Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Como ajudar os estudantes a evitar brincadeiras violentas no recreio?

Intervalo

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Marcela Freitas Di Biasi, Salvador, BA

Alguns fatores favorecem as brincadeiras violentas nos intervalos: espaços reduzidos, grande número de alunos, música alta, calor excessivo e ausência de opções de jogos e brincadeiras. Os aspectos estruturais nem sempre têm solução, mas a maneira como a escola organiza o recreio, sim. Conversei com Elaine Prodócimo, professora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e estudiosa do jogo. Ela esclareceu que esse é um momento importante de interação entre pares e de aprendizagem da convivência, no qual a turma cria brincadeiras, combina regras e gerencia acontecimentos. O recreio não deve ser totalmente dirigido. Cabe aos docentes garantir opções de atividades e diferentes materiais a todos os alunos - cordas, bolas etc. - e estar presentes para, se preciso, mediar conflitos. Muitas escolas não enxergam esse momento como pedagógico, deixando responsáveis por ele profissionais sem formação, que só zelam pelos espaços e pela segurança.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias