9º roteiro do gestor: organize rodas de conversa com as famílias

Faça uma Tertúlia Dialógica para inspirar a criação de momentos de acolhimento para os bebês, crianças e suas famílias

POR:
Sônia Guaraldo, Rachel Bonino
Busque com a equipe formas de se aproximar das famílias e acolhê-las. Ilustração: Nathália Takeyama/ Foto: Equipe Virgília Garcia Bessa

Passados quase quatro meses de escolas fechadas, os educadores continuam com a missão de reforçar os vínculos com as famílias das crianças da Educação Infantil. Apoiá-las para o acompanhamento das atividades orientadas durante o atual período de isolamento social tem sido o foco das edições anteriores da série Roteiros de Formação (confira a lista completa abaixo).

Nesta semana, a sugestão é realizar uma Tertúlias Dialógica, em que os participantes podem ler e debater coletivamente. O objetivo é buscar a aproximação com as famílias e ampliar os momentos de fala e de acolhimento. Essa atividade pode criar ambientes seguros de trocas e exposição das angústias que os pais de bebês e de crianças pequenas podem estar enfrentando neste período de incertezas. 

“Não se trata de transferir a responsabilidade da escola para os pais, mas de oferecer um espaço de troca e de construção de apoios mútuos em benefício do desenvolvimento integral das crianças”, alerta a consultora pedagógica Sônia Guaraldo.

Este Roteiro detalha como esta prática pedagógica pode ser conduzida com o grupo de professores da Educação Infantil. Se você teve contato agora com este material, acesse caixas anteriores para seguir o plano completo recomendado de replanejamento de aulas em tempos de fechamentos de escolas durante a pandemia.

 ROTEIROS DE FORMAÇÃO NA PANDEMIA - 9

Reflita com a equipe sobre a importância das rodas de conversas com as famílias


Navegue pelos roteiros anteriores da Série Especial:

- 1º Roteiro do gestor: um encontro para recomeçar 2020 na Educação Infantil
2º Roteiro do gestor: Os direitos de aprendizagem na quarentena
- 3º Roteiro do gestor: Caminhos para fortalecer o contato com as famílias 

- 4º Roteiro do gestor: As interações e a brincadeira e os direitos de aprendizagem
- 5º Roteiro do gestor: Planeje com a equipe a comunicação com as famílias
- 6º Roteiro do gestor: Planeje atividades para estimular a comunicação das crianças

- 7º Roteiro do gestor: Construa coletivamente um modelo para observação de atividades
8º Roteiro do gestor: Uma proposta para observar o trabalho dos colegas na pandemia


Indicado para: Coordenadores e diretores da Educação Infantil

Objetivo da reunião: Estruturar roda de conversa com os pais para promover espaços de escuta e acolhimento a partir da discussão de temas relacionados ao desenvolvimento das crianças pequenas.

Duração da reunião: 2 horas

Ferramentas:  Plataforma de interação síncrona (Zoom, Microsoft Teams, Skype), WhatsApp, para criação de grupos de trabalho; Plataforma Sli.do

Leitura para gestores escolares: Leitura dos textos “Tertúlia Dialógica Literária na construção do Diálogo Igualitário” e   “Tetúlia dialógica: 7 atuações de êxito”, ambos da Comunidade de Aprendizagem

Leitura para professores: O texto “Chegou o momento de exercitar as competências socioemocionais da BNCC”, do site de NOVA ESCOLA

Antes da reunião

1. Prepare o convite: Para promover o início desse trabalho, dispare comunicado para toda a equipe de educadores, por e-mail, aplicativo de mensagens ou por outro meio que seja usual entre vocês. Na mensagem, liste o tema e os objetivos da reunião.

2. Alinhe sobre os retornos: Relembre os professores sobre as entregas da adequação dos planos já com feedback do coordenador em relação ao planejamento, solicitados no encontro passado.

3. Inclua uma avaliação: Use o Google Forms ou outra plataforma de compartilhamento e dispare o formulário para que os professores avaliem os momentos de reunião pedagógica. Importante que contenha questões relacionadas à pertinência e aplicabilidade dos conteúdos trabalhados, como também das dinâmicas formativas. Deixe o link preparado para disparar no fim da reunião.

Durante a reunião

1. Convide todos para a plataforma síncrona escolhida: Faça um acolhimento de boas-vindas aos professores.

2. Indique os objetivos do encontro: Informe sobre a primeira atividade conjunta, que será a realização de uma tertúlia dialógica, utilizando o texto indicado para leitura dos professores recomendada neste Roteiro, com o passo a passo contido no material da Comunidade de AprendizagemExplique aos professores como funciona uma tertúlia dialógica, um encontro que envolve leituras e debate de textos para interpretá-los coletivamente. A estratégia favorece as trocas entre os participantes, e deve ser um espaço bastante democrático para a exposição de ideias.

3. Sistematize a importância e os sentidos da realização de uma tertúlia dialógica: Após a atividade com os docentes, disponibilize os materiais de orientação e reflexão sobre a estratégia, destacando-a como uma possibilidade de interação com os pais nas rodas de conversa.

4. Detalhe a proposta da realização das rodas de conversa com os pais: Ressalte que o principal objetivo da atividade será o de promover espaços de escuta e acolhimento. A ideia é estimular as famílias a exporem seus desafios e anseios vividos neste período de isolamento social.

5. Selecione as temáticas: Apresente uma relação de assuntos possíveis e solicite ao grupo que contribua com outros que julgarem importantes. Você pode apresentar essas temáticas a partir da plataforma Sli.do, que ainda oferece a possibilidade para os professores votarem naquelas que serão abordadas nas rodas de conversa.

6. Escolha dos temas: Na mesma ferramenta, peça aos professores que se inscrevam nas temáticas em que se sentem mais seguros para mediar, independentemente da etapa da Educação Infantil em que atuam.

7. Planejamento em grupo das rodas: Organize os professores por temática e solicite que estruturem o planejamento das rodas de conversa, considerando:

- Planejamento da programação: Além dos temas trazidos nesta reunião com os pares, os professores também podem incluir outros trazidos pelas famílias a partir de uma pesquisa prévia com os pais, por exemplo (é possível usar o Google Forms).

Formato das rodas: Alerte que, para atingir o objetivo de criação de espaço seguro, recomenda-se prever uma organização em que não haja mais de 15 pessoas por sessão. Sugere-se que as rodas tenham duração de até 1h30.

Recomendações aos participantes: É interessante indicar aos familiares que se preparem para os encontros, escolhendo um local tranquilo da casa para estarem à vontade para dialogar.

- Seleção de textos compatíveis: Se optarem pela estratégia da tertúlia dialógica, recomenda-se escolher textos de apoio dentro das temáticas levantadas, e que será encaminhado aos participantes antes das rodas, como uma preparação. 

- Divulgação e inscrições das rodas de conversa: recomenda-se explicar aos familiares que eles podem se inscrever nas rodas com temas do seu interesse e não necessariamente em todos os encontros sugeridos, se não quiserem. 

- Organização de cronograma: definição de calendário e das participações em rodas de conversa por plataformas síncronas.

8. Ofereça apoio para a aplicação da atividade: Solicite que todos disponibilizem seus planos por meio da plataforma compartilhada e informe que você estará disponível, tanto para a revisão dos planejamentos quanto para o desenvolvimento das rodas de conversa.

9. Encerre a reunião: Ao final da reunião, abra a palavra para comentários ou dúvidas. Disponibilize o link do formulário para avaliação do encontro, conforme este modelo.

Consultoria: Sônia Guaraldo, doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e consultora do programa Formar, da Fundação Lemann, mantenedora de NOVA ESCOLA. Foi coordenadora pedagógica e diretora de escolas públicas, e secretária de Educação de Birigui (SP), entre 2008 e 2016.

Tags

Guias

Tags

Guias