10179
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Brincando de dentro e fora

POR: Juliana Portella de Freitas 17/07/2018
Código: MAT1_08GEO07

1º ano / Matemática / Geometria

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF01MA11) Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço em relação à sua própria posição, utilizando termos como à direita, à esquerda, em frente, atrás.

Plano de aula de Matemática com atividades para 1º ano do Fundamental sobre Fazer uso da linguagem posicional dentro e fora para dar instruções.

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientação: Projetar ou ler o objetivo para a turma.

Propósito: Compartilhar o objetivo da aula.


Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Juliana Portella de Freitas

Mentor: Cibele Diogo Kimura

Especialista de área: Pricilla Cristina Mendes Cerqueira

Habilidade da BNCC

(EF01MA11) - Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço em relação à sua própria posição, utilizando termos como à direita, à esquerda, em frente, atrás.

(EF01MA12) -  Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço segundo um dado ponto de referência, compreendendo que, para a utilização de termos que se referem à posição, como direita, esquerda, em cima, em baixo, é necessário explicitar-se o referencial.

Objetivos específicos:

Fazer uso da linguagem posicional dentro e fora para dar instruções.

Conceito-chave:

Dentro e fora

Materiais Necessários:

- Bambolês ou giz para desenhar um círculo no chão

- Folha de impressão da folha de instruções

- Folha de impressão da atividade do raio x



Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: O professor pode projetar o slide e ler o seu contexto, se não for possível pode simular a situação utilizando objetos correspondentes ou desenhando no quadro.

Conversar com as crianças que para determinar a posição dentro e fora é importante ter em mente a pergunta: Dentro e fora do que?

Fazer a pergunta contida no slide.

De forma rápida o professor pode propor uma brincadeira simples.

Professor: Agora prestem atenção!

Mão dentro da blusa.

Mão fora da mesa.

Mão dentro da mochila.

Propósito: Retomar os conceitos dentro e fora

Solução: Bolas dentro da caixa: azul, rosa e vermelha.

Bolas fora da caixa: verde, laranja e amarela.

Tempo sugerido: 15 minutos (4 e 5)

Orientações:

Para brincar da “Brincadeira dentro e fora” é necessário espaço para as crianças se movimentarem e bambolês (um para cada aluno). Na falta do bambolê, o professor pode desenhar com o giz um círculo no chão.

Projetar o slide e fazer o desafio para os alunos.

O professor deve explicar e ou retomar que é uma brincadeira que envolve instruções e que hoje são eles que irão criá-las.

Conversar com a turma que existem algumas regras na elaboração das instruções.

Regras (as regras devem ser colocadas em um local visível)

É necessário utilizar as posições dentro ou fora do bambolê.

O que ficará dentro ou fora do bambolê são as partes do corpo.

Cada grupo criará 5 instruções para o outro brincar.

Propósito: Criar instruções para se posicionar dentro e fora.

Materiais Complementares:

Atividade principal

Resolução da Atividade Principal

Guia de intervenções

Tempo sugerido: 15 minutos (4 e 5)

Orientações:

É importante que o professor projete o slide para poder conversar como será a folha de instruções, se não for possível colar uma folha em um local visível, para isso acessar o modelo de impressão das instruções.

Ler com os alunos o quadro de apoio e mostrar o local da escrita das instruções.

O professor deve separar a turma em grupos e tentar garantir que e tenha pelo menos um aluno para ser o escriba.

Em seguida distribuir uma folha de instruções para cada grupo.

Estratégia diferenciada

Se houver dificuldade na escrita o professor pode combinar com os alunos que poderão desenhar as partes do corpo.

Perguntar para os alunos:

O que é necessário para escrever as instruções?

Quais conceitos de posição devem aparecer para que o outro grupo entenda a instrução?

Além de utilizar as palavras dentro e fora o que mais é necessário para que o outro entenda as instruções?

Após a resposta dos alunos o professor deve definir com eles o que não pode faltar na hora de elaborar as instruções.

Não pode faltar: a localização (dentro ou fora) a referência (que é o bambolê) e a parte do corpo.

Pedir para que os alunos comecem a conversar sobre as escolhas das instruções e em seguida as registrem.

Durante a construção das instruções o professor deve circular pelos grupos observando as dificuldades.

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

O professor deve conversar com a turma que agora é hora de colocar em prática as instruções que eles construíram.

Cada aluno pegará o seu bambolê e ficará ao lado de fora do mesmo.

O professor deve chamar um grupo de cada vez e deixar que eles falem as instruções que criaram para que o resto da turma atenda as comandas. Assim deve proceder até o último grupo.

O professor deve recolher as instruções de cada grupo e montar um painel com todas. Ler novamente cada folha.

Conversar com os alunos que agora irão comparar as instruções dos grupos e refletir sobre as semelhanças e as diferenças de cada grupo.

Sugestão de perguntas:

Todo mundo conseguiu atender à todas as instruções?

Ficou difícil de entender a instrução de algum grupo? Por que?

Faltou algum elemento na hora de elaborar a instrução? Qual?

O que podemos fazer para melhorar a instrução de difícil entendimento?

Durante o confronto das ideias é importante o professor perguntar aos grupos como pensaram na hora de elaborar suas instruções.

Propósito: Refletir sobre a construção das instruções de posição.

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações: O professor deve projetar o slide, se não for possível ler o contexto e fazer pergunta.

O professor deve retomar os conceitos dentro e fora e abrir um rápido espaço para os alunos tirarem possíveis dúvidas.

Propósito: Retomar o conceito da aula dentro e fora.

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

Essa atividade será individual, cada aluno receberá uma folha para registrar suas observações.

O professor deve ler o contexto da atividade (se possível projetar o slide).

Após a leitura o professor deve conversar com os alunos que a referência é o espaço que eles estão (a sala de aula). Pedir para que eles observem ao seu redor e em seguida registrar o que tem dentro da sala e o que tem do lado de fora de sala.

Ao final da atividade o professor pode pedir que os alunos comentem o que desenharam.

Propósito: Perceber se o aluno consegue identificar o que há dentro de um espaço e fora dele.

O Raio X é um momento para você avaliar se todos os estudantes conseguiram atingir o conteúdo proposto, então procure identificar e anotar os comentários de cada um, bem como, as suas observações para futuras ações.

Materiais Complementares:

Atividade raio x

Resolução do Raio X

Atividades complementares

Resolução das Atividades Complementares

Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Juliana Portella de Freitas

Mentor: Cibele Diogo Kimura

Especialista de área: Pricilla Cristina Mendes Cerqueira

Habilidade da BNCC

(EF01MA11) - Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço em relação à sua própria posição, utilizando termos como à direita, à esquerda, em frente, atrás.

(EF01MA12) -  Descrever a localização de pessoas e de objetos no espaço segundo um dado ponto de referência, compreendendo que, para a utilização de termos que se referem à posição, como direita, esquerda, em cima, em baixo, é necessário explicitar-se o referencial.

Objetivos específicos:

Fazer uso da linguagem posicional dentro e fora para dar instruções.

Conceito-chave:

Dentro e fora

Materiais Necessários:

- Bambolês ou giz para desenhar um círculo no chão

- Folha de impressão da folha de instruções

- Folha de impressão da atividade do raio x




Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

AULAS RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Resolução de Problemas em Matemática com Esforço Produtivo

Neste curso, Kátia Smole ensina como estimular o raciocínio matemático dos alunos, por meio de sugestões de atividade, textos com dicas e a realização de uma prática de sala de aula.

Ver mais detalhes