15418
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Pré Escola - Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Atividade - Recitando trava-línguas

Nesta proposta, a leitura de um livro serve como disparador para a realização de brincadeiras com poemas difíceis de recitar.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Clarice Albertina Fernandes

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios: Para vivenciar esta proposta é recomendável que você leia o livro Enrosca ou Desenrosca, para conhecer os trava-línguas antes de apresentá-los às crianças. Caso você não possua acesso a esse livro, é possível utilizar outros ou mesmo buscar trava-línguas na internet. Uma dica para apoiar você quanto ao conhecimento e ao papel de um bom modelo leitor à criança é recitar os trava-línguas algumas vezes, a fim de memorizá-los e aperfeiçoar-se na recitação. Considere escolher três trava-línguas presentes na obra para a proposta desta atividade e fazer cópias de cada um deles para cada criança da turma. É fundamental que o grupo já tenha vivenciado propostas em relação ao conhecimento de alguns trava-línguas por meio de brincadeiras ou outros contextos.

Materiais:

A proposta prevê a utilização do livro Enrosca ou Desenrosca, das autoras Maria José Nóbrega e Rosane Pamplona. Caso você não tenha acesso a essa obra, busque outras possíveis ou mesmo consulte a internet. Utilize uma cópia de cada trava-língua escolhido para cada criança do grupo. Caso seja possível, prepare uma apresentação digital da obra e faça uma projeção, por meio de um projetor de imagens, a fim de qualificar a relação visual das crianças com o conteúdo do livro.

e Selecione ainda outras obras que acolham trava-línguas para utilizá-las ao final da proposta, ampliando as possibilidades de contato com o jogo verbal que esse tipo de texto possibilita às crianças. Considere que é fundamental preparar um dispositivo para fazer a gravação digital dos grupos de crianças recitando os travas-línguas.

Espaços:

Observe que esta atividade, no início, é realizada coletivamente. Portanto, no momento de apresentação do livro, garanta que o grupo esteja sentado de forma confortável, para que seja possível a visualização da obra. Considere que depois de escutar a história as crianças formarão pequenos grupos. Sendo assim, busque um espaço atentando-se para essa organização, a fim de oportunizar à turma uma relação de qualidade com a atividade. Se preferir, organize-a em dois grupos, de forma que enquanto você está com um, apoiando a vivência da atividade, o outro realizauma proposta com autonomia, por exemplo, brincar com jogos conhecidos ou outra do cotidiano do grupo.

Tempo sugerido:

Aproximadamente uma hora.

Perguntas para guiar suas observações:

1. O que indicou que a proposta favoreceu para que as crianças pudessem atentar-se para os aspectos dos trava-línguas: repetições de palavras, palavras muito parecidas na pronúncia e o jogo verbal?

2. De que maneira a atividade proposta oportunizou que as crianças estabelecessem novas relações com as palavras? Quais estratégias elas trouxeram para pronunciar os trava-línguas, evitando tropeços e as travas na dicção das palavras?

3. Quais estratégias as crianças utilizaram para escolher os trava-línguas? Utilizaram-se da memória? Revisitaram o livro? Utilizaram-se do sumário? Procuraram pelas páginas ou por palavras conhecidas?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Proponha alternativas para a qualidade das interações, traçando estratégias para que uma criança ajude a outra. Caso você considere que o desafio proposto nessa atividade seja complexo demais para algumas crianças, indique ao grupo outro trava-língua, com menos rigor para a recitação. Observe cuidadosamente as especificidades de sua turma. Caso algumas crianças apresentem comprometimentos na fala, essa atividade exigirá muito delas. Sendo assim, organize a proposta de modo que haja papéis de atuação diferenciados no grupo, para que todos participem com dela com engajamento.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide as crianças para se sentarem em roda com você. Diga que hoje você trouxe um livro em que os autores brincam com as palavras, por meio de trava-línguas. Investigue junto ao grupo quais trava-línguas as crianças conhecem e convide-as as partilhá-los com os colegas. Após acolher as falas e entrar em contato os trava-línguas conhecidos das crianças apresente o livro Enrosca e Desenrosca (ou outro disponível em sua escola), contando ao grupo que essa é uma obra cheia de trava-línguas. Observe que, dentre os trava-línguas trazidos pelas crianças, algum possa fazer parte da obra. Assim, revele a página em que ele se encontra, mostre a ilustração que o acompanha e leia o texto para as crianças.

m>

2

Na sequência, inicie a exploração do conteúdo do livro. Para isso, informe o título dele, indique os nomes das autoras e do ilustrador para as crianças. Considere apresentar a parte da obra destinada aos trava-línguas, a partir da página 31, convidando-as para observar as ilustrações. Engaje-as a investigar se conhecem ou lembram-se de algum trava-língua, a partir da percepção das gravuras. Convide-as para recitar com você aqueles que elas conseguiram estabelecer relação com a imagem apresentada na obra.

Possíveis falas e ações do professor:Pessoal, vejam! Aqui na página 31 começam os trava-línguas. Aqui está escrito Trava-línguas e outras enroscadas (referindo-se à página que antecede os travas-línguas. Por que será que os autores usaram esse termo enroscadas? O termo enroscadas combina com o termo trava-línguas? Por que?

m>

3

Em seguida, selecione cerca de cinco travas-línguas com a ajuda das crianças (que podem selecioná-los a partir das ilustrações e de outros elementos da conversa realizada até aqui) e leia-os para o grupo, atentando-se à pronúncia e ao ritmo característicos do texto. Após cada leitura, faça uma pequena pausa para conversar sobre o que fala o trava-língua, considerando, por exemplo, se é sobre animais, objetos ou pessoas e o que aconteceu com os personagens que o compõem. Ao final da conversa, convide o grupo para recitar junto com você. Assim que você terminar a leitura e as crianças já estiverem brincando de recitar alguns trava-línguas, conte que você selecionou três deles que considera que as crianças iriam gostar bastante e fez cópias para que possam utilizá-las em pequenos grupos. Mostre os três selecionados por você e leia-os para o grupo, dando espaço para que brinquem com o tipo de texto.

m>

4

Logo após, combine com o grupo a formação de trios, organize-os no espaço e distribua as cópias para cada um deles. Oriente que eles olhem para o texto e observem as palavras e ilustrações presentes em cada um deles. Passado um tempo de exploração e de brincadeira, proponha que cada trio escolha um trava-língua para recitar para a turma. Ainda em pequenos grupos, as crianças irão ensaiar e depois recitá-los para os amigos. Procure circular e passar por todos os trios para garantir apoio nos ensaios e nas recitações. É possível que as crianças necessitem de ajuda para se lembrar de trechos e para garantir o ritmo que esse tipo de texto demanda ao ser recitado.

m>

5

Enquanto os pequenos grupos recitam e ensaiam, circule entre as crianças e observe quais estratégias elas estão usando para memorizar e harmonizar a recitação. Atente-se para apoiá-las quando necessário, considerando ler o trava-língua para o grupo, ou sugerido que inicialmente recitem-no de forma mais lenta, pronunciando cada palavra, e que aumentem a velocidade aos poucos, por exemplo. Entretanto, antes de qualquer intervenção, busque primeiro junto aos pequenos quais estratégias eles consideram trazer para qualificar a memorização e a recitação do texto, possibilitando que testem suas hipóteses e que investiguem formas de aprendizados. Observe que as crianças podem estabelecer gestos que a fazem lembrar do texto, acolha essa forma de expressão e potencialize para que partilhem as estratégias nos trios.

Possíveis falas e ações do professor:O que vocês já testaram para harmonizarem a recitação? Há alguma outra ideia de como podem falar o texto para que todos pronunciem as palavras corretamente? Ah, posso ajudar com essa sua ideia sim, então, vou ler uma frase do trava-língua e vocês a repetem.

m>

6

Ao observar que os trios começam a dominar os travas-línguas que escolheram, recitando-os sem muitos tropeços e enroscadas, sinalize que em um minuto os grupos se reunirão para o recital de trava-línguas. Passado esse tempo, organize as crianças em semicírculo e convide o grupo que dará início ao recital para se posicionar e dizer seu trava-língua. Faça o registro desse recital, por meio de uma gravação digital.

Considere envolver o grupo fazendo a apresentação, como se você fosse um apresentador, falando o nome de cada criança e convidando o grupo para aplaudir o trio que se apresentou. Siga a proposta, convidando cada grupo para recitar seu trava-língua.

Após o recital, possibilite às crianças que partilharem no grande grupo as impressões acerca da construção de estratégias para a memorização do texto, revelando quais estratégias utilizaram para facilitar a memorização e para dizer as palavras sem enrolar ou travar a língua. Nesse momento, considere apoiar-se nas observações que fez dos grupos para mediar o diálogo e a partilha.


Para finalizar:

Após a conversa, para valorizar ainda mais o envolvimento das crianças com a leitura de travas-línguas, disponha as outras obras que você selecionou para a proposta e convide-as crianças para manusear os livros, a fim de observarem os trava-línguas presentes neles. Acorde que elas poderão fazer isso em grupos, a partir do que observam na obra, apoiando-se umas nas outras.

Desdobramentos

Você pode dar continuidade a essa atividade convidando as crianças para conversar com os funcionários da escola, perguntando se eles conhecem algum trava-língua. Caso os funcionários saibam, peça que os recitem para crianças e que as crianças recitem os que aprenderam, proporcionando uma troca. Você pode ainda propor às crianças que convidem os colegas das outras salas para brincar com os trava-línguas que aprenderam. Considere também que, após a ampliação do repertório, a turma pode construir um livro de trava-línguas em formato digital ou em formato físico, com escrita de texto e ilustrações.

Engajando as famílias

Disponha em um espaço da escola aparelhos som ou iPads com o registro em áudio do recital das crianças gravado por você. Insira fones de ouvidos nos dispositivos e, por meio de um breve texto que contextualiza a proposta registrado em um cartaz, convide as famílias para apreciar o recital de trava-línguas do grupo.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF07 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF08 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano