16815
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > O Brasil no século XIX

Plano de aula - Os Farrapos e o Massacre de Porongos (1844) - Racismo institucional brasileiro

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre Os Farrapos e o Massacre de Porongos (1844) - Racismo institucional brasileiro

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: João Carlos De Melo Silva

Sugestão de adaptação para ensino remoto

Ferramentas sugeridas
- Essenciais: PDF com documentos de texto, imagem, áudio ou vídeo com orientações do professor.
- Optativas: Google Sala de Aula, Google Drive, Google Meet, Padlet.

Contexto
Por escrito, via e-mail, Whatsapp, Facebook, Google Sala de Aula ou outra ferramenta que estejam utilizando para se comunicar com a turma, encaminhe o objetivo da aula a imagem e os questionamentos propostos nesta etapa.

Peça para que os alunos reflitam sobre as questões e discutam. Eles podem fazer isso no próprio grupo da sala, escrevendo ou mandando pequenos áudios ou vídeos. Você pode encaminhar um pequeno áudio ou texto informando um pouco mais sobre a história de Rafael Braga.

Problematização
Nesta etapa da aula, você pode propor que os alunos trabalhem individualmente ou agrupados. Para trabalharem agrupados, os estudantes podem se comunicar através do Whatsapp, e-mail, Facebook, ou qualquer outra ferramenta que já utilizem. O importante é que troquem informações, se auxiliem na análise das fontes e nas discussões propostas. Você pode deixar que se agrupem livremente ou pode separá-los em duplas, trios ou grupos produtivos, de acordo com seu conhecimento sobre a turma.

Você pode encaminhar as duas fontes, com os respectivos questionamentos todos de uma vez, com um roteiro informando a melhor ordem para a sua análise.

Na fonte 1, você pode pedir para que os alunos pesquisem o que significa o termo racismo institucional, ou enviar o significado do termo junto com a fonte.

Junto com a fonte 2, você pode encaminhar um áudio ou vídeo contextualizando, conforme as orientações nos slides da etapa. Se não for possível, pode enviar um pequeno texto explicando o contexto da fonte para a turma, ou propor, com antecedência, que eles pesquisem algumas informações básicas sobre o Massacre de Porongos, como: quando aconteceu, onde e por que recebeu este nome. Assim, quando forem apresentados a esta fonte, conseguirão reconhecer o contexto.

No caso de textos antigos, como a Carta de Porongos, que tem um vocabulário diferente do que os alunos estão acostumados, você pode mandar um áudio ou vídeo lendo a fonte em voz alta, para que os alunos possam acompanhar o texto lendo junto e, através da leitura com entonação e pronúncia corretas, eles consigam compreender melhor o texto.

Estabeleça um prazo para que possam responder aos questionamentos. Você pode encaminhar pequenos áudios ou vídeos esclarecendo dúvidas, chamando a atenção para informações presentes nas fontes que os alunos possam não ter percebido e acrescentando outras.

Outra possibilidade é agendar um momento síncrono, para que possam compartilhar as respostas com você e o restante da turma.

Sistematização
Apresente o hino do Rio Grande do Sul aos alunos e proponha uma reflexão sobre o trecho “Povo que não tem virtude acaba por ser escravizado”. Em seguida, proponha que os alunos reescrevam o trecho levando em consideração o que foi discutido em aula sobre o racismo institucional.

Os alunos podem produzir as estrofes individualmente, agrupados ou coletivamente. Você também pode propor que façam outros tipos de produções, como textos, poemas, desenhos sobre o racismo institucional e maneiras de combatê-lo. Essas produções podem ser postadas em mural no Padlet ou compartilhadas nas redes sociais, utilizando uma hashtag criada pelos estudantes.

Convite às famílias
Incentive os estudantes a compartilharem as criações com familiares e amigos através das redes sociais.

Caso haja interesse, as famílias podem assistir aos episódios do documentário História do Brasil por Bóris Fausto, disponíveis no site da Tv Escola, que apresentam de maneira bastante didática, os principais aspectos de todos os períodos da História do Brasil (disponível aqui).

O site Era Virtual disponibiliza visitas virtuais a vários museus brasileiros, o que pode enriquecer muito o aprendizado da História de nosso país (disponível aqui).

Tutoriais sobre as ferramentas propostas neste plano
Google Sala de Aula (como criar e postar atividades):disponível aqui.
Google Sala de Aula (como criar uma turma): disponível aqui.
Google Drive (como organizar pastas): disponível aqui.
Google Meet (como criar uma reunião online): disponível aqui.
Hashtags (como usar): disponível aqui.
Padlet (como usar): disponível aqui.

Sugestão Enviada Por: Chayene Medeiros


Código: HIS8_16UND05

(EF08HI16) Identificar, comparar e analisar a diversidade política, social e regional nas rebeliões e nos movimentos contestatórios ao poder centralizado.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE O Brasil no século XIX do 8º ano:

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas