16836
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Plano de aula - O movimento das Diretas Já: quando o povo pede democracia

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre O movimento das Diretas Já: quando o povo pede democracia

Plano 03 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ana Paula de Abreu Figueira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI22, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

O plano de aula em questão procura compreender as demandas da sociedade civil e o movimento pelas Diretas Já e sua relação ao processo de abertura política do período da Ditadura civil-militar.

Materiais necessários: Data show para exibição das charges de Henfil ou impressão em A4 em escala de cinza das imagens; Cópias do documento 1 sobre a Emenda Dante de Oliveira para cada trio de alunos. Folhas de ofício para elaboração das charges.

Material complementar:

Documento 1 - Contexto: Trecho da Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rwEJpzAbNphFseM4ugyNDE9YvgRPWYHrYE6myeKUZR8g2AbUyVSNH4uhuZWv/his9-22und03-trecho-da-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 2 - Contexto: reportagem sobre a Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JtkZ8HJ2FTKfd5wRPEwvjjQDmTqU8AEN4jK3MFrazPUFjE8UXbgfscyD7g3T/his9-22und03-votacao-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 3 - Problematização: Tirinhas do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

Para você saber mais:

Para saber mais sobre o conceito de Ditadura civil-militar:

http://www.emdialogo.uff.br/content/consideracoes-sobre-o-conceito-da-ditadura-civil-militar-com-os-alunos-do-ensino-medio-3o

e http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/download/8574/6324

Significado do verbete Diretas Já: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/diretas-ja

Sobre os movimentos pelas Diretas Já: http://memoriaglobo.globo.com/erros/diretas-ja.htm

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Músicas e manifestações culturais pelas Diretas Já: http://memorialdademocracia.com.br/card/diretas-ja

Sobre o Colégio Eleitoral e sua atuação na Ditadura civil-militar:

http://www.tse.jus.br/jurisprudencia/julgados-historicos/eleicao-de-1985-fidelidade-partidaria-no-colegio-eleitoral

Sobre eleições indiretas no Brasil: http://www.tse.jus.br/eleitor/glossario/termos/eleicao-indireta

Vídeo da série especial realizada pela UNIVESP “1985 - 30 anos de democracia” sobre as Diretas Já e a Emenda Dante de Oliveira: https://www.youtube.com/watch?v=d8O5jTahTXo

Sobre a Emenda Dante de Oliveira: https://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/REPORTAGEM-ESPECIAL/466301-DIREITAS-JA-REJEICAO-DA-EMENDA-DANTE-DE-OLIVEIRA-MARCA-A-HISTORIA-DO-PAIS-BLOCO-1.html

Como utilizar charges como um recurso metodológico: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/leitura-quadrinhos-charges-recurso-metodologico-sala-aula.htm

Dicas sobre como fazer uma charge: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

Sobre o uso de tirinhas em sala de aula: https://novaescola.org.br/conteudo/11835/tirinhas-humor-nas-aulas

Bibliografia:

COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

FICO, C. Além do golpe: versões e controvérsias sobre 1964 e a Ditadura Militar. Rio de Janeiro: Record, 2004

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do regime militar brasileiro. 1 ed. São Paulo: Editora Contexto, 2014

REIS, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil: do golpe de 1964 à Constituição de 1988. Rio de Janeiro: Zahar, 2014

Machado, Ana Maria Tropical Sol da Liberdade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

Ventura, Zuenir 1968: O ano que não terminou. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

SILVA, Marcos. Rir das ditaduras - os dentes de Henfil (FRADIM, 1971-1980) Editora Intermeios, 2018.

SILVA, Marcos. Rir por último - Henfil, a ditadura militar e os contextos. Revista PUCSP, v.24, 2002. PDF disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10625/7905 Acesso em: 17/1/2019.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo da aula para turma, você pode escrever no quadro, projetar ou ler para a turma. O importante neste momento é que os alunos saibam o que será trabalhado na aula e qual o objetivo de aprendizado. A intenção nesta parte inicial é que os alunos saibam qual o objetivo da aula e o que deverão aprender no fim desta. Mas é muito importante que o professor não antecipe nenhuma questão ou reflexão específica que será tratada durante a aula, permitindo que os alunos sejam protagonistas na construção do conhecimento.

Esta aula tem como objetivo que os alunos compreendam o que foi o movimento popular pelas eleições Diretas Já (1984) e a sua relação com o fim da Ditadura civil-militar (1964-1985).

Para você saber mais:

Para saber mais sobre o conceito de Ditadura civil-militar:

http://www.emdialogo.uff.br/content/consideracoes-sobre-o-conceito-da-ditadura-civil-militar-com-os-alunos-do-ensino-medio-3o e http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/download/8574/6324

Significado verbete Diretas Já: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/diretas-ja

Sobre os movimentos pelas Diretas Já: http://memoriaglobo.globo.com/erros/diretas-ja.htm

Músicas e manifestações culturais pelas Diretas Já: http://memorialdademocracia.com.br/card/diretas-ja

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

Peça que os alunos se dividam em trios, disponibilize uma cópia do documento 1 e do documento 2 sobre a votação da emenda do deputado Dante de Oliveira.

Peça que os alunos leiam os textos e analisem a proposta de eleições diretas que foi recusada pela Câmara. Exiba a pergunta que irá direcionar a conversa sobre o documento ou escreva no quadro. Qual a diferença de uma eleição direta e uma eleição indireta? Pedir que os trios discutam sobre
o assunto, destaque dois trios para comentar sua resposta.

É esperado que os alunos compreendam que a Emenda Dante de Oliveira, que perdeu na votação da Câmara, defendia, assim como muitos movimentos da sociedade civil, as eleições diretas para presidente, ou seja o povo iria às urnas eleger democraticamente o próximo presidente. Como a emenda foi recusada, as eleições que foram feitas como transição do regime da Ditadura civil-militar para a democracia, foram eleições indiretas, ou seja o novo presidente foi eleito pelo colégio eleitoral.

É importante explicar ao aluno que durante o período da Ditadura civil-militar o Colégio Eleitoral foi em parte composto do Congresso Nacional (=Senado + Câmara) e depois passou a ser composto de congressistas e delegados das Assembleias Legislativas de todo o país. Também é interessante explicar o que é uma emenda constitucional, que seria uma proposta de modificação da Constituição brasileira, resultando de mudanças pontuais no texto, mas é importante destacar que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) deve obter maioria de votos nas duas Câmaras Legislativas. Segue abaixo a definição de Emenda Constitucional dado pelo Senado Federal:

“A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) pode ser apresentada pelo presidente da República, por um terço dos deputados federais ou dos senadores ou por mais da metade das Assembleias Legislativas, desde que cada uma delas se manifeste pela maioria relativa de seus componentes. Não podem ser apresentadas PECs para suprimir as chamadas cláusulas pétreas da Constituição (forma federativa de Estado; voto direto, secreto, universal e periódico; separação dos poderes e direitos e garantias individuais). A PEC é discutida e votada em dois turnos, em cada Casa do Congresso, e será aprovada se obtiver, na Câmara e no Senado, três quintos dos votos dos deputados (308) e dos senadores (49).”

Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/glossario-legislativo/emenda-constitucional

Acesso em: 10/3/19.

E destacar que mesmo obtendo 298 votos a favor e apenas 65 contra, para passar para a votação no Senado a emenda deveria conseguir a maioria de 320 votos a favor.

Documento 1 - Contexto: Trecho da Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rwEJpzAbNphFseM4ugyNDE9YvgRPWYHrYE6myeKUZR8g2AbUyVSNH4uhuZWv/his9-22und03-trecho-da-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 2 - Contexto: reportagem sobre a Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JtkZ8HJ2FTKfd5wRPEwvjjQDmTqU8AEN4jK3MFrazPUFjE8UXbgfscyD7g3T/his9-22und03-votacao-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Sobre Colégio Eleitoral e sua atuação na Ditadura civil-militar:

http://www.tse.jus.br/jurisprudencia/julgados-historicos/eleicao-de-1985-fidelidade-partidaria-no-colegio-eleitoral

Sobre eleições indiretas no Brasil: http://www.tse.jus.br/eleitor/glossario/termos/eleicao-indireta

Vídeo da série especial realizada pela UNIVESP 1985 - 30 anos de democracia sobre as Diretas Já e a Emenda Dante de Oliveira: https://www.youtube.com/watch?v=d8O5jTahTXo

Sobre a Emenda Dante de Oliveira: https://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/REPORTAGEM-ESPECIAL/466301-DIREITAS-JA-REJEICAO-DA-EMENDA-DANTE-DE-OLIVEIRA-MARCA-A-HISTORIA-DO-PAIS-BLOCO-1.html

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações:

Nesta etapa da Problematização o objetivo principal é possibilitar que os alunos analisem a charge do Henfil sobre o movimento das Diretas já, compreendendo a demandas que a população apresentava neste período de abertura do regime e as críticas que foram feitas a esta abertura.

Siga as etapas descritas abaixo para que os alunos possam aos poucos irem problematizando sobre as Diretas Já e a importância do voto.

Peça que os alunos permaneçam em trios, exiba a charge 1 e a tirinha 2 do Henfil com o data show ou entregue uma cópia da charge para cada trio.

Antes de pedir que os alunos analisem a charge será interessante contextualizar quem foi Henfil, de forma breve, segue o link de sua biografia, mas é importante destacar que Henfil foi um desenhista, escritor e jornalista de Minas Gerais que ficou conhecido por seus quadrinhos e charges com críticas políticas.

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Peça que os alunos observem a charge de Henfil e anotem suas considerações: Qual a principal mensagem da charge 1 e da tirinha 2? Quais as críticas que encontramos na parte textual e nos desenhos de Henfil?

Documento 3 - Problematização: Charge e tirinha do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

A Problematização deve durar em torno de 18 minutos: 6 minutos para cada tirinha.

Peça que dois alunos compartilhem com a turma suas considerações sobre a obra de Henfil.

É esperado que os alunos identifiquem:

Na Charge 1: A principal mensagem é que o povo foi às ruas pedir para votar, pedir para participar da política, o povo afirmava ter o direito de votar e os militares não deixavam, o povo era impedido de votar porque o próprio povo era visto como ilegal. Manifestar-se pelo direito de voto era ilegal, o povo era ilegal. São várias críticas que podem ser destacadas, a maioria da população desejava as eleições diretas, mas uma minoria de militares impedia, as faixas pedindo a eleição direta fazem menção às duas maiores torcidas de futebol do Brasil, a do Flamengo e a do Corinthians, apontando para a popularização do movimento das Diretas Já, a faixa vote ou deixe-o fazendo uma referência ao slogan usado pelos militares
“Brasil ame-o ou deixe-o”.

Na tirinha 2: A principal mensagem da tirinha 2 é que os militares estavam de acordo com o processo de abertura da Ditadura civil-militar, a transição para um governo civil estava sendo preparada, mas a escolha de quem ocuparia o cargo de presidente do Brasil não seria feita pelo povo, que continuava sendo silenciado. Como críticas, pode-se destacar as altas patentes dos militares que estavam sendo entrevistados, em contraposição à pequenez do homem comum, que representa o povo brasileiro, que ficou diminuído de sua participação política durante o período da Ditadura civil-militar. Destacam-se também a censura e o silenciamento do povo que desejava eleições diretas para presidente, mas que foi impedido de escolher democraticamente o seu governante.

Caso o professor não tenha acesso a data show para exibição da charge e tirinha, pode imprimir em folha de ofício ou A4 em escala de cinza e entregar para os trios.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

SILVA, Marcos. Rir por último - Henfil, a ditadura militar e os contextos. Revista PUCSP, v.24, 2002. pdf disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10625/7905 Acesso em: 17/1/2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

Nesta etapa da Problematização o objetivo principal é possibilitar que os alunos analisem a charge do Henfil sobre o movimento das Diretas já, compreendendo a demandas que a população apresentava neste período de abertura do regime e as críticas que foram feitas a esta abertura.

Peço que siga as etapas descritas abaixo para que os alunos possam aos poucos ir problematizando sobre as Diretas Já e a importância do voto.

Peça que os alunos permaneçam em trios, exiba a charge 1 e a tirinha 2 do Henfil com o data show, ou entregue uma cópia da charge para cada trio.

Antes de pedir que os alunos analisem a charge será interessante contextualizar quem foi Henfil, de forma breve. Segue o link de sua biografia, mas é importante destacar que Henfil foi um desenhista, escritor e jornalista de Minas Gerais que ficou conhecido por seus quadrinhos e charges com críticas políticas.

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Peça que os alunos observem a charge de Henfil e anotem suas considerações: Qual a principal mensagem da charge 1 e da tirinha 2? Quais as críticas que encontramos na parte textual e nos desenhos de Henfil?

Documento 3 - Problematização: Charge e tirinha do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

A Problematização deve durar em torno de 18 minutos: 6 minutos para cada tirinha.

Peça que dois alunos compartilhem com a turma suas considerações sobre a obra de Henfil.

É esperado que os alunos identifiquem:

Na Charge 1: A principal mensagem é que o povo foi às ruas pedir para votar, pedir para participar da política, o povo afirmava ter o direito de votar e os militares não deixavam, o povo era impedido de votar porque o próprio povo era visto como ilegal. Manifestar-se pelo direito de voto era ilegal, o povo era ilegal. São várias críticas que podem ser destacadas, a maioria da população desejava as eleições diretas, mas uma minoria de militares impedia, as faixas pedindo a eleição direta fazem menção às duas maiores torcidas de futebol do Brasil, a do Flamengo e a do Corinthians, apontando para a popularização do movimento das Diretas Já, a faixa “Vote ou deixe-o” fazendo uma referência ao slogan usado pelos militares “Brasil ame-o ou deixe-o”.

Na tirinha 2: A principal mensagem da tirinha 2 é que os militares estavam de acordo com o processo de abertura da Ditadura civil-militar, a transição para um governo civil estava sendo preparada, mas a escolha de quem ocuparia o cargo de presidente do Brasil não seria feita pelo povo, que continuava sendo silenciado. Como críticas, pode-se destacar as altas patentes dos militares que estavam sendo entrevistados, em contraposição à pequenez do homem comum, que representa o povo brasileiro, que ficou diminuído de sua participação política durante o período da Ditadura civil-militar. Destacam-se também a censura e o silenciamento do povo que desejava eleições diretas para presidente, mas que foi impedido de escolher democraticamente o seu governante.

Caso o professor não tenha acesso a data show para exibição da charge e tirinha, pode imprimir em folha de ofício ou A4 em escala de cinza e entregar para os trios.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 22 minutos.

Orientações:

Entregue uma folha de ofício para cada trio e peça que os alunos elaborem uma charge ou tirinha, inspiradas na charge e na tirinha do Henfil utilizadas durante a aula, destacando a importância das eleições e do voto direto.

Nesta etapa o professor pode auxiliar os alunos, com dicas sobre como elaborar uma tirinha/charge, mas deve deixar que os alunos construam as falas e os desenhos. O objetivo desta etapa é sistematizar o conhecimento aprendido ao longo da aula, para que os alunos analisem a importância das eleições diretas em uma sociedade democrática e a do direito ao voto.

Após a elaboração da tirinha/charge, peça que um representante de um trio apresente a sua tirinha para turma. Como sugestão, para a atividade de Sistematização, pode ser elaborado um painel em cartolina ou papel pardo, com as charges/tirinhas dos alunos.

A principal diferença entre o gênero textual tirinha e a charge é que as tirinhas são caracterizadas por uma sequência de quadrinhos que geralmente traz uma crítica ou reflexão. E as charges trazem a crítica, utilizando-se da sátira por meio de uma imagem, caricatura em um único quadro ou desenho.

As tirinhas são definidas por Sérgio Roberto Costa como um:

Segmento ou fragmento de HQs, geralmente com três ou quatro quadrinhos, apresenta um texto sincrético que alia o verbal e o visual no mesmo enunciado e sob a mesma enunciação. Circula em jornais ou revistas, numa só faixa horizontal de mais ou menos 14 cm x 4 cm, em geral, na seção “Quadrinhos” do caderno de diversões, amenidades ou também conhecido como recreativo, onde se podem encontrar cruzadas, horóscopo, HQs etc.”

Fonte: COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Como utilizar charges como um recurso metodológico: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/leitura-quadrinhos-charges-recurso-metodologico-sala-aula.htm

Dicas sobre como fazer uma charge: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas

Sobre o uso de tirinhas em sala de aula: https://novaescola.org.br/conteudo/11835/tirinhas-humor-nas-aulas

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI22, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

O plano de aula em questão procura compreender as demandas da sociedade civil e o movimento pelas Diretas Já e sua relação ao processo de abertura política do período da Ditadura civil-militar.

Materiais necessários: Data show para exibição das charges de Henfil ou impressão em A4 em escala de cinza das imagens; Cópias do documento 1 sobre a Emenda Dante de Oliveira para cada trio de alunos. Folhas de ofício para elaboração das charges.

Material complementar:

Documento 1 - Contexto: Trecho da Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rwEJpzAbNphFseM4ugyNDE9YvgRPWYHrYE6myeKUZR8g2AbUyVSNH4uhuZWv/his9-22und03-trecho-da-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 2 - Contexto: reportagem sobre a Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JtkZ8HJ2FTKfd5wRPEwvjjQDmTqU8AEN4jK3MFrazPUFjE8UXbgfscyD7g3T/his9-22und03-votacao-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 3 - Problematização: Tirinhas do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

Para você saber mais:

Para saber mais sobre o conceito de Ditadura civil-militar:

http://www.emdialogo.uff.br/content/consideracoes-sobre-o-conceito-da-ditadura-civil-militar-com-os-alunos-do-ensino-medio-3o

e http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/download/8574/6324

Significado do verbete Diretas Já: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/diretas-ja

Sobre os movimentos pelas Diretas Já: http://memoriaglobo.globo.com/erros/diretas-ja.htm

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Músicas e manifestações culturais pelas Diretas Já: http://memorialdademocracia.com.br/card/diretas-ja

Sobre o Colégio Eleitoral e sua atuação na Ditadura civil-militar:

http://www.tse.jus.br/jurisprudencia/julgados-historicos/eleicao-de-1985-fidelidade-partidaria-no-colegio-eleitoral

Sobre eleições indiretas no Brasil: http://www.tse.jus.br/eleitor/glossario/termos/eleicao-indireta

Vídeo da série especial realizada pela UNIVESP “1985 - 30 anos de democracia” sobre as Diretas Já e a Emenda Dante de Oliveira: https://www.youtube.com/watch?v=d8O5jTahTXo

Sobre a Emenda Dante de Oliveira: https://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/REPORTAGEM-ESPECIAL/466301-DIREITAS-JA-REJEICAO-DA-EMENDA-DANTE-DE-OLIVEIRA-MARCA-A-HISTORIA-DO-PAIS-BLOCO-1.html

Como utilizar charges como um recurso metodológico: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/leitura-quadrinhos-charges-recurso-metodologico-sala-aula.htm

Dicas sobre como fazer uma charge: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

Sobre o uso de tirinhas em sala de aula: https://novaescola.org.br/conteudo/11835/tirinhas-humor-nas-aulas

Bibliografia:

COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

FICO, C. Além do golpe: versões e controvérsias sobre 1964 e a Ditadura Militar. Rio de Janeiro: Record, 2004

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do regime militar brasileiro. 1 ed. São Paulo: Editora Contexto, 2014

REIS, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil: do golpe de 1964 à Constituição de 1988. Rio de Janeiro: Zahar, 2014

Machado, Ana Maria Tropical Sol da Liberdade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

Ventura, Zuenir 1968: O ano que não terminou. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

SILVA, Marcos. Rir das ditaduras - os dentes de Henfil (FRADIM, 1971-1980) Editora Intermeios, 2018.

SILVA, Marcos. Rir por último - Henfil, a ditadura militar e os contextos. Revista PUCSP, v.24, 2002. PDF disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10625/7905 Acesso em: 17/1/2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Apresente o objetivo da aula para turma, você pode escrever no quadro, projetar ou ler para a turma. O importante neste momento é que os alunos saibam o que será trabalhado na aula e qual o objetivo de aprendizado. A intenção nesta parte inicial é que os alunos saibam qual o objetivo da aula e o que deverão aprender no fim desta. Mas é muito importante que o professor não antecipe nenhuma questão ou reflexão específica que será tratada durante a aula, permitindo que os alunos sejam protagonistas na construção do conhecimento.

Esta aula tem como objetivo que os alunos compreendam o que foi o movimento popular pelas eleições Diretas Já (1984) e a sua relação com o fim da Ditadura civil-militar (1964-1985).

Para você saber mais:

Para saber mais sobre o conceito de Ditadura civil-militar:

http://www.emdialogo.uff.br/content/consideracoes-sobre-o-conceito-da-ditadura-civil-militar-com-os-alunos-do-ensino-medio-3o e http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/download/8574/6324

Significado verbete Diretas Já: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/diretas-ja

Sobre os movimentos pelas Diretas Já: http://memoriaglobo.globo.com/erros/diretas-ja.htm

Músicas e manifestações culturais pelas Diretas Já: http://memorialdademocracia.com.br/card/diretas-ja

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

Peça que os alunos se dividam em trios, disponibilize uma cópia do documento 1 e do documento 2 sobre a votação da emenda do deputado Dante de Oliveira.

Peça que os alunos leiam os textos e analisem a proposta de eleições diretas que foi recusada pela Câmara. Exiba a pergunta que irá direcionar a conversa sobre o documento ou escreva no quadro. Qual a diferença de uma eleição direta e uma eleição indireta? Pedir que os trios discutam sobre
o assunto, destaque dois trios para comentar sua resposta.

É esperado que os alunos compreendam que a Emenda Dante de Oliveira, que perdeu na votação da Câmara, defendia, assim como muitos movimentos da sociedade civil, as eleições diretas para presidente, ou seja o povo iria às urnas eleger democraticamente o próximo presidente. Como a emenda foi recusada, as eleições que foram feitas como transição do regime da Ditadura civil-militar para a democracia, foram eleições indiretas, ou seja o novo presidente foi eleito pelo colégio eleitoral.

É importante explicar ao aluno que durante o período da Ditadura civil-militar o Colégio Eleitoral foi em parte composto do Congresso Nacional (=Senado + Câmara) e depois passou a ser composto de congressistas e delegados das Assembleias Legislativas de todo o país. Também é interessante explicar o que é uma emenda constitucional, que seria uma proposta de modificação da Constituição brasileira, resultando de mudanças pontuais no texto, mas é importante destacar que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) deve obter maioria de votos nas duas Câmaras Legislativas. Segue abaixo a definição de Emenda Constitucional dado pelo Senado Federal:

“A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) pode ser apresentada pelo presidente da República, por um terço dos deputados federais ou dos senadores ou por mais da metade das Assembleias Legislativas, desde que cada uma delas se manifeste pela maioria relativa de seus componentes. Não podem ser apresentadas PECs para suprimir as chamadas cláusulas pétreas da Constituição (forma federativa de Estado; voto direto, secreto, universal e periódico; separação dos poderes e direitos e garantias individuais). A PEC é discutida e votada em dois turnos, em cada Casa do Congresso, e será aprovada se obtiver, na Câmara e no Senado, três quintos dos votos dos deputados (308) e dos senadores (49).”

Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/glossario-legislativo/emenda-constitucional

Acesso em: 10/3/19.

E destacar que mesmo obtendo 298 votos a favor e apenas 65 contra, para passar para a votação no Senado a emenda deveria conseguir a maioria de 320 votos a favor.

Documento 1 - Contexto: Trecho da Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rwEJpzAbNphFseM4ugyNDE9YvgRPWYHrYE6myeKUZR8g2AbUyVSNH4uhuZWv/his9-22und03-trecho-da-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Documento 2 - Contexto: reportagem sobre a Emenda Dante de Oliveira. https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/JtkZ8HJ2FTKfd5wRPEwvjjQDmTqU8AEN4jK3MFrazPUFjE8UXbgfscyD7g3T/his9-22und03-votacao-emenda-dante-de-oliveira.pdf

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Sobre Colégio Eleitoral e sua atuação na Ditadura civil-militar:

http://www.tse.jus.br/jurisprudencia/julgados-historicos/eleicao-de-1985-fidelidade-partidaria-no-colegio-eleitoral

Sobre eleições indiretas no Brasil: http://www.tse.jus.br/eleitor/glossario/termos/eleicao-indireta

Vídeo da série especial realizada pela UNIVESP 1985 - 30 anos de democracia sobre as Diretas Já e a Emenda Dante de Oliveira: https://www.youtube.com/watch?v=d8O5jTahTXo

Sobre a Emenda Dante de Oliveira: https://www2.camara.leg.br/camaranoticias/radio/materias/REPORTAGEM-ESPECIAL/466301-DIREITAS-JA-REJEICAO-DA-EMENDA-DANTE-DE-OLIVEIRA-MARCA-A-HISTORIA-DO-PAIS-BLOCO-1.html

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos.

Orientações:

Nesta etapa da Problematização o objetivo principal é possibilitar que os alunos analisem a charge do Henfil sobre o movimento das Diretas já, compreendendo a demandas que a população apresentava neste período de abertura do regime e as críticas que foram feitas a esta abertura.

Siga as etapas descritas abaixo para que os alunos possam aos poucos irem problematizando sobre as Diretas Já e a importância do voto.

Peça que os alunos permaneçam em trios, exiba a charge 1 e a tirinha 2 do Henfil com o data show ou entregue uma cópia da charge para cada trio.

Antes de pedir que os alunos analisem a charge será interessante contextualizar quem foi Henfil, de forma breve, segue o link de sua biografia, mas é importante destacar que Henfil foi um desenhista, escritor e jornalista de Minas Gerais que ficou conhecido por seus quadrinhos e charges com críticas políticas.

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Peça que os alunos observem a charge de Henfil e anotem suas considerações: Qual a principal mensagem da charge 1 e da tirinha 2? Quais as críticas que encontramos na parte textual e nos desenhos de Henfil?

Documento 3 - Problematização: Charge e tirinha do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

A Problematização deve durar em torno de 18 minutos: 6 minutos para cada tirinha.

Peça que dois alunos compartilhem com a turma suas considerações sobre a obra de Henfil.

É esperado que os alunos identifiquem:

Na Charge 1: A principal mensagem é que o povo foi às ruas pedir para votar, pedir para participar da política, o povo afirmava ter o direito de votar e os militares não deixavam, o povo era impedido de votar porque o próprio povo era visto como ilegal. Manifestar-se pelo direito de voto era ilegal, o povo era ilegal. São várias críticas que podem ser destacadas, a maioria da população desejava as eleições diretas, mas uma minoria de militares impedia, as faixas pedindo a eleição direta fazem menção às duas maiores torcidas de futebol do Brasil, a do Flamengo e a do Corinthians, apontando para a popularização do movimento das Diretas Já, a faixa vote ou deixe-o fazendo uma referência ao slogan usado pelos militares
“Brasil ame-o ou deixe-o”.

Na tirinha 2: A principal mensagem da tirinha 2 é que os militares estavam de acordo com o processo de abertura da Ditadura civil-militar, a transição para um governo civil estava sendo preparada, mas a escolha de quem ocuparia o cargo de presidente do Brasil não seria feita pelo povo, que continuava sendo silenciado. Como críticas, pode-se destacar as altas patentes dos militares que estavam sendo entrevistados, em contraposição à pequenez do homem comum, que representa o povo brasileiro, que ficou diminuído de sua participação política durante o período da Ditadura civil-militar. Destacam-se também a censura e o silenciamento do povo que desejava eleições diretas para presidente, mas que foi impedido de escolher democraticamente o seu governante.

Caso o professor não tenha acesso a data show para exibição da charge e tirinha, pode imprimir em folha de ofício ou A4 em escala de cinza e entregar para os trios.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

SILVA, Marcos. Rir por último - Henfil, a ditadura militar e os contextos. Revista PUCSP, v.24, 2002. pdf disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/10625/7905 Acesso em: 17/1/2019.

Slide Plano Aula

Orientações:

Nesta etapa da Problematização o objetivo principal é possibilitar que os alunos analisem a charge do Henfil sobre o movimento das Diretas já, compreendendo a demandas que a população apresentava neste período de abertura do regime e as críticas que foram feitas a esta abertura.

Peço que siga as etapas descritas abaixo para que os alunos possam aos poucos ir problematizando sobre as Diretas Já e a importância do voto.

Peça que os alunos permaneçam em trios, exiba a charge 1 e a tirinha 2 do Henfil com o data show, ou entregue uma cópia da charge para cada trio.

Antes de pedir que os alunos analisem a charge será interessante contextualizar quem foi Henfil, de forma breve. Segue o link de sua biografia, mas é importante destacar que Henfil foi um desenhista, escritor e jornalista de Minas Gerais que ficou conhecido por seus quadrinhos e charges com críticas políticas.

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Peça que os alunos observem a charge de Henfil e anotem suas considerações: Qual a principal mensagem da charge 1 e da tirinha 2? Quais as críticas que encontramos na parte textual e nos desenhos de Henfil?

Documento 3 - Problematização: Charge e tirinha do Henfil - https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/aVGS6zCy77Pp2c2HkkaCxNUKu6WJwj4DNSGxNhcsxDrPTxM59QMuePCay3Ff/his9-22und03-tirinha-do-henfil.pdf

A Problematização deve durar em torno de 18 minutos: 6 minutos para cada tirinha.

Peça que dois alunos compartilhem com a turma suas considerações sobre a obra de Henfil.

É esperado que os alunos identifiquem:

Na Charge 1: A principal mensagem é que o povo foi às ruas pedir para votar, pedir para participar da política, o povo afirmava ter o direito de votar e os militares não deixavam, o povo era impedido de votar porque o próprio povo era visto como ilegal. Manifestar-se pelo direito de voto era ilegal, o povo era ilegal. São várias críticas que podem ser destacadas, a maioria da população desejava as eleições diretas, mas uma minoria de militares impedia, as faixas pedindo a eleição direta fazem menção às duas maiores torcidas de futebol do Brasil, a do Flamengo e a do Corinthians, apontando para a popularização do movimento das Diretas Já, a faixa “Vote ou deixe-o” fazendo uma referência ao slogan usado pelos militares “Brasil ame-o ou deixe-o”.

Na tirinha 2: A principal mensagem da tirinha 2 é que os militares estavam de acordo com o processo de abertura da Ditadura civil-militar, a transição para um governo civil estava sendo preparada, mas a escolha de quem ocuparia o cargo de presidente do Brasil não seria feita pelo povo, que continuava sendo silenciado. Como críticas, pode-se destacar as altas patentes dos militares que estavam sendo entrevistados, em contraposição à pequenez do homem comum, que representa o povo brasileiro, que ficou diminuído de sua participação política durante o período da Ditadura civil-militar. Destacam-se também a censura e o silenciamento do povo que desejava eleições diretas para presidente, mas que foi impedido de escolher democraticamente o seu governante.

Caso o professor não tenha acesso a data show para exibição da charge e tirinha, pode imprimir em folha de ofício ou A4 em escala de cinza e entregar para os trios.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Biografia Henfil para apoio: http://www.centrocultural.sp.gov.br/gibiteca/henfil.htm

Sobre a obra de Henfil: https://www.institutonetclaroembratel.org.br/educacao/nossas-novidades/reportagens/obra-de-henfil-ajuda-a-entender-ditadura-militar-e-geografia-do-nordeste/

Resistência por meio do humor nas tirinhas de Henfil: https://jornal.usp.br/cultura/livro-mostra-a-resistencia-ludica-de-henfil-a-ditadura/

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 22 minutos.

Orientações:

Entregue uma folha de ofício para cada trio e peça que os alunos elaborem uma charge ou tirinha, inspiradas na charge e na tirinha do Henfil utilizadas durante a aula, destacando a importância das eleições e do voto direto.

Nesta etapa o professor pode auxiliar os alunos, com dicas sobre como elaborar uma tirinha/charge, mas deve deixar que os alunos construam as falas e os desenhos. O objetivo desta etapa é sistematizar o conhecimento aprendido ao longo da aula, para que os alunos analisem a importância das eleições diretas em uma sociedade democrática e a do direito ao voto.

Após a elaboração da tirinha/charge, peça que um representante de um trio apresente a sua tirinha para turma. Como sugestão, para a atividade de Sistematização, pode ser elaborado um painel em cartolina ou papel pardo, com as charges/tirinhas dos alunos.

A principal diferença entre o gênero textual tirinha e a charge é que as tirinhas são caracterizadas por uma sequência de quadrinhos que geralmente traz uma crítica ou reflexão. E as charges trazem a crítica, utilizando-se da sátira por meio de uma imagem, caricatura em um único quadro ou desenho.

As tirinhas são definidas por Sérgio Roberto Costa como um:

Segmento ou fragmento de HQs, geralmente com três ou quatro quadrinhos, apresenta um texto sincrético que alia o verbal e o visual no mesmo enunciado e sob a mesma enunciação. Circula em jornais ou revistas, numa só faixa horizontal de mais ou menos 14 cm x 4 cm, em geral, na seção “Quadrinhos” do caderno de diversões, amenidades ou também conhecido como recreativo, onde se podem encontrar cruzadas, horóscopo, HQs etc.”

Fonte: COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

Como adequar à sua realidade:

Para você saber mais:

Como utilizar charges como um recurso metodológico: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/leitura-quadrinhos-charges-recurso-metodologico-sala-aula.htm

Dicas sobre como fazer uma charge: https://pt.wikihow.com/Fazer-Boas-Charges-Pol%C3%ADticas

Sobre o uso de tirinhas em sala de aula: https://novaescola.org.br/conteudo/11835/tirinhas-humor-nas-aulas

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946 do 9º ano :

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI22 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano