15189
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Bebês

Atividade - O que tem dentro da caixa?

Nesta proposta, veja como organizar uma caixa cheia de surpresas para que as crianças explorem e brinquem com os colegas.

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Jéssica Ribeiro Carnevale

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Separe de 3 a 5 caixas (calcule uma média de 4 crianças por caixa). Feche todos os lados de cada caixa com fita adesiva e confeccione em um deles um buraco com cerca de 10 cm de diâmetro (que seja suficiente para entrada e saída da sua mão com facilidade). Separe alguns objetos para colocar dentro delas, como bolas, cones, brinquedos de empilhar, brinquedos de encaixe e materiais que lembrem músicas do cotidiano das crianças, como aranha (música da Dona Aranha), pintinho (música do Pintinho Amarelinho), bichos (Sítio do seu Lobato) etc.

Materiais:

Caixas fechadas com um furo em um dos lados. Objetos para colocar dentro das caixas como bolas, cones, brinquedos de empilhar, brinquedos de encaixe e materiais que lembrem músicas do cotidiano das crianças, como aranha (música da Dona Aranha), pintinho (música do Pintinho Amarelinho), bichos (Sítio do seu Lobato) etc. Como sugestão, pesquise o repertório dos grupos Trii, Tiquequê, Palavra Cantada e Barbatuques.

Espaços:

Esta atividade pode ser realizada em uma sala ampla ou na área externa. Organize no espaço as caixas com os objetos, de forma que os grupos (média de 4 crianças por caixa) fiquem próximos uns dos outros a fim de favorecer a interação entre os bebês através de balbucios, gestos e olhares.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

Como ocorre a interação com outras crianças e adultos? De que forma essa interação é favorecida pela brincadeira com as caixas? Observe atentamente que ações realizam para interagir com seus pares e adultos.

Como os bebês exploram os objetos e as caixas nesta atividade? Olham pelo buraco, colocam a mão rapidamente, oferecem a caixa para outra pessoa, viram a caixa, identificam o objeto encontrado, brincam com os objetos etc?

Como os bebês se relacionam e compartilham suas descobertas? Perceba se eles imitam uns aos outros e se engajam na descoberta do que tem dentro da caixa vendo seus pares as explorarem.


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Com olhar atento às demandas, auxilie nos deslocamentos dos bebês que não andam, incentivando a participação deles. Garanta que todos possam estar em atividade de acordo com suas preferências, ritmos e possibilidades. Disponibilize um cesto de livros conhecidos pelos bebês para que tenham acesso quando desejarem.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide todo o grupo a explorar o espaço organizado com as caixas e apresente a proposta através de perguntas que instiguem a curiosidade deles e desafie a descoberta do que tem dentro. Este é um momento de livre deslocamento conforme os interesses individuais dos bebês. Esteja atento ao olhar daqueles bebês bem pequenos que não se rastejam nem engatinham, para que você possa atender aos seus desejos levando-os no colo e garantindo suas participações.


2

Neste primeiro contato com as caixas preparadas, eles podem se apoiar nelas para levantar, sentar nelas, tirá-las do chão, sacudir para ouvir o barulho que fazem, olhar pelo buraco entre outras ações de um bebê curioso. Brinque junto com as crianças na exploração das caixas, cante “o que será, o que será que vai aparecer? O que será, o que será que (fale o nome da criança) vai tirar?”. Brinque também com as crianças e com os objetos retirados. Valide as iniciativasdelas, chamando atenção para o grupo todo.

Possíveis ações da criança neste momento: um bebê se aproxima de uma das caixas, apoia suas mãos e levanta para ficar de pé, senta novamente e percebe que a caixa tem um buraco. Olha dentro do buraco, levanta a cabeça, olha para o amigo próximo e sorri.

Possíveis falas do professor neste momento: Ih! O que será que você descobriu aí, hein?! Veja, essa outra caixa também tem um buraco. Vou colocar minha mão aqui. O que será que vai sair? Quer colocar sua mão também?


3

Após o livre deslocamento, possivelmente os bebês estarão organizados em pequenos grupos em volta das caixas disponibilizadas. Se isso não ocorrer, mostre a eles que há outras caixas no espaço e que podem dividir-se entre elas para descobri-las também. Aproxime-se de cada pequeno grupo por vez para potencializar e acompanhar as descobertas. Neste momento, você pode iniciar a documentação pedagógica com fotos e vídeos. Ao final da proposta, utilize esses registros para escrever especificidades individuais e coletivas.


4

Passe por todos os pequenos grupos garantindo a participação de todos os bebês e interagindo a partir de suas descobertas. Proporcione a exploração dos objetos retirados das caixas por cada criança. Por exemplo: (1) bola - sugira que jogue para um amigo; (2) brinquedos de empilhar - quando um bebê pegar uma das peças, provoque-o colocando outra em cima; (3) bicho - pergunte que bicho é aquele, cante uma música referente ao bicho. Convide as crianças a explorarem todas as caixas fazendo um rodízio e deixe que brinquem livremente com os objetos descobertos, permitindo variadas experimentações como trocar objetos de caixa, trocar caixas de lugar etc.

Possíveis ações das crianças neste momento: uma criança levanta a caixa e a balança, percebe que faz barulho e a vira de cabeça pra baixo, fazendo cair uma bola colorida que estava em seu interior.

Possíveis falas do professor neste momento: Essa caixa faz um barulhão! Será que tem mais alguma coisa dentro dela ou esse barulho todo era só dessa bola que caiu?


Para finalizar:

Esteja atento ao tempo de interesse das crianças na proposta. Conforme for percebendo menos envolvimento por parte delas, avise que, em alguns minutos, irão para a próxima atividade. Convide a organizarem o espaço guardando os objetos dentro das caixas, incentivando a participação de todas. Auxilie no que for necessário. Tenha disponível um cesto de livros já conhecidos pelas crianças para que, conforme forem terminando as brincadeiras e explorações, possam ocupar-se enquanto os demais terminam a atividade.

Desdobramentos

Diversifique o conteúdo das caixas colocando tecidos com diversas texturas, transparências, tamanhos e cores, e apresente novamente aos bebês essa atividade. A partir da repetição eles passam a concretizar movimentos, se sentir seguros para ampliarem e realizarem mais descobertas e interações numa próxima oportunidade.

Engajando as famílias

Confeccione e apresente às famílias um mural com os registros fotográficos e escritos feitos por você durante a atividade. Organize um cronograma para que as crianças levem as caixas para casa para brincarem com suas famílias. Solicite que escrevam como foi vivenciar essa brincadeira com o bebê no veículo de comunicação utilizado com a escola (como, por exemplo, na agenda).


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês :

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano