito crianças (três alunos como doenças invasoras e os outros cinco como time da imunidade, sendo cada aluno um tipo de leucócito descrito no mapa conceitual); terceira rodada participam 13 ou mais crianças. Os alunos serão identificados com plaquinhas que deverão ser penduradas no pescoço (disponível no material complementar deste plano).

Regras do jogo:

As crianças que representam a doença invasora têm uma bola e esta precisa ser levada até a linha de chegada. Os invasores recebem um Plano de rota com indicações sobre por qual lado do campo eles precisam percorrer para chegar à linha final e recebem também uma palavra-chave de reconhecimento. No início
do jogo eles estão fora do campo e têm três possibilidades de entrada no campo de jogo: ponta direita, centro e ponta esquerda da linha de partida.

O time da imunidade está na linha de chegada de costas para a linha de partida, sem enxergar a ação dos invasores. O aluno que representa o macrófago é o único que está de frente para a linha de partida. Ao ver a entrada dos invasores, o macrófago avisa os outros componentes do time sobre a direção da invasão. Neste momento todos se viram.

O aluno que representa linfócito T orientará a direção e ações de todo o time, que deverá obedecer o que ele orientar, como a direção que precisam correr etc.

O aluno que representa o linfócito B deve ficar na ponta pois precisa ter uma das mãos livres para segurar um pedaço de tecido (toalha de banho, uma blusa de aluno, uma corda etc). Quando o linfócito B consegue encostar o tecido em um dos alunos invasores, este precisa ficar parado onde está, não poderá mais se mexer (esta ação representa a produção de anticorpos lançados sobre o invasor).

A criança que representa a célula de memória vai até a criança que está imóvel e esta fala em seu ouvido a palavra-chave de reconhecimento para ser memorizada, memorizando assim o caminho que este invasor faria para chegar à linha de chegada.

O final da rodada pode se dar de duas formas: o time da imunidade paralisa todos os invasores do campo ou quando os invasores conseguem ultrapassar com a bola a linha de chegada.

Sugerimos que se façam três rodadas.

Inicie novamente com as mesmas regras da primeira rodada, mas desta vez a criança que faz o papel da célula de memória auxilia o linfócito T, pois já reconhece o invasor e sabe por quais caminhos ele tentará chegar na linha final. Logo que as crianças se viram para os invasores, a criança que representa a célula de memória grita bem alto a palavra-chave e ajuda o linfócito T a direcionar o time.

Para a última rodada, informe aos alunos que o organismo no qual vive o time imunológico está bem de saúde com suas defesas fortalecidas, isso será representado pelo número de alunos que farão parte do time da imunidade, que desta vez terá o dobro de crianças, sendo duas para cada elemento.
Repetir a mesma estratégia da segunda rodada.

Novamente inicie a rodada e espera-se que, com um maior número de agentes de defesa seja mais fácil combater o invasor. Evidencie isso no diálogo com
os alunos para que eles percebam a importância da manutenção da saúde para o melhor funcionamento do sistema imunológico.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações: De volta para a sala de aula, dialogue com os alunos sobre os acontecimentos durante o jogo:

  • Foi fácil ou difícil combater os invasores? Por quê?
  • Como foi a relação entre os integrantes do time da imunidade?
  • Qual a importância da criança que fez o papel da célula de memória?
  • E quando o sistema imunológico foi fortalecido, qual foi a diferença?

Retome a Questão disparadora “Como o organismo desenvolve imunidade contra algumas doenças?” elaborando uma resposta coletiva com os alunos que deve ser registrada no caderno.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta aula apresenta uma proposta de atividade para introduzir alguns conceitos sobre a imunidade inata do organismo. Esta pode ser considerada uma aula inicial, antecedendo o plano CIE4_06VE08. A metodologia indicada contempla momentos de aprendizado conceitual e sua transposição para uma dinâmica em grupo que valoriza conteúdos atitudinais cooperativos, como referência à estrutura complexa, articulada e cooperativa entre os elementos que compõem o sistema imunológico.

Materiais necessários para a aula: Equipamento audiovisual para assistir ao vídeo, mapa conceitual e placas de identificação de jogadores (disponíveis no Material complementar deste plano), barbante, pedaço de tecido ou corda, espaço físico que permita a mobilidade das crianças, uma bola e giz ou fita para demarcar linhas no chão.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que a aula será sobre as formas de defesas de nosso corpo. Leia para a sala o Título da aula e indague:

  • Alguém já ouviu a palavra imunidade? Em que contexto esta palavra foi utilizada? (aqui os alunos podem fazer referência a jogos, brincadeiras,
    não necessariamente à saúde).
  • O que a palavra imunidade significa?
  • Quais são as ameaças de que o nosso organismo precisa se defender?

Permita que as crianças se expressem livremente. Valorize a fala de cada aluno, permitindo que seus conhecimentos prévios e hipóteses entrem em foco neste momento.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: Para iniciar a Contextualização, pergunte aos alunos:

  • Alguém já teve catapora? O que vocês sabem sobre esta doença?

Se na participação dos alunos não houver elementos suficientes para explicar sobre a doença, informe-os que a catapora é uma doença infecciosa causada pelo vírus varicela-zóster, considerada uma das doenças mais comuns da infância. Altamente contagiosa, a catapora é caracterizada principalmente pelo surgimento de bolhas vermelhas na pele, espalhadas por todo o corpo, que causam coceira e outros sintomas. Para saber mais acesse https://www.minhavida.com.br/saude/temas/catapora .

Leia para os alunos a situação vivida pela Ana, se alguém na sala já teve catapora pergunte:

  • Você também ouviu que estava livre de contrair novamente catapora?

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Leia a Questão disparadora e faça registros no quadro sobre as respostas dadas pelos alunos para que depois possam comparar suas hipóteses iniciais, confirmando-as ou não. Este é um momento rico de levantamento de hipóteses pelos alunos, com base em seus conhecimentos prévios. É importante não corrigir ou cercear as respostas. Enquanto os alunos levantam hipóteses, pergunte se algum colega concorda ou discorda do que foi dito, peça que complementem as opiniões uns dos outros, isso enriquece os argumentos no momento de participação. Conforme a participação dos alunos, faça novas perguntas como:

  • Será que o organismo reage da mesma forma para todas as doenças?
  • Existe alguma relação entre a manutenção da saúde e a imunidade?
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações: A proposta do Mão na massa está dividida em duas etapas: embasamento conceitual e jogo cooperativo. A primeira etapa está prevista para acontecer nos primeiros 15 minutos. Informe aos alunos que irão conhecer os elementos que compõem o sistema imune inato, ou seja, presente naturalmente no organismo desde que nascemos. Antes de assistir ao vídeo, alerte os alunos que vamos conhecer muitos nomes novos e diferentes, para isso precisam ficar atentos! Exiba o vídeo disponível em https://www.youtube.com/watch?v=ahzcg6dy5MM . Se não puder assistir ao vídeo, a alternativa é a leitura do texto informativo disponível em http://recreio.uol.com.br/noticias/curiosidades/como-funciona-o-sistema-imunologico.phtml#.WzD4zqdKhPY .

Após a exibição do vídeo, dialogue com os alunos sobre o que entenderam e, na sequência, para favorecer a construção deste conhecimento, entregue para cada aluno um mapa conceitual do sistema imunológico (disponível no Material complementar deste plano). Faça uma leitura explicativa juntamente com os alunos para facilitar a compreensão dos nomes e funções de cada elemento apresentado no vídeo. Se alguma criança tiver dúvida sobre o conceito de célula, explique que é a menor parte viva do organismo.

Slide Plano Aula

Orientações: Para a segunda etapa do Mão na massa, leve os alunos para um local no qual tenham espaço para se movimentar/correr para que possam realizar o jogo cooperativo Defesas do organismo.

Objetivo do jogo:

O objetivo do jogo é que o time da imunidade não permita que os invasores alcancem a linha de chegada com a bola em mãos.

Organização do jogo:

Determine o espaço onde será o campo de jogo, deixando bem marcado no chão a linha de partida e a linha de chegada.

Número de jogadores: Primeira e segunda rodada oito crianças (três alunos como doenças invasoras e os outros cinco como time da imunidade, sendo cada aluno um tipo de leucócito descrito no mapa conceitual); terceira rodada participam 13 ou mais crianças. Os alunos serão identificados com plaquinhas que deverão ser penduradas no pescoço (disponível no material complementar deste plano).

Regras do jogo:

As crianças que representam a doença invasora têm uma bola e esta precisa ser levada até a linha de chegada. Os invasores recebem um Plano de rota com indicações sobre por qual lado do campo eles precisam percorrer para chegar à linha final e recebem também uma palavra-chave de reconhecimento. No início
do jogo eles estão fora do campo e têm três possibilidades de entrada no campo de jogo: ponta direita, centro e ponta esquerda da linha de partida.

O time da imunidade está na linha de chegada de costas para a linha de partida, sem enxergar a ação dos invasores. O aluno que representa o macrófago é o único que está de frente para a linha de partida. Ao ver a entrada dos invasores, o macrófago avisa os outros componentes do time sobre a direção da invasão. Neste momento todos se viram.

O aluno que representa linfócito T orientará a direção e ações de todo o time, que deverá obedecer o que ele orientar, como a direção que precisam correr etc.

O aluno que representa o linfócito B deve ficar na ponta pois precisa ter uma das mãos livres para segurar um pedaço de tecido (toalha de banho, uma blusa de aluno, uma corda etc). Quando o linfócito B consegue encostar o tecido em um dos alunos invasores, este precisa ficar parado onde está, não poderá mais se mexer (esta ação representa a produção de anticorpos lançados sobre o invasor).

A criança que representa a célula de memória vai até a criança que está imóvel e esta fala em seu ouvido a palavra-chave de reconhecimento para ser memorizada, memorizando assim o caminho que este invasor faria para chegar à linha de chegada.

O final da rodada pode se dar de duas formas: o time da imunidade paralisa todos os invasores do campo ou quando os invasores conseguem ultrapassar com a bola a linha de chegada.

Sugerimos que se façam três rodadas.

Inicie novamente com as mesmas regras da primeira rodada, mas desta vez a criança que faz o papel da célula de memória auxilia o linfócito T, pois já reconhece o invasor e sabe por quais caminhos ele tentará chegar na linha final. Logo que as crianças se viram para os invasores, a criança que representa a célula de memória grita bem alto a palavra-chave e ajuda o linfócito T a direcionar o time.

Para a última rodada, informe aos alunos que o organismo no qual vive o time imunológico está bem de saúde com suas defesas fortalecidas, isso será representado pelo número de alunos que farão parte do time da imunidade, que desta vez terá o dobro de crianças, sendo duas para cada elemento.
Repetir a mesma estratégia da segunda rodada.

Novamente inicie a rodada e espera-se que, com um maior número de agentes de defesa seja mais fácil combater o invasor. Evidencie isso no diálogo com
os alunos para que eles percebam a importância da manutenção da saúde para o melhor funcionamento do sistema imunológico.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 7 minutos.

Orientações: De volta para a sala de aula, dialogue com os alunos sobre os acontecimentos durante o jogo:

  • Foi fácil ou difícil combater os invasores? Por quê?
  • Como foi a relação entre os integrantes do time da imunidade?
  • Qual a importância da criança que fez o papel da célula de memória?
  • E quando o sistema imunológico foi fortalecido, qual foi a diferença?

Retome a Questão disparadora “Como o organismo desenvolve imunidade contra algumas doenças?” elaborando uma resposta coletiva com os alunos que deve ser registrada no caderno.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Vida e Evolução do 4º ano :

MAIS AULAS DE Ciências do 4º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF04CI08 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Ciências

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano