Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
11 de Outubro de 2017 Imprimir
5 4 3 2 1

"Se caso chover": a maneira correta de usar as conjunções

Não adianta decorar nem repetir. A melhor opção é analisar o contexto

Por: Arlete Bannwart Vieira
Crédito: Getty Images

Quando expressamos ideias, podemos fazê-lo por meio de uma oração, ou de um conjunto de orações combinadas que poderão formar um texto. Para ligar as orações,  os períodos e os parágrafos  e relacionar  as ideias, usam-se conectivos ou conjunções, responsáveis pela coesão e pela coerência daquilo que se quer dizer. Veja algums características das conjunções:

- só têm sentido inseridas no texto;

- invariáveis (não sofrem alteração de número, gênero ou grau);

- no texto, ligam orações, períodos e parágrafos e estabelecem relações, articulam ideias, informações que constroem a construção textual;

Desta vez, vamos tratar das conjunções subordinativas, aquelas que ligam orações dependentes entre si e estabelecem uma circunstância. Veja o exemplo:

Embora tenha estudado muito para o vestibular, não foi aprovado; logo, sentiu-se um derrotado.

No período acima temos três verbos. Portanto, são três orações. A ideia principal reside em “não foi aprovado” e ao redor dela foram estabelecidas novas relações. No trecho “embora tenha estudado muito para o vestibular” há uma ideia de oposição que se estabeleceu com o uso da conjunção “embora” e em “logo, sentiu-se um derrotado” ocorre uma ideia de conclusão que se percebe pelo emprego da conjunção coordenativa “logo”.

Essa mesma frase poderia ser redigida das seguintes maneiras mantendo o sentido original:

Ainda que tenha estudado muito para o vestibular...

Conquanto tenha estudado muito...

Por mais que tenha estudado muito...

Uma variação dessa classe gramatical são as locuções conjuntivas formadas por mais de uma palavra com a mesma função. Veja:

À medida que lia o romance, mais se sentia envolvido pela trama do enredo.

Ideia principal: “mais se sentia envolvido pela trama do enredo”. A pergunta que fica é: em que circunstância ele se sente mais envolvido?
Ideia subordinada: à medida que lia o romance.

À medida que é uma locução conjuntiva que estabelece noção de proporção ou simultaneidade em relação a outro fato, ou seja, à oração seguinte.

As conjunções e locuções subordinativas indicam a circunstância em que o fato mencionado na oração principal acontece. São elas:

Como morava longe da escola, precisava tomar dois ônibus. (Relação de causa, motivo. Sinônimos: já que, visto que, porque, pois)

Embora estivesse ferido, lutava bravamente. (Relação de concessão, o mesmo que oposição de ideias; equivale a ainda que, conquanto, por mais que)

A lua no céu era como um círculo de luz. (Relação de comparação)

As notas foram entregues na secretaria conforme fora combinado com o diretor. (Relação conformativa, o mesmo que de acordo; equivale a segundo, como, consoante)

Se não houver verba suficiente, as obras da rodovia serão paralisadas. (Relação de condição. Sinônimos: caso, salvo, desde que, contanto que, sem que)

A fila de atendimento hospitalar estava tão longa que a criança desmaiou no colo da mãe. (Relação de causa expressa na oração principal e consequência, na oração seguinte; equivale a tamanho que, de modo que, de sorte que)

A fim de que haja maior participação do público, a palestra será realizada no auditório da universidade. (Finalidade em relação ao fato expresso na oração principal; equivale a para que)

Minha ansiedade aumentava à proporção que o dia da defesa da tese se aproximava. (Relação de simultaneidade de ação em relação ao fato expresso na oração anterior; equivale a à medida que, quanto mais...mais, quanto menos...mais)

Entenda a diferença entre NA MEDIDA EM QUE e À MEDIDA QUE

PONTO DE ATENÇÃO Nº 1:

Cuidado para não “perder tempo” decorando as relações das conjunções subordinativa, porque uma mesma conjunção pode estabelecer diferentes relações, de acordo com o contexto. As conjunções “como” e “desde que”, por exemplo, dependendo do texto, apresenta sentidos variados.

Como não tinha dinheiro para pegar um táxi, depois do espetáculo, foi a pé para casa. (Estabelece relação de causa)

O rodízio de carros será suspenso na quinta-feira como a imprensa divulgou. (Ideia de conformidade).

Estava tão faminto que comia como um cão abandonado. (Comparação entre a fome da pessoa e a do cão).

Desde que saí da faculdade, nunca mais voltei lá, talvez, pela distância. (Relação de tempo)

Teremos bom rendimento escolar desde que organizemos tarefas e tempo de estudo. (Condição)

PONTO DE ATENÇÃO Nº 2:

Cuidado com a redundância! É muito frequente nos depararmos com construções semelhantes às seguintes:

As pesquisas sobre clonagem continuam, mas embora haja restrições quanto a sua aplicação.
Correção: (...) embora haja restrições quanto a sua aplicação. Ou (...) mas restrições quanto a sua aplicação.

Os ingressos serão devolvidos, se caso chover torrencialmente antes da apresentação.
Correção: (…) caso chova torrencialmente (...) ou (...) se chover (...)

As crianças ficam assustadas sempre quando ameaça temporal
Correção: (...) sempre que ameaça (...) ou (...) quando ameaça (…)

Vamos, agora, testar seus conhecimentos?

1) (FCC-2017)
Cem anos depois, vivemos um momento semelhante diante da iminência de uma "nova revolução industrial", como define o secretário de Transportes paulistano, Sérgio Avelleda.

O vocábulo como, nessa passagem do texto, estabelece a mesma relação de sentido que a verificada em:

a) Ainda não se sabe como ficarão as leis de trânsito com a popularização dos carros autônomos.
b) Como dito no texto, os carros autônomos, com diferentes tecnologias, já são uma realidade.
c) O modo acelerado como os carros sem motorista têm sido produzidos é realmente espantoso.
d) Os carros autônomos são, para a sociedade atual, como eram os carros no início do século 20.
e) Como ainda há poucos carros autônomos nas ruas, seu impacto no cotidiano é desconhecido. 

2) (TRE)
O segmento sublinhado em O que fica de nosso desfile de concepções e métodos é pouco, já que o ritmo da mudança não dá tempo à produção amadurecida   expressa, no contexto, noção de

a) concessão.
b) consequência.
c) causa.
d) conformidade.
e) finalidade.

3) (Câmara de Sumaré - SP)
Completando-se o trecho – Não se sabe o que pode vir daqui para a frente; vivemos em um cenário fulcral, em que tudo parece confuso, ... – a alternativa que introduz ideia de concessão é:

a) e o leitor se pergunta que diabos está acontecendo com o mundo nos últimos anos e tenta, em vão, encontrar uma resposta.
b) é, por isso, que Abranches tem insistido em reunir estudos comparativos entre políticas globais e de meio ambiente.
c) embora as potencialidades do ciberespaço possam abrir modelos eficientes de participação política e democrática.
d) além disso, o fato de os oligopólios globais regularem a economia é um agravante que pode piorar a situação.
e) por essa razão tem-se a sensação completa de caos e desalento, o que produz muitas incertezas quanto ao futuro.

Respostas: 1) b / 2) c / 3) c

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar