13885
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Encontrando objetos escondidos pelo espaço da escola

POR: Adamari Rodolfo Depetris 30/11/2018
Código: EDI2_05UND04

2º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02EF01) Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.

(EI02EO04) Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

(EI02CG02) Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Crianças bem pequenas sobre reconhecimento de objetos

Resumo

ilustracao

Com base em pistas espalhadas pela instituição, os pequenos vão procurar objetos escondidos pela professora.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Escolha alguns objetos que tenham significado para as crianças e que sejam pertencentes há algum espaço da escola e os escondaestrategicamente. Prepare e esconda pistas que deverão guiá-los. É importante que as crianças tenham feito visitas, explorações ou atividades em ambientes que não são rotineiramente utilizados por elas, para que tenham autonomia na brincadeira. As pistas devem conter noções de orientação espacial como frente, atrás, em cima, embaixo, até chegar aonde está o objeto. A quantidade de pistas e de ambientes a serem explorados pode variar de acordo com o interesse e conhecimento das crianças acerca do espaço. Peça a um adulto que esteja disponível no dia para te auxiliar com as crianças que ficarão na sala.

Este plano faz parte de uma sequência de cinco. São eles:

Conhecendo a escola (link)

Brincando com as profissões do meu entorno (link)

Brincadeiras em um espaço da escola (link)

Encontrando objetos escondidos pelos espaços da escola (link)

Fotografando o meu entorno (link)

Materiais:

Objetos surpresa significativos para as crianças que pertençam há algum espaço da Unidade, como touca de alimentação, livro de literatura infantil, brinquedo das crianças, objeto da secretaria etc. Tiras de papel, caneta para pistas e caixa para guardar os tesouros encontrados. Materiais para cantos de atividades diversificadas disponíveis na sua realidade: jogos de encaixe, livros de literatura infantil, folhas, cadernos, riscantes variados, bonecas, carrinhos, dentre outros. Materiais para observação e registro do professor: câmera fotográfica ou celular, papel, caderno, caneta. Papel sulfite A3 ou cartaz e caneta permanente para convite.

Espaços:

A atividade iniciará em roda na sala de atividades com o grande grupo. Depois da conversa inicial, as crianças se deslocarão pelos espaços da escola em pequenos grupos procurando as pistas e os objetos surpresa. Organize as pistas e objetos pelos espaços de maneira que elas, ao descobri-los, encontrem também outra pista que as levará ao segundo tesouro. Dessa forma, cada grupo encontrará dois objetos. Depois de encontrados, elas voltarão para a sala e, depois da participação de todas, haverá uma roda para expor os tesouros encontrados, as impressões e considerações sobre a atividade.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 1 hora.

Perguntas para guiar suas observações:

1. As crianças levantam hipóteses, criam opiniões e revelam-nas aos colegas, se fazendo compreender e sendo compreendidas? De que forma?

2. Elas deslocam-se com autonomia pelos espaços, compreendendo questões de orientação espacial como frente, atrás, em cima, embaixo? Como?

3. Elas tomam iniciativas na hora de procurar as pistas e o objeto surpresa, comunicando-se com os colegas? De que forma elas se comunicam e se expressam?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Aproxime-se das crianças que se revelam mais tímidas, ouvindo-as e incentivando-as a participar da atividade com o grupo, demonstrando sua opinião. Apoie as crianças e as incentive nas descobertas, valorizando suas sugestões e hipóteses. Escolha lugares de fácil acesso para esconder as pistas e os materiais, de forma que as crianças consigam perceber autonomamente.

O que fazer durante?

1

Em roda, converse com o grande grupo sobre a atividade, que será encontrar objetos pelo espaço através de algumas pistas escondidas.Explique que você escondeu alguns objetos pela Unidade e que elas, divididas em pequenos grupos, irão procurá-los através de pistas que também estarão escondidas. Explique que, enquanto um grupo procura, o outro ficará na sala interagindo em diferentes cantos de atividades, mas que, ao final, todos os grupos terão participado e encontrado seus objetos.


2

Convide as crianças a dividir a turma em pequenos grupos, de acordo com a quantidade de crianças presentes, escolhendo seus pares. Para as crianças que ficarão na sala, organize alguns cantos de atividades como artes, encaixes, leitura, faz de conta. Solicite a ajuda de um profissional que esteja disponível para ficar com elas. Leve o grupo que irá participar da atividade a um espaço da escola para começar a procura pelas pistas e pelos objetos.


3

Conte novamente para as crianças do grupo que você escondeu alguns objetos surpresas em alguns locais da Unidade e que elas terão que encontrá-los através de pistas espalhadas pelos espaços. Leia a primeira pista para as crianças e deixe que discutam entre elas para resolverem, levantando hipóteses e possibilidades até identificar o possível local. Exemplo de objeto: a touca usada no momento de alimentação pelos profissionais, o livro preferido das crianças, um objeto da secretaria, uma fralda de bebê, uma toalha da lavanderia, entre outros. Exemplo de pistas: a próxima pista está escondida em um lugar que tem um telefone; ela está “atrás” do computador.

Possíveis falas do professor neste momento: Eu escondi um tesouro em um espaço aqui da Unidade e preciso que vocês o encontrem. Qual objeto vocês acham que é? Olha, tem uma pista aqui. Vamos ler? Aonde será que é esse espaço? Que local é esse? Alguém consegue adivinhar?


4

Incentive que saiam a procura da próxima pista pelo espaço que levantaram a hipótese. Neste momento, deixe as crianças à vontade para escolherem seus parceiros na busca pelas pistas . Ao encontrarem, leia a dica em voz alta e instigue-as a novamente discutir sobre o local citado na pista. Repita esse passo de acordo com a quantidade de pistas que você escondeu até chegar àquela que levará para o objeto surpresa.

Exemplo de pista:

Agora que você encontrou as pistas, chegou a hora de achar o objeto surpresa. O objeto está escondido “em cima” de um brinquedo que vocês gostam muito de escorregar nele.

Possíveis falas das crianças neste momento: Eu acho que sei qual brinquedo é. Fica lá no parque, o escorregador. Eu gosto muito de brincar lá.

Possíveis ações das crianças neste momento: uma criança pega na mão do colega e vai junto com ele procurar o objeto.


5

Ao encontrarem o objeto surpresa, comemore elogiando as crianças por suas hipóteses e por terem finalmente encontrado. Deixe que elas percebam que há mais uma pista junto ao objeto. Leia para elas e deixe que procurem o segundo objeto, que estará em outro espaço perto dali.

Exemplo de pista:

Parabéns! Você encontrou o primeiro objeto! Tem mais um escondido! Ele está muito perto. Está na sala mais próxima ao parque, ao lado do armário.


6

Ao encontrarem o segundo objeto, oriente-os a voltar para sala e guardar os materiais dentro de uma caixa. O objetivo é mostrar aos colegas no momento da roda de conversa posterior, quando o outro grupo também tenha encontrado seus tesouros. Quando todos concluírem as buscas, solicite ajuda para organizar o ambiente para a conversa final em que os grupos irão compartilhar seus achados.


7

Quando todos os grupos tiverem feito a exploração com as pistas, convide-os para uma roda. Coloque a caixa com os objetos encontrados no centro dela e convide cada grupo a pegar os seus e mostrá-los aos colegas. Converse com eles fazendo-os questionar de onde os objetos são, quem os usa, se já os conheciam etc.

Possíveis falas das crianças neste momento: Eu conheço essa touca. É da pessoa que faz nossa comida. Só bebê que usa essa fralda. Eu não uso mais. Acho que é lá da sala dos bebês.


Para finalizar:

Converse com as crianças sobre as impressões que tiveram da atividade, se gostaram, se gostariam de repeti-la outro dia e o que foi mais difícil para eles. Ao final da conversa, dê início a próxima atividade da rotina que você irá propor.

Desdobramentos

Essa atividade pode ser repetida em outros momentos e com outros materiais, incluindo até objetos pessoais das crianças, imagens ou fotos, dependendo dos contextos de cada turma, e escondendo as pistas em outros espaços. Também é possível realizar uma procura por objetos pela própria sala de atividades, espalhando e escondendo as pistas e o objeto. Use como referências para o esconderijo os espaços, móveis e objetos que o espaço possui. Você pode ainda incluir o uso de fotos impressas dos espaços e/ou profissionais, de forma que as crianças tenham que levar o objeto encontrado até a foto que corresponde ao espaço ao qual pertence.

Engajando as famílias

Pergunte as crianças se elas gostariam de participar de uma caça ao tesouro com as famílias. Então, junto a elas, confeccione um convite com você sendo o escriba, chamando a atenção para a atividade, dia e horário. Deixe que as crianças o assinem da maneira delas. Exponha o convite na porta da sala para que fique visível a todos e envie uma cópia para a casa de cada um. No dia escolhido, esconda um objeto da criança, uma foto etc. em um espaço da Unidade. Entregue uma pista aos familiares no momento de entrada ou saída, para facilitar a participação deles e para que tentem adivinhar onde está escondido, procurando junto com as crianças.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Adamari Rodolfo Depetris

Mentora: Vladia Maria Eulalio Raposo Freire Pires

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 3 anos

Campos de Experiência:  O eu, o outro e o nós. Corpo, gestos e movimentos. Escuta, fala, pensamento e imaginação.

Objetivos e códigos da Base

(EI02CG02) Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas.

(EI02EO04) Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

(EI02EF01) Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões.

Abordagem didática: Ter autonomia para estar na escola significa conhecê-la. Para isso, é preciso alternar momentos em que a criança fica livre para indicar os caminhos e locais que quer explorar, com ações intencionais de visitas programadas aos espaços, bem como de interação com os adultos que ali trabalham. O aprendizado sobre as profissões de quem está na instituição pode ocorrer por meio de entrevistas ou brincadeiras de faz de conta, em que o professor pode observar e avaliar os conhecimentos que os pequenos colocam em jogo e como, com base neles, propor novos desafios.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 04

Encontrando objetos escondidos pelo espaço da escola

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes