17834
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 7º ano > A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano

Plano de aula - Chica da Silva e a exploração de diamantes no Brasil colonial do século XVIII

Plano de aula de História com atividades para 7º ano do EF sobre Chica da Silva e a exploração de diamantes no Brasil colonial do século XVIII

Plano 05 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Paulo Henrique Silva Pacheco

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: .

Material complementar:

Um traço biográfico de Chica da Silva

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/CSZH3emSWGYYq93nyeH5T2QYp3bXygFcMG2BYcQb3cDArYqag547S5G7TSPd/his7-12und05-um-traco-biografico-de-chica-da-silva.pdf

A biblioteconomista e professora Dilva Frazão publicou no site eBiografia um perfil de Chica da Silva no qual ela traça os principais acontecimentos

da trajetória da vida da escravizada alforriada que conseguiu ocupar um lugar de destaque junto da elite local de Diamantina, sinalizando que o enriquecimento do seu companheiro, um contratador, contrabandeava diamantes.

Fonte I

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NZKj76p3ZnrECnhxvqdAA2eBmRJC69yzZZu8wBnErva9WcNK84hFbWEhJ5bJ/his7-12und05-texto-i.pdf

Alvará de 11 de agosto de 1753, no qual o El-Rei de Portugal estabelece uma série de medidas para controlar a produção de diamantes.

Ilustrações de Carlos Julião

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rkur28FgVAqSR9WfwUFatKGTyFqNxTQrV2E6dz7U6pMfPAmudzQDXz2K9VR5/his7-12und05-ilustracoes-de-carlos-juliao.pdf

Duas imagens do ilustrador Carlos Julião, do fim do século XVIII, referentes ao trabalho de diamantes nas minas, onde há destaque para o controle durante processo e exploração, medida determinada pelo Alvará de 11 de agosto de 1753.

Para você saber mais:

Chica da Silva. In: Cidadania e Justiça. 12 fev 2012. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2012/02/chica-da-silva.
Acesso em: 13 abr.2018.

CORTELETI, Marco Antônio. Pesquisa contesta mito de Chica da Silva. Disponível em: https://www.ufmg.br/boletim/bol1207/pag4.html.
Acesso em: 13 abr. 2019.

FRAZÃO, Dilva. Chica da Silva: Escrava brasileira alforriada. In: E-biografia. 8 abr 2019. Disponível in: https://www.ebiografia.com/chica_da_silva/.
Acesso em: 13 abr. 2019.

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

NETO, José Maria G. de S.; SILVA, Kalina Vanderlei Silva; Karl SCHURSTER. Rainha das Gerais: Chica da Silva. Pequeno Dicionário de Grandes Personagens Históricos. Altabooks Editora. 2009. p. 346-349. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=oiuODwAAQBAJ&pg=RA1-PT167&lpg=RA1-PT167&dq=chica+da+silva+resist%C3%AAncia&source=bl&ots=YIraqkBymL&sig=ACfU3U3bjku8SSFZ_prm5YXF28nj3uX-pg&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwjy7OTgms7hAhXHILkGHYrbB4Q4FBDoATAFegQIBxAB#v=onepage&q=chica%20da%20silva%20resist%C3%AAncia&f=false. Acesso em: 13 abr. 2019.

NOGUEIRA, Danielle. “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”. In: O Globo. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos Diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma a sinopse e a pergunta.

Para que os alunos se sintam mais seguros e confiantes para expor as suas ideias, dúvidas e considerações, crie um ambiente descontraído. Leia o trecho como espontaneidade estabelecendo uma conversa com a turma.

Se os alunos relacionarem os dados apontados com o conteúdo que já foi trabalhado até o momento, é possível que eles achem que a história é falsa. Contudo, se eles já ouviram falar de Chica da Silva, é provável que diga que ela aconteceu e, até mesmo, o lugar e o período.

No caso de a turma inteira achar que a história é falsa e que nunca poderia ter acontecido, afirme que se trata da história da trajetória de vida de uma mulher negra que rompeu os limites estabelecidos por uma população branca, já tendo sido tema de filmes, novela e sambas-enredo.

Como a proposta desta Contextualização é enfatizar a opulência que o contrabando de diamante ofereceu durante o século XVIII com base na história

de Chica da Silva e de seu marido, um contratador, aproveite o momento para apresentar para os alunos quem foi Chica da Silva.

Como adequar à sua realidade:

Outro tipo de abordagem pode dar início ao conteúdo: apresente a região e a sua história com base na exibição do vídeo Caminhos da reportagem: a rota do ouro e do diamante (parte I), disponível pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=KRF07ozUJmc. Por esta reportagem é possível que os alunos conheçam a região de Diamantina, que, como o nome sugere, rendeu muitos diamantes para a Coroa portuguesa, o modo como eram extraídos e as principais consequências do contrabando desta riqueza.

Se você atua em uma região de mineração de pedras preciosas, pense na possibilidade de convidar um garimpeiro para participar de uma roda de conversa com os alunos, integrando outras disciplinas.

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que eles conhecerão a história de Chica da Silva com base em um perfil biográfico escrito pela professora Dilva Frazão. Pergunte aos alunos se eles preferem fazer uma leitura do texto em conjunto ou nos grupos e siga pelo o que optarem. Em último caso, se precisar otimizar o tempo, leia o texto em voz alta e peça para que acompanhem.

Independentemente de qual tipo de leitura fizer, garanta que os alunos tenham tido total compreensão do texto. Ande pela sala para ajudá-los e pausar a leitura e pedir para que falem o que entenderam são meios possíveis para manter a qualidade da leitura.

O texto “Um traço biográfico de Chica da Silva” está disponível neste link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/CSZH3emSWGYYq93nyeH5T2QYp3bXygFcMG2BYcQb3cDArYqag547S5G7TSPd/his7-12und05-um-traco-biografico-de-chica-da-silva.pdf

Feita a leitura, que não deve ter o tempo superior a cinco minutos, projete, escreva no quadro e leia as perguntas. O objetivo proposto é reconhecer que no processo de exploração de diamantes havia contrabando, que também era cometido pelos altos funcionários da Coroa portuguesa, o que justificou a vida luxuosa de Chica da Silva. Ainda mantendo o ambiente descontraído da conversa, espera-se que os alunos respondam que a função de um contratador de diamantes era de grande importância, pois era quem negociava as pedras. Caso todos os alunos tenham feito considerações semelhantes, pergunte com quem eles negociavam e aproveite para enfatizar os conhecimentos a respeito do tipo de relação que a metrópole estabelecia com a colônia. Na segunda pergunta, caberá à turma observar que a riqueza e o poder da Chica da Silva não eram apenas em função do alto posto ocupado pelo contratador João Fernandes de Oliveira, mas da atividade de contrabando que ele exercia.

Se algum aluno não responder de acordo com o objetivo proposto, volte ao texto e peça que eles identifiquem os trechos que falam do contratador e, com base neles, peça que respondam a pergunta. O mesmo caberá fazer em relação à segunda pergunta.

Para você saber mais:

Chica da Silva. In: Cidadania e Justiça. 12 fev 2012. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2012/02/chica-da-silva.
Acesso em: 13 abr. 2018.

FRAZÃO, Dilva. Chica da Silva: Escrava brasileira alforriada. In: E-biografia. 8 abr 2019. Disponível in: https://www.ebiografia.com/chica_da_silva/.
Acesso em: 13 abr. 2019.

JÚNIOR, Augusto de Lima. História dos Diamantes nas Minas Gerais. In: Contos de Diamantina. Disponível em: https://contosdediamantina.webnode.pt/news/o-contratador-de-diamantes/. Acesso em: 13 abr. 2019.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma e informe que todas as atividades terão como finalidade responder esta pergunta.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos.

Orientações: É importante que o professor apresente, ainda que brevemente, as transformações ocorridas no Brasil após a descoberta das primeiras minas de ouro. Entre elas cabe considerar o crescimento demográfico na região das minas, que acarretou na circulação de moedas e fomentou um mercado interno na colônia, fazendo de Minas Gerais o centro político e econômico. Uma base de informação pode ser a matéria “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”, acessível pelo link https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723, e https://extra.globo.com/noticias/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948730.html

Projete e entregue impresso para os grupos, o Texto I. Informe aos alunos que o texto é parte de um resumo do livro de Júnia Furtado, que produziu a biografia de Chica da Silva, e que ele está diretamente relacionado com a atividade de Contextualização e sugira a leitura, individual e conjunta.

O arquivo “ Texto I” está disponível para impressão aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NZKj76p3ZnrECnhxvqdAA2eBmRJC69yzZZu8wBnErva9WcNK84hFbWEhJ5bJ/his7-12und05-texto-i.pdf

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

NOGUEIRA, Danielle. “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”. In: O Globo. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete as imagens e informe aos alunos que elas foram produzidas no século XVIII por Carlos Julião. Na impossibilidade do recurso, imprima.

O arquivo para impressão das imagens está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rkur28FgVAqSR9WfwUFatKGTyFqNxTQrV2E6dz7U6pMfPAmudzQDXz2K9VR5/his7-12und05-ilustracoes-de-carlos-juliao.pdf

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (Org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Projete e escreva a pergunta no quadro. Dê 5 minutos para que os grupos conversem a respeito, relacionando a pergunta com os dois tipos de fonte. Oriente os alunos que qualquer anotação deve ser feita no caderno.

Escolha um aluno de cada grupo para apresentar as suas considerações e peça para que os demais prestem atenção. Espera-se que os grupos identifiquem no texto que o rei começou a controlar o processo de exploração de diamantes, o que não ocorria antes da publicação do alvará, que passou a restringir o acesso à região. Com base nestas informações, pode-se entender o excesso de controle e vigilância nas duas ilustrações, no qual os homens escravizados estão em constante vigilância dos funcionários do contratador.

Caso algum grupo demonstre dificuldades, releia os trechos do alvará pausando em cada parágrafo e pedindo que o grupo diga o que entendeu. Feito isso nos três parágrafos, exiba as imagens e pergunte o que os escravizados e os homens brancos estão fazendo e como era a exploração de diamantes.
Em seguida, peça para que os alunos expliquem por qual razão a atividade era realizada desta forma.

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Mantendo os grupos, projete ou escreva no quadro a proposta de atividade. Seu principal objetivo é levar o aluno a entender a importância de se estudar uma mulher negra que promoveu acontecimentos no período e na região em que viveu. Proponha aos grupos que eles experimentem o ofício de produção de um conhecimento histórico e compreenda algumas das dificuldades do historiador. Esta atividade pode permitir que os alunos entendam que não há verdades absolutas nos textos históricos.

Para isso, retome a biografia e informe que esta será a única referência para que escrevam uma narrativa concisa, mas criativa. Espera-se que as respostas dos grupos estejam relacionadas aos acontecimentos que fizeram com que Chica da Silva rompesse os limites impostos por uma sociedade escravocrata. Os alunos poderão destacar o luxo em que viveu e os lugares que ocupo na sociedade.

Caso os grupos não alcancem o objetivo proposto, releia o texto com eles e peça para que destaquem os acontecimentos que marcaram a vida da Chica da Silva e por qual razão. Feito isso, peça para que eles imaginem que estão dois séculos à frente e com a responsabilidade de escrever sobre uma pessoa que viveu cinco séculos atrás. Sugira que eles informem, pensando como historiadores do século XXIII, o que se tornou a região de Diamantina, como está a população e o que ela produz.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF07HI12, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários: .

Material complementar:

Um traço biográfico de Chica da Silva

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/CSZH3emSWGYYq93nyeH5T2QYp3bXygFcMG2BYcQb3cDArYqag547S5G7TSPd/his7-12und05-um-traco-biografico-de-chica-da-silva.pdf

A biblioteconomista e professora Dilva Frazão publicou no site eBiografia um perfil de Chica da Silva no qual ela traça os principais acontecimentos

da trajetória da vida da escravizada alforriada que conseguiu ocupar um lugar de destaque junto da elite local de Diamantina, sinalizando que o enriquecimento do seu companheiro, um contratador, contrabandeava diamantes.

Fonte I

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NZKj76p3ZnrECnhxvqdAA2eBmRJC69yzZZu8wBnErva9WcNK84hFbWEhJ5bJ/his7-12und05-texto-i.pdf

Alvará de 11 de agosto de 1753, no qual o El-Rei de Portugal estabelece uma série de medidas para controlar a produção de diamantes.

Ilustrações de Carlos Julião

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rkur28FgVAqSR9WfwUFatKGTyFqNxTQrV2E6dz7U6pMfPAmudzQDXz2K9VR5/his7-12und05-ilustracoes-de-carlos-juliao.pdf

Duas imagens do ilustrador Carlos Julião, do fim do século XVIII, referentes ao trabalho de diamantes nas minas, onde há destaque para o controle durante processo e exploração, medida determinada pelo Alvará de 11 de agosto de 1753.

Para você saber mais:

Chica da Silva. In: Cidadania e Justiça. 12 fev 2012. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2012/02/chica-da-silva.
Acesso em: 13 abr.2018.

CORTELETI, Marco Antônio. Pesquisa contesta mito de Chica da Silva. Disponível em: https://www.ufmg.br/boletim/bol1207/pag4.html.
Acesso em: 13 abr. 2019.

FRAZÃO, Dilva. Chica da Silva: Escrava brasileira alforriada. In: E-biografia. 8 abr 2019. Disponível in: https://www.ebiografia.com/chica_da_silva/.
Acesso em: 13 abr. 2019.

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

NETO, José Maria G. de S.; SILVA, Kalina Vanderlei Silva; Karl SCHURSTER. Rainha das Gerais: Chica da Silva. Pequeno Dicionário de Grandes Personagens Históricos. Altabooks Editora. 2009. p. 346-349. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=oiuODwAAQBAJ&pg=RA1-PT167&lpg=RA1-PT167&dq=chica+da+silva+resist%C3%AAncia&source=bl&ots=YIraqkBymL&sig=ACfU3U3bjku8SSFZ_prm5YXF28nj3uX-pg&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwjy7OTgms7hAhXHILkGHYrbB4Q4FBDoATAFegQIBxAB#v=onepage&q=chica%20da%20silva%20resist%C3%AAncia&f=false. Acesso em: 13 abr. 2019.

NOGUEIRA, Danielle. “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”. In: O Globo. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos Diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia o objetivo da aula para a turma. É muito importante começar com a apresentação do objetivo para que os estudantes entendam o que farão e compreendam aonde se quer chegar no fim da aula. Contudo, tome cuidado para, ao fazer isso, não antecipar respostas desde o começo. É necessário sempre garantir que os alunos construam o raciocínio por conta própria.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma a sinopse e a pergunta.

Para que os alunos se sintam mais seguros e confiantes para expor as suas ideias, dúvidas e considerações, crie um ambiente descontraído. Leia o trecho como espontaneidade estabelecendo uma conversa com a turma.

Se os alunos relacionarem os dados apontados com o conteúdo que já foi trabalhado até o momento, é possível que eles achem que a história é falsa. Contudo, se eles já ouviram falar de Chica da Silva, é provável que diga que ela aconteceu e, até mesmo, o lugar e o período.

No caso de a turma inteira achar que a história é falsa e que nunca poderia ter acontecido, afirme que se trata da história da trajetória de vida de uma mulher negra que rompeu os limites estabelecidos por uma população branca, já tendo sido tema de filmes, novela e sambas-enredo.

Como a proposta desta Contextualização é enfatizar a opulência que o contrabando de diamante ofereceu durante o século XVIII com base na história

de Chica da Silva e de seu marido, um contratador, aproveite o momento para apresentar para os alunos quem foi Chica da Silva.

Como adequar à sua realidade:

Outro tipo de abordagem pode dar início ao conteúdo: apresente a região e a sua história com base na exibição do vídeo Caminhos da reportagem: a rota do ouro e do diamante (parte I), disponível pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=KRF07ozUJmc. Por esta reportagem é possível que os alunos conheçam a região de Diamantina, que, como o nome sugere, rendeu muitos diamantes para a Coroa portuguesa, o modo como eram extraídos e as principais consequências do contrabando desta riqueza.

Se você atua em uma região de mineração de pedras preciosas, pense na possibilidade de convidar um garimpeiro para participar de uma roda de conversa com os alunos, integrando outras disciplinas.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Informe aos alunos que eles conhecerão a história de Chica da Silva com base em um perfil biográfico escrito pela professora Dilva Frazão. Pergunte aos alunos se eles preferem fazer uma leitura do texto em conjunto ou nos grupos e siga pelo o que optarem. Em último caso, se precisar otimizar o tempo, leia o texto em voz alta e peça para que acompanhem.

Independentemente de qual tipo de leitura fizer, garanta que os alunos tenham tido total compreensão do texto. Ande pela sala para ajudá-los e pausar a leitura e pedir para que falem o que entenderam são meios possíveis para manter a qualidade da leitura.

O texto “Um traço biográfico de Chica da Silva” está disponível neste link: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/CSZH3emSWGYYq93nyeH5T2QYp3bXygFcMG2BYcQb3cDArYqag547S5G7TSPd/his7-12und05-um-traco-biografico-de-chica-da-silva.pdf

Feita a leitura, que não deve ter o tempo superior a cinco minutos, projete, escreva no quadro e leia as perguntas. O objetivo proposto é reconhecer que no processo de exploração de diamantes havia contrabando, que também era cometido pelos altos funcionários da Coroa portuguesa, o que justificou a vida luxuosa de Chica da Silva. Ainda mantendo o ambiente descontraído da conversa, espera-se que os alunos respondam que a função de um contratador de diamantes era de grande importância, pois era quem negociava as pedras. Caso todos os alunos tenham feito considerações semelhantes, pergunte com quem eles negociavam e aproveite para enfatizar os conhecimentos a respeito do tipo de relação que a metrópole estabelecia com a colônia. Na segunda pergunta, caberá à turma observar que a riqueza e o poder da Chica da Silva não eram apenas em função do alto posto ocupado pelo contratador João Fernandes de Oliveira, mas da atividade de contrabando que ele exercia.

Se algum aluno não responder de acordo com o objetivo proposto, volte ao texto e peça que eles identifiquem os trechos que falam do contratador e, com base neles, peça que respondam a pergunta. O mesmo caberá fazer em relação à segunda pergunta.

Para você saber mais:

Chica da Silva. In: Cidadania e Justiça. 12 fev 2012. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2012/02/chica-da-silva.
Acesso em: 13 abr. 2018.

FRAZÃO, Dilva. Chica da Silva: Escrava brasileira alforriada. In: E-biografia. 8 abr 2019. Disponível in: https://www.ebiografia.com/chica_da_silva/.
Acesso em: 13 abr. 2019.

JÚNIOR, Augusto de Lima. História dos Diamantes nas Minas Gerais. In: Contos de Diamantina. Disponível em: https://contosdediamantina.webnode.pt/news/o-contratador-de-diamantes/. Acesso em: 13 abr. 2019.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete, escreva no quadro ou leia para a turma e informe que todas as atividades terão como finalidade responder esta pergunta.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 4 minutos.

Orientações: É importante que o professor apresente, ainda que brevemente, as transformações ocorridas no Brasil após a descoberta das primeiras minas de ouro. Entre elas cabe considerar o crescimento demográfico na região das minas, que acarretou na circulação de moedas e fomentou um mercado interno na colônia, fazendo de Minas Gerais o centro político e econômico. Uma base de informação pode ser a matéria “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”, acessível pelo link https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723, e https://extra.globo.com/noticias/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948730.html

Projete e entregue impresso para os grupos, o Texto I. Informe aos alunos que o texto é parte de um resumo do livro de Júnia Furtado, que produziu a biografia de Chica da Silva, e que ele está diretamente relacionado com a atividade de Contextualização e sugira a leitura, individual e conjunta.

O arquivo “ Texto I” está disponível para impressão aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NZKj76p3ZnrECnhxvqdAA2eBmRJC69yzZZu8wBnErva9WcNK84hFbWEhJ5bJ/his7-12und05-texto-i.pdf

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

NOGUEIRA, Danielle. “No Brasil Colônia, o diamante era explorado por contato”. In: O Globo. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/no-brasil-colonia-diamante-era-explorado-por-contrato-20948723. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete as imagens e informe aos alunos que elas foram produzidas no século XVIII por Carlos Julião. Na impossibilidade do recurso, imprima.

O arquivo para impressão das imagens está disponível aqui: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/rkur28FgVAqSR9WfwUFatKGTyFqNxTQrV2E6dz7U6pMfPAmudzQDXz2K9VR5/his7-12und05-ilustracoes-de-carlos-juliao.pdf

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (Org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Projete e escreva a pergunta no quadro. Dê 5 minutos para que os grupos conversem a respeito, relacionando a pergunta com os dois tipos de fonte. Oriente os alunos que qualquer anotação deve ser feita no caderno.

Escolha um aluno de cada grupo para apresentar as suas considerações e peça para que os demais prestem atenção. Espera-se que os grupos identifiquem no texto que o rei começou a controlar o processo de exploração de diamantes, o que não ocorria antes da publicação do alvará, que passou a restringir o acesso à região. Com base nestas informações, pode-se entender o excesso de controle e vigilância nas duas ilustrações, no qual os homens escravizados estão em constante vigilância dos funcionários do contratador.

Caso algum grupo demonstre dificuldades, releia os trechos do alvará pausando em cada parágrafo e pedindo que o grupo diga o que entendeu. Feito isso nos três parágrafos, exiba as imagens e pergunte o que os escravizados e os homens brancos estão fazendo e como era a exploração de diamantes.
Em seguida, peça para que os alunos expliquem por qual razão a atividade era realizada desta forma.

Para você saber mais:

FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o contratador dos diamantes. o outro lado do mito. São Paulo: Companhia das Letras. 2003.

FURTADO, J. Ferreira. Chica da Silva. p. 6. Disponível em: https://archive.org/details/CHICADASILVAJniaFerreiraFurtado/page/n6. Acesso em: 13 abr. 2019.

WEHLING, Arno (org.). A exploração dos diamantes. In: Documentos históricos do Brasil. Editora Nova Aguilar. Rio de Janeiro, 1999. p. 84.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações: Mantendo os grupos, projete ou escreva no quadro a proposta de atividade. Seu principal objetivo é levar o aluno a entender a importância de se estudar uma mulher negra que promoveu acontecimentos no período e na região em que viveu. Proponha aos grupos que eles experimentem o ofício de produção de um conhecimento histórico e compreenda algumas das dificuldades do historiador. Esta atividade pode permitir que os alunos entendam que não há verdades absolutas nos textos históricos.

Para isso, retome a biografia e informe que esta será a única referência para que escrevam uma narrativa concisa, mas criativa. Espera-se que as respostas dos grupos estejam relacionadas aos acontecimentos que fizeram com que Chica da Silva rompesse os limites impostos por uma sociedade escravocrata. Os alunos poderão destacar o luxo em que viveu e os lugares que ocupo na sociedade.

Caso os grupos não alcancem o objetivo proposto, releia o texto com eles e peça para que destaquem os acontecimentos que marcaram a vida da Chica da Silva e por qual razão. Feito isso, peça para que eles imaginem que estão dois séculos à frente e com a responsabilidade de escrever sobre uma pessoa que viveu cinco séculos atrás. Sugira que eles informem, pensando como historiadores do século XXIII, o que se tornou a região de Diamantina, como está a população e o que ela produz.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE A organização do poder e as dinâmicas do mundo colonial americano do 7º ano :

MAIS AULAS DE História do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07HI12 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano