16334
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Geografia > 7º ano > Unidade

Plano de aula - As regiões brasileiras

Plano de aula de Geografia com atividades para 7° ano do Fundamental sobre Diferenciar por meio da análise de mapas estrutura socioeconômica de cada região do país

Plano 03 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Rodrigo Ferrari Baglini

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF07G10) de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

A habilidade neste plano será contemplada por meio da realização de gráficos e análise textual de uma leitura antecipada, valorizando o desenvolvimento crítico por meio da síntese de aprendizagem apresentada pela habilidade.

Materiais necessários:

Post-Its

Cartolina

Folhas sulfites

Canetinhas

Fita crepe

Lápis de cor

Material complementar:

Ação propositiva (organização da atividade realizada pelos alunos): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Tema da aula (antecipação de estudos): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cWgNwtgH7j2HaxzjgfmW2BunG2dv9h9Yw4FrVYq67JbwHMKHVyM5f4unk4Rs/geo7-10und03.pdf

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf - acesso em: 15/11/2018

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

Para o cumprimento desta aula é necessário antecipar o conteúdo de estudo (aula invertida) para a casa, trabalhando com uma das ferramentas de metodologias ativas presentes no contexto educacional. Os alunos deverão realizar uma leitura atenta dos textos e mapas que constam nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cWgNwtgH7j2HaxzjgfmW2BunG2dv9h9Yw4FrVYq67JbwHMKHVyM5f4unk4Rs/geo7-10und03.pdf

Os alunos deverão estar organizados em grupos de estudo para criar, a partir da leitura do material antecipado, um gráfico com a importância econômica de cada região brasileira. O resultado da atividade pode ser visto nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Inicie a aula perguntando se as regiões brasileiras apresentam as mesmas características econômicas. Incentive os alunos a interagir, pergunte se a região Nordeste tem as mesmas características econômicas da região Sudeste, por exemplo.

Como adequar à sua realidade:

Caso opte por desenvolver uma atividade com gráficos, utilizando as regiões de sua cidade, acesse algum site governamental de seu município para obter informações econômicas sobre as regiões e as utilize como antecipação de estudos (aula invertida) para seus alunos.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf - acesso em: 15/11/2018

Contextualização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 03 minutos

Orientações:

Projete as imagens e peça aos alunos que apresentem as características econômicas, a fim de relacioná-las com as regiões estudadas no texto da antecipação de estudos (aula invertida) e o que as imagens deduzem. Realize perguntas do tipo:

Quais são as características econômicas observadas nas imagens ?

Se vocês pudessem regionalizar o Brasil, em quais regiões do Brasil você colocaria as imagens? Por quê?

Lembre-se de sempre retomar com os alunos o conceito de região geográfica, um espaço que possui uma combinação específica da diversidade, uma paisagem que acaba conferindo singularidade àquela região (CORRÊA, 1989). Em outras palavras, apresente para os alunos a região como sendo algo que une dentro do mesmo espaço características sociais – no caso da aula, as mesmas características econômicas.

Caso você tenha dificuldade em projetar as imagens, escreva no quadro as palavras extrativismo, trabalho operário, latifúndios, produção industrial, mineração, pecuária e agricultura. Realize o mesmo procedimento de análise entre as regiões.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 04 minutos

Orientações:

Utilize o questionamento projetado e incentive os alunos a encontrar respostas. Lembre-se que as imagens do slide anterior edificam as discussões nessa etapa. Para isso, apresente algumas reflexões do tipo:

A história da região pode explicar a formação econômica do espaço?

Por que as pessoas nessa região optam por algumas atividades econômicas e em outros espaços não há essa opção ?

Por que algumas regiões são mais ricas que as outras?

Apresente aos alunos o papel do homem nas transformações econômicas, elucidando-o como principal agente na construção do espaço geográfico.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Ação Propositiva select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

Peça aos alunos, com base na leitura da atividade antecipada, para realizar um gráfico com colunas das regiões mais ricas do Brasil. Incentive-os a utilizar a criatividade na elaboração dos gráficos e a respeitar as discussões propostas nas etapas anteriores. Durante a atividade é necessário intermediar o processo, dando dicas para os alunos apontarem em cada coluna do gráfico a principal atividade econômica da região, a fim de levantar visualmente o desenvolvimento econômico de cada região.

A atividade deverá ser realizada em grupo para troca de materiais e informações.

Sugestão de organização dos gráficos: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

Os alunos deverão colar os gráficos nas paredes da sala de aula e escrever, no quadro, as palavras que representam as regiões brasileiras. Após esse movimento é necessário escolher até 5 alunos para compartilhar com a sala de aula as características gerais das regiões brasileiras e elencar alguns pontos que as diferenciam das demais. Para isso, finalize a aula mostrando aos alunos que a economia do Brasil não é representada por apenas uma região, bem como pela confluência econômica de todas as regiões, já que cada espaço do Brasil representa o montante final do que somos hoje para o mundo.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Sobre este plano: Ele está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade (EF07G10) de Geografia, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

A habilidade neste plano será contemplada por meio da realização de gráficos e análise textual de uma leitura antecipada, valorizando o desenvolvimento crítico por meio da síntese de aprendizagem apresentada pela habilidade.

Materiais necessários:

Post-Its

Cartolina

Folhas sulfites

Canetinhas

Fita crepe

Lápis de cor

Material complementar:

Ação propositiva (organização da atividade realizada pelos alunos): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Tema da aula (antecipação de estudos): https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cWgNwtgH7j2HaxzjgfmW2BunG2dv9h9Yw4FrVYq67JbwHMKHVyM5f4unk4Rs/geo7-10und03.pdf

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf - acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 3 minutos

Orientações:

Para o cumprimento desta aula é necessário antecipar o conteúdo de estudo (aula invertida) para a casa, trabalhando com uma das ferramentas de metodologias ativas presentes no contexto educacional. Os alunos deverão realizar uma leitura atenta dos textos e mapas que constam nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/cWgNwtgH7j2HaxzjgfmW2BunG2dv9h9Yw4FrVYq67JbwHMKHVyM5f4unk4Rs/geo7-10und03.pdf

Os alunos deverão estar organizados em grupos de estudo para criar, a partir da leitura do material antecipado, um gráfico com a importância econômica de cada região brasileira. O resultado da atividade pode ser visto nesse documento: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Inicie a aula perguntando se as regiões brasileiras apresentam as mesmas características econômicas. Incentive os alunos a interagir, pergunte se a região Nordeste tem as mesmas características econômicas da região Sudeste, por exemplo.

Como adequar à sua realidade:

Caso opte por desenvolver uma atividade com gráficos, utilizando as regiões de sua cidade, acesse algum site governamental de seu município para obter informações econômicas sobre as regiões e as utilize como antecipação de estudos (aula invertida) para seus alunos.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf - acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 03 minutos

Orientações:

Projete as imagens e peça aos alunos que apresentem as características econômicas, a fim de relacioná-las com as regiões estudadas no texto da antecipação de estudos (aula invertida) e o que as imagens deduzem. Realize perguntas do tipo:

Quais são as características econômicas observadas nas imagens ?

Se vocês pudessem regionalizar o Brasil, em quais regiões do Brasil você colocaria as imagens? Por quê?

Lembre-se de sempre retomar com os alunos o conceito de região geográfica, um espaço que possui uma combinação específica da diversidade, uma paisagem que acaba conferindo singularidade àquela região (CORRÊA, 1989). Em outras palavras, apresente para os alunos a região como sendo algo que une dentro do mesmo espaço características sociais – no caso da aula, as mesmas características econômicas.

Caso você tenha dificuldade em projetar as imagens, escreva no quadro as palavras extrativismo, trabalho operário, latifúndios, produção industrial, mineração, pecuária e agricultura. Realize o mesmo procedimento de análise entre as regiões.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 04 minutos

Orientações:

Utilize o questionamento projetado e incentive os alunos a encontrar respostas. Lembre-se que as imagens do slide anterior edificam as discussões nessa etapa. Para isso, apresente algumas reflexões do tipo:

A história da região pode explicar a formação econômica do espaço?

Por que as pessoas nessa região optam por algumas atividades econômicas e em outros espaços não há essa opção ?

Por que algumas regiões são mais ricas que as outras?

Apresente aos alunos o papel do homem nas transformações econômicas, elucidando-o como principal agente na construção do espaço geográfico.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

Peça aos alunos, com base na leitura da atividade antecipada, para realizar um gráfico com colunas das regiões mais ricas do Brasil. Incentive-os a utilizar a criatividade na elaboração dos gráficos e a respeitar as discussões propostas nas etapas anteriores. Durante a atividade é necessário intermediar o processo, dando dicas para os alunos apontarem em cada coluna do gráfico a principal atividade econômica da região, a fim de levantar visualmente o desenvolvimento econômico de cada região.

A atividade deverá ser realizada em grupo para troca de materiais e informações.

Sugestão de organização dos gráficos: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/t76ecMnfxy6n2gX3qyXzfMfaHMQAg8Nb5742e78u3Pu6d4sSWBsJT6BMZCHu/geo7-10und03-2.pdf

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos

Orientações:

Os alunos deverão colar os gráficos nas paredes da sala de aula e escrever, no quadro, as palavras que representam as regiões brasileiras. Após esse movimento é necessário escolher até 5 alunos para compartilhar com a sala de aula as características gerais das regiões brasileiras e elencar alguns pontos que as diferenciam das demais. Para isso, finalize a aula mostrando aos alunos que a economia do Brasil não é representada por apenas uma região, bem como pela confluência econômica de todas as regiões, já que cada espaço do Brasil representa o montante final do que somos hoje para o mundo.

Para você saber mais:

As regiões brasileiras apresentam características econômicas muito próprias e identitárias de seus contextos locais, o que as diferenciam uma das outras – resultado de inúmeros movimentos históricos que estruturaram cada região, em um processo econômico de organização social e urbana no território brasileiro. A espacialização econômica do Brasil tem suas origens no período colonial, com o desenvolvimento extrativista, muito representado pelo ciclo do Pau Brasil e, posteriormente, com a produção da cana de açúcar, exploração do ouro, ciclo do café e desenvolvimento industrial, respectivamente. O desenvolvimento econômico das regiões brasileiras obedece a uma lógica de territorialização que se organizou do litoral para o interior. Motivo este pelo qual temos hoje, no Brasil, um desenvolvimento econômico bastante diverso e dinâmico ao comparamos as regiões litorâneas com as regiões interioranas, sobretudo, muito visto nas comparações entre as regiões Sudeste/Sul com as regiões Norte/Centro-Oeste, por exemplo.

A metodologia aplicada neste plano de aula corresponde ao método de aula invertida, um dos métodos utilizados pelo Ensino Híbrido. O link traz um curso gratuito de formação em Ensino Híbrido com todas as suas vertentes de aplicação.

https://pt.coursera.org/learn/ensino-hibrido

Material didático

Material acadêmico

CATROGIOVANNI, Antônio Carlos. ENSINO DE GEOGRAFIA: CAMINHOS E ENCANTOS: CAMINHOS E ENCANTOS. 2. ed. Rio Grande do Sul: EDIPUC, 2011. 100 p.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. 3. ed. São Paulo: Ática, [n/d]

IBGE – Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias 2017 - https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100600.pdf. Acesso em: 15/11/2018

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Unidade do 7º ano :

MAIS AULAS DE Geografia do 7º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF07GE10 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Geografia

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano