17534
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 9º ano > Formas de representação e pensamento espacial

Plano de aula - O caráter heterogêneo da União Europeia

Plano de aula de Geografia com atividades para 9º ano do Fundamental sobre compreender alguns desafios econômicos, políticos e sociais que colocam em xeque a expansão e o fortalecimento da União Europeia.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Lara D'Assunção Dos Santos

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE15 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Essa aula dedica-se à leitura de mapas temáticos para a compreensão da expansão da União Europeia. Ela dialoga com a habilidade EF09GE01 que aborda a Geografia da União Europeia a partir do contexto histórico com o intuito de compreender o papel que esta região desempenha na integração mundial (econômica, política e cultural), visando fornecer subsídios para compreender a geopolítica e o sistema-mundo.

Materiais necessários: Mapas presentes no material complementar impressos em cores, cartas do jogo presentes no material complementar impressas em cores e envoltas em contact ou fita durex larga.

Material complementar: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/QgHbF6rNA3K7pC2NtaKzyQZvYkw22fJqWmXP7gu9JQR8EK493zfDpSBJgudU/geo09-15und4-acao-propositiva-cartas.pdf

Link para os mapas:

União Europeia no globo. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Blank_maps_of_the_European_Union#/media/File:Global_European_Union_2019.svg. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

O engrandecimento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Maps_of_the_European_Union_enlargement#/media/File:EC-EU-enlargement_animation.gif. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Mapa político da Europa. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?search=mapa+político+da+europa&title=Special%3ASearch&profile=advanced&fulltext=1&advancedSearch-current=%7B"namespaces"%3A%5B6%2C1. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Futuro alargamento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Further_European_Union_Enlargement.svg. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Caso tenha acesso à internet e projetor na escola, seria interessante mostrar aos alunos o mapa interativo da União Europeia disponível no site oficial do bloco econômico. Nele, você pode selecionar para o mapa mostrar os países de acordo com as datas de adesão, os países que usam o Euro, dentre outros filtros. Disponível em: https://europa.eu/european-union/about-eu/countries_pt?country=EL#map. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

Matéria da Folha de São Paulo sobre o fim da crise na Grécia. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/grecia-vira-a-pagina-apos-acordo-com-zona-euro-sobre-divida.shtml. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Imigração síria para a Alemanha disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150908_europa_refugiados_hb. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Matéria sobre a tentativa de adesão da Turquia à União Europeia. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/turquia-continua-buscando-adesao-a-uniao-europeia-diz-erdogan,b6834d6386f559a950d870cc4f610513avn40h7l.html. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Contextos prévios: Blocos econômicos

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Nessa aula os alunos tomarão contato com alguns desafios que precisam ser enfrentados pela União Europeia para que o bloco econômico se mantenha fortalecido e coeso. Aponte que esse bloco é uma das maiores potências econômicas do globo, juntamente com o Japão e Estados Unidos, e seu comércio corresponde a 39% do total mundial (BOLIGIAN, 2015). A União Europeia é, então, uma peça fundamental para o equilíbrio e funcionamento das trocas mundiais.

Fale para os alunos que eles irão se inteirar dos desafios políticos, econômicos e sociais vividos pela União Europeia e, posteriormente, irão relacionar algumas bandeiras da Europa com acontecimentos importantes do bloco. Em seguida, eles complementarão o mapa da Europa com os países não-participantes.

Para você saber mais:

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

Como adequar à sua realidade: Relembre que o Brasil faz parte de um bloco econômico chamado Mercosul, mas seus acordos são diferentes da União Europeia por não ser uma união econômica e monetária.

Contextos prévios: Blocos econômicos

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Caso sua escola tenha projetor, projete essa imagem. Se não tiver, basta que mostre um mapa mundi e aponte o continente europeu pedindo para que percebam a diferença entre a área da União Europeia (imagem presente no material complementar e no slide 8 - países em azul) e do continente europeu.

Diga aos alunos que a União Europeia é muito importante porque possui expressividade econômica, constituindo uma das principais potências econômicas do cenário econômico mundial juntamente com os Estados Unidos e o Japão. Dos cerca de 500 milhões de habitantes, uma parcela significativa tem alta renda mensal. Apesar de seus indicadores positivos, não há homogeneidade dentro do bloco. Os níveis de industrialização entre os países são diferentes, assim como a renda per capita e os IDHs.

Para você saber mais:

União Europeia no globo. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Blank_maps_of_the_European_Union#/media/File:Global_European_Union_2019.svg. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Caso sua escola não tenha projetor, leve impresso e colorido os anos de 1957, 1992, 2004 e 2013 para que os alunos possam visualizar a passagem da Comunidade Econômica Europeia à União Europeia. Junto a esse mapas, deixe disponível (projetado ou pendurado no quadro) um mapa político da Europa.

Eles devem perceber que o mapa do engrandecimento começa em uma tonalidade azul claro, representando a Comunidade Econômica Europeia e a partir de 1992 a tonalidade muda para azul marinho, quando é de fato instituída a União Europeia.

Diga que de acordo com os estágios da teoria do processo de integração econômica que eles aprenderam em blocos econômicos, a Comunidade Econômica Europeia constituía um mercado comum, ou seja, estabelecia uma união aduaneira e uma política unificada de regulamentação de circulação de capital, bens, produtos e serviços.

Peça para que os alunos identifiquem ao menos 5 países e seus anos respectivos de adesão à União Europeia. Para isso, eles devem sempre comparar o mapa político com o mapa de engrandecimento da UE. Pergunte aos alunos os motivos pelos quais países desejam entrar no bloco e as consequências para a vida da população.

Para você saber mais:

O engrandecimento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Maps_of_the_European_Union_enlargement#/media/File:EC-EU-enlargement_animation.gif. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Caso sua escola não tenha projetor, leve impresso e colorido os anos de 1957, 1995, 2004 e 2013 para que os alunos possam visualizar a passagem da Comunidade Econômica Europeia à União Europeia. Junto a esse mapas, deixe disponível (projetado ou pendurado no quadro) um mapa político da Europa.

Eles devem perceber que o mapa do engrandecimento começa em uma tonalidade azul claro, representando a Comunidade Econômica Europeia e a partir de 1992 a tonalidade muda para azul marinho, quando é de fato instituída a União Europeia.

Diga que de acordo com os estágios da teoria do processo de integração econômica que eles aprenderam em blocos econômicos, a Comunidade Econômica Europeia constituía um mercado comum, ou seja, estabelecia uma união aduaneira e uma política unificada de regulamentação de circulação de capital, bens, produtos e serviços.

Peça para que os alunos identifiquem ao menos 5 países e seus respectivos anos de adesão à União Europeia. Para isso, eles devem sempre comparar o mapa político com o mapa de engrandecimento da UE.

Para você saber mais:

Mapa político da Europa. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?search=mapa+político+da+europa&title=Special%3ASearch&profile=advanced&fulltext=1&advancedSearch-current=%7B"namespaces"%3A%5B6%2C1. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 29 minutos

Orientações: Nesse momento você pode deixar projetado o mapa político para que os alunos visualizem os países enquanto você explica alguns fatos sobre eles que se relacionam com a União Europeia.

Fale que apesar de seus indicadores positivos, não há homogeneidade dentro do bloco. Os níveis de industrialização entre os países são diferentes, assim como a renda per capita e os IDHs.

Para aderirem, os países devem cumprir certas condições econômicas e políticas chamadas critérios de Copenhague (depois da Cúpula de Copenhague em junho de 1993), que exigem um governo estável e democrático, que respeite o Estado de direito, as liberdades e instituições correspondentes, além de exigências econômicas.

É por esse motivo que os países não entram no bloco ao mesmo tempo.

Nessa parte da aula eles verão alguns casos para que compreendam a heterogeneidade do bloco.

Você deverá explicar os casos elencados abaixo e, em seguida, distribuir as cartas disponíveis no material complementar. Os alunos deverão sentar em roda. As cartas com as imagens ficarão viradas para cima e no meio da roda. Já as cartas com as frases deverão ser distribuídas nas mãos de 8 alunos, sendo uma para cada.

Um aluno lê o conteúdo da carta para todos e eles deverão conversar entre si até escolherem uma das bandeiras para casar com o texto. Essa dinâmica deverá ser repetida até o fim dos pares. Durante o jogo, aproveite para tecer alguns comentários e perguntá-los sobre os países.

Alguns fatos sobre a União Europeia que devem ser mencionados para que os alunos possam jogar com as cartas do material complementar conforme as instruções acima:

Ressalte o caso do Reino Unido, que está em transição para a saída da União Europeia desde o ano de 2016. Um dos motivos foi a crise dos imigrantes. Havia a alegação de que o país não possuía controle efetivo sobre suas próprias fronteiras por causa da União Europeia. Outro argumento utilizado por quem aprovava a saída do Reino Unido da União Europeia era sobre a situação injusta entre os membros dos países do bloco, pois os países de economia mais forte (Alemanha, Reino Unido e França) sustentavam os países mais fracos e endividados, como Espanha, Portugal, Grécia e Itália.

Diga que a consulta popular para a saída do Reino Unido da União Europeia ficou conhecida como “Brexit” (junção de “Britain” e “exit”).

É por esse motivo que se pode dizer que existe um centro dinâmico da União Europeia composto por países como, a França, a Alemanha, Países Baixos, Dinamarca, Suécia, Finlândia, dentre outros e uma “outra Europa”, composta por alguns países que não fazem parte da União Europeia, como Noruega, Islândia, Suíça, Geórgia e Turquia (que tem cerca de 10% de seu território na Europa, e é nessa porção que se situa Istambul, a cidade turca mais populosa, com cerca de 10 milhões de habitantes e que está separada do restante do território pelos estreitos de Bósforo e Dardanelos, que permitem a comunicação entre o Mar Negro e Mediterrâneo, representando grande importância geopolítica e comercial para a região) e também pela Albânia e os países que se originaram da desagregação da ex-Iugoslávia, como: Croácia (que faz parte da união Europeia desde o ano de 2011) , Bósnia-Hezergovina, Sérvia, Montenegro, Macedônia e Kosovo (que ainda aguarda o reconhecimento internacional de independência).

A Turquia tem dificuldade de ser aderida à União Europeia porque está sob o governo autoritário de Recep Tayyip Erdo?an. Apesar de ter impulsionado medidas reformistas para colocar o Estado turco em sintonia com os parâmetros impostos pela UE, como a abolição da pena de morte e um projeto gradual em relação aos direitos da população curda do leste do país, as negociações ainda seguem.

Ao adotar o Euro como moeda, a Grécia assumiu o compromisso de manter um determinado nível máximo de endividamento, mas este não foi respeitado: os gastos governamentais foram altíssimos, alavancados pela corrupção. Além disso, a crise econômica internacional de 2008, piorou a situação e o país já estava em déficit orçamentário, isto é, deve mais do que arrecada. Os países mais ricos do bloco, como a Alemanha, realizaram empréstimos para a Grécia, desde que o país cortasse gastos. Em 2018, o país declarou o fim da crise. Além da Grécia, países como Itália, Portugal, Espanha e Islândia passaram por crises que comprometeram o bom funcionamento do bloco. A Islândia apresenta um caso distinto porque não faz parte da UE, mas sim do EEE (Espaço Econômico Europeu), onde as 4 liberdades são exercidas (circulação das pessoas, bens, serviços e capital), mas a moeda é a coroa islandesa.

Aponte também as atuais manifestações dos “coletes amarelos” na França, no final do ano de 2018. Apesar desse país estar entre os países ricos, enfrenta internamente inúmeros protestos que visam chamar a atenção para as camadas populares (operários, pequenos trabalhadores autônomos, camponeses, empregados, autônomos, etc.) que são as primeiras a sentir a alta dos preços. No caso francês, os protestos foram impulsionados pela alta do preço dos combustíveis. Os manifestantes acusam o presidente francês Emmanuel Macron de ter abandonado os mais pobres. Um dos fatores que levou ao aumento no preço do diesel francês a campanha para promover alternativas menos poluentes. A este respeito, Macron declarou que os impostos são necessários para financiar investimentos renováveis no setor de energia. Os protestos receberam grande apoio. 70% desejavam que o governo francês revertesse os aumentos nos preços dos combustíveis.

No ano de 2015, a Alemanha foi o país que acolheu imigrantes. Foram mais de 600 mil cidadãos de outros países da União Europeia, a maioria da Romênia, Polônia e Bulgária. Mais de 4 milhões de imigrantes do bloco vivem em solo alemão. Os refugiados sírios também se direcionaram ao país. A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou no ano de 2015, que concederia 800 mil asilos aos refugiados e que aceitá-los é uma questão de solidariedade com aqueles que fogem de perseguições e guerras.

Material complementar

Link do material complementar com as cartas: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/QgHbF6rNA3K7pC2NtaKzyQZvYkw22fJqWmXP7gu9JQR8EK493zfDpSBJgudU/geo09-15und4-acao-propositiva-cartas.pdf

Para você saber mais:

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015. (pp. 150 e 151).

Matéria da Folha de São Paulo sobre o fim da crise na Grécia. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/grecia-vira-a-pagina-apos-acordo-com-zona-euro-sobre-divida.shtml. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sobre crise na Grécia: TAMDDJIAN, J. O.; MENDES, I. Geografia: estudos para a compreensão do espaço. Volume único. 2ª ed. São Paulo: FTD, 2013. pp. 303.

Sobre recorde de imigrantes europeus na Alemanha: matéria do jornal DW, disponível em: https://www.dw.com/pt-br/alemanha-recebe-recorde-de-imigrantes-europeus/a-19374032. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Matéria da BBC sobre os protestos do coletes amarelos na França. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-46249017. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Imigração síria para a Alemanha disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150908_europa_refugiados_hb. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Matéria sobre a tentativa de adesão da Turquia à União Europeia. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/turquia-continua-buscando-adesao-a-uniao-europeia-diz-erdogan,b6834d6386f559a950d870cc4f610513avn40h7l.html. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Escreva no quadro os seis tópicos abaixo. Essa atividade poderá ser realizada a partir da conversa entre eles. Os alunos devem copiar os tópicos no caderno e, consultando o mapa político e o mapa temático da União Europeia (próximo slide), deverão respondê-los.

Ao final, peça a resposta de alguns alunos para conferir e sugerir outras respostas.

1) países da União Europeia que são desenvolvidos: França, Alemanha, dentre outros.

2) países com problemas sociais como desemprego, dívida externa, crise de imigrantes, dentre outros: Grécia, Alemanha (crise migratória), Bélgica (protestos em defesa das conquistas trabalhistas, em 2015), França.

3) Um país que pediu para sair do bloco europeu: Reino Unido

4) Países que solicitaram a adesão ao bloco: Turquia. Todos os países dos Balcãs Ocidentais também são potenciais países candidatos: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Sérvia.

5) Um país que faz parte da União Europeia e é originário da desagregação da ex-Iugoslávia (1990 e 2000): Croácia

6) Países que optaram por permanecer fora da União Europeia: Suíça, Noruega e Islândia.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Escreva no quadro os seis tópicos abaixo. Essa atividade poderá ser realizada a partir de uma conversa entre eles. Os alunos devem copiar os tópicos no caderno e, consultando o mapa político (slide anterior) e esse mapa temático da União Europeia, deverão respondê-los.

Ao final, peça a resposta de alguns alunos para conferir e sugerir outras respostas.

1) países da União Europeia que são desenvolvidos: França, Alemanha, dentre outros.

2) países com problemas sociais como desemprego, dívida externa, crise de imigrantes, dentre outros: Grécia, Bélgica (protestos em defesa das conquistas trabalhistas, em 2015), França.

3) Um país que pediu para sair do bloco europeu: Reino Unido

4) Países que solicitaram a adesão ao bloco: Turquia. Todos os países dos Balcãs Ocidentais também são potenciais países candidatos: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Sérvia.

5) Um país que faz parte da União Europeia e é originário da desagregação da ex-Iugoslávia (1990 e 2000): Croácia

6) Países que optaram por permanecer fora da União Europeia: Suíça, Noruega e Islândia.

Para você saber mais:

A sigla “EEE” que aparece na legenda significa Espaço Econômico Europeu. Consiste em uma área geográfica criada por instâncias europeias para permitir a livre circulação dos bens, dos serviços, das pessoas e dos capitais efetuada dentro do mercado interno da União Europeia. Para mais informações, acesse: http://www.europarl.europa.eu/factsheets/pt/sheet/169/o-espaco-economico-europeu-eee-a-suica-e-a-regiao-setentrional. Acesso em: 20 de fevereiro de 2019.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09GE15 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Essa aula dedica-se à leitura de mapas temáticos para a compreensão da expansão da União Europeia. Ela dialoga com a habilidade EF09GE01 que aborda a Geografia da União Europeia a partir do contexto histórico com o intuito de compreender o papel que esta região desempenha na integração mundial (econômica, política e cultural), visando fornecer subsídios para compreender a geopolítica e o sistema-mundo.

Materiais necessários: Mapas presentes no material complementar impressos em cores, cartas do jogo presentes no material complementar impressas em cores e envoltas em contact ou fita durex larga.

Material complementar: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/QgHbF6rNA3K7pC2NtaKzyQZvYkw22fJqWmXP7gu9JQR8EK493zfDpSBJgudU/geo09-15und4-acao-propositiva-cartas.pdf

Link para os mapas:

União Europeia no globo. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Blank_maps_of_the_European_Union#/media/File:Global_European_Union_2019.svg. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

O engrandecimento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Maps_of_the_European_Union_enlargement#/media/File:EC-EU-enlargement_animation.gif. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Mapa político da Europa. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?search=mapa+político+da+europa&title=Special%3ASearch&profile=advanced&fulltext=1&advancedSearch-current=%7B"namespaces"%3A%5B6%2C1. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Futuro alargamento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Further_European_Union_Enlargement.svg. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Para você saber mais: Caso tenha acesso à internet e projetor na escola, seria interessante mostrar aos alunos o mapa interativo da União Europeia disponível no site oficial do bloco econômico. Nele, você pode selecionar para o mapa mostrar os países de acordo com as datas de adesão, os países que usam o Euro, dentre outros filtros. Disponível em: https://europa.eu/european-union/about-eu/countries_pt?country=EL#map. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

Matéria da Folha de São Paulo sobre o fim da crise na Grécia. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/grecia-vira-a-pagina-apos-acordo-com-zona-euro-sobre-divida.shtml. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Imigração síria para a Alemanha disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150908_europa_refugiados_hb. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Matéria sobre a tentativa de adesão da Turquia à União Europeia. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/turquia-continua-buscando-adesao-a-uniao-europeia-diz-erdogan,b6834d6386f559a950d870cc4f610513avn40h7l.html. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Contextos prévios: Blocos econômicos

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Nessa aula os alunos tomarão contato com alguns desafios que precisam ser enfrentados pela União Europeia para que o bloco econômico se mantenha fortalecido e coeso. Aponte que esse bloco é uma das maiores potências econômicas do globo, juntamente com o Japão e Estados Unidos, e seu comércio corresponde a 39% do total mundial (BOLIGIAN, 2015). A União Europeia é, então, uma peça fundamental para o equilíbrio e funcionamento das trocas mundiais.

Fale para os alunos que eles irão se inteirar dos desafios políticos, econômicos e sociais vividos pela União Europeia e, posteriormente, irão relacionar algumas bandeiras da Europa com acontecimentos importantes do bloco. Em seguida, eles complementarão o mapa da Europa com os países não-participantes.

Para você saber mais:

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

Como adequar à sua realidade: Relembre que o Brasil faz parte de um bloco econômico chamado Mercosul, mas seus acordos são diferentes da União Europeia por não ser uma união econômica e monetária.

Contextos prévios: Blocos econômicos

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Caso sua escola tenha projetor, projete essa imagem. Se não tiver, basta que mostre um mapa mundi e aponte o continente europeu pedindo para que percebam a diferença entre a área da União Europeia (imagem presente no material complementar e no slide 8 - países em azul) e do continente europeu.

Diga aos alunos que a União Europeia é muito importante porque possui expressividade econômica, constituindo uma das principais potências econômicas do cenário econômico mundial juntamente com os Estados Unidos e o Japão. Dos cerca de 500 milhões de habitantes, uma parcela significativa tem alta renda mensal. Apesar de seus indicadores positivos, não há homogeneidade dentro do bloco. Os níveis de industrialização entre os países são diferentes, assim como a renda per capita e os IDHs.

Para você saber mais:

União Europeia no globo. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Blank_maps_of_the_European_Union#/media/File:Global_European_Union_2019.svg. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Caso sua escola não tenha projetor, leve impresso e colorido os anos de 1957, 1992, 2004 e 2013 para que os alunos possam visualizar a passagem da Comunidade Econômica Europeia à União Europeia. Junto a esse mapas, deixe disponível (projetado ou pendurado no quadro) um mapa político da Europa.

Eles devem perceber que o mapa do engrandecimento começa em uma tonalidade azul claro, representando a Comunidade Econômica Europeia e a partir de 1992 a tonalidade muda para azul marinho, quando é de fato instituída a União Europeia.

Diga que de acordo com os estágios da teoria do processo de integração econômica que eles aprenderam em blocos econômicos, a Comunidade Econômica Europeia constituía um mercado comum, ou seja, estabelecia uma união aduaneira e uma política unificada de regulamentação de circulação de capital, bens, produtos e serviços.

Peça para que os alunos identifiquem ao menos 5 países e seus anos respectivos de adesão à União Europeia. Para isso, eles devem sempre comparar o mapa político com o mapa de engrandecimento da UE. Pergunte aos alunos os motivos pelos quais países desejam entrar no bloco e as consequências para a vida da população.

Para você saber mais:

O engrandecimento da União Europeia. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Maps_of_the_European_Union_enlargement#/media/File:EC-EU-enlargement_animation.gif. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Caso sua escola não tenha projetor, leve impresso e colorido os anos de 1957, 1995, 2004 e 2013 para que os alunos possam visualizar a passagem da Comunidade Econômica Europeia à União Europeia. Junto a esse mapas, deixe disponível (projetado ou pendurado no quadro) um mapa político da Europa.

Eles devem perceber que o mapa do engrandecimento começa em uma tonalidade azul claro, representando a Comunidade Econômica Europeia e a partir de 1992 a tonalidade muda para azul marinho, quando é de fato instituída a União Europeia.

Diga que de acordo com os estágios da teoria do processo de integração econômica que eles aprenderam em blocos econômicos, a Comunidade Econômica Europeia constituía um mercado comum, ou seja, estabelecia uma união aduaneira e uma política unificada de regulamentação de circulação de capital, bens, produtos e serviços.

Peça para que os alunos identifiquem ao menos 5 países e seus respectivos anos de adesão à União Europeia. Para isso, eles devem sempre comparar o mapa político com o mapa de engrandecimento da UE.

Para você saber mais:

Mapa político da Europa. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/w/index.php?search=mapa+político+da+europa&title=Special%3ASearch&profile=advanced&fulltext=1&advancedSearch-current=%7B"namespaces"%3A%5B6%2C1. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 29 minutos

Orientações: Nesse momento você pode deixar projetado o mapa político para que os alunos visualizem os países enquanto você explica alguns fatos sobre eles que se relacionam com a União Europeia.

Fale que apesar de seus indicadores positivos, não há homogeneidade dentro do bloco. Os níveis de industrialização entre os países são diferentes, assim como a renda per capita e os IDHs.

Para aderirem, os países devem cumprir certas condições econômicas e políticas chamadas critérios de Copenhague (depois da Cúpula de Copenhague em junho de 1993), que exigem um governo estável e democrático, que respeite o Estado de direito, as liberdades e instituições correspondentes, além de exigências econômicas.

É por esse motivo que os países não entram no bloco ao mesmo tempo.

Nessa parte da aula eles verão alguns casos para que compreendam a heterogeneidade do bloco.

Você deverá explicar os casos elencados abaixo e, em seguida, distribuir as cartas disponíveis no material complementar. Os alunos deverão sentar em roda. As cartas com as imagens ficarão viradas para cima e no meio da roda. Já as cartas com as frases deverão ser distribuídas nas mãos de 8 alunos, sendo uma para cada.

Um aluno lê o conteúdo da carta para todos e eles deverão conversar entre si até escolherem uma das bandeiras para casar com o texto. Essa dinâmica deverá ser repetida até o fim dos pares. Durante o jogo, aproveite para tecer alguns comentários e perguntá-los sobre os países.

Alguns fatos sobre a União Europeia que devem ser mencionados para que os alunos possam jogar com as cartas do material complementar conforme as instruções acima:

Ressalte o caso do Reino Unido, que está em transição para a saída da União Europeia desde o ano de 2016. Um dos motivos foi a crise dos imigrantes. Havia a alegação de que o país não possuía controle efetivo sobre suas próprias fronteiras por causa da União Europeia. Outro argumento utilizado por quem aprovava a saída do Reino Unido da União Europeia era sobre a situação injusta entre os membros dos países do bloco, pois os países de economia mais forte (Alemanha, Reino Unido e França) sustentavam os países mais fracos e endividados, como Espanha, Portugal, Grécia e Itália.

Diga que a consulta popular para a saída do Reino Unido da União Europeia ficou conhecida como “Brexit” (junção de “Britain” e “exit”).

É por esse motivo que se pode dizer que existe um centro dinâmico da União Europeia composto por países como, a França, a Alemanha, Países Baixos, Dinamarca, Suécia, Finlândia, dentre outros e uma “outra Europa”, composta por alguns países que não fazem parte da União Europeia, como Noruega, Islândia, Suíça, Geórgia e Turquia (que tem cerca de 10% de seu território na Europa, e é nessa porção que se situa Istambul, a cidade turca mais populosa, com cerca de 10 milhões de habitantes e que está separada do restante do território pelos estreitos de Bósforo e Dardanelos, que permitem a comunicação entre o Mar Negro e Mediterrâneo, representando grande importância geopolítica e comercial para a região) e também pela Albânia e os países que se originaram da desagregação da ex-Iugoslávia, como: Croácia (que faz parte da união Europeia desde o ano de 2011) , Bósnia-Hezergovina, Sérvia, Montenegro, Macedônia e Kosovo (que ainda aguarda o reconhecimento internacional de independência).

A Turquia tem dificuldade de ser aderida à União Europeia porque está sob o governo autoritário de Recep Tayyip Erdo?an. Apesar de ter impulsionado medidas reformistas para colocar o Estado turco em sintonia com os parâmetros impostos pela UE, como a abolição da pena de morte e um projeto gradual em relação aos direitos da população curda do leste do país, as negociações ainda seguem.

Ao adotar o Euro como moeda, a Grécia assumiu o compromisso de manter um determinado nível máximo de endividamento, mas este não foi respeitado: os gastos governamentais foram altíssimos, alavancados pela corrupção. Além disso, a crise econômica internacional de 2008, piorou a situação e o país já estava em déficit orçamentário, isto é, deve mais do que arrecada. Os países mais ricos do bloco, como a Alemanha, realizaram empréstimos para a Grécia, desde que o país cortasse gastos. Em 2018, o país declarou o fim da crise. Além da Grécia, países como Itália, Portugal, Espanha e Islândia passaram por crises que comprometeram o bom funcionamento do bloco. A Islândia apresenta um caso distinto porque não faz parte da UE, mas sim do EEE (Espaço Econômico Europeu), onde as 4 liberdades são exercidas (circulação das pessoas, bens, serviços e capital), mas a moeda é a coroa islandesa.

Aponte também as atuais manifestações dos “coletes amarelos” na França, no final do ano de 2018. Apesar desse país estar entre os países ricos, enfrenta internamente inúmeros protestos que visam chamar a atenção para as camadas populares (operários, pequenos trabalhadores autônomos, camponeses, empregados, autônomos, etc.) que são as primeiras a sentir a alta dos preços. No caso francês, os protestos foram impulsionados pela alta do preço dos combustíveis. Os manifestantes acusam o presidente francês Emmanuel Macron de ter abandonado os mais pobres. Um dos fatores que levou ao aumento no preço do diesel francês a campanha para promover alternativas menos poluentes. A este respeito, Macron declarou que os impostos são necessários para financiar investimentos renováveis no setor de energia. Os protestos receberam grande apoio. 70% desejavam que o governo francês revertesse os aumentos nos preços dos combustíveis.

No ano de 2015, a Alemanha foi o país que acolheu imigrantes. Foram mais de 600 mil cidadãos de outros países da União Europeia, a maioria da Romênia, Polônia e Bulgária. Mais de 4 milhões de imigrantes do bloco vivem em solo alemão. Os refugiados sírios também se direcionaram ao país. A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou no ano de 2015, que concederia 800 mil asilos aos refugiados e que aceitá-los é uma questão de solidariedade com aqueles que fogem de perseguições e guerras.

Material complementar

Link do material complementar com as cartas: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/QgHbF6rNA3K7pC2NtaKzyQZvYkw22fJqWmXP7gu9JQR8EK493zfDpSBJgudU/geo09-15und4-acao-propositiva-cartas.pdf

Para você saber mais:

BOLIGIAN, Levon et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª ed. São Paulo: Saraiva, 2015. (pp. 150 e 151).

Matéria da Folha de São Paulo sobre o fim da crise na Grécia. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/grecia-vira-a-pagina-apos-acordo-com-zona-euro-sobre-divida.shtml. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Sobre crise na Grécia: TAMDDJIAN, J. O.; MENDES, I. Geografia: estudos para a compreensão do espaço. Volume único. 2ª ed. São Paulo: FTD, 2013. pp. 303.

Sobre recorde de imigrantes europeus na Alemanha: matéria do jornal DW, disponível em: https://www.dw.com/pt-br/alemanha-recebe-recorde-de-imigrantes-europeus/a-19374032. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Matéria da BBC sobre os protestos do coletes amarelos na França. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-46249017. Acesso em 20 de fevereiro de 2019.

Imigração síria para a Alemanha disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150908_europa_refugiados_hb. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Matéria sobre a tentativa de adesão da Turquia à União Europeia. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/turquia-continua-buscando-adesao-a-uniao-europeia-diz-erdogan,b6834d6386f559a950d870cc4f610513avn40h7l.html. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Escreva no quadro os seis tópicos abaixo. Essa atividade poderá ser realizada a partir da conversa entre eles. Os alunos devem copiar os tópicos no caderno e, consultando o mapa político e o mapa temático da União Europeia (próximo slide), deverão respondê-los.

Ao final, peça a resposta de alguns alunos para conferir e sugerir outras respostas.

1) países da União Europeia que são desenvolvidos: França, Alemanha, dentre outros.

2) países com problemas sociais como desemprego, dívida externa, crise de imigrantes, dentre outros: Grécia, Alemanha (crise migratória), Bélgica (protestos em defesa das conquistas trabalhistas, em 2015), França.

3) Um país que pediu para sair do bloco europeu: Reino Unido

4) Países que solicitaram a adesão ao bloco: Turquia. Todos os países dos Balcãs Ocidentais também são potenciais países candidatos: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Sérvia.

5) Um país que faz parte da União Europeia e é originário da desagregação da ex-Iugoslávia (1990 e 2000): Croácia

6) Países que optaram por permanecer fora da União Europeia: Suíça, Noruega e Islândia.

Slide Plano Aula

Orientações: Escreva no quadro os seis tópicos abaixo. Essa atividade poderá ser realizada a partir de uma conversa entre eles. Os alunos devem copiar os tópicos no caderno e, consultando o mapa político (slide anterior) e esse mapa temático da União Europeia, deverão respondê-los.

Ao final, peça a resposta de alguns alunos para conferir e sugerir outras respostas.

1) países da União Europeia que são desenvolvidos: França, Alemanha, dentre outros.

2) países com problemas sociais como desemprego, dívida externa, crise de imigrantes, dentre outros: Grécia, Bélgica (protestos em defesa das conquistas trabalhistas, em 2015), França.

3) Um país que pediu para sair do bloco europeu: Reino Unido

4) Países que solicitaram a adesão ao bloco: Turquia. Todos os países dos Balcãs Ocidentais também são potenciais países candidatos: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Sérvia.

5) Um país que faz parte da União Europeia e é originário da desagregação da ex-Iugoslávia (1990 e 2000): Croácia

6) Países que optaram por permanecer fora da União Europeia: Suíça, Noruega e Islândia.

Para você saber mais:

A sigla “EEE” que aparece na legenda significa Espaço Econômico Europeu. Consiste em uma área geográfica criada por instâncias europeias para permitir a livre circulação dos bens, dos serviços, das pessoas e dos capitais efetuada dentro do mercado interno da União Europeia. Para mais informações, acesse: http://www.europarl.europa.eu/factsheets/pt/sheet/169/o-espaco-economico-europeu-eee-a-suica-e-a-regiao-setentrional. Acesso em: 20 de fevereiro de 2019.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Formas de representação e pensamento espacial do 9º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09GE15 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano