16938
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > O Brasil no século XIX

Plano de aula - A importância da educação na construção da representatividade negra e indígena

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre A importância da educação na construção da representatividade negra e indígena

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Julia Bittencourt Barbosa Correa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI22, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Caderno.
  • Lápis.
  • Borracha.
  • Canetas.
  • Revistas ou jornais.

Material complementar: Abra este link para acessar a versão dos textos utilizados na aula para impressão:

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia em voz alta o objetivo da aula para a sala. Se você dispuser dos recursos necessários, projete o slide, se não, você pode escrever o objetivo no quadro e pedir que os alunos copiem em seus cadernos. Certifique-se de que todos entenderam e tire as eventuais dúvidas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá introduzir o assunto da aula com os alunos. Para isso, você deve, junto com seus alunos, entender o conceito de representatividade.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto, do escritor indígena Daniel Munduruku, afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas, é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma
    parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa e para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e os indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma Lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina
    a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas, até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui, é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma
    parte para a solução da representatividade dessas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa e, para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e indígenas dentro da sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma Lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro dentro da nossa sociedade, desde as representações artísticas, até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui, é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa, e, para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto, do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e os indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas, é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa, e para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para finalizar a aula, os alunos devem realizar uma atividade que sintetize aquilo que eles aprenderam ao longo do processo. Para isso você deve orientar a turma a pensar a questão: Como somos representados no ensino de História e da sociedade? Distribua as revistas e oriente que os alunos identifiquem se há a presença de pessoas negras e indígenas nas propagandas e como elas estão sendo representadas. Peça também para que os alunos olhem seus livros didáticos de História e identifiquem quantos indígenas e negros conseguem encontrar e em quais situações e de que forma eles são representados dentro das narrativas dos livros. O objetivo é que os alunos compreendam a importância da representatividade na construção das narrativas no espaço escolar e como a educação cumpre este papel.

É esperado que os alunos reparem, com relação às campanhas publicitárias nas revistas, que há um número muito inferior de negros e indígenas representados do que de brancos. Os alunos podem notar, a depender do material, a ausência completa de indígenas e de negros, ou de um dos dois. No caso dos livros didáticos, é provável que os alunos notem que a representação usual dos povos indígenas é sempre relacionada ao passado, como se estes não existissem mais nos dias de hoje. Já com relação aos negros, é possível que os alunos notem um material que trata unicamente da população negra ao abordar o período do escravismo. Neste sentido, reflita com a sala como há uma falta profunda de representatividade destas populações, ou, quando ela existe, ainda é feita de uma maneira estereotipada. Caso os materiais tragam imagens distintas, das populações negras e indígenas sendo representadas de maneira real e não estereotipada, converse com os alunos como é importante a construção destas novas narrativas históricas a respeito destes grupos sociais.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI22, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Caderno.
  • Lápis.
  • Borracha.
  • Canetas.
  • Revistas ou jornais.

Material complementar: Abra este link para acessar a versão dos textos utilizados na aula para impressão:

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Leia em voz alta o objetivo da aula para a sala. Se você dispuser dos recursos necessários, projete o slide, se não, você pode escrever o objetivo no quadro e pedir que os alunos copiem em seus cadernos. Certifique-se de que todos entenderam e tire as eventuais dúvidas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá introduzir o assunto da aula com os alunos. Para isso, você deve, junto com seus alunos, entender o conceito de representatividade.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto, do escritor indígena Daniel Munduruku, afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas, é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma
    parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa e para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e os indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma Lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina
    a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas, até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui, é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma
    parte para a solução da representatividade dessas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa e, para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e indígenas dentro da sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma Lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro dentro da nossa sociedade, desde as representações artísticas, até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui, é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa, e, para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar o conceito de representatividade e sua importância na construção da identidade dos povos indígenas e da população negra.

  • Peça para os alunos realizarem a leitura dos textos que compõem a Problematização. Disponíveis para impressão no link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/Xc5p3pPyGUXTnsuR4dSMHUydtpRTczmWx3sp7D2MAwrhtEEKZbZqtPKbGHbd/his8-20und02-textos-para-impressao-contexto-problematizacao.pdf
  • Oriente a leitura dos alunos, para que percebam como, no primeiro texto, foi importante para a atriz Whoopi Goldberg se sentir representada na televisão, em um papel que não fosse estereotipado.
  • Chame a atenção dos alunos para a conexão entre os dois textos, já que o segundo texto, do escritor indígena Daniel Munduruku afirma a importância da desconstrução de estereótipos sobre os indígenas para a construção de identidade.
  • Questione os alunos onde e como eles conseguem perceber que são representados os negros e os indígenas na sociedade brasileira.
  • Oriente que os alunos percebam a importância da criação de uma lei que altera a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e determina a obrigatoriedade do ensino de História e cultura indígena e afro-brasileira nas escolas. Como esta política pública afirmativa auxilia na construção da representatividade ao ensinar uma visão e narrativa da História que não eurocêntrica.
  • É importante ressaltar o papel da escola e da educação na desconstrução dos estereótipos que carregam estas populações. Por exemplo, a importância de ensinar que o termo “índio” é incorreto, pois não representa a variedade de etnias, culturas, tradições e povos que compõem os nativos brasileiros, como explica o autor no texto. Também apontar como é importante questionar o papel marginal que é constantemente atribuído ao povo negro na nossa sociedade, desde as representações artísticas até a falta de representatividade em grandes cargos, na política etc. Aqui é interessante deixar claro aos alunos como a educação, a aplicação de ações afirmativas, como as cotas para negros e indígenas, é um caminho para a inserção destes povos em contextos sociais historicamente negados a eles e, desta forma, também uma parte para a solução da representatividade destas populações. Também explique aos alunos como para mulheres, por exemplo, a representatividade é mais escassa, e para as mulheres não brancas, mais ainda.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, você pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Para finalizar a aula, os alunos devem realizar uma atividade que sintetize aquilo que eles aprenderam ao longo do processo. Para isso você deve orientar a turma a pensar a questão: Como somos representados no ensino de História e da sociedade? Distribua as revistas e oriente que os alunos identifiquem se há a presença de pessoas negras e indígenas nas propagandas e como elas estão sendo representadas. Peça também para que os alunos olhem seus livros didáticos de História e identifiquem quantos indígenas e negros conseguem encontrar e em quais situações e de que forma eles são representados dentro das narrativas dos livros. O objetivo é que os alunos compreendam a importância da representatividade na construção das narrativas no espaço escolar e como a educação cumpre este papel.

É esperado que os alunos reparem, com relação às campanhas publicitárias nas revistas, que há um número muito inferior de negros e indígenas representados do que de brancos. Os alunos podem notar, a depender do material, a ausência completa de indígenas e de negros, ou de um dos dois. No caso dos livros didáticos, é provável que os alunos notem que a representação usual dos povos indígenas é sempre relacionada ao passado, como se estes não existissem mais nos dias de hoje. Já com relação aos negros, é possível que os alunos notem um material que trata unicamente da população negra ao abordar o período do escravismo. Neste sentido, reflita com a sala como há uma falta profunda de representatividade destas populações, ou, quando ela existe, ainda é feita de uma maneira estereotipada. Caso os materiais tragam imagens distintas, das populações negras e indígenas sendo representadas de maneira real e não estereotipada, converse com os alunos como é importante a construção destas novas narrativas históricas a respeito destes grupos sociais.

Como adequar à sua realidade: Se você lecionar em regiões quilombolas, ou indígenas, pode adequar as questões à sua realidade. Pergunte aos alunos se eles se sentem representados na grande mídia, novelas, comerciais de televisão etc.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, sugerimos algumas leituras:

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O Brasil no século XIX do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI22 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano