14370
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - De onde vem a nossa comida?

Organize uma visita à feira ou a um mercado e incentive as crianças a pensar sobre as origens dos alimentos.

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Sandra Bonotto

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Esta atividade depende de um planejamento anterior, a ser realizado junto às crianças, a partir da pergunta: De onde vem a nossa comida? E do levantamento de suas hipóteses sobre o assunto. Para a organização da visita, dialogue com elas sobre: estabelecimentos onde as famílias compram alimentos (preferencialmente um mercado que dispõe de produtos industrializados e in natura, mas, dependendo da disponibilidade no bairro, pode ser uma feira, quitanda etc.); aspectos a serem observados durante a visita; perguntas que podem ser feitas aos funcionários; combinados para o trajeto de ida e vinda etc. Registre a conversa, elaborando com a turma um roteiro de observação, que vocês irão utilizar durante a visita. Como haverá saída das crianças da escola, é necessário ter em mãos autorizações dos pais ou responsáveis. Caso alguma criança esteja sem autorização, a escola precisa se adequar para seu atendimento enquanto o grupo realiza a visita. É importante também ir antes ao local, para fazer combinados com o proprietário, se for um estabelecimento fechado como mercado, apresentando, inclusive, o roteiro que foi elaborado com as crianças.

Materiais:

Cópias do roteiro de observação da visita, realizado anteriormente com as crianças, uma para cada grupo. Para documentação da atividade: celular ou câmera fotográfica. Material para a produção das crianças: papel sulfite, lápis grafite, lápis de cor, canetinhas, giz de cera. Varal ou painel para que elas possam expor as produções.

Espaços:

Esta atividade se iniciará dentro da sala com uma conversa envolvendo o grande grupo.Depois, vocês sairão pelo bairro em direção a um mercado ou a uma feira onde realizarão a visita. Será necessário o auxílio de outros dois educadores para esta atividade, para que a turma possa ser dividida em três grupos e que cada um tenha o acompanhamento de um adulto, durante o deslocamento e no local. A divisão em grupos também favorecerá as investigações ao longo da visita. Por fim, retornarão à sala para, individualmente, registrarem impressões sobre a visita.

Tempo sugerido:

Aproximadamente uma hora e 15 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. As crianças se envolveram demonstrando independência e confiança ao propor questionamentos para o momento da visita que melhor atendiam aos seus interesses?

2. Quais foram as manifestações durante a realização da visita? Em suas observações elas estabelecem vínculos com aspectos de seu cotidiano?

3. Como ou quais estratégias usaram em seus registros que mostram as observações, explorações e descobertas que realizaram durante a visita?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo.

Esta proposta permite que elas exerçam sua autonomia, com participação ativa desde o planejamento da atividade. Esteja atento para que sejam valorizadas as diferentes ações e interesses de todas as crianças: durante a elaboração dos combinados para o passeio, suas interações durante a realização da visita, o registro individual após o retorno em sala, dentre outros.Para garantir a segurança das crianças e poder oferecer auxílio a elas durante a visita, é fundamental ter outros adultos acompanhando o grupo na saída. Combine previamente com eles como te auxiliar durante a atividade.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Reúna as crianças no grande grupo e, tendo em mãos o roteiro que foi feito com elas sobre as coisas que gostariam de observar durante uma visita a um mercado ou a uma feira, leia-o, para que possam rever o que foi pensado pelo grupo anteriormente. Compartilhe com a turma que você encontrou um local próximo da escola onde essas observações poderão ser realizadas, e, ao dizer o nome do mercado (ou local da feira) pergunte quem conhece ou já foi a esse lugar.Nesta conversa, analise com as crianças se há necessidade de adequar alguma coisa desse roteiro de observação que vocês elaboraram, a partir do que elas já sabem que existe lá ou do que ainda querem saber. Lembre-se de combinar esse passeio previamente com a gestão, para que outros funcionários possam acompanhar o grupo e para que todos possam se deslocar até o local sem preocupações e com acompanhantes em cada um dos grupos.


2

Faça os combinados com as crianças de forma que todas possam se deslocar em segurança e, ao mesmo tempo, observar e ouvir umas às outras. Neste momento, informe que, para que todos tenham a oportunidade de realizar as investigações do roteiro que vocês organizaram, a sala se dividirá emtrês grupos, e que cada grupo será responsável por uma parte do roteiro. Separe um tempo para que as crianças possam se organizar nas equipes e conte que cada uma terá o auxílio de um educador. Durante o trajeto até o local da visita, garanta que as crianças interajam livremente, mostrando e comentando sobre o caminho, locais conhecidos, dentre outros. Acolha e valorize os comentários, envolvendo toda a turma.


3

Ao chegar no local, retome o propósito de investigação (de onde vem a nossa comida), permitindo às crianças vivenciar uma situação social do cotidiano das famílias. É também importante conversar rapidamente com o responsável pelo estabelecimento (se não pode fazer isso antecipadamente) para explicar o motivo da visita com as crianças e apresentar o roteiro elaborado. Como este é o momento das observações em si, tenha sua atenção - e oriente os demais educadores que acompanham os outros grupos para que façam o mesmo - em como as crianças agem: gestos, iniciativas de interação, suas surpresas, constatações, dentre outros. Apoie as ações e procure agir sempre a partir das iniciativas delas, mas, se necessário, faça intervenções que as auxiliem a pensar nos alimentos disponíveis no local: se são industrializados ou in natura, se são comprados por unidade ou peso, quais necessitam de refrigeração, como os alimentos chegam ali no mercado, quais alimentos nunca viram, quais são as preferências etc. Uma forma interessante de ampliar as investigações é sugerir que as crianças façam perguntas aos funcionários e compradores no local, que manipulem o que for possível e que busquem ler alguns cartazes ou rótulos de produtos. Lembre-se de registrar por meio de fotos ou de vídeos o momento da visita, para que possam ver os materiais juntos e decidir como ampliar as investigações.


4

Quando estiver chegando próximo do momento de irem embora, retome com as crianças o propósito da visita e dialoguem sobre o que ainda gostariam de conhecer. Peça que os demais educadores façam o mesmo com os grupos sob a responsabilidade deles. Vocês podem indicar que as crianças falem qual prato que gostam de comer e que pensem no que precisam para prepará-los, relacionando-os com os produtos do local. Combinem com as crianças que em dez minutos vocês voltarão para a escola, de forma que possam decidir juntos quais serão as últimas investigações para contemplar o que ainda falta do roteiro.Auxilie-as no controle do tempo para que elas possam se organizar, realizando as últimas observações ou conversando com alguém do local. Passados os dez minutos, comente que chegou o momento de voltarem para a escola e que lá terão a oportunidade de conversar e de registrar impressões sobre a visita. Juntos, agradeçam funcionários e responsáveis pelo local.


5

Durante o trajeto de volta, instigue as crianças a compartilhar impressões, o que observaram de interessante e o que descobriram. Apoie os comentários delas, acolhendo e valorizando as experiências.

Possíveis falas das crianças neste momento: Uma criança compartilha que não sabia que existiam diversas variedades de banana e que acha que em sua casa compram a nanica, porque é maior, mas que irá perguntar aos pais quando retornar.

6

Ao chegar na escola, proponha que as crianças façam um registro, a partir de escrita espontânea ou desenho, de suas impressões sobre a visita e de suas descobertas sobre o tema de onde vem a nossa comida. Se alguma criança não se sentir envolvida com a proposta do registro, convide-a para utilizar os materiais disponíveis para criar uma outra composição que a agrade.

Como este é o momento de as criançascriaremindividualmente, aproveite para observá-las atentamente: como escolhem ou utilizam os materiais, como se dão os registros, as interações, o que é retratado das experiências e aprendizagens que tiveram no mercado etc. Auxilie-as e participe apenas quando solicitado, evitando se antecipar às iniciativas delas. Alguma criança pode, por exemplo, solicitar que você escreva para ela, proponha que ela escreva do jeito dela, mas esteja disponível para respeitar a decisão dela.


Para finalizar:

Disponibilize um varal ou painel para que as crianças possam expor os registros, conforme forem concluindo-os, de forma que todas possam observar as produções dos colegas. Quando estiver chegando próximo do momento de finalizar a atividade, fale para as crianças que em cinco minutos vocês irão começar a guardar os materiais e anuncie o que virá a seguir. Fale novamente em três minutos. Passados os cinco minutos, comente que chegou o momento de todos, juntos, organizarem a sala e os materiais no lugar indicado por você.

Desdobramentos

Esta atividade permite que vários desdobramentos possam ser compartilhados com as crianças, para que os realizem conforme os próprios interesses.Vocês podem retomar os registros que foram feitos e expostos no varal, compartilhando-os em uma roda de conversa, e, a partir disso, elaborar um texto coletivo sobre a visita ao mercado ou à feira ou uma lista de produtos separando por gêneros, como de higiene e limpeza, hortifruti, laticínios, bebidas etc.As crianças podem levantar novos questionamentos e aspectos que querem saber sobre os alimentos, gerando uma nova pesquisa, que pode ser realizada com materiais informativos, com entrevistas etc. Também é possível pensar em brincadeiras, a partir das observações que foram feitas durante a visita ao mercado ou à feira, como, por exemplo, montar um mercadinho em sala com brinquedos ou embalagens recicláveis, brincar de medir, pesar, comprar, dentre outras.

Engajando as famílias

Para compartilhar com as famílias a visita que foi realizada, você pode expor em um painel as fotos e os registros que foram realizados durante a atividade, tanto as fotos que foram tiradas durante a realização da visita como os registros feitos pelas crianças após o retorno em sala. Um texto coletivo sobre o evento pode ser socializado com os familiares. Nele, vocês podem contar sobre todo o processo da visita, seu planejamento anterior, como ela aconteceu e as impressões que tiveram dela.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03ET04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03ET01 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03CG04 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano