16609
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 7º ano > Mundo do trabalho

Plano de aula - As redes de comunicação

Plano de aula de Geografia com atividades para 7º ano do Fundamental sobre entender o funcionamento das redes de comunicação, e conhecer a desigualdade de acesso às redes de comunicação no território brasileiro

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Theobaldo Yamaguti

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07GE07 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

A proposta neste plano é estabelecer a relação entre espaço e rede de comunicação, mais especificamente, a internet. Desse modo será feita uma breve introdução sobre redes de comunicação a partir do correio. A leitura dos mapas será importante para a compreensão do acesso à internet.

Materiais necessários: Folhas de papel sulfite, rolo de barbante (ou outro tipo de linha, de preferência grossa) e fita (ou clipes).

Material complementar:

GEO7_07UND05 - Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

GEO7_07UND05 - Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Link para os mapas:

Internet: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Distribuição mundial de cabos submarinos e Acesso à internet: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Questione os estudantes a respeito do significado das palavras projetadas (ou escritas no quadro). Permita que se expressem, tentando explicar o significado para eles, provavelmente irão exemplificar com alguns sistemas de comunicação conhecidos: internet, televisão e rádio.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Ao mostrar a imagem da caixa de correios da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) comente sobre a natureza geográfica da comunicação. Questione o que deve ser feito para enviar uma carta para outra pessoa. Nesse momento é importante relacionar a ação com a necessidade de percorrer um espaço por meio de algum tipo de transporte (desde a bicicleta do carteiro até os aviões a serviço dos Correios).

Pergunte aos alunos se eles já viram uma caixa de correios na rua, ou se já tiveram a experiência de receber ou enviar uma carta. Provavelmente, muitos irão comentar sobre a utilização da internet, nesse momento, é oportuno mostrar o próximo slide.

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Como adequar à sua realidade:

Os serviços postais da ECT no Brasil tem cobertura nacional, pode ser que não existam caixas postais em seu município. Existe agência dos Correios na localidade onde se encontram? É bastante utilizado, ou existem outros meios para realizar a comunicação?

E o acesso à internet? Os alunos tem acesso nas suas residências, escolas, aparelhos celulares?

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento da contextualização a leitura do mapa deve ser priorizada. Tal representação ilustra a distribuição do acesso a internet por domicílios em porcentagem nos estados.

É importante realizar algumas ponderações:

  • O mapa não ilustra o número de usuários da internet, apenas a conexão residencial.
  • Existem formas de acessar a internet que independem de acesso a telefonia fixa ou outros serviços de cabeamento, como acesso via antenas de rádio, wi-fi compartilhado em locais públicos, redes 3G e 4G dos celulares.

A intenção ao utilizar o mapa é ilustrar a desigualdade de acesso no território brasileiro, o que pode ter uma série razões. Tais reflexões serão feitas pelos estudantes durante a etapa de sistematização.

Ainda sobre a leitura do mapa, a desigualdade pode ser verificada pelos extremos: apenas o Distrito Federal possui mais de 62,01% dos domicílios com acesso à internet, enquanto Maranhão e Piauí apresentavam menos de 30% de seus domicílios com acesso à rede mundial de computadores. Os dados são do ano de 2013.

Contextualização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Como adequar à sua realidade:

Os serviços postais da ECT no Brasil tem cobertura nacional, mas pode ser que não existam caixas postais em seu município. Existe agência dos Correios na localidade onde se encontram? É bastante utilizado, ou existem outros meios para realizar a comunicação?

E o acesso à internet? Os alunos têm acesso nas suas residências, escolas, aparelhos celulares?

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Partimos do princípio que o estudante usufrua da comunicação proporcionada pelas novas tecnologias da informação, como a telefonia móvel com acesso a internet, mas poucos entendem como funciona a transmissão de dados entre os telefones.

Não faz parte de nossa proposta, explicar detalhadamente como ocorre essa transmissão, e sim atribuir conexões que não ocorrem apenas via sinais de antenas.

Questione se os estudantes já ouviram falar do cabos, inclusive submarinos, que permitem a conexão e troca de dados na internet.

É a partir dessas dúvidas que a ação propositiva irá ser desenvolvida.

Como adequar à sua realidade:

Se os alunos não tiverem acesso a celulares, mas tiverem acesso à internet por meio de computadores na escola, questione

como esses dispositivos trocam informações. Como é possível obter informações de diversos lugares do mundo.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 22 minutos

Orientações: A ação será dividida em duas etapas.

Para a primeira etapa os estudantes devem ser divididos em grupos, de modo que exista uma proporção numérica de integrantes, ou seja, se a turma conta com 36 estudantes, cada grupo deve ter seis integrantes. É importante que cada grupo receba uma denominação, sugiro que seja o nome dos continentes e/ou subcontinentes.

Nesse primeiro momento, peça aos estudantes que escrevam mensagens ou façam desenhos com o destino a outro grupo, se for necessário, faça um sorteio determinando qual será o destino da mensagem de cada grupo.

Agora, utilizando as linhas de barbantes devem ligar os lugares onde cada grupo se encontra a mesa do professor. Faça com que os barbantes que conectam os grupos ao professor forme um circuito. Essa ação é importante pois as mensagens serão penduradas no barbante (com clipe ou fita) e conforme o grupo vá puxando o barbante, a mensagem será levada da mesa do grupo para a mesa do professor.

Nesse primeiro momento, a intenção é centralizar toda a movimentação de mensagens na carteira do professor, o que será lento, pois o fluxo de mensagens dependem da capacidade de um nó na rede distribuir tudo. Aqui estamos representando a configuração atual de boa parte da rede de cabos submarinos de internet que estão ligados aos Estados Unidos.

Na segunda etapa, os estudantes podem criar mais conexões utilizando os barbantes. Não devem depender mais da ligação com a mesa do professor.

Outras mensagens podem ser confeccionadas e destinadas, agora, para no mínimo dois grupos.

A movimentação das mensagens ficarão a cargo dos grupos que devem estar conectados entre si.

A intenção é mostrar como o aumento das conexões físicas entre os cabos aumenta a velocidade e a quantidade de informações trocadas.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07GE07 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

A proposta neste plano é estabelecer a relação entre espaço e rede de comunicação, mais especificamente, a internet. Desse modo será feita uma breve introdução sobre redes de comunicação a partir do correio. A leitura dos mapas será importante para a compreensão do acesso à internet.

Materiais necessários: Folhas de papel sulfite, rolo de barbante (ou outro tipo de linha, de preferência grossa) e fita (ou clipes).

Material complementar:

GEO7_07UND05 - Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

GEO7_07UND05 - Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Link para os mapas:

Internet: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Distribuição mundial de cabos submarinos e Acesso à internet: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Questione os estudantes a respeito do significado das palavras projetadas (ou escritas no quadro). Permita que se expressem, tentando explicar o significado para eles, provavelmente irão exemplificar com alguns sistemas de comunicação conhecidos: internet, televisão e rádio.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: Ao mostrar a imagem da caixa de correios da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) comente sobre a natureza geográfica da comunicação. Questione o que deve ser feito para enviar uma carta para outra pessoa. Nesse momento é importante relacionar a ação com a necessidade de percorrer um espaço por meio de algum tipo de transporte (desde a bicicleta do carteiro até os aviões a serviço dos Correios).

Pergunte aos alunos se eles já viram uma caixa de correios na rua, ou se já tiveram a experiência de receber ou enviar uma carta. Provavelmente, muitos irão comentar sobre a utilização da internet, nesse momento, é oportuno mostrar o próximo slide.

Contextualização: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Como adequar à sua realidade:

Os serviços postais da ECT no Brasil tem cobertura nacional, pode ser que não existam caixas postais em seu município. Existe agência dos Correios na localidade onde se encontram? É bastante utilizado, ou existem outros meios para realizar a comunicação?

E o acesso à internet? Os alunos tem acesso nas suas residências, escolas, aparelhos celulares?

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento da contextualização a leitura do mapa deve ser priorizada. Tal representação ilustra a distribuição do acesso a internet por domicílios em porcentagem nos estados.

É importante realizar algumas ponderações:

  • O mapa não ilustra o número de usuários da internet, apenas a conexão residencial.
  • Existem formas de acessar a internet que independem de acesso a telefonia fixa ou outros serviços de cabeamento, como acesso via antenas de rádio, wi-fi compartilhado em locais públicos, redes 3G e 4G dos celulares.

A intenção ao utilizar o mapa é ilustrar a desigualdade de acesso no território brasileiro, o que pode ter uma série razões. Tais reflexões serão feitas pelos estudantes durante a etapa de sistematização.

Ainda sobre a leitura do mapa, a desigualdade pode ser verificada pelos extremos: apenas o Distrito Federal possui mais de 62,01% dos domicílios com acesso à internet, enquanto Maranhão e Piauí apresentavam menos de 30% de seus domicílios com acesso à rede mundial de computadores. Os dados são do ano de 2013.

Contextualização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pM5WeGJ2HbWgwqdEu9gFX7T4FGgpYXBbpU8dYssubeGNsWVMpFXJHfYdMcHN/geo7-07und05-contextualizacao.pdf

Como adequar à sua realidade:

Os serviços postais da ECT no Brasil tem cobertura nacional, mas pode ser que não existam caixas postais em seu município. Existe agência dos Correios na localidade onde se encontram? É bastante utilizado, ou existem outros meios para realizar a comunicação?

E o acesso à internet? Os alunos têm acesso nas suas residências, escolas, aparelhos celulares?

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações: Partimos do princípio que o estudante usufrua da comunicação proporcionada pelas novas tecnologias da informação, como a telefonia móvel com acesso a internet, mas poucos entendem como funciona a transmissão de dados entre os telefones.

Não faz parte de nossa proposta, explicar detalhadamente como ocorre essa transmissão, e sim atribuir conexões que não ocorrem apenas via sinais de antenas.

Questione se os estudantes já ouviram falar do cabos, inclusive submarinos, que permitem a conexão e troca de dados na internet.

É a partir dessas dúvidas que a ação propositiva irá ser desenvolvida.

Como adequar à sua realidade:

Se os alunos não tiverem acesso a celulares, mas tiverem acesso à internet por meio de computadores na escola, questione

como esses dispositivos trocam informações. Como é possível obter informações de diversos lugares do mundo.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 22 minutos

Orientações: A ação será dividida em duas etapas.

Para a primeira etapa os estudantes devem ser divididos em grupos, de modo que exista uma proporção numérica de integrantes, ou seja, se a turma conta com 36 estudantes, cada grupo deve ter seis integrantes. É importante que cada grupo receba uma denominação, sugiro que seja o nome dos continentes e/ou subcontinentes.

Nesse primeiro momento, peça aos estudantes que escrevam mensagens ou façam desenhos com o destino a outro grupo, se for necessário, faça um sorteio determinando qual será o destino da mensagem de cada grupo.

Agora, utilizando as linhas de barbantes devem ligar os lugares onde cada grupo se encontra a mesa do professor. Faça com que os barbantes que conectam os grupos ao professor forme um circuito. Essa ação é importante pois as mensagens serão penduradas no barbante (com clipe ou fita) e conforme o grupo vá puxando o barbante, a mensagem será levada da mesa do grupo para a mesa do professor.

Nesse primeiro momento, a intenção é centralizar toda a movimentação de mensagens na carteira do professor, o que será lento, pois o fluxo de mensagens dependem da capacidade de um nó na rede distribuir tudo. Aqui estamos representando a configuração atual de boa parte da rede de cabos submarinos de internet que estão ligados aos Estados Unidos.

Na segunda etapa, os estudantes podem criar mais conexões utilizando os barbantes. Não devem depender mais da ligação com a mesa do professor.

Outras mensagens podem ser confeccionadas e destinadas, agora, para no mínimo dois grupos.

A movimentação das mensagens ficarão a cargo dos grupos que devem estar conectados entre si.

A intenção é mostrar como o aumento das conexões físicas entre os cabos aumenta a velocidade e a quantidade de informações trocadas.

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Orientações: Nesse momento de finalização da aula, os dois mapas apresentados devem estimular o entendimento de que, apesar da existência de uma infraestrutura de conexão entre os continentes (Mapa: Distribuição mundial de cabos submarinos), o acesso a internet se mantêm desigual (Mapa: Acesso à internet 2014).

Dessa constatação, que inclusive reforça a existência de uma desigualdade dentro do território brasileiro, os estudantes devem apontar quais são obstáculos ao acesso à internet (acesso à energia elétrica, nível de renda e padrões de consumo, controle de acesso a informação como instrumento político e outras conclusões).

Sistematização:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/pvDh7UubuzwSMH8vJVEVDj5N5bTxmeVwhg2jtZ6Hgyf4rK6737aptkHcRmWQ/geo7-07und05-sistematizacao.pdf

Para você saber mais:

As redes de comunicação se assemelham às redes de transportes quando constatamos que ambas precisam de infraestrutura para que os fluxos ocorram. A natureza desses fluxos podem ser distintas quanto a natureza daquilo que se desloca, nas redes de transporte há deslocamento de matéria (mercadorias, objetos, material vivo e outros), já nas redes de comunicação a informação constitui um elemento imaterial, ou seja, não é palpável.

Podemos entender os fluxos

É claro que essas informações estão associadas a objetos palpáveis, como cartas, jornais, livros, telefones, rádios, smartphones e outros. Por tanto, são viabilizadas por redes que envolvem sistemas de transporte (no caso dos materiais impressos), cabos, antenas, satélites e tem uma natureza geográfica, ou seja, estão distribuídas no espaço.

Outra questão é o acesso às informações, e a essas redes de comunicação. Nesse caso, existem questões de natureza econômica, política e, até, barreiras geográficas.

Acesso à internet 2014. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_mundo/mundo_acesso_internet.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

Cabo que liga Fortaleza a Angola vai melhorar conexão da internet no Brasil. Jornal Hoje, 12/03/2018 (2min). Disponível em: <https://globoplay.globo.com/v/6572510/>. Acessado em: 19 jan 2019.

LOUREIRO, Rodrigo. Tudo o que você precisa saber sobre os cabos submarinos de internet. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-cabos-submarinos/57006>. Acesso em: 20 jan 2019.

Meios de Comunicação - 2013. Mapas IBGE. Disponível em: <https://atlasescolar.ibge.gov.br/images/atlas/mapas_brasil/brasil_meios_de_comunicacao.pdf>. Acesso em: 18 jan 2019.

THÉRY, Hervé. Atlas do Brasil: Disparidades e Dinâmicas do Território. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

Internet. Wikipedia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet>. Acesso em: 18 jan 2019

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Mundo do trabalho do 7º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07GE07 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano