17891
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 6º ano > Formas de representação e pensamento espacial

Plano de aula - PERFIL TOPOGRÁFICO: REPRESENTAÇÃO DA PAISAGEM

Plano de aula de Geografia com atividades para 6° ano do Fundamental sobre Aprender a construir perfis topográficos a partir de cartas de satélite

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Maria Catarina Donzelli Pereira

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre o plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre o plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06GE09 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Nesta aula , para desenvolver essa habilidade trabalharemos com os alunos as técnicas e recursos da cartografia para a representação da paisagem, ao final da aula eles deverão construir um perfil topográfico a partir de uma imagem de satélite no modo relevo no aplicativo Google Maps.

Materiais necessários: Folhas de papel ofício (02 por aluno), lápis, borracha, jogo de réguas, datashow ou sala de informática.

Materiais complementares:

Atividade da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

Atualmente a Geografia e a Cartografia possuem muitos aplicativos que ajudam a ensinar sobre a superfície terrestre. Veja esse exemplo: -augmented-reality.soft112.com/modal-download.html com essa ajuda, você poderá tornar suas aulas muito mais interessantes e atrativas para uma geração de nativos digitais.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Contextos prévios: Noções de visões na linguagem cartográfica, legendas, escalas gráficas, plano cartesiano e construção de gráficos.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Projete, escreva no quadro ou peça aos alunos abram a apresentação no computador e fale sobre o tema da aula. Diga que, durante a aula, eles irão estudar como são produzidos os perfis topográficos a partir de suas matrizes: os mapas base. Depois, irão, eles mesmos com a sua orientação, produzir um perfil topográfico.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: O que é e para que serve um perfil topográfico?

Lance essa questão aos alunos e vá estimulando-os a decifrar o perfil mostrado nesse slide, onde se mostram as principais compartimentações de um relevo imaginado apenas para fins didáticos. Convide-os a interpretar o que vêm, espere que digam e se faltar algo, complemente.

Para que apreendam o conceito de perfil topográfico, coloque a seguinte situação:

  • Qual posição ele (o aluno) deveria estar para obter esse tipo de visão?

Eles precisam compreender que é uma visão horizontal da superfície, como se olhasse a partir do chão, lançando o olhar para o horizonte. Faça com que comparem esta imagem (slide 3), com o seguinte conceito expresso no slide 4:

“Perfil topográfico é a repre­sentação do contorno dos acidentes geográficos que se acham à superfí­cie de uma porção do terreno. É um desenho que resulta de um corte vertical imaginário sobre o relevo, mostrando a silhueta de cadeias de montanhas, vales de rios, etc.”. (BARDINI, Renan. 2019)

Deixe que expressem suas conclusões e faça os ajustes necessários para a aproximação do conceito proposto. Depois disso, peça que indiquem quatro utilidades que eles imaginam para um perfil topográfico. Segundo Bardin, os “perfis, resultantes de uma linha que corta as curvas de nível no plano horizontal, reconstituem a vis­ta lateral do terreno, permitindo reconhecer corretamente sua super­fície acidentada”.

Assim, o perfil topográfico em Geografia, serve para estudar e intervir na paisagem a partir do conhecimento de suas feições topográficas e outras características da superfície como vegetação, uso do solo e corpos d'água, por exemplo.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte do texto do slide 4:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Visões horizontal, oblíqua e vertical:

Os fundamentos do ensino de Geografia e a linguagem cartográfica. Disponível em: <http://ead.bauru.sp.gov.br/efront/www/content/lessons/43/Os%20fundamentos%20do%20ensino%20de%20Geografia%20e%20a.pdf>. Acesso em: 07 abr 2019.

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: O que é e para que serve um perfil topográfico?

Lance essa questão aos alunos e vá estimulando-os a decifrar o perfil mostrado nesse slide, onde se mostram as principais compartimentações de um relevo imaginado apenas para fins didáticos. Convide-os a interpretar o que vêm, espere que digam e se faltar algo, complemente.

Para que apreendam o conceito de perfil topográfico, coloque a seguinte situação:

  • Qual posição ele (o aluno) deveria estar para obter esse tipo de visão?

Eles precisam compreender que é uma visão horizontal da superfície, como se olhasse a partir do chão, lançando o olhar para o horizonte. Faça com que comparem esta imagem (slide 3), com o seguinte conceito expresso no slide 4:

“Perfil topográfico é a repre­sentação do contorno dos acidentes geográficos que se acham à superfí­cie de uma porção do terreno. É um desenho que resulta de um corte vertical imaginário sobre o relevo, mostrando a silhueta de cadeias de montanhas, vales de rios, etc.”. (BARDINI, Renan. 2019)

Deixe que expressem suas conclusões e faça os ajustes necessários para a aproximação do conceito proposto. Depois disso, peça que indiquem quatro utilidades que eles imaginam para um perfil topográfico. Segundo Bardin, os “perfis, resultantes de uma linha que corta as curvas de nível no plano horizontal, reconstituem a vis­ta lateral do terreno, permitindo reconhecer corretamente sua super­fície acidentada”.

Assim, o perfil topográfico em Geografia, serve para estudar e intervir na paisagem a partir do conhecimento de suas feições topográficas e outras características da superfície como vegetação, uso do solo e corpos d'água, por exemplo.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte do texto do slide 4:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Visões horizontal, oblíqua e vertical:

Os fundamentos do ensino de Geografia e a linguagem cartográfica. Disponível em: <http://ead.bauru.sp.gov.br/efront/www/content/lessons/43/Os%20fundamentos%20do%20ensino%20de%20Geografia%20e%20a.pdf>. Acesso em: 07 abr 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Nesta etapa final, cada grupo irá mostrar seus trabalhos e dizer o que mais achou interessante e no que mais teve dificuldades na execução do perfil, explicando o porquê. Também deverão compartilhar o uso que darão ao perfil.

As atividades poderão ser recolhidas para a sua avaliação e posteriormente, coladas no caderno ou coladas em um mural.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre o plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF06GE09 de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes. Nesta aula , para desenvolver essa habilidade trabalharemos com os alunos as técnicas e recursos da cartografia para a representação da paisagem, ao final da aula eles deverão construir um perfil topográfico a partir de uma imagem de satélite no modo relevo no aplicativo Google Maps.

Materiais necessários: Folhas de papel ofício (02 por aluno), lápis, borracha, jogo de réguas, datashow ou sala de informática.

Materiais complementares:

Atividade da Ação Propositiva:

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf

Para você saber mais:

Atualmente a Geografia e a Cartografia possuem muitos aplicativos que ajudam a ensinar sobre a superfície terrestre. Veja esse exemplo: -augmented-reality.soft112.com/modal-download.html com essa ajuda, você poderá tornar suas aulas muito mais interessantes e atrativas para uma geração de nativos digitais.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Contextos prévios: Noções de visões na linguagem cartográfica, legendas, escalas gráficas, plano cartesiano e construção de gráficos.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Projete, escreva no quadro ou peça aos alunos abram a apresentação no computador e fale sobre o tema da aula. Diga que, durante a aula, eles irão estudar como são produzidos os perfis topográficos a partir de suas matrizes: os mapas base. Depois, irão, eles mesmos com a sua orientação, produzir um perfil topográfico.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações: O que é e para que serve um perfil topográfico?

Lance essa questão aos alunos e vá estimulando-os a decifrar o perfil mostrado nesse slide, onde se mostram as principais compartimentações de um relevo imaginado apenas para fins didáticos. Convide-os a interpretar o que vêm, espere que digam e se faltar algo, complemente.

Para que apreendam o conceito de perfil topográfico, coloque a seguinte situação:

  • Qual posição ele (o aluno) deveria estar para obter esse tipo de visão?

Eles precisam compreender que é uma visão horizontal da superfície, como se olhasse a partir do chão, lançando o olhar para o horizonte. Faça com que comparem esta imagem (slide 3), com o seguinte conceito expresso no slide 4:

“Perfil topográfico é a repre­sentação do contorno dos acidentes geográficos que se acham à superfí­cie de uma porção do terreno. É um desenho que resulta de um corte vertical imaginário sobre o relevo, mostrando a silhueta de cadeias de montanhas, vales de rios, etc.”. (BARDINI, Renan. 2019)

Deixe que expressem suas conclusões e faça os ajustes necessários para a aproximação do conceito proposto. Depois disso, peça que indiquem quatro utilidades que eles imaginam para um perfil topográfico. Segundo Bardin, os “perfis, resultantes de uma linha que corta as curvas de nível no plano horizontal, reconstituem a vis­ta lateral do terreno, permitindo reconhecer corretamente sua super­fície acidentada”.

Assim, o perfil topográfico em Geografia, serve para estudar e intervir na paisagem a partir do conhecimento de suas feições topográficas e outras características da superfície como vegetação, uso do solo e corpos d'água, por exemplo.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte do texto do slide 4:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Visões horizontal, oblíqua e vertical:

Os fundamentos do ensino de Geografia e a linguagem cartográfica. Disponível em: <http://ead.bauru.sp.gov.br/efront/www/content/lessons/43/Os%20fundamentos%20do%20ensino%20de%20Geografia%20e%20a.pdf>. Acesso em: 07 abr 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: O que é e para que serve um perfil topográfico?

Lance essa questão aos alunos e vá estimulando-os a decifrar o perfil mostrado nesse slide, onde se mostram as principais compartimentações de um relevo imaginado apenas para fins didáticos. Convide-os a interpretar o que vêm, espere que digam e se faltar algo, complemente.

Para que apreendam o conceito de perfil topográfico, coloque a seguinte situação:

  • Qual posição ele (o aluno) deveria estar para obter esse tipo de visão?

Eles precisam compreender que é uma visão horizontal da superfície, como se olhasse a partir do chão, lançando o olhar para o horizonte. Faça com que comparem esta imagem (slide 3), com o seguinte conceito expresso no slide 4:

“Perfil topográfico é a repre­sentação do contorno dos acidentes geográficos que se acham à superfí­cie de uma porção do terreno. É um desenho que resulta de um corte vertical imaginário sobre o relevo, mostrando a silhueta de cadeias de montanhas, vales de rios, etc.”. (BARDINI, Renan. 2019)

Deixe que expressem suas conclusões e faça os ajustes necessários para a aproximação do conceito proposto. Depois disso, peça que indiquem quatro utilidades que eles imaginam para um perfil topográfico. Segundo Bardin, os “perfis, resultantes de uma linha que corta as curvas de nível no plano horizontal, reconstituem a vis­ta lateral do terreno, permitindo reconhecer corretamente sua super­fície acidentada”.

Assim, o perfil topográfico em Geografia, serve para estudar e intervir na paisagem a partir do conhecimento de suas feições topográficas e outras características da superfície como vegetação, uso do solo e corpos d'água, por exemplo.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 3:

BRANCO, A.L.; MENDONÇA, C.; LUCCI, E.A. Geoprocessamento e Mapas. In: Geografia para todos. Disponível em: <http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_3_geoprocessamento_e_mapas>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte do texto do slide 4:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Visões horizontal, oblíqua e vertical:

Os fundamentos do ensino de Geografia e a linguagem cartográfica. Disponível em: <http://ead.bauru.sp.gov.br/efront/www/content/lessons/43/Os%20fundamentos%20do%20ensino%20de%20Geografia%20e%20a.pdf>. Acesso em: 07 abr 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 12 minutos

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Faça essa pergunta para a turma e converse sobre como eles imaginam que os perfis são usados.

Para envolvê-los na questão peça que imaginem uma solução para o seguinte problema:

É preciso construir uma barragem para reservar água na paisagem representada no slide 3. Pergunte qual ponto eles escolheriam para construí-la? É provável que escolham o ponto que representa a depressão relativa onde se encaixa o leito do rio. Se não, ajude-os a pensar em como a água represada deve chegar até as pessoas através do uso da gravidade, e outras perguntas para deduzirem, por exclusão, que essa é uma boa escolha. Pergunte em que medida o perfil ajudou-os a tomarem essa decisão.

É preciso levá-los a compreender que o perfil é um instrumento para conhecer detalhes importantes da paisagem e que na hora da construção do perfil, somente os elementos importantes para aquele determinado projeto, são representados. Sugerimos que sejam apresentados os exemplos a seguir:

  • No exemplo do slide 6, a construção de gráfico de perfis foi usada para localizar e dimensionar dados sobre os danos ambientais resultantes do uso de turbinas eólicas para a produção de energia elétrica, nos campos de dunas do nordeste brasileiro, e a partir dessa análise, propor alternativas de outros locais, nos arredores para instalá-las para minimizar tais danos. A construção do gráfico foi feita a partir de mapa hipsométrico em cores.

Apresente as imagens do slide 6, que representam um trecho do litoral do estado do Ceará na altura do município de Camocim e ajude-os a interpretar o que vêem. Apontando os gráficos em vermelho e amarelo, explique que cada cor representa o perfil de um corte diferente. Assim, o vermelho representa o corte A-A’, que no mapa hipsométrico corresponde a uma linha vermelha, e o amarelo o Corte B - B’, no mapa representado pela linha amarela.

Aponte para os perfis em si, um de cada vez e, comparando-os o tempo todo, para que compreendam que representam compartimentos diferentes do relevo: o perfil A-A’ vermelho, o trecho que vai das dunas no litoral para o interior aos tabuleiros pré-litorâneos, no sentido NE-SE; já o perfil B-B’ amarelo representam os campos de dunas entre rios no sentido O-L.

Faça-os notar que os autores das imagens optaram por representar no gráfico, a altitude do relevo de 10 em 10 m (no eixo Y) - dimensão vertical e as distâncias em km (no eixo X) - dimensão horizontal. Assim, o Lago da Cangalha, que não chega a 30 m de altitude, aparece nos dois gráficos pois está localizada no ponto de interseção das duas linhas de corte. A distância está graduada de 5 em 5km perfazendo 41,9 km, na escala 1:5000.

  • No slide 7, o perfil foi usado para estudar as curvas de nível dos Morros do Pão de Açúcar e o da Urca no Rio de Janeiro. A construção foi feita a partir do mapa de curvas de nível. As cotas mostram amplitude de 100 metros, apontadas no eixo x e a distância entre o ponto A-B, pontuados a cada 200 metros perfazendo 1600 metros no terreno, indicados no eixo y. Peça que leiam a escala usada que é de 1:1000.

Como adequar à sua realidade: Você pode trabalhar com perfis da sua região ou estado, se for do seu interesse e houver recursos para ter acesso a eles.

Fonte da imagem do slide 6:

MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade. Danos socioambientais originados pelas usinas eólicas nos campos de dunas do Nordeste brasileiro e critérios para definição de alternativas locacionais. Confins [Online], 11 | 2011. Disponível em: <http://journals.openedition.org/confins/6970>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 7:

BARDINI, Rean. Acidentes naturais Pão de Açúcar e Morro da Urca. In: Curva de nível e perfil topográfico. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/geografia/curva-de-nivel-e-perfil-topografico>. Acesso em: 23 mar 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 18 minutos

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Slide Plano Aula

Orientações: Organize-os em duplas ou trios sentados lado a lado. Peça que organizem os materiais sobre a carteira (lápis, régua, tiras de papel sulfite), que você mesma, ou um aluno mais hábil podem ir cortando para fazer a régua de transferência das cotas para o gráfico. Explique que o perfil é uma representação gráfica da paisagem e que, portanto, utiliza certos materiais e requer alguns conhecimentos da técnica do desenho cartográfico na sua construção.

Distribua a atividade da ação propositiva, disponível abaixo: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/SjKHBDKsGV4aKknuzXfTbyFuBWVQzyp9mG7fqcdnpxz7NfcRGEfcx5Bgpgxw/geo6-09und05-atividade-da-acao-propositiva.pdf que você deve imprimir com antecedência. Esse mapa de curvas de nível foi gerado automaticamente pelo aplicativo Google Maps e representa a paisagem da cidade de Mariana - MG, no modo “relevo”. No slide 11, temos a mesma carta no modo “satélite”.

Convide-os a aprender a construir um perfil topográfico e apresente a eles esse exemplo simples de mapa de curvas de nível (slide 7), e sua projeção no gráfico, para que tomem como base para o que eles irão construir. Peça que identifiquem a relação entre as isolinhas e o perfil do relevo.

A sequência de imagens do slide 9 mostra as etapas para a construção dos seus perfis topográficos. Chame a atenção para os detalhes de manuseio da régua, do lápis e da fita de papel para plotagem das isolinhas e sua respectiva projeção no gráfico. Simule os movimentos no quadro ou sobre a projeção.

Convide-os para construírem seus próprios perfis topográficos e vá acompanhando a execução da atividade, circulando pela sala, observando as dificuldades e dando dicas aos alunos de como resolvê-las. Não se esqueça de observar que é preciso deslizar a fita de papel para cima na escala de altitude do gráfico sem mover para a direita ou esquerda, pois isso deforma a silhueta do relevo.

Para que eles familiarizem mais com os conceitos e novas tecnologias sobre construção de perfis a partir de curvas de nível, sugiro que, em outra ocasião e se a escola possuir recursos, você organize uma vivência, na sala de informática ou na sala de aula ou pátio, que tenha wifi para usarem seus celulares, e peça para baixarem o aplicativo de Realidade Aumentada - RA . App de RA: https://landscapar-augmented-reality.soft112.com/modal-download.html. Esse aplicativo permite que o usuário construa ilhas a partir de isolinhas imaginadas por ele, basta desenhar no papel, abrir o aplicativo e alinhar a câmera na posição ortogonal em relação ao papel.

Fonte das imagens do slide 9:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia. Externato de Vila Meã. http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html. Acesso em 23 de março de 2019; Gráficos. Objetos para escritório. Disponível em: https://pt.pngtree.com>Gráficos de pngtree.com. Acesso em 23 de março de 2019.

Fonte da imagem do slide 10:

Como Construir um Perfil Topográfico. S.O.S. Geografia [blog]. Disponível em: <http://externatovilameageografia.blogspot.com/2010/04/construir-um-perfil-topografico.html>. Acesso em: 23 mar 2019.

Fonte da imagem do slide 11:

Visualização da cidade de Mariana - MG. Google Maps. Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/@-20.3724393,-43.4973033,14888m/data=!3m1!1e3>. Acesso em: 14 abr 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações: Nesta etapa final, cada grupo irá mostrar seus trabalhos e dizer o que mais achou interessante e no que mais teve dificuldades na execução do perfil, explicando o porquê. Também deverão compartilhar o uso que darão ao perfil.

As atividades poderão ser recolhidas para a sua avaliação e posteriormente, coladas no caderno ou coladas em um mural.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Formas de representação e pensamento espacial do 6º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF06GE09 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano