16828
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 9º ano > Totalitarismos e conflitos mundiais

Plano de aula - A Revolução Russa e o conceito de revolução

Plano de aula de História com atividades para 9º ano do EF sobre A Revolução Russa e o conceito de revolução

Plano 01 de 2 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Guilherme Gonzaga Bento

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados, folha em branco, data show (se houver), pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

“Revolução”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AF75vkTdQVfXjEZt8uYbr5mRXTM8Db7bUy9nd9YVQkMjrCKJFz77FD62Zqrr/his9-11und01-revolucao.pdf

Arquivo presente no livro Dicionário de conceitos históricos, de Kalina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva.

“As teses de abril”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NB3scv853GUy3RqVDBvcCfNu2FaRc5PG4NNjBSAfKV8V2hTvWxBYEfdvd5Y8/his9-11und-as-teses-de-abril

Arquivo presente no livro As teses de abril - sobre as tarefas do proletariado na presente revolução. V. I, de Vladimir Lênin.

“Reportagem - 100 anos da Revolução Russa”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SJUNGyxcmsyD9GAT3XkVNSPta547dnrCxPQKvMq2rhey3pGHb7G6yZnPVuWx/reportagem-100-anos-da-revolucao-da-russa-his9-11und01.pdf

Capa da reportagem do Fantástico.

Para você saber mais:

Para conhecer mais sobre a Revolução Russa, consulte:

- HOBSBAWM. Eric. A revolução mundial. In:___. Era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
p. 61-89.

- FITZPATRICK, Sheila. A Revolução Russa. São Paulo: Todavia, 2017.

- GOMES, Cristiana. Revolução Russa. Disponível em <https://www.infoescola.com/historia/revolucao-russa/>. Acessado em 11 jan. 2019.

- REIS, Daniel Aarão. A revolução que mudou o mundo - Rússia, 1917. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

- REIS, Daniel Aarão. As revoluções russas e o socialismo soviético. São Paulo: Unesp, 2004.

- TRAGTENBERG, Maurício. A Revolução Russa. 2ª ed. São Paulo: Unesp, 2007.

Para conhecer mais sobre o conceito de revolução, consulte:

- ARENDT, Hannah. Sobre a revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender o significado e os elementos que cercam a definição do conceito de revolução, com base na análise da experiência histórica de um dos maiores eventos revolucionários do século XX, qual seja a Revolução Russa de 1917, que rompe com o modelo czarista, caracterizado pela extrema desigualdade política, social e econômica e institui um novo regime (comunista) na Rússia.

Neste sentido, o professor deve se colocar como uma intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários, para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), levando em conta toda a complexidade do que será estudado.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo do aluno. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de quatro alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

Esta etapa da aula será dividida em duas fases. A primeira, com duração de 5 minutos, e a segunda, com tempo máximo de 10 minutos. O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

No primeiro momento, o professor deve pedir aos alunos que definam sinteticamente em uma folha em branco e com base no conhecimento que possuem, o que é uma revolução, ou seja, atentando para o questionamento presente no slide. O professor deve projetar o presente slide. Escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos.

Espera-se que os alunos definam revolução como sendo uma transformação radical de determinada estrutura política, social, econômica, cultural ou tecnológica, que rompe com uma realidade anteriormente estabelecida, inaugurando uma nova com base em novos princípios e diretrizes, diferentes daquilo que havia instituído.

No segundo momento desta etapa da aula, o professor deve entregar impresso aos grupos e/ou projetar em slide o significado de revolução, arquivo presente no livro Dicionário de conceitos históricos, de Kalina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AF75vkTdQVfXjEZt8uYbr5mRXTM8Db7bUy9nd9YVQkMjrCKJFz77FD62Zqrr/his9-11und01-revolucao.pdf

Com base no texto, os alunos devem analisar os elementos que definem e caracterizam o conceito de revolução diante do exposto pelos autores. Para tanto, devem anotar na mesma folha em que realizaram a definição de revolução tudo aquilo que ajude nesta definição.

Espera-se que os alunos captem trechos do texto, que apresentem revolução como “processo de mudança das estrutura sociais”, levando em
conta características como “rapidez com que as mudanças são processadas durante este fenômeno e a violência com que são feitas”, e ainda considerando as diferentes dimensões em que pode se dar uma revolução, qual seja: política, econômica, cultural, tecnológica ou social.

Neste sentido, é importante que os alunos possam também observar que houve ao longo do tempo inúmeras revoluções, ora realizadas pela burguesia, ora pelo proletariado, como no caso da Revolução Russa, objeto de estudo desta aula.

Uma vez identificados os elementos de que constituem o conceito de revolução, esta etapa da aula estará cumprida. É importante frisar e lembrar aos alunos que toda análise e reflexão devem ser realizadas e anotadas em uma folha, a fim de que possam ser utilizadas nas etapas seguintes da aula.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue trechos de “As teses de abril”, arquivo presente no livro As teses de abril - sobre as tarefas do proletariado na presente revolução. V. I, de Vladimir Lênin, arquivo disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NB3scv853GUy3RqVDBvcCfNu2FaRc5PG4NNjBSAfKV8V2hTvWxBYEfdvd5Y8/his9-11und-as-teses-de-abril

Entregue também, se necessário, o arquivo “Reportagem - 100 anos da Revolução Russa”, capa da reportagem do Fantástico, disponível no endereço eletrônico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SJUNGyxcmsyD9GAT3XkVNSPta547dnrCxPQKvMq2rhey3pGHb7G6yZnPVuWx/reportagem-100-anos-da-revolucao-da-russa-his9-11und01.pdf

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do fragmento do texto (documento), utilizando, se necessário, o Glossário que acompanha o texto para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre o documento.

Solicite aos alunos que durante a leitura e a análise do documento tenham em mente o questionamento e a imagem presentes no slide, que podem ser projetados no data show; escritos no quadro ou entregues impressos para os grupos. Peça que, refletindo sobre a questão e a imagem, os grupos anotem em uma folha, que pode ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva, sobre o referido questionamento.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 17 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

O objetivo desta etapa da aula é que os alunos possam realizar uma análise de fragmentos das Teses de abril de Lênin, um dos principais teóricos dos ideias da Revolução Russa, que nesta obra aponta para a participação do proletariado na efetivação da Revolução Russa bem como as medidas a ser tomadas, como o confisco e nacionalização de todas as terras do país.

A imagem presente no slide tem o intuito de auxiliar na interpretação do fragmento em dois sentidos: 1 - Contemporizar o tema da Revolução Russa mostrando a importância do seu estudo atualmente. 2 - Que a Revolução Russa impactou de forma profunda, mudando a Rússia para sempre.

Neste sentido, com base na leitura e na análise do fragmento, espera-se que os alunos compreendam que a Revolução Russa busca romper com o regime anterior, instituindo novos parâmetros com base no regime revolucionário. Para tanto, é importante solicitar aos alunos que façam a análise utilizando-se do conceito formulado na etapa do Contexto e das anotações realizadas.

Realizado esta interpretação por parte dos grupos o objetivo desta etapa da aula terá sido atingido.

Para você saber mais:

A Rússia czarista (período anterior à Revolução de 1917) era baseada em uma monarquia absolutista, centrada na figura do czar. Este era o soberano, eleito por Deus para governar o Império Russo. Entre 1613 e 1917 imperou a Dinastia dos Romanov. O regime czarista russo tinha como principais características: a falta de liberdade de expressão e imprensa; a censura; privilégios para o clero, a nobreza e a família real; repressão aos opositores; desigualdade social extrema, pobreza e analfabetismo entre os camponeses.

A partir de 1850 houve o avanço da industrialização, e o operariado trabalhava sob condições degradantes de trabalho. Neste quadro de insatisfação inicia-se o processo revolucionário russo. Em 1898 é criado o Partido Operário Social Democrata (POSDR), com dois grupos predominantes. Os mencheviques, que pretendiam implantar o socialismo por meio de uma aliança com a burguesia e pela via eleitoral; e os bolcheviques, que queriam instituir o socialismo na Rússia por meio de um partido político, liderado por revolucionários profissionais, instituindo a ditadura do proletariado.

Em 1905 houve o episódio conhecido como Domingo Sangrento. Uma repressão realizada pelo czar Nicolau II contra trabalhadores que reivindicavam melhores condições de trabalho. Ainda neste período houve outras manifestações e revoltas, como a que ocorreu no Encouraçado Potemkin, quando marinheiros se manifestaram contra a fome e os castigos corporais sofridos pela tripulação. Tais episódios eram o prelúdio de algo maior, que ocorreria em 1917, após os graves efeitos sofridos pelo Império Russo no curso da Primeira Guerra Mundial (escassez de alimento, fome, desemprego, inflação e doenças).

Houve até 1917 a formação dos sovietes, ou conselho de trabalhadores, e também a formação da Duma (Parlamento), iniciando o processo parcial de abertura do regime czarista. No entanto, com a constante tensão social e política, em 27 de fevereiro de 1917 o czar foi derrubado e o novo governo revolucionário instituiu o Governo Provisório, formado por políticos ligados aos mencheviques. Com o retorno de Lênin (líder dos bolcheviques juntamente com Trotski) à Rússia e a escrita de sua obra Teses de abril, onde propunha a nacionalização dos bancos, a reforma agrária com distribuição de terras para os camponeses e a paz imediata na guerra, sem anexações nem indenizações. Ainda em 1917 os mencheviques seriam retirados do governo, ficando Lênin até 1924 como grande líder russo.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 16 minutos.

Orientações: Com os grupos ainda formados, peça aos alunos que formulem uma definição coletiva, com toda a classe, sobre o conceito de revolução. O professor ou algum representante da classe ficará responsável por escrever no quadro o conceito, com base na sugestão de todos
os grupos.

Espera-se que a definição seja no sentido de conceituar a revolução como uma ruptura de um regime anterior, estabelecendo um novo, com características políticas, econômicas, culturais e sociais distintas do anterior.

Em seguida, os grupos devem responder ao segundo questionamento escrito no slide. Espera-se que os grupos apontem para o rompimento que a Revolução Russa propunha em relação ao regime czarista, que era extremamente opressor e gerou uma grave crise econômica, que atingiu fortemente à população russa.

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show; escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 16 minutos. A definição formulada pela classe deve durar cerca de 6 minutos, enquanto a segunda fase da aula, com a resposta sobre os elementos que definem a Revolução Russa como revolução, deve ocupar os 10 minutos restantes da Sistematização.

O professor deve orientar os alunos para que se necessário, utilizem os materiais de anotação produzidos nas outras etapas da aula, ou seja, tanto o mapa entregue na contextualização, bem como as respostas da etapa de Problematização feitas com base na análise do documento utilizado naquela fase da aula.

A Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, de modo que os alunos consigam estabelecer a conceituação do que seja uma revolução, compreendo-o com base na Revolução Russa de 1917 e suas especificidades históricas.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF09HI11, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: Cópia impressa dos materiais indicados, folha em branco, data show (se houver), pincel ou giz para escrever no quadro.

Material complementar:

“Revolução”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AF75vkTdQVfXjEZt8uYbr5mRXTM8Db7bUy9nd9YVQkMjrCKJFz77FD62Zqrr/his9-11und01-revolucao.pdf

Arquivo presente no livro Dicionário de conceitos históricos, de Kalina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva.

“As teses de abril”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NB3scv853GUy3RqVDBvcCfNu2FaRc5PG4NNjBSAfKV8V2hTvWxBYEfdvd5Y8/his9-11und-as-teses-de-abril

Arquivo presente no livro As teses de abril - sobre as tarefas do proletariado na presente revolução. V. I, de Vladimir Lênin.

“Reportagem - 100 anos da Revolução Russa”

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SJUNGyxcmsyD9GAT3XkVNSPta547dnrCxPQKvMq2rhey3pGHb7G6yZnPVuWx/reportagem-100-anos-da-revolucao-da-russa-his9-11und01.pdf

Capa da reportagem do Fantástico.

Para você saber mais:

Para conhecer mais sobre a Revolução Russa, consulte:

- HOBSBAWM. Eric. A revolução mundial. In:___. Era dos extremos - o breve século XX (1914-1991). 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
p. 61-89.

- FITZPATRICK, Sheila. A Revolução Russa. São Paulo: Todavia, 2017.

- GOMES, Cristiana. Revolução Russa. Disponível em <https://www.infoescola.com/historia/revolucao-russa/>. Acessado em 11 jan. 2019.

- REIS, Daniel Aarão. A revolução que mudou o mundo - Rússia, 1917. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

- REIS, Daniel Aarão. As revoluções russas e o socialismo soviético. São Paulo: Unesp, 2004.

- TRAGTENBERG, Maurício. A Revolução Russa. 2ª ed. São Paulo: Unesp, 2007.

Para conhecer mais sobre o conceito de revolução, consulte:

- ARENDT, Hannah. Sobre a revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula apresentando-o aos alunos. A intenção neste momento é que os alunos conheçam qual a finalidade da aula e o que deverão aprender no fim desta. No entanto, o professor não deve antecipar nenhuma questão específica que será tratada durante a aula, possibilitando aos alunos construir o conhecimento por conta própria, sendo o professor apenas um mediador desta construção.

O objetivo central da aula é que os alunos possam compreender o significado e os elementos que cercam a definição do conceito de revolução, com base na análise da experiência histórica de um dos maiores eventos revolucionários do século XX, qual seja a Revolução Russa de 1917, que rompe com o modelo czarista, caracterizado pela extrema desigualdade política, social e econômica e institui um novo regime (comunista) na Rússia.

Neste sentido, o professor deve se colocar como uma intermediário do processo de aprendizagem, não estabelecendo nenhuma relação hierarquizada de conhecimento com o aluno, mas apenas mediar a construção do conhecimento histórico em sala de aula, fornecendo os subsídios necessários, para que os alunos consigam refletir criticamente com base nas fontes históricas e seu conhecimento prévio sobre o assunto (consciência histórica), levando em conta toda a complexidade do que será estudado.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Neste momento é hora de estimular o protagonismo do aluno. Sendo assim o professor não deve discorrer sobre o assunto e sim mediar a reflexão do mesmo com os alunos, visto que estes devem estar no centro do processo de aprendizagem, exercendo seu protagonismo e sua atitude historiadora.

Para tanto, separe a turma em grupos de quatro alunos, de forma que possam se ajudar mutuamente no grupo em que estiverem localizados, orientando-os para que sempre busquem o diálogo, o compartilhamento e a construção conjunta do conhecimento, respeitando a divergência de opiniões que possa existir.

Esta etapa da aula será dividida em duas fases. A primeira, com duração de 5 minutos, e a segunda, com tempo máximo de 10 minutos. O professor deve deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 15 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

No primeiro momento, o professor deve pedir aos alunos que definam sinteticamente em uma folha em branco e com base no conhecimento que possuem, o que é uma revolução, ou seja, atentando para o questionamento presente no slide. O professor deve projetar o presente slide. Escrever o questionamento nele contido no quadro ou entregar uma folha com a pergunta aos alunos.

Espera-se que os alunos definam revolução como sendo uma transformação radical de determinada estrutura política, social, econômica, cultural ou tecnológica, que rompe com uma realidade anteriormente estabelecida, inaugurando uma nova com base em novos princípios e diretrizes, diferentes daquilo que havia instituído.

No segundo momento desta etapa da aula, o professor deve entregar impresso aos grupos e/ou projetar em slide o significado de revolução, arquivo presente no livro Dicionário de conceitos históricos, de Kalina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva, disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/AF75vkTdQVfXjEZt8uYbr5mRXTM8Db7bUy9nd9YVQkMjrCKJFz77FD62Zqrr/his9-11und01-revolucao.pdf

Com base no texto, os alunos devem analisar os elementos que definem e caracterizam o conceito de revolução diante do exposto pelos autores. Para tanto, devem anotar na mesma folha em que realizaram a definição de revolução tudo aquilo que ajude nesta definição.

Espera-se que os alunos captem trechos do texto, que apresentem revolução como “processo de mudança das estrutura sociais”, levando em
conta características como “rapidez com que as mudanças são processadas durante este fenômeno e a violência com que são feitas”, e ainda considerando as diferentes dimensões em que pode se dar uma revolução, qual seja: política, econômica, cultural, tecnológica ou social.

Neste sentido, é importante que os alunos possam também observar que houve ao longo do tempo inúmeras revoluções, ora realizadas pela burguesia, ora pelo proletariado, como no caso da Revolução Russa, objeto de estudo desta aula.

Uma vez identificados os elementos de que constituem o conceito de revolução, esta etapa da aula estará cumprida. É importante frisar e lembrar aos alunos que toda análise e reflexão devem ser realizadas e anotadas em uma folha, a fim de que possam ser utilizadas nas etapas seguintes da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 17 minutos.

Orientações: Mantenha os grupos formados e entregue trechos de “As teses de abril”, arquivo presente no livro As teses de abril - sobre as tarefas do proletariado na presente revolução. V. I, de Vladimir Lênin, arquivo disponível no endereço eletrônico https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NB3scv853GUy3RqVDBvcCfNu2FaRc5PG4NNjBSAfKV8V2hTvWxBYEfdvd5Y8/his9-11und-as-teses-de-abril

Entregue também, se necessário, o arquivo “Reportagem - 100 anos da Revolução Russa”, capa da reportagem do Fantástico, disponível no endereço eletrônico

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SJUNGyxcmsyD9GAT3XkVNSPta547dnrCxPQKvMq2rhey3pGHb7G6yZnPVuWx/reportagem-100-anos-da-revolucao-da-russa-his9-11und01.pdf

O professor deve pedir aos alunos que realizem uma leitura atenta do fragmento do texto (documento), utilizando, se necessário, o Glossário que acompanha o texto para a melhor compreensão de palavras e conceitos presentes no mesmo. Caso necessário o professor pode ser consultado para esclarecer alguma dúvida sobre o documento.

Solicite aos alunos que durante a leitura e a análise do documento tenham em mente o questionamento e a imagem presentes no slide, que podem ser projetados no data show; escritos no quadro ou entregues impressos para os grupos. Peça que, refletindo sobre a questão e a imagem, os grupos anotem em uma folha, que pode ser a mesma utilizada na reflexão do Contexto, uma breve resposta, possível e coletiva, sobre o referido questionamento.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo de realização da atividade é de 17 minutos, não podendo ser ultrapassado, para que não prejudique o andamento das etapas seguintes da aula.

O objetivo desta etapa da aula é que os alunos possam realizar uma análise de fragmentos das Teses de abril de Lênin, um dos principais teóricos dos ideias da Revolução Russa, que nesta obra aponta para a participação do proletariado na efetivação da Revolução Russa bem como as medidas a ser tomadas, como o confisco e nacionalização de todas as terras do país.

A imagem presente no slide tem o intuito de auxiliar na interpretação do fragmento em dois sentidos: 1 - Contemporizar o tema da Revolução Russa mostrando a importância do seu estudo atualmente. 2 - Que a Revolução Russa impactou de forma profunda, mudando a Rússia para sempre.

Neste sentido, com base na leitura e na análise do fragmento, espera-se que os alunos compreendam que a Revolução Russa busca romper com o regime anterior, instituindo novos parâmetros com base no regime revolucionário. Para tanto, é importante solicitar aos alunos que façam a análise utilizando-se do conceito formulado na etapa do Contexto e das anotações realizadas.

Realizado esta interpretação por parte dos grupos o objetivo desta etapa da aula terá sido atingido.

Para você saber mais:

A Rússia czarista (período anterior à Revolução de 1917) era baseada em uma monarquia absolutista, centrada na figura do czar. Este era o soberano, eleito por Deus para governar o Império Russo. Entre 1613 e 1917 imperou a Dinastia dos Romanov. O regime czarista russo tinha como principais características: a falta de liberdade de expressão e imprensa; a censura; privilégios para o clero, a nobreza e a família real; repressão aos opositores; desigualdade social extrema, pobreza e analfabetismo entre os camponeses.

A partir de 1850 houve o avanço da industrialização, e o operariado trabalhava sob condições degradantes de trabalho. Neste quadro de insatisfação inicia-se o processo revolucionário russo. Em 1898 é criado o Partido Operário Social Democrata (POSDR), com dois grupos predominantes. Os mencheviques, que pretendiam implantar o socialismo por meio de uma aliança com a burguesia e pela via eleitoral; e os bolcheviques, que queriam instituir o socialismo na Rússia por meio de um partido político, liderado por revolucionários profissionais, instituindo a ditadura do proletariado.

Em 1905 houve o episódio conhecido como Domingo Sangrento. Uma repressão realizada pelo czar Nicolau II contra trabalhadores que reivindicavam melhores condições de trabalho. Ainda neste período houve outras manifestações e revoltas, como a que ocorreu no Encouraçado Potemkin, quando marinheiros se manifestaram contra a fome e os castigos corporais sofridos pela tripulação. Tais episódios eram o prelúdio de algo maior, que ocorreria em 1917, após os graves efeitos sofridos pelo Império Russo no curso da Primeira Guerra Mundial (escassez de alimento, fome, desemprego, inflação e doenças).

Houve até 1917 a formação dos sovietes, ou conselho de trabalhadores, e também a formação da Duma (Parlamento), iniciando o processo parcial de abertura do regime czarista. No entanto, com a constante tensão social e política, em 27 de fevereiro de 1917 o czar foi derrubado e o novo governo revolucionário instituiu o Governo Provisório, formado por políticos ligados aos mencheviques. Com o retorno de Lênin (líder dos bolcheviques juntamente com Trotski) à Rússia e a escrita de sua obra Teses de abril, onde propunha a nacionalização dos bancos, a reforma agrária com distribuição de terras para os camponeses e a paz imediata na guerra, sem anexações nem indenizações. Ainda em 1917 os mencheviques seriam retirados do governo, ficando Lênin até 1924 como grande líder russo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 16 minutos.

Orientações: Com os grupos ainda formados, peça aos alunos que formulem uma definição coletiva, com toda a classe, sobre o conceito de revolução. O professor ou algum representante da classe ficará responsável por escrever no quadro o conceito, com base na sugestão de todos
os grupos.

Espera-se que a definição seja no sentido de conceituar a revolução como uma ruptura de um regime anterior, estabelecendo um novo, com características políticas, econômicas, culturais e sociais distintas do anterior.

Em seguida, os grupos devem responder ao segundo questionamento escrito no slide. Espera-se que os grupos apontem para o rompimento que a Revolução Russa propunha em relação ao regime czarista, que era extremamente opressor e gerou uma grave crise econômica, que atingiu fortemente à população russa.

A instrução, que está presente no slide, pode ser projetada no data show; escrita no quadro ou entregue impressa para os grupos, de forma a melhor orientá-los.

É importante deixar bem claro aos alunos que o tempo total de realização da atividade é de 16 minutos. A definição formulada pela classe deve durar cerca de 6 minutos, enquanto a segunda fase da aula, com a resposta sobre os elementos que definem a Revolução Russa como revolução, deve ocupar os 10 minutos restantes da Sistematização.

O professor deve orientar os alunos para que se necessário, utilizem os materiais de anotação produzidos nas outras etapas da aula, ou seja, tanto o mapa entregue na contextualização, bem como as respostas da etapa de Problematização feitas com base na análise do documento utilizado naquela fase da aula.

A Sistematização, portanto, deve ser o momento de aferir se o objetivo inicial da aula foi atingido, de modo que os alunos consigam estabelecer a conceituação do que seja uma revolução, compreendo-o com base na Revolução Russa de 1917 e suas especificidades históricas.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Totalitarismos e conflitos mundiais do 9º ano :

MAIS AULAS DE História do 9º ano:

9º ano / História / Modernização, ditadura civil-militar e redemocratização: o Brasil após 1946

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF09HI11 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano