Álbum: aprender instrumentos para tocar as músicas de Cartola

Para ampliar o repertório da turma e da comunidade e ensinar os alunos a tocar instrumentos musicais como violão, cavaquinho e instrumentos de percussão, o professor Alessandro de Oliveira Branco, da EM José Carlos Pimenta, na zona rural de Goiânia, escolheu as músicas de Angenor de Oliveira, o Cartola. Conheça o passo a passo do trabalho 'Cartola na cartola' e leia mais sobre o projeto de Alessandro na NOVA ESCOLA que chega às bancas dia 11 de fevereiro de 2013

POR:
Paula Nadal
A turma do professor Alessandro de Oliveira Branco aprendeu a tocar instrumentos como violão, cavaquinho e percussão com base nas músicas de Cartola. Foto: Marco Monteiro Lugar de samba é na escola A turma do professor Alessandro de Oliveira Branco aprendeu a tocar instrumentos como violão, cavaquinho e percussão com base nas músicas de Cartola. Para familiarizar os alunos com o repertório de Cartola, Alessandro propôs que a turma analisasse a letra da música 'As rosas não falam', um dos clássicos do sambista carioca Análise da letra de 'As rosas não falam' Para familiarizar os alunos com o repertório de Cartola, Alessandro propôs que a turma analisasse a letra da música 'As rosas não falam', um dos clássicos do sambista carioca. Antes de aprender as músicas, os alunos de Alessandro leram biografias e livros sobre o sambista, que contam sua trajetória musical e explicam o sucesso tardio de Cartola, reconhecido depois dos 60 anos de idade. Foto: Marco Monteiro Pesquisa sobre a vida e a obra de Cartola Antes de aprender as músicas, os alunos de Alessandro leram biografias e livros sobre o sambista. Simultaneamente à análise da letra das músicas de Cartola e à pesquisa sobre o artista, os alunos foram apresentados às músicas. Alessandro levou alguns discos do sambista e os estudantes puderam escolher quais músicas queriam aprender a tocar. Isso, claro, com base em uma pré-seleção feita pelo professor. Foto: Marco Monteiro Apreciação musical Simultaneamente à análise da letra das músicas de Cartola e à pesquisa sobre o artista, os alunos foram apresentados às músicas. Alessandro levou alguns discos do sambista e os estudantes puderam escolher quais músicas queriam aprender a tocar. Isso, claro, com base em uma pré-seleção feita pelo professor. Nas duas aulas semanais que Alessandro tinha com cada uma das turmas da escola, ele propôs aos alunos que experimentassem diferentes instrumentos. Passadas algumas aulas, cada aluno escolheu seu instrumento de estudo. O Rafael, na foto, escolheu o cavaquinho e aprendeu a ler a música no sistema de tablatura. Foto: Marco Monteiro Experimentação de instrumentos musicais Nas duas aulas semanais que Alessandro tinha com cada uma das turmas da escola, ele propôs aos alunos que experimentassem diferentes instrumentos. Passadas algumas aulas, cada aluno escolheu seu instrumento de estudo. O Rafael, na foto, escolheu o cavaquinho e aprendeu a ler a música no sistema de tablatura. O professor Alessandro dividiu as música-aulas, como chama os encontros com os alunos, em dois momentos: de estudo individual e coletivo dos instrumentos. Aos poucos, cada estudante aprendeu a ler a notação musical mais adequada. No caso do violão, acima, é o sistema de cifras. Foto: Marco Monteiro Momentos de estudo e leitura da notação musical O professor Alessandro dividiu as música-aulas, como chama os encontros com os alunos, em dois momentos: de estudo individual e coletivo dos instrumentos. Aos poucos, cada estudante aprendeu a ler a notação musical mais adequada. No caso do violão, acima, é o sistema de cifras. À medida que os alunos iam estudando as músicas de Cartola no pátio da escola, Alessandro passava por todos, tocava junto, tirava dúvidas e orientava os estudantes na prática. Foto: Marco Monteiro Orientação do professor À medida que os alunos iam estudando as músicas de Cartola no pátio da escola, Alessandro passava por todos, tocava junto, tirava dúvidas e orientava os estudantes na prática. Quando Alessandro considerava que os alunos já tinham condições de tocar as músicas com autonomia, reunia a turma em grupos para que praticassem em conjunto. Os ensaios serviram como base para uma apresentação das músicas de Cartola para a comunidade. Foto: Marco Monteiro Música em grupo Quando Alessandro considerava que os alunos já tinham condições de tocar as músicas com autonomia, reunia a turma em grupos para que praticassem em conjunto. Os ensaios serviram como base para uma apresentação das músicas de Cartola para a comunidade. Para fechar o projeto e ampliar o repertório da comunidade escolar, a turma de Alessandro organizou uma série de apresentações. Os alunos tocaram três músicas de Cartola - 'As rosas não falam', 'O Sol nascerá' e 'Corra e olhe o céu'. Foto: Marco Monteiro Apresentação para a comunidade escolar Para fechar o projeto e ampliar o repertório da comunidade escolar, a turma de Alessandro organizou uma série de apresentações. Os alunos tocaram três músicas de Cartola - 'As rosas não falam', 'O Sol nascerá' e 'Corra e olhe o céu'.
Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias