15159
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Atividade - Livre escolha e construção

Nesta atividade, as crianças irão usar materiais de largo alcance para construir brinquedos e cenários para suas brincadeiras.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Leda Barbosa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar essa atividade, é importante que as crianças estejam habituadas com combinados e com momentos de livre escolha com materiais de largo alcance dentro da rotina escolar. Brincar é uma das atividades prioritárias das crianças e é indissociável ao desenvolvimento delas. É por meio do brincar que a criança imita, representa, incorpora valores, hábitos culturais, sentimentos e situações vivenciadas e ainda realiza a conquista progressiva da convivência social. O brincar também necessita de planejamento, registro, observação e avaliação das competências e potencialidades por parte do professor. Para saber mais sobre materiais de largo alcance: Caleidoscópio Brincadeira e arte - Ambientes Lúdicos 2

Materiais:

Os materiais e brinquedos devem ser providenciados com antecedência para que, no momento da aplicação, seja possível disponibilizar os materiais de largo alcance. Exemplo de materiais de largo alcance: blocos de madeira de diversos tamanhos e formas, peças de encaixe, legos e jogos de construção e encaixe existentes na escola, tampinhas e garrafas pet de diferentes tamanhos, cones de linhas de costura, rolos de papel higiênico, bolas de isopor de diferentes tamanhos etc. Caixas de suco e de leite (bem higienizadas) de diversos tamanhos e formas. Cola, fita crepe, barbante cordas, tecidos, folhas brancas e giz de cera.

Espaços:

Sala de atividades. Organizar todos os materiais de largo alcance em conjuntos. Em um ou dois conjuntos construa formas e edificações com objetivo de propor desafios e maneiras de uso desses materiais. A forma como estarão organizados enriquece a maneira como as brincadeiras e investigações podem acontecer. Disponibilize os materiais e brinquedos de largo alcance de maneira a atender as necessidades corporais e gestuais das crianças, em cima e embaixo de mesas, dentro e fora de recipientes. O professor deve zelar pelo espaço do brincar, garantir o tempo, os materiais, a privacidade e ajudar a solucionar conflitos auxiliando as crianças na divisão dos brinquedos e no convívio social.

Tempo sugerido:

Entre 40 minutos e 1 hora.

Perguntas para guiar suas observações:

1.Durante as escolhas de materiais e nos momentos de construções, quais estratégias elas usam para compartilhar os objetos e os espaços com crianças da mesma faixa etária e adultos?

2.Ao explorar os materiais, as crianças separam e classificam os objetos de acordo com o tamanho, peso, cor, forma etc? Como elas fazem isso?

3. Como as crianças demonstram compreender as regras básicas de convívio social durante as brincadeiras de livre escolha e construções?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Organize os ambientes da sala do grupo com os brinquedos e propostas de brincadeiras em diferentes níveis e de modo acessível às crianças, de forma que atenda à amplitude corporal e gestual delas. Ofereça materiais que proporcione construções desafiadoras para todas. Brinque junto com elas oferecendo ajudas estruturais e de acordo com as demandas nas construções, incentivando a criatividade.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Planeje que a atividade aconteça envolvendo a interação das crianças com os colegas e com você, dentro dos centros de interesses dispostos de modo atraente. Reúna o grande grupo, converse sobre o desejo de construção de cada uma e quais materiais serão utilizados,garantindo o espaço de expressão para todas as crianças. Informe que antes de iniciarem as construções farão combinados sobre compartilhar espaços, brinquedos e materiais, sempre na perspectiva de orientar o grupo a respeitar as regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras . Distribua os materiais de largo alcance em conjuntos. Dentro desses conjuntos, ofereça duas ou mais ideias de construções envolvendo os materiais. As crianças podem construir torre de rolos de papel ou ponte com os blocos de madeira por exemplo.

Atente para disponibilizar uma quantidades de materiais que garanta a participação de todas, estimulando a autonomia, capacidade de escolha e desenvolvimento de estratégias de uso e divisão dos materiais entre as crianças. Mostre ao grande grupo como a sala está organizada e pergunte sobre os materiais dispostos, se são conhecidos por elas e para que servem.


2

Convide o grande grupo a dar uma volta pela sala para visualizar e identificar melhor os materiais de largo alcance disponíveis. Enquanto fazem esse reconhecimento proponha observações desafiadoras que incentivem as crianças a pensarem sobre o que podem fazer com os materiais. Após a roda de conversa sobre os desejos de construções e materiais utilizados, deixe que escolham, aos pares ou individualmente, os objetos que mais lhes chamarem a atenção.Busque alinhar as intervenções de construções e uso de materiais, com objetivo de ajudar as crianças a partir dos interesses, critérios de construção, desejos e necessidades delas. Leve as crianças a refletirem sobre o que estão fazendo e o que planejaram fazer, de modo a ampliar e aprofundar suas investigações, descobertas e planejamentos. Trabalhe com aquilo que a criança já conhece e apoie no que ela pode vir a conhecer.

Possíveis falas do professor neste momento: Acho que conheço esse material aqui de algum lugar, mas agora não consigo me lembrar... vocês podem me ajudar?; Ao passarem pelos rolos de papel higiênico: O que será que podemos construir com esses cones de linhas?; Diante de uma dificuldade de estrutura na construção: Vejo que você não está conseguindo colar esse material, será que não seria melhor amarrar? Você sabe dar um nó?


3

Faça com as crianças combinados para esta situação. Se necessário, registre escrevendo em um cartaz. Seguem algumas sugestões de possíveis combinados para este momento: (1) todas podem usar todos os materiais como desejarem, mesmo que seja igual ou parecido com a ideia de uso dos colegas, respeitando o espaço, o corpo, desejos e necessidades umas das outras; (2) sempre que desejar um objeto ou brinquedo que está na mão do outro, devemos pedir emprestado e esperar que o amigo entregue; (3) sempre que quisermos passar por algum lugar ou pegar algum brinquedo ou material, é preciso pedir licença, falar por favor e agradecer dizendo obrigada.

Considere também as sugestões trazidas pelas crianças, registrando as ideias para utilizarem em outros momentos.


4

Durante toda a vivência observe como as crianças brincam aos pares, nos pequenos e grandes grupos, quais materiais de largo alcance gera mais ou menos interesse e porquê. Quais são as falas das crianças e de que modo os objetivos propostos para essa atividade cumprem ou não suas funções durante as construções e porquê. Busque documentar para que depois você possa retomar essas anotações no momento de descrição do desenvolvimento social das crianças. Faça registros fotográficos.


5

Durante as construções e livre escolha, atente para possíveis disputas de brinquedos, espaços e atenção. Diante de uma disputa faça a mediação de forma calma, acolhedora e busque conhecer o motivo, investigando as crianças envolvidas e a situação de disputa. Não deixe de dar espaço para o protagonismo e o reconhecimento das ações das crianças na resolução desses conflitos, respeitando o tempo de cada uma. Garanta que enquanto as crianças estão envolvidas nas construções, elas possam escolher confeccionar não só aquilo que decidiram na roda de conversa, mas outras coisas que desejarem. Elas podem usar diversos materiais de acordo com a necessidade e interesse nesses momentos, respeitando sua forma de exploração e de aprendizado sobre as relações de tamanho, peso, cor e forma.É importante que durante as construções e manuseio dos materiais o professor atue como co-participante, buscando proporcionar momentos de desafios e autonomia, sempre de modo equilibrado. Não deixe que os desafios estejam além das capacidades de construções, trabalhe sempre na perspectiva de enriquecer as explorações e tentativas das crianças.

Possíveis falas do professor neste momento: Será que essa sua construção poderia ter uma asa? Você quer tentar colocar mais alguma parte nela?


6

Atente para o tempo de construção e manutenção de interesses nas atividades propostas, pois os ritmos e tempos das crianças não são iguais. Pergunte para as que estiverem cansadas ou já tenham finalizado as construções se desejam descansar ou explorar os livros enquanto aguardam o próximo momento da rotina da sala do grupo.


Para finalizar:

Convide as crianças a fazer uma exposição das construções na sala do grupo. Caso elas concordem com a exposição, disponibilize um local na sala e informe às crianças onde colocar sua construção. Avise o grande grupo que dentro de dez minutos iremos guardar os materiais e organizar a sala para nossa próxima atividade. Passados os dez minutos convide o grande grupo para guardar os brinquedos e organizar a sala. Ao perceber que alguma criança não está ajudando, entregue um material na mão dela, peça ajuda para guardá-lo e indique onde ela pode fazer isso. Cante uma canção que marque com o grupo os momentos de arrumação. Sugestão: Nós vamos guardar de Fabiana Godoy .

Desdobramentos

Repita essa brincadeira com outros materiais de largo alcance e com oferta de conjuntos com propostas semelhantes e passíveis de investigação acerca das diferenças de tamanho, peso, cor e forma. Por exemplo: tampinhas de garrafa pet e tampas de produtos de limpeza, como sabão em pó, líquido e amaciante. Latas de leite e latas de extrato de tomate (todas muito bem higienizadas e preparadas para o uso das crianças). Outra maneira de ampliar as possibilidades de construções seria realizar essa atividade com outros grupos de crianças de uma faixa etária diferente.

Engajando as famílias

Converse com as famílias sobre os materiais de largo alcance e sua ajuda pedagógica no aprendizado das crianças, as propostas de materiais feitas na atividade de hoje, a facilidade em juntar esses materiais do cotidiano doméstico e a maneira investigativa e de construção na interação das crianças com eles. Sugira que as famílias também brinquem de construir com esse tipo de material em casa, fazendo registros com fotos. As fotos podem ser socializadas para que as crianças conheçam as produções umas das outras, bem como podem ser expostas para apreciação.Convide as famílias a ajudarem as crianças a contribuírem para o acervo desses materiais na escola e disponibilize um local perto da sala do grupo para a coleta.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) :

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02ET05 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EO03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EO06 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano