14737
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Educação Infantil > Pré Escola - Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Atividade - Escrita de um roteiro de encenação

Nesta atividade, as crianças transformar um conto clássico já conhecido em uma peça de teatro.

Plano 04 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Clarice Albertina Fernandes

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Antes de vivenciar a proposta, considere que as crianças já tenham experimentado contextos de aprendizagens quanto à estrutura textual de um roteiro de encenação. É fundamental que tenham feito a escolha de um conto clássico para planejarem o roteiro de uma encenação em vídeo e que tenham lido em diversas ocasiões, a fim de fortalecerem suas percepções acerca da narrativa. Observe que é importante que você prepare o suporte e a estrutura visual que acolherá o registro escrito do roteiro, utilizando editores de textos digitais como Word ou PowerPoint.Aqui você encontra um exemplo do corpo estrutural deste suporte. Caso, não disponha dos recursos digitais dados como exemplo, você pode fazer o roteiro à mão, utilizando cartazes em papel A4 com a estrutura do roteiro disponível no link.

Materiais:

Para a realização dessa atividade você vai precisar de projetor multimídia, notebook ou computador. Planeje que o livro escolhido pelo grupo esteja no contexto da atividade para a consulta das crianças, se necessário.

Espaços:

Essa é uma atividade em grupo. Você pode escolher um lugar amplo para a organização das crianças, de modo que elas possam interagir enquanto elaboram, com seu apoio, o roteiro de encenação. Essa organização deve garantir que todas visualizem a projeção do suporte que acolherá a escrita.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 1 hora e 30 minutos

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quais expressões revelam que a atividade proposta permitiu às criançasconstruírem relações de aprendizagens quanto a elaboração de um roteiro para vídeo?

2. Como as crianças associaram o retorno ao texto organizado em partes à composição do roteiro? Que ideias e apoios essa consulta possibilitou ao grupo na escrita do roteiro?

3. Ao elencarem as frases para os diálogos dos personagens, quais estratégias as crianças traçaram? Recorreram às ilustrações do livro? Apoiaram-se umas nas outras? Trouxeram novas palavras? Debateram ideias quanto as marcas verbais, buscando substituí-las por palavras características das marcas da linguagem escrita?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Quando assumir a função da escriba, cuide para atender as expressões das crianças de forma respeitosa e acolhedora. Lembre-se que você digitará o texto e este será projetado para as crianças. Dessa forma, garanta que todas possam visualizar a escrita acontecendo. Caso você considere que para o seu grupo seja necessário adaptar o desafio proposto nessa atividade, você pode propor às crianças que façam o roteiro de encenação apenas de uma parte da história, ou ainda, que concluam em outro dia. No desdobramento da atividade, que traz como sugestão a filmagem da dramatização realizada, cuide para que a escolha dos papéis atenda a todos. Por isso, é importante organizar pequenos grupos a fim de atender as especificidades das crianças dentro deles.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Convide as crianças para sentar com você em uma grande roda e compartilhe o propósito da atividade. Diga que hoje o desafio é transformar a história em um roteiro de teatro. Na conversa, investigue junto ao grupo o que é necessário para planejarem a encenação de uma história, por exemplo: personagens, cenário, espaço, diálogos, composição de cenas. Acolha as hipóteses levantadas por elas para aprofundar o diálogo, lançando perguntas que apoiem a construção dos pensamentos.

Possíveis falasdo professor: pessoal, a proposta é que nós construamos um roteiro para uma apresentação da história dos três porquinhos. Quem sabe me dizer o que é um roteiro? E, para fazer uma encenação, o que devemos saber? Como o livro e a história podem nos ajudar a pensar na encenação?

m>

2

Após a acolhida das hipóteses das crianças, conte que, para a escrita do roteiro, você preparou um documento no computador para ser projetado, de forma que todo o grupo participe e acompanhe o registro da escrita.Revele o documento para as crianças, falando sobre cada tópico que o compõe, ou seja, da característica estrutural de um um roteiro. Neste momento, busque estudar quais os conhecimentos do grupo acerca dos elementos que compõem um roteiro, evitando trazer os conceitos ao apresentar o documento e sempre considerando os conhecimentos e ideias das crianças.

Possíveis falas e ações do professor:Pessoal, este é o documento que preparei para registrar o nosso roteiro. Vejam, o roteiro é organizado por tópicos diferentes. Aqui escreveremos quem são os personagens da história! (evidenciando o espaço reservado). Quem são os personagens de uma história?

m>

3

Após a apresentação do documento, conte para a turma que você será o responsável pela escrita do que eles ditarem. Inicie a proposta investigando junto ao grupo quais serão os personagens e, em seguida, qual o cenário do roteiro. Considere ter um arquivo com imagens dos personagens e use-os no documento, caso sinta ser uma boa estratégia para o grupo.

Observe que neste momento é fundamental que você apoie o grupo, de forma que as ricas e curiosas expressões das crianças manifestem-se com liberdade. Dessa forma, exerça a escuta atenta, considerando as diversas representações que elas utilizam para contar as impressões. Oportunize um diálogo, para que percebam que o que trazem ao contexto está sendo acolhido e refletido na composição do roteiro.

Possíveis falas do professor: Considere que nesta proposta a narrativa escolhida foi "Os três porquinhos". Neste caso, você pode dizer: Pessoal, para pensarmos sobre os detalhes dos personagens, precisamos lembrar da história e pensar um pouco sobre cada um deles. Vocês já me disseram quem são os personagens. Agora, ao lado no nome deles, vamos escrever as características de cada um. Para isso, vamos pensar: como eles são, que tipo de roupa vestem, como é o temperamento (é carinhoso, bravo, tímido).

m>

4

Inicie a busca com as crianças para a composição de cenas. Instigue-as a pensarem sobre o que é cena e como podem organizá-la dentro de um roteiro. Considere voltar na história, apoiada pelo livro, caso sinta que essa ação fortalecerá os entendimentos das crianças. Diga que no documento a organização da cena dispõe de dois espaços: um para indicar a ação dos personagens, como, por exemplo, quem entra na sala para conversar com a mamãe, e outro para os diálogos entre os personagens. Sugira que, para indicar isso no roteiro, o grupo pode escolher alguns marcadores visuais para identificar as relações de diálogos e ações. Por exemplo, sempre que for uma fala de personagens, que marcador poderão utilizar? Qual imagem indica fala? E para as ações? Que imagem indica um movimento? Conte que vocês farão essa busca na internet. Caso essa ação não seja possível em sua escola, considere utilizar as formas e imagens presentes no editor de texto que escolheu, ou no próprio livro.

Possíveis falas e ações do professor: Precisamos definir qual será a primeira cena do nosso roteiro. Como podemos fazer isso? Ah, boa ideia! Podemos seguir o início da história! Como ela começa? Quem começa a falando?

m>

5

Após conversarem sobre a caracterização da cena, considere o início da escrita das ações e diálogos dos personagens. Instigue as crianças a pensarem sobre como poderão iniciar a história. Observe que as crianças podem começar a narrar a história com o "era uma vez...", por exemplo. Neste momento, investigue junto ao grupo sobre quem é essa pessoa, trazendo o narrador e suas características para o contexto do roteiro. Em seguida, evidencie a divisão dos diálogos entre os personagens e narrador e, para isso, elenque os marcadores visuais que indicarão essas ações e falas.

Possíveis falas e ações do professor:Crianças, precisamos pensar quais serão as falas dos personagens. Vou ler o que vocês decidiram como fala do narrador: Numa fazenda, bem perto da floresta, morava uma família de porquinhos (…) E agora, o que a mamãe diz para os porquinhos? Vou colocar aqui a imagem da boca, que foi o que vocês escolheram para indicar o diálogo no roteiro.

m>

6

Siga a composição dos diálogos e ações envolvendo as crianças, buscando investigar e acolher os pensamentos do grupo. Antes de iniciar a composição da nova cena, convide as crianças para um retorno. Releia o que foi construído a fim de que o grupo avalie se podem seguir ou não para uma nova cena, ou se é necessário alterar algo. Então, a partir daí, continue a construção da escrita do roteiro, instigando o grupo a refletir acerca da sequência. Observe a interação do grupo na construção do roteiro. Se considerar que as crianças começaram a ficar cansadas e dispersas da proposta, pause a construção, avise que irá salvar o documento e que vocês continuarão a escrita no dia seguinte.

Possíveis falas e ações do professor:Qual será a fala do lobo ao encontrar a casinha de palha? Vejam, após eu escrever lobo, vou inserir esses dois pontinhos e antes da escrita da fala dele, vou usar esse sinal ( colocar o travessão).


Para finalizar:

Após terminar a escrita, combine que vocês lerão todo o roteiro no dia seguinte, para avaliarem se podem considerar finalizado ou se farão alguma alteração. Em seguida, organize com o grupo a próxima atividade do dia.

Desdobramentos

Você pode dar continuidade a essa atividade propondo que as crianças façam a encenação e filmagem da história. Busque engaja-las na construção dos cenários, divisão de papéis e construção de figurino. Você pode organizar a turma em pequenos grupos, filmando a representação de cada equipe. Considere fazer um planejamento dos ensaios e um lançamento do vídeo para a comunidade.

Engajando as famílias

Comunique a família sobre a proposta vivenciada pelas crianças. Incentive os familiares a se engajarem na organização dos figurinos e acessórios que as crianças utilizarão na caracterização dos personagens. Combine com as famílias um dia para assistirem ao vídeo produzido e encenado pelas crianças.

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses) :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF03 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI03EF09 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano