13359
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - A identificação nas produções artísticas como marcas de identidade

POR: Vera Regina Corrêa de Mello 16/11/2018
Código: EDI1_19UND03

1º ano / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI01TS02) Traçar marcas gráficas, em diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas.

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

(EI01EO06) Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social.

Plano de atividade de Educação Infantil com atividades para Bebês sobre reconhecimento de sua identidade e a de seus colegaas

Resumo

ilustracao

Os bebês irão fazer suas próprias pinturas e tentarão relacioná-las a sua foto e a seu nome.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Organize o espaço da sala ou área externa com diferentes cantos forrados com papel, e coloque as bacias de tintas comestíveis, pincéis, rolos e esponjas. Imprima fotos 10x15 das crianças ou revele. Organize os espaços para pequenos grupos, com três membros, no máximo.

Materiais:

Bacias com tintas comestíveis de cores e texturas variadas. Bacias na quantidade suficiente para que cada pequeno grupo tenha acesso às diferentes cores. Pincéis grossos, rolinhos e esponjas. Fotos 10x15 dos bebês já coladas em papel cartão duplo, para que fiquem em pé em formato de”V” invertido, criando um plano inclinado. Se possível, use seu celular para realizar o registro. Sugestão para pesquisa das receitas das tintas: www.tempojunto.com.br

Espaços:

A atividade pode ser realizada em sala ou área externa, usando o chão. O espaço deve prever a mobilidade dos bebês. Os pequenos grupos devem ser formados para permitir que os bebês possam realizar as explorações dos materiais. Organize as fotos, de forma que fiquem visíveis para todos os bebês.

Tempo sugerido:

45 à 50 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Quando convidados a participar da atividade, como os bebês se organizaram? Reconheceram os amigos? Nomearam as fotos de que maneira?

2. Quais expressões são utilizadas pelos bebês ao visualizarem o espaço das atividades? Perceberam a presença de suas fotos? O que fizeram?

3. Experimentaram as tintas? De quais maneiras? Exploraram os materiais disponibilizados com quais possibilidades? Deixaram suas marcas de que forma?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Ajude na dinâmica para que a criança sente no espaço onde está sua foto. Propicie que todas as crianças possam estar inseridas na atividade no chão, colchonetes ou em cadeirinhas. Se necessário, leve a criança no colo. Proponha que se organizem e que ajudem umas às outras. Garanta que todas as crianças sejam atendidas e inseridas ao seu pequeno grupo.

O que fazer durante?

1

Convide as crianças para o ambiente onde será realizada a atividade de pintura, no qual o espaço de cada um estará identificado com sua foto. O uso da imagem é um incentivo para que cada criança se reconheça e encontre o local onde sentará. Durante o convite, nomeie as fotos. Promova as interações com os materiais e entre as crianças. Deixe-as livres para se expressarem. Registre as reações e como as crianças se comunicam neste momento.


2

Apresente os materiais para a pintura. Leve os bebês que não engatinham até os locais com suas fotos e fique atento às reações, para perceber se eles se reconhecem nas fotos. Propicie que possam manusear e explorar as imagens. Sente com os pequenos grupos (trios) e estabeleça uma conversa, questionando sobre o que estão vendo. Promova as experiências sensoriais com as tintas, pincéis, esponjas e rolos. Observe a interação dos bebês com os materiais e com as outras crianças.

Possíveis falas do professor neste momento: olhem! Quanta cor e quantas coisas temos aqui para usar. Quem quer experimentar?

Possíveis ações das crianças: algumas crianças irão se aproximar dos materiais e das fotos rapidamente, já outras levarão mais tempo para manusear os materiais e iniciarem as explorações. Observe como cada um se relaciona com esses materiais.


3

Garanta que todos tenham oportunidade de se manifestar através da pintura e observe como o fazem, se expressam algo através de gestos, balbucios ou fala. Avise quando a atividade estiver chegando ao final. Fique atento ao envolvimento e ritmo de produção dos bebês. Propicie a interação entre as crianças, para que mostrem as pinturas uns aos outros. Converse com todos sobre as produções e valorize. Registre cada momento desta interação.



Para finalizar:Ao final da atividade, converse com as crianças sobre o que fizeram e pergunte qual é sua pintura. Depois recolha com elas as produções, apresente a pintura, escreva os nomes e coloque no mural da sala ou corredor, para que fiquem expostas e vistas por todos. Peça ajuda para os bebês que já andam para que levem as produções daqueles que não andam ou engatinham.

Desdobramentos

Ao realizar a atividade pela segunda vez, ofereça diferentes materiais (rolhas, gravetos, folhas secas e flores). O objetivo é que os bebês explorem as tintas, mudem as cores e texturas e façam a atividade em mesas com os materiais arrumados no meio, com as fotos no encosto das cadeirinhas de forma que eles as encontrem.

Engajando as famílias

Sugira às famílias que, em casa, usem fotos das crianças para identificar os lugares que a criança deve guardar seus brinquedos. Pode ser na porta do quarto ou onde acharem interessante, mas sempre se dirigindo à criança e chamando-a pelo nome.

Convide-as para que vejam a atividades de pintura no mural, escreva como se deu a atividade e anexe os registros realizados.


Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Vera Regina Corrêa de Mello

Mentor: Adriana Vidaletti

Especialista do subgrupo etário: Ana Teresa Gavião

Campos de Experiência:  

O Eu, o Nós e o Outro.

Traços, Sons, Cores e Formas.

Escuta, Fala, Pensamento e Imaginação.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI01TS02) Traçar marcas gráficas em diferentes suportes, usando instrumentos e tintas.

(EI01EO06) Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio social.

Transversal:

(EI01EO03) Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

Abordagem didática:

O tema da identidade na educação infantil pode ter sua gênese no trabalho com os bebês: da descoberta e conhecimento de si ao reconhecimento de suas características e potencialidades. As propostas que envolvem o “nome próprio”, como a chamada, as músicas de roda que envolvem os nomes, a identificação do local para colocar os pertences por meio da foto e nomes dos bebês, são fundamentais para esse processo.

Imersos em um novo ambiente, os bebês vão aprendendo a se reconhecer, a conhecer os amigos e as pessoas que o cercam, por meio dos nomes que identificam e legitimam cada um, assim como seus direitos, necessidades e vontades próprias. As propostas com o nome próprio configuram ações de cidadania e respeito a singularidade de cada bebê.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADE 03

A identificação nas produções artísticas como marcas de iden...

VOCÊ ESTÁ AQUI

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes