14856
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - Fazendo nosso próprio lanche: Bolo de Milho

Nesta atividade, crianças conhecerão melhor alguns ingredientes e ajudarão a professora na elaboração de um bolo.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Sandra Bonotto

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Esta atividade depende de um planejamento anterior a ser realizado junto à equipe da cozinha, combinando não somente os dias e horários em que será possível a utilização do espaço com as crianças, como também a organização prévia dos materiais e ingredientes que serão utilizados e a disponibilidade de funcionários que possam atuar em conjunto durante a realização da atividade, ampliando as possibilidades de interação das crianças.Também é necessário conversa com a equipe gestora para se ter o auxílio de outro educador em sala enquanto você acompanha cada grupo de crianças durante a elaboração da receita.

Materiais:

Material para registro escrito: cartolina e canetinha. Câmera fotográfica ou celular para registro da experiência de fotos e/ou pequenos vídeos. Texto da receita que será utilizada (sugestão aqui).Ingredientes (de acordo com a receita escolhida) e utensílios (liquidificador, assadeira) necessários para o preparo. Forno para assar o bolo. Uma Lata de milho, um pacote de milho para pipoca e espigas de milho verde para realizar comparações. Se possível, toucas para cozinha descartáveis para que todos utilizem durante a elaboração da receita. Diversidade de materiais à disposição para a turma que permanecerá na sala com outro educador, que podem ser: massinha, kit de brinquedos de cozinha, materiais para desenho, blocos de encaixe, dentre outros. Lembre-se de variá-los em cada um dos dias em que farão a receita, para que as crianças na sala de atividades tenham novas possibilidades de brincadeira.

Espaços:

Esta atividade ocorrerá em dois espaços. A elaboração da receita deve ser feita em algum espaço em que você possa acompanhar um pequeno grupo em seu passo-a-passo, como a cozinha ou o refeitório (ou outro espaço, de acordo com a possibilidade da escola). O restante da turma irá permanecer na sala com outro educador, envolvidos em atividades autônomas.

A atividade se inicia na sala com uma conversa no grande grupo.Posteriormente, a turma se divide para que o primeiro grupo se desloque até o local em que será feito o bolo, de forma que as crianças se organizem nas diferentes tarefas durante o preparo da receita. Por fim, em uma nova roda, vocês experimentarão a produção e dialogarão sobre a experiência.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 1 hora e 15 minutos. É interessante que esta seja uma das primeiras atividades a ser realizada no dia com as crianças, para que tenham tempo de experimentar o bolo no próprio dia, depois de pronto. Caso isso não seja possível, este aspecto deve ser combinado no decorrer da atividade com as crianças.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quais as hipóteses levantadas pelas crianças acerca dos ingredientes e utensílios a serem utilizados na receita? Como as elas reagem com a confirmação ou não das hipóteses iniciais? Como elas se manifestam em relação às falas dos colegas?

2. Durante a elaboração da receita, as crianças recorrem ao texto escrito para retomar os passos necessários? Como é o envolvimento delas neste momento? Como se dá a interação entre os pares durante esta etapa?

3. Como as crianças se relacionam com as transformações dos ingredientes observadas durante a execução da receita? Quais foram as considerações sobre este processo até obterem o produto final, o bolo de milho?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo.

Esta proposta permite que as crianças exerçam a autonomia, com participação ativa desde a problematização dos ingredientes até a elaboração da receita. Esteja atento para que sejam valorizadas as diferentes ações e interesses de todas as crianças: no levantamento das hipóteses iniciais, no planejamento e higiene para a elaboração da receita, durante o processo de confecção do bolo de milho etc. Ofereça o apoio necessário.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Reúna as crianças no grande grupo e compartilhe o propósito da atividade que será o preparo de seu próprio lanche. Caso as demais atividades de sua rotina e o tempo para finalização do bolo não permitam a experimentação no próprio dia, converse sobre isso com as crianças, informando que irão preparar o lanche neste dia e que comerão no dia seguinte.Diga que vão preparar o bolo junto com a equipe da cozinha na própria cozinha (ou no local previamente definido) e que os funcionários de lá disseram que dispõem de ingredientes para fazer um bolo de milho. Adiante à turma que, para que possam se envolver mais em cada etapa da receita, a turma será dividida em três grupos e que você irá fazer o bolo com cada grupo em um dia diferente. Informe que, enquanto um grupo faz o bolo, o restante da turma poderá escolher brincar em cantos com massinha, com kit de brinquedos de cozinha, desenhar, criar construções com os blocos etc.


2

Converse com as crianças sobre a situação de fazer um bolo. Quem já fez? De qual bolo gostam? Como participaram, ajudando a fazer bolo em casa ou fora da escola? Lembram dos ingredientes que usam para uma receita de bolo?

Peça ajuda da turma para levantar o que precisam para preparar o bolo de milho, quais ingredientes da receita, o que mais será necessário para o preparo e para assar este bolo etc. Garanta um tempo para que as crianças manifestem suashipóteses. Esteja atento às reações e falas e registre as considerações delas, elencando uma lista em uma cartolina. Assim, as crianças podem confrontar o que elas têm em mente inicialmente com o passo-a-passo da receita.


3

Ao listar os ingredientes, problematize quando as crianças apontarem o ingrediente principal. Pergunte qual o tipo de milho que elas conhecem, de onde ele vem, se alguém já viu uma plantação de milho, gostam de comer de que jeito etc. Apresente este ingrediente em suas três formas: o milho enlatado, o milho para pipoca e o milho em espiga. Dessa forma, as crianças poderão manipulá-los, compará-los, comentarem sobre as semelhanças e diferenças e qual será o processo para o milho em espiga (in natura) chegar em latas nas prateleiras dos supermercados e estar pronto para o consumo, diferente dos outros dois. Incentive as crianças a levantarem hipóteses sobre as informações que podem constar ou não nas embalagens, exercitando a compreensão da função social destes textos informativos. Leia o rótulo e a validade do milho enlatado, em espiga e de pipoca, caso estes possuam embalagens em que possam ser conferidas estas informações, a fim de problematizar a questão de durabilidade e conservantes utilizados no produto enlatado. Apoie suas falas e procure agir sempre a partir de suas iniciativas, fazendo intervenções que as auxilie a pensar em qual seria o milho mais saudável para ser utilizado na receita.


4

Retome a conversa inicial sobre vocês produzirem um bolo de milho para comer de lanche, perguntando para as crianças se já tiveram contato ou utilizaram uma receita para fazer alguma coisa em casa. Possibilite que elas tragam suas experiências neste momento, instigando a conversarem também sobre este tipo de texto. Pergunte se sabem para quê serve, quais os elementos que devem constar em uma receita etc. Leia para as crianças compartilhando a receita que você separou. Vocês podem conferir a lista que fizeram e garantir que não se esqueceram de nada que seja necessário para fazer um bolo de milho. Caso se sinta mais seguro, você pode utilizar uma receita que já conhece, caso contrário, utilize a sugestão que preparamos para esta atividade.


5

Relembre que hoje você irá acompanhar um grupo na elaboração da receita e que os demais grupos a farão em outros dias. Convide as crianças para se organizarem em três grupos. Possibilite que elas se organizem de acordo com suas afinidades, mas esteja disponível caso necessitem de auxílio. Tenha em mãos uma cartolina para que vocês possam registrar os componentes de cada grupo e, desta forma, acompanhar durante a semana o grupo que já fez a receita e os que ainda não fizeram. Peça auxílio das crianças que irão permanecer na sala para que, junto ao educador que as acompanhará, organizem os cantos com os materiais disponíveis para a brincadeira.

Com o primeiro grupo já reunido, antecipe alguns combinados para o preparo da receita, levando em consideração aspectos de organização e higiene. É fundamental que esta atividade tenha sido combinada anteriormente com a equipe da cozinha de forma que não apenas seja possível utilizar o espaço, mas também que os ingredientes e materiais estejam previamente separados para a utilização com a turma.


6

Organize-se com as crianças no local combinado para o preparoretomando os combinados, de forma que todos possam participar da feitura do bolo, seja conferindo os ingredientes, untando a forma, pegando os materiais etc.Se alguma criança não estiver envolvida, busque com ela uma forma de participar. Você pode sugerir, por exemplo, que ela filme, fotografe ou realize alguma outra forma de registro durante o preparo, inclusive fazendo algum desenho do grupo preparando o bolo, se desejar. É interessante disponibilizar o texto da receita de forma visível, seja em algum mural ou em alguma cartolina que vocês possam transportar até o local de preparo, para que as crianças possam consultar e acompanhar todas as etapasdo preparo. Convide os funcionários da cozinha disponíveis a participar junto às crianças neste momento, auxiliando na conferência dos ingredientes e utensílios necessários para a receita.Comente que o milho verde deve ser raspado da espiga com uma faca e peça ajuda dos funcionários da cozinha para que façam isso, de forma que as crianças possam observar esta ação sem correr o risco de manipular este utensílio.


7

Realize a receita passo-a-passo com a turma. É interessante que os ingredientes sejam acrescentados um a um, para possibilitar que elas acompanhem todas as transformações da receita. Observe atentamente as investigações e descobertas delas durante o preparo: como realizam as medidas, como quebram os ovos, untam a forma, como reagem durante à mistura dos ingredientes, se demonstram ou não familiaridade com este processo. Proponha que verbalizem as ideias e observem como os colegas realizam outras ações e discutam sobre as diferentes formas de fazer. Faça perguntas que auxiliem as crianças a levantar e testar hipóteses durante o processo de elaboração. Incentive-as a solicitar auxílio e fazer perguntas aos funcionários da cozinha, por serem os responsáveis pelo setor e mais experientes neste quesito. Confiram novamente a receita, verificando se nada foi esquecido, e siga à finalização de colocar o bolo no forno para assar. Nesse momento, se as crianças manifestarem desejo em lamber a bacia raspada, deixe que a experimentação ocorra, pois além de ser gostoso exprime uma tradição, uma ação cultural das famílias ao preparar um bolo.

Possíveis falas do professor neste momento: Vamos olhar na receita quais ingredientes devemos misturar agora? Como vocês acham que vai ficar essa mistura? Por que acham isso? E agora que vamos colocar o milho, o que será que vai acontecer?


8

Solicite auxílio à equipe da cozinha para que acompanhem a etapa de assar o bolo, tendo em vista que leva bastante tempo. Se você utilizar a estratégia de Ajudantes do Dia, pode combinar com os alunos de serem responsáveis por ajudar nesse acompanhamento, indo de tempos em tempos olhar o bolo crescer e verificar, com algum, adulto se já está pronto.Caso, por uma questão de tempo, não seja possível experimentar o bolo no próprio dia, retome este ponto com as crianças, relembrando que irão experimentá-lo no dia seguinte. Comente que chegou o momento de todas juntas organizarem e guardarem os ingredientes que não foram totalmente utilizados, como um pacote aberto de açúcar ou manteiga, e selecionarem o que tem que ser lavado, dispondo na pia ou em uma bacia. Observem se deixaram o espaço organizado para irem ao local para higiene das mãos.


9

Assim que o bolo estiver pronto para ser experimentado, convide as crianças para que em um grande grupo possam prová-lo. Incentive-as a se manifestarem em relação à expectativa de comer algo que elas mesmas prepararam Fale sobre o sabor do bolo, pergunte o que elas acharam da atividade realizada, a interação com a equipe da cozinha e as descobertas que foram realizadas no local. Caso as crianças não tenham a oportunidade de experimentar o bolo no próprio dia, realize esta etapa no dia seguinte, oferecendo o bolo no horário do lanche das crianças.

Esta experimentação pode ser realizada no refeitório, na própria sala de atividades, no jardim da escola ou em algum local que agrade o grupo. Prepare com as crianças o ambiente, como colocar uma toalha, servir com pratinhos ou em um guardanapo, por exemplo.Aproveite este momento para conversar sobre como foi para as crianças prepararem uma receita na escola. Busque falar a partir do que elas trazem, valorizando suas ideias e apoiando as interações do grupo.


Para finalizar:

Lembre que esta mesma atividade irá ocorrer em outros dias com os demais grupos. Vocês podem combinar antes da elaboração das próximas receitas quais serão os destinos dos próximos dois bolos: se irão comer no lanche novamente, oferecer para outras turmas ou levar um pedaço para as famílias.Veja com as crianças o que ainda precisa ser organizado para se dirigirem à próxima atividade do dia.

Desdobramentos

As crianças podem levantar novos questionamentos e aspectos que querem saber sobre o milho, sobre outros alimentos que tenham sido utilizados ou não, como são produzidos ou conservados etc. Isso pode ocasionar em diversas pesquisas, que podem ser realizadas com materiais informativos ou entrevistas com familiares ou profissionais. Podem experimentar o milho de outras formas e preparar outras receitas com ele, como utilizar a farinha e farinha flocada que se transformam em polenta, cural, pamonha, farofa, cuscuz, tortas, bolos etc. Além disso, você pode elaborar com as crianças um texto coletivo para socializar a experiência com as famílias, não apenas compartilhando o que foi feito, mas perguntando outras receitas que as crianças gostam e convidando os familiares a envolvê-las durante estas atividades em casa.

Engajando as famílias

É interessante que cada criança leve para casa uma cópia da receita para compartilhar com as famílias e, caso queiram, fazer o bolo em casa. Aproveite, se um dos bolos forem repartidos, para levarem para casa encaminhando junto a receita. Os registros feitos de diversas formas durante a realização da atividade podem ser compartilhados em um mural. Também é interessante ampliar a discussão com as famílias sobre o envolvimento das crianças na cozinha em suas casas, se elas têm a possibilidade de acompanhar e participar do preparo de alguns pratos e receitas. Para isso, vocês podem elaborar um texto coletivo que dialogue com as famílias sobre esta questão ou conversarem em algum momento de reunião. Também podem convidar familiares das crianças para virem ensinar à turma o preparo de alguma receita.

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF07 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03ET01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano