Naguib Mahfouz

Mostre a pluralidade cultural da África com os romances de Naguib Mahfouz, que retratam a relação entre modernidade e tradição no Egito contemporâneo

POR:
Camila Camilo
Naguib Mahfouz. Foto: Divulgação

Sobre o autor
Nasceu no Cairo em dezembro de 1911 e morreu na mesma cidade em agosto de 2006. Recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1988.

Sobre a obra

Os livros mais maduros de Mahfouz, publicados a partir de 1945, descrevem aspectos da vida popular e burguesa em bairros da cidade do Cairo. A principal temática desenvolvida nos romances do escritor egípcio são as dificuldades e contradições existentes na relação tradição versus modernidade, que surgiram do diálogo nem sempre harmônico entre Egito e mundo Ocidental.

Sua prosa é pessimista, por vezes marcada pela crise e desespero sociais que levam a uma situação de desconfiança diante das contradições entre os modelos ocidentais e o modo tradicional de vida do povo egípcio. O passado ancestral e o presente de incertezas morais, religiosas e culturais parecem levar o povo egípcio a um dilema, que se traduz numa indefinição de sua identidade.

Como trabalhar e por onde começar a leitura

Os títulos "O ladrão e os cães" e "O beco do pilão" são indicados para apresentar como a África é multifacetada aos estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental 2 ou do Ensino Médio.
Naguib é árabe, um povo que geralmente não é ligado à cultura africana. Durantes suas aulas você pode apresentar a obra deste autor e pedir uma pesquisa sobre o idioma, a arte e a história deste país e de outro vizinho africano, destacando as principais diferenças.


Conheça a obra de outros escritores da literatura africana

 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias