Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
01 de Novembro de 2012 Imprimir
5 4 3 2 1

Mia Couto

Aproveite o realismo fantástico e a escrita alegórica de Mia Couto para ensinar conteúdos como figuras de linguagem e elementos da narrativa aos alunos

Por: Camila Camilo
Mia Couto. Foto: Divulgação

Sobre o autor

Antônio Emílio Leite Couto nasceu em 1955 na cidade de Beira, em Moçambique, na costa oriental africana. Foi o primeiro africano a vencer o prêmio União das Literaturas Românticas. Seu romance mais famoso, "Terra Sonâmbula", foi considerado um dos 12 melhores livros africanos do século 20.

Sobre a obra

Mia Couto apresenta inúmeras situações de forma figurada, com referências aos mitos, às lendas e ao folclore nacional. Pelo realismo fantástico das suas narrativas, é comparado a nomes como Gabriel Garcia Márquez, Guimarães Rosa e Jorge Amado.

Assim como alguns de seus contemporâneos,  preocupa-se com a identidade dos povos africanos e busca solidificar a independência do seu país. Sua obra mostra o conflito entre a imposição dos valores coloniais e os valores tradicionais, que, mesmo reprimidos, conseguiram se preservar por meio de situações inusitadas que os colonizadores jamais conseguiram dominar ou compreender. Essas situações, que aparecem nos livros de Mia Couto, refletem uma maneira de pensar e viver típica e são uma forma de resistência cultural e manutenção da identidade do povo negro moçambicano.

Como trabalhar e por onde começar a leitura

Para que os estudantes conheçam outro imaginário, diferente do modo mais racional de pensar a que estamos acostumados, as narrativas fantásticas de Mia Couto são uma sugestão.

Com o consagrado "Terra Sonâmbula", e em outros títulos como "Antes de nascer o mundo", você pode contrapor maneiras de descrever um fato e entender como a imaginação dá explicações mais poéticas para a realidade. "Essa é uma oportunidade para mostrar outras explicações para o mesmo fenômeno e ativar a criatividade dos alunos", recomenda Tânia Macedo.

No Fundamental 2, as turmas de 6º ao 9º ano podem aprender figuras de linguagem com os livros fantásticos de Mia Couto. Você pode também incluir suas histórias na apresentação e análise dos elementos da narrativa (personagens, enredo, tempo, espaço e foco narrativo). Outra sugestão é comparar a variante brasileira e a moçambicana do português. Isso pode ser feito com uma pesquisa sobre os termos empregados nos livros e a reescrita de alguns trechos.


Conheça a obra de outros escritores da literatura africana

 

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar