14855
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Creche - Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Atividade - Chegando na escola

Nesta atividade, veja como organizar e conduzir o momento de chegada das crianças à escola.

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Leda Barbosa

O que fazer antes?

Contextos prévios:

É importante que o professor tenha um olhar sensível para o momento de chegada de cada criança à escola, por isso, é importante considerar a possibilidade de o acompanhante da criança permanecer no local até que ela se sinta acolhida e tranquila nesse novo ambiente. É provável que esse tempo a mais em que o adulto fica na escola varie de criança para criança, já que cada uma pode apresentar necessidades diferentes. Desse modo, tente não estipular um tempo específico para o momento de despedida da criança e seu responsável.Caso o responsável necessite estipular um horário de saída, é necessário que a equipe da escola tente acolher os familiares e as crianças que necessitam de mais apoio nesse momento, para negociar esse tempo.

Materiais:

Os materiais a serem utilizados devem ser providenciados com antecedência, pois no momento da aplicação do plano este quadro já deve estar pronto para o manuseio das crianças. São eles: Uma foto 3x4 de cada criança da turma, uma imagem que representa o lar das crianças, uma foto da fachada da escola, uma imagem de um caminho, estrada ou rua que represente a realidade local da escola e residências das crianças. Velcro, cola quente, um quadrado de papelão do tamanho que desejar para o mural, tecido de feltro ou outro disponível.

Espaços:

Organize a sala de atividades em centros de interesse, de modo a permitir que a criança fique livre para brincar e explorar diferentes propostas, brinquedos de encaixe, brincar simbólico de trânsito com carrinhos, faixas de pedestre, semáforos e placas, de acordo com a realidade local. Desenho livre, cantinho de leitura e demais brinquedos presentes na sala do grupo. Mural que atenda às demandas de amplitude corporal e gestual das crianças e que possibilite o manuseio das imagens de maneira confortável e segura.

Assim que as crianças forem chegando, convide cada uma delas para manusear sua própria foto do lar para escola. Ajude na recepção da criança, fazendo o reconhecimento de presença dela, que pode ser apenas um comentário sobre ela ter chegado, sobre como ela está vestida ou calçada. Busque compreender os sentimentos de cada uma em relação a essa transição e atender às suas demanda e necessidades.

Tempo sugerido:

Entre 20 minutos e 40 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1.De que modo as crianças demonstram compreender o ambiente escolar como seguro e acolhedor?

2. Durante a acolhida, a proposta de interação com o mural ajuda as crianças no relato de experiências e fatos acontecidos? De que maneira?

3. Quais estratégias as crianças usam para comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Procure acolher e atender às diferentes necessidades das crianças, emocionais e físicas, pois esse momento pode gerar ansiedade, medo e insegurança e muito entusiasmo e curiosidade. Ajude as crianças a reconhecer o ambiente escolar como seguro e acolhedor. Busque alinhar as intervenções, com objetivo de ajudá-las a ampliar e aprofundar suas investigações e descobertas.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Organize o mural lúdico de exploração do momento de transição do lar da criança para escola, de modo que a imagem da casa (representante do lar da criança) fique em uma extremidade e a imagem representante da escola, na outra. A imagem do caminho fica entre o lar e a escola, ligando as duas. No alto do quadro podem ficar todas as fotos 3x4 do grupo. Após receber a criança na sala e ajudá la a guardar seus pertences, convide-a para explorar o mural do Meu caminho e ajude-a a identificar sua própria foto. Inicie um diálogo animado e descontraído sobre quem a trouxe para escola, de que modo vieram, se caminhando, de carro, de ônibus, bicicleta etc. Pergunte que a criança viu no caminho. Durante essa conversa, busque conhecer e acolher os sentimentos dela em relação a essa transição de casa para a escola. Relembre com ela momentos divertidos do dia anterior, converse sobre as brincadeiras e rotinas do dia atual, buscando ajudá-la na identificação da escola e do grupo como aconchegantes e agradáveis.


2

Assim que as crianças forem chegando, ajude na recepção de cada uma, fazendo o reconhecimento de sua presença, que pode ser por meio de um comentário sobre ela ter chegado, sobre como ela está vestida ou calçada, buscando acolhê-la. Os centros de interesses devem ser montados com muita criatividade e riqueza de detalhes, adequados à realidade local, buscando trazer conforto e segurança e ajudando na criação de vínculos de familiaridade e de segurança do ambiente escolar para as crianças. Permita que elas explorem esses ambientes da maneira que desejarem, sozinhas, em duplas ou pequenos grupos, dando leveza e descontração ao momento delicado de transição entre a escola e a casa de cada uma, de uma forma mais tranquila e prazerosa. Ajude todas elas, de acordo com suas demandas e necessidades, a encontrar uma brincadeira dentro das propostas. Assim você terá tempo para conversar com os pais por um breve momento, perguntando como a criança está e quem virá buscá-la ela na escola, e também para receber todas as crianças com tranquilidade.

Possíveis falas do professor neste momento: Que bom que você chegou e trouxe sua mochila, que é muito legal. Você viu que hoje temos um monte de carrinhos e até uma pista? Quer ir lá experimentar?


3

Deixe que as crianças interajam espontaneamente entre si, com você e com os centros deinteresses, apoiando aquelas que necessitam de maior atenção para ficar mais seguras no ambiente escolar. Permita que explorem e descubram os brinquedos e os espaços de maneira livre, de acordo com os seus próprios interesses e inclinações pessoais. Assim que todas estiverem na sala, comece a convidá-las para interagir com o mural, com as fotos e com as imagens, de acordo com a demanda de cada uma. Quanto mais sensível, mais o mural pode ser usado como mediador dessa transição da casa para escola. Avise que o dia está começando e de que modo a rotina se dará até o momento da chegada dos responsáveis.

Possíveis ações das crianças nesse momento: Chorar, demonstrar angústia, medo e sofrimento, como também, entusiasmo, curiosidade e vontade de explorar o mural e os ambientes.

4

Brinque e convide as crianças para explorar o mural, respeitando os desejos delas e apoiando qualquer necessidade de atenção que possam apresentar, tentando construir vínculos afetivos que contribuam para o bem estar delas no ambiente escolar. Para isso, durante essa interação, busque conhecer cada criança, sua relação com a escola e seus sentimentos referentes à transição do lar para a instituição de ensino. É provável que parte do grupo esteja envolvido em outras brincadeiras dispostas nos cantos. Vá convidando os bebês, para que todos possam estar com você em pequenos grupos. Brinque e converse com eles, sempre na perspectiva de construir uma referência positiva quanto ao ambiente escolar. Converse de maneira animada e desafiadora sobre a rotina, assim as crianças saberão o que esperar durante o tempo que permanecem na escola, desde o início das atividades até o retorno dos responsáveis.

Possíveis falas do professor neste momento: Nós já fizemos nossa roda de acolhimento, uma atividade e lanchamos, agora vamos brincar muito no parque, fazer mais uma atividade, brincar mais um pouquinho e seus responsáveis vão chegar. Você sabe quem vem te buscar hoje?


5

Caso uma ou mais crianças fiquem muito sensíveis após a despedida dos responsáveis , o professor poderá contar, caso seja possível, com a ajuda de outro adulto, para dar uma volta por outros espaços da escola, como forma de ajudar a criança nesse momento de transição família escola.


Para finalizar:

Avise que o momento de exploração dos ambientes termina em dez minutos, após cinco minutos, avise novamente. Ao fim dos cinco minutos, informe ao grande grupo que faremos nossa roda de acolhimento e que precisaremos preparar a sala para ela. Desse modo, convide as crianças para ajudarem na arrumação. Ao perceber que alguma não está ajudando, entregue um brinquedo na mão dela, peça ajuda para guardá-lo e indique onde ela poderá fazer isso. Cante uma canção que marque com o grupo os momentos de arrumação.

Sugestão: Nós Vamos Guardar, de Fabiana Godoy .

Desdobramentos

Ao longo do primeiro mês de adaptação das crianças na escola, um quadro de rotina diária pode ser acrescentado, assim, cada criança pode ir conduzindo sua foto por cada momento fixo da rotina, até a chegada dos responsáveis.

Engajando as famílias

Converse com as famílias sobre a rotina escolar, como a criança passou o dia na escola, seu humor, sua interação com as outras crianças e com você. Informe sobre o mural do Meu caminho e faça o convite para que os responsáveis conversem com os filhos sobre a rotina na escola e sobre o que eles mais gostam de fazer.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DE Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) :

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Creche / Educação Infantil / Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EO04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI02EF05 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano