Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Leitura na alfabetização: 5 atividades para o ensino remoto ou híbrido

Veja uma programação especial de leitura para oferecer aos alunos a cada dia da semana

POR:
Mara Mansani
Foto: Getty Image

Uma leitura leva a outra! Quando as crianças descobrem o prazer em ler não querem mais parar. Costumo dizer que elas são acometidas pela “febre da leitura” e é bonito ver e proporcionar esse encontro especial dos alunos com a literatura e toda a aprendizagem que ela carrega.

Com criatividade, planejamento e intencionalidade pedagógica, podemos criar essas situações de aprendizagem para o desenvolvimento da leitura dos alunos. Compartilho neste texto uma programação especial de leitura para te inspirar a criar a sua e desenvolvê-la com seus alunos na alfabetização.

A proposta inclui quadrinhas, parlendas, trava-línguas e poemas durante uma semana, finalizando com um “Festival da troca de leituras”. Veja a organização das atividades.

Para começar a semana da leitura
Em uma roda de conversa ou pelo Google Meet, explique aos alunos a proposta da semana especial e do “Festival da troca de leituras”, onde todos poderão dar e também receber a sugestão de um livro. Fale que para as trocas será feito um sorteio com todos os nomes da turma como um amigo secreto.

Indique aos alunos também que escolham uma das leituras da semana para gravar em vídeo, com ajuda de seus pais e ou responsáveis, que serão exibidos para todos no final da semana.

Segunda-feira: Leitura de quadrinhas
Disponibilize aos alunos quadrinhas impressas ou em arquivo PDF. Cada um deve escolher uma, ler sozinho e depois escolher um colega da turma para ler junto, pode até sugerir que troquem os textos entre eles, se quiserem.  Vá orientando as leituras individualmente acompanhando cada aluno. Ouça as leituras e auxilie nas dificuldades.

Se possível, envie para as famílias links de leitura de quadrinhas para que acessem com suas crianças em casa, preparando para as leituras em sala de aula online ou presencial. Desta forma, você amplia também o repertório de leituras dos alunos. No Youtube é possível encontrar vários canais de leituras de quadrinhas, onde os textos e suas leituras são apresentados.

Terça-feira: Leitura de parlendas
Faça todos os passos com os alunos, propostos na atividade de segunda-feira, mas ao invés de usar as quadrinhas, disponibilize diferentes parlendas. Deixe que as crianças leiam em voz alta para todos a parlenda escolhida. Dessa forma, elas já vão se soltando e se preparando para a gravação do vídeo.

Veja sugestão de atividade usando jogo de adivinhação com parlendas

Conheça o passo a passo de uma atividade para sua turma da alfabetização que pode ser feita no ensino remoto e com poucos recursos. 

Quarta-feira: Leitura de trava-línguas
A terceira atividade é focada nos textos de trava-línguas. É importante acompanhar  com mais atenção a leitura individualizada, pois nesse tipo de texto os alunos podem apresentar um pouco mais de dificuldades, devido a combinações de rimas e sons parecidos nas palavras.

Geralmente meus alunos gostam muito desses textos! Eles promovem momentos divertidos de leitura e apresentam um desafio que as crianças querem conseguir realizar, o que demanda várias leituras do mesmo texto.

Quinta-feira: Leitura de poemas
Para esse momento, compartilhe um vídeo pelos grupos do Whatsapp com uma leitura feita por você de um poema infantil. Depois siga os mesmos passos de leitura dos outros dias.

Para finalizar as atividades do dia, oriente os alunos para que escolham um dos textos lidos na semana para participarem do “Festival da troca de leituras”. Para que as crianças fiquem tranquilas quanto a gravação, grave vídeos com mais de um aluno lendo, se você estiver no contexto familiar um de cada tipo lido durante a semana. Explique que as gravações deverão ser feitas com ajuda da família em suas casas.

Sexta-feira (ou outro dia escolhido para ter tempo de organizar o material): Festival da leitura
O último dia é reservado para o Festival da troca de leituras. Decore a sala de aula para acolher e recepcionar os alunos. Pode ser interessante pensar em uma organização que dê a ideia de uma festa. Organize a sala em uma grande roda com cadeiras para todos e prepare uma caixinha com o nome de todos os alunos para o sorteio das trocas. Caso você esteja no formato remoto, pode decorar o fundo da sua imagem.

Agradeça e dê parabéns aos alunos pela participação de todos durante a semana, destaque os pontos positivos e fale principalmente sobre o desenvolvimento da leitura. Para começar o compartilhamento das leituras, um aluno sorteia um nome e faz a leitura escolhida para o colega sorteado até que todos participem.

Conheça ideias do ensino híbrido para Alfabetização

Veja como uma professora se nspirou em estratégias típicas de sala de aula invertida para pensar o desenho da aprendizagem das turmas ao longo do ano. No link abaixo você confere também duas sugestões de atividade:

Ao final do festival, apresente os vídeos das leituras de todos, que podem também ser disponibilizados em canais de comunicação utilizados pela escola. Os textos lidos impressos podem também ser colocados em um painel em sala de aula para que as crianças continuem suas leituras e também para registrar esses momentos especiais em sala.

Para que tudo dê certo você precisa organizar o material previamente. Aqui estão os materiais necessários: textos impressos para todos os alunos, caso você esteja no presencial, caixa pequena, papel sulfite, notebook e projetor para os vídeos, cadeiras e carteiras, celular ou outro equipamento para a gravação dos vídeos dos alunos.

A sugestão de tempo de leitura é de duas horas, mas para o último dia minha indicação é de pelo menos três horas para o festival. As atividades são voltadas para 1º e 2º ano na alfabetização, mas podem ser feitas também com as turmas de 3º ao 5º ano, oferecendo textos com um grau maior de complexidade. Toda a programação especial de leituras pode ser desenvolvida em aulas presenciais ou online, em sala de aula virtuais ou na combinação dos dois tipos, fazendo poucas adaptações como dei algumas dicas.

Como puderam perceber, toda a programação pode favorecer (e muito!) o desenvolvimento da leitura dos alunos, além de proporcionar momentos prazerosos para a turma. Sem deixar de falar que essas atividades não demandam grandes ações, custosas ou difíceis de realizar. Então, vamos juntos criar tempo e espaços especiais de leitura e muita aprendizagem para nossos alunos? Se você tem uma sugestão especial de leitura para a alfabetização, conte aqui nos comentários para eu conhecer :) 

Um grande abraço a todos e até a próxima,

Mara
Mara Mansani é professora há quase 30 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.

 

Tags

Guias

Tags

Guias