15277
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 6º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Fixando figuras de linguagem - metáfora, comparação e personificação

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 6º ano do Fundamental sobre figuras de linguagem

Plano 02 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Maria Ruth De Castro Almeida Barbosa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é que o aluno, por meio de exercícios, identifique, em trechos de poemas as figuras de linguagem estudadas (metáfora, comparação e personificação), analisando os efeitos de sentido produzidos.

Materiais necessários: Projetor para projeção de trechos de poemas para identificação das figuras de linguagem - metáfora, comparação e personificação.

“Batata-quente” (uma bola de meia ou qualquer outro material que possa ser passado entre os alunos). Exercícios escritos que contenham trechos de poemas com as figuras de linguagem estudadas: metáfora, comparação e personificação.

Dificuldades antecipadas: Por se tratar de uma matéria que trabalha um pouco com a abstração, os alunos podem ter dificuldades de identificar maneiras diferentes de dizer uma mesma coisa. Então, é bom que o professor acompanhe, atentamente, cada passo do trabalho dos alunos. É importante, também, que você, professor, tenha em mente que os alunos não precisam saber a nomenclatura, mas, sim, perceber o efeito de sentido ocasionado pelo uso das figuras de linguagem. Será interessante que as atividades de escrita e de análise de respostas sejam feitas em dupla, a fim de que os alunos possam compartilhar e discutir seus pensamentos.

Referências sobre o assunto: Artigo que aborda a diferença entre metáfora e personificação: https://pt.esdifferent.com/difference-between-metaphor-and-personification

Origem etimológica da palavra “metáfora”: https://www.figurasdelinguagem.com/metafora/

Explicações e exemplos das figuras de linguagem a serem estudadas: CUNHA, Celso. Gramática Básica do Português Contemporâneo. Disponível em http://www.aulete.com.br/site.php?mdl=gramatica

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Relembre os alunos sobre o que são figuras de linguagem e para que elas servem em um texto literário.
  • Como afirmado nas orientações do slide anterior, esta é a segunda aula de uma sequência de três, o ideal é que você observe essa sequência e siga as orientações dadas em todos os slides.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 14 minutos

Orientações:

  • Lembre aos alunos o conteúdo que está sendo estudado: figuras de linguagem (Professor, independentemente de você estar usando os três planos da sequência, espera-se que os alunos já tenham noção do que são figuras de linguagem e de seus efeitos de sentido nos textos).
  • Pergunte-lhes o que são e para que servem as figuras de linguagem (são recursos usados na fala e na escrita como substituição da ideia, representação, às vezes próxima da realidade, mas às vezes não tão próximas assim).
  • Informe que, para verificar se estão sabendo o conteúdo ou, para lembrá-lo, farão a brincadeira da Batata-quente (que pode ser uma bola de meia ou qualquer outro material). Informe como será essa brincadeira: o professor ficará virado para o quadro enquanto a “batata-quente” passa de mão em mão. Cada vez que ele se virar para os alunos, aquele que estiver com a “batata-quente” nas mãos deverá ler (se for projetado) ou ouvir um trecho de um poema e dizer o que a figura de linguagem destacada indica ou significa (no caso de optar por ler para os alunos, releia a parte destacada, a fim de que se torne mais fácil a percepção do aluno. Outra opção é escrever os trechos no quadro).
  • Faça a brincadeira projetando um dos trechos do slide a cada vez que a batata-quente para (caso não tenha o recurso, leia o trecho para os alunos). A cada resposta de identificação, perguntar o efeito de sentido. Pedir a ajuda da turma para essa identificação, caso seja necessário. Observação: Não é necessário que o aluno saiba usar a nomenclatura.
  • Nos primeiros versos, os alunos devem perceber que é atribuída à noite uma ação que é própria de humanos - dizer algo. Pergunte aos alunos o que isso significa - é como se o autor estivesse lembrando o eu-lírico que ainda não é hora de acordar, mostrando-lhe que ainda está de noite. Chame a atenção para o fato de a palavra Noite estar escrita com letra maiúscula, reforçando seu caráter de personagem. Já nos versos de Dilan Camargo, temos uma metáfora - o aluno não precisa usar o nome - , em que se estabelece uma semelhança entre a sala da casa e uma passarela, ou seja, o eu-lírico usa a sala para desfilar e se sente uma artista de novela, tão grande é a sua beleza. Por fim, José Paulo Paes faz uma comparação do que acontece quando se brinca com as palavras com as águas do rio que são sempre novas. Agindo assim, dá leveza ao texto, levando seu leitor a imaginar um rio límpido e fazendo a analogia de um poema se renovando.
  • Encerre a brincadeira, parabenizando os alunos pela participação.

Materiais complementares: Bola de meia ou qualquer outro material que servirá como a batata-quente.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Peça aos alunos que se organizem em dupla e entregue, a cada dupla, uma cópia do exercício a ser feito.
  • O exercício em dupla é válido para que os alunos tenham como compartilhar suas ideias enquanto fazem a atividade. Você pode usar o modelo cujo link se encontra na descrição do material. Não é aconselhável que o exercício seja projetado, porque cada dupla pode trabalhar em um ritmo diferente e, como um único slide não comporta todo o exercício, essa prática seria inviável. Caso queira deixar uma projeção no quadro enquanto os alunos fazem o exercício, opte pela exibição do slide 3, a fim de que os alunos tenham modelos para compararem suas hipóteses.
  • Oriente-os a fazer o exercício, lendo atentamente os versos e recordando as figuras estudadas.
  • Caminhe pela sala enquanto os alunos fazem os exercícios, atento aos comentários e às criações de hipóteses que eles fazem. Caso os alunos peçam ajuda, estimule-os a pensarem sobre o assunto, voltando às frases analisadas na introdução, comparando-as às que estão na folha (os alunos poderão olhar novamente a projeção feita das frases usadas na brincadeira. Lembre-se de que é importante não dar respostas prontas para os alunos e que eles devem sempre refletir sobre o efeito de sentido produzido pelas figuras de linguagem).

Materiais complementares:

Projetor com a imagem usada na introdução.

Folhas impressas com exercícios (ver modelo aqui).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça aos alunos que se organizem em dupla e entregue, a cada dupla, uma cópia do exercício a ser feito. (O exercício em dupla é válido para que os alunos tenham como compartilhar suas ideias enquanto fazem a atividade. Você pode usar o modelo cujo link se encontra na descrição do material. Não é aconselhável que o exercício seja projetado, porque cada dupla pode trabalhar em um ritmo diferente e, como um único slide não comporta todo o exercício, essa prática seria inviável. Caso queira deixar uma projeção no quadro enquanto os alunos fazem o exercício, opte pela exibição do slide 3, a fim de que os alunos tenham modelos para compararem suas hipóteses.
  • Oriente-os a fazer o exercício, lendo atentamente os versos e recordando as figuras estudadas.
  • Caminhe pela sala enquanto os alunos fazem os exercícios, atento aos comentários e às criações de hipóteses que eles fazem. Caso os alunos peçam ajuda, estimule-os a pensarem sobre o assunto, voltando às frases analisadas na introdução, comparando-as às que estão na folha (os alunos poderão olhar novamente a projeção feita das frases usadas na brincadeira. Lembre-se de que é importante não dar respostas prontas para os alunos e que eles devem sempre refletir sobre o efeito de sentido produzido pelas figuras de linguagem).

Materiais complementares:

Projetor com a imagem usada na introdução.

Folhas impressas com exercícios (ver modelo aqui).

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Faça a socialização das respostas, pedindo a cada dupla que leia um dos trechos de poemas analisados e o que ela entendeu. Note que o slide atual não precisa ser exibido. A sugestão de respostas para os exercícios encontra-se aqui. À medida que os alunos apresentarem as respostas, permita que outras duplas também leiam as respostas, e comente-as, fazendo os alunos compreenderem que há mais de uma maneira de dizer a mesma coisa (por isso, o material anexo é uma sugestão) e que, nos poemas, prevalece o "dizer as coisas com sentido figurado".

Materiais complementares: Folha do exercício anterior (ver slides 4 e 5)

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a segunda aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é que o aluno, por meio de exercícios, identifique, em trechos de poemas as figuras de linguagem estudadas (metáfora, comparação e personificação), analisando os efeitos de sentido produzidos.

Materiais necessários: Projetor para projeção de trechos de poemas para identificação das figuras de linguagem - metáfora, comparação e personificação.

“Batata-quente” (uma bola de meia ou qualquer outro material que possa ser passado entre os alunos). Exercícios escritos que contenham trechos de poemas com as figuras de linguagem estudadas: metáfora, comparação e personificação.

Dificuldades antecipadas: Por se tratar de uma matéria que trabalha um pouco com a abstração, os alunos podem ter dificuldades de identificar maneiras diferentes de dizer uma mesma coisa. Então, é bom que o professor acompanhe, atentamente, cada passo do trabalho dos alunos. É importante, também, que você, professor, tenha em mente que os alunos não precisam saber a nomenclatura, mas, sim, perceber o efeito de sentido ocasionado pelo uso das figuras de linguagem. Será interessante que as atividades de escrita e de análise de respostas sejam feitas em dupla, a fim de que os alunos possam compartilhar e discutir seus pensamentos.

Referências sobre o assunto: Artigo que aborda a diferença entre metáfora e personificação: https://pt.esdifferent.com/difference-between-metaphor-and-personification

Origem etimológica da palavra “metáfora”: https://www.figurasdelinguagem.com/metafora/

Explicações e exemplos das figuras de linguagem a serem estudadas: CUNHA, Celso. Gramática Básica do Português Contemporâneo. Disponível em http://www.aulete.com.br/site.php?mdl=gramatica

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Relembre os alunos sobre o que são figuras de linguagem e para que elas servem em um texto literário.
  • Como afirmado nas orientações do slide anterior, esta é a segunda aula de uma sequência de três, o ideal é que você observe essa sequência e siga as orientações dadas em todos os slides.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 14 minutos

Orientações:

  • Lembre aos alunos o conteúdo que está sendo estudado: figuras de linguagem (Professor, independentemente de você estar usando os três planos da sequência, espera-se que os alunos já tenham noção do que são figuras de linguagem e de seus efeitos de sentido nos textos).
  • Pergunte-lhes o que são e para que servem as figuras de linguagem (são recursos usados na fala e na escrita como substituição da ideia, representação, às vezes próxima da realidade, mas às vezes não tão próximas assim).
  • Informe que, para verificar se estão sabendo o conteúdo ou, para lembrá-lo, farão a brincadeira da Batata-quente (que pode ser uma bola de meia ou qualquer outro material). Informe como será essa brincadeira: o professor ficará virado para o quadro enquanto a “batata-quente” passa de mão em mão. Cada vez que ele se virar para os alunos, aquele que estiver com a “batata-quente” nas mãos deverá ler (se for projetado) ou ouvir um trecho de um poema e dizer o que a figura de linguagem destacada indica ou significa (no caso de optar por ler para os alunos, releia a parte destacada, a fim de que se torne mais fácil a percepção do aluno. Outra opção é escrever os trechos no quadro).
  • Faça a brincadeira projetando um dos trechos do slide a cada vez que a batata-quente para (caso não tenha o recurso, leia o trecho para os alunos). A cada resposta de identificação, perguntar o efeito de sentido. Pedir a ajuda da turma para essa identificação, caso seja necessário. Observação: Não é necessário que o aluno saiba usar a nomenclatura.
  • Nos primeiros versos, os alunos devem perceber que é atribuída à noite uma ação que é própria de humanos - dizer algo. Pergunte aos alunos o que isso significa - é como se o autor estivesse lembrando o eu-lírico que ainda não é hora de acordar, mostrando-lhe que ainda está de noite. Chame a atenção para o fato de a palavra Noite estar escrita com letra maiúscula, reforçando seu caráter de personagem. Já nos versos de Dilan Camargo, temos uma metáfora - o aluno não precisa usar o nome - , em que se estabelece uma semelhança entre a sala da casa e uma passarela, ou seja, o eu-lírico usa a sala para desfilar e se sente uma artista de novela, tão grande é a sua beleza. Por fim, José Paulo Paes faz uma comparação do que acontece quando se brinca com as palavras com as águas do rio que são sempre novas. Agindo assim, dá leveza ao texto, levando seu leitor a imaginar um rio límpido e fazendo a analogia de um poema se renovando.
  • Encerre a brincadeira, parabenizando os alunos pela participação.

Materiais complementares: Bola de meia ou qualquer outro material que servirá como a batata-quente.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 25 minutos

Orientações:

  • Peça aos alunos que se organizem em dupla e entregue, a cada dupla, uma cópia do exercício a ser feito.
  • O exercício em dupla é válido para que os alunos tenham como compartilhar suas ideias enquanto fazem a atividade. Você pode usar o modelo cujo link se encontra na descrição do material. Não é aconselhável que o exercício seja projetado, porque cada dupla pode trabalhar em um ritmo diferente e, como um único slide não comporta todo o exercício, essa prática seria inviável. Caso queira deixar uma projeção no quadro enquanto os alunos fazem o exercício, opte pela exibição do slide 3, a fim de que os alunos tenham modelos para compararem suas hipóteses.
  • Oriente-os a fazer o exercício, lendo atentamente os versos e recordando as figuras estudadas.
  • Caminhe pela sala enquanto os alunos fazem os exercícios, atento aos comentários e às criações de hipóteses que eles fazem. Caso os alunos peçam ajuda, estimule-os a pensarem sobre o assunto, voltando às frases analisadas na introdução, comparando-as às que estão na folha (os alunos poderão olhar novamente a projeção feita das frases usadas na brincadeira. Lembre-se de que é importante não dar respostas prontas para os alunos e que eles devem sempre refletir sobre o efeito de sentido produzido pelas figuras de linguagem).

Materiais complementares:

Projetor com a imagem usada na introdução.

Folhas impressas com exercícios (ver modelo aqui).

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça aos alunos que se organizem em dupla e entregue, a cada dupla, uma cópia do exercício a ser feito. (O exercício em dupla é válido para que os alunos tenham como compartilhar suas ideias enquanto fazem a atividade. Você pode usar o modelo cujo link se encontra na descrição do material. Não é aconselhável que o exercício seja projetado, porque cada dupla pode trabalhar em um ritmo diferente e, como um único slide não comporta todo o exercício, essa prática seria inviável. Caso queira deixar uma projeção no quadro enquanto os alunos fazem o exercício, opte pela exibição do slide 3, a fim de que os alunos tenham modelos para compararem suas hipóteses.
  • Oriente-os a fazer o exercício, lendo atentamente os versos e recordando as figuras estudadas.
  • Caminhe pela sala enquanto os alunos fazem os exercícios, atento aos comentários e às criações de hipóteses que eles fazem. Caso os alunos peçam ajuda, estimule-os a pensarem sobre o assunto, voltando às frases analisadas na introdução, comparando-as às que estão na folha (os alunos poderão olhar novamente a projeção feita das frases usadas na brincadeira. Lembre-se de que é importante não dar respostas prontas para os alunos e que eles devem sempre refletir sobre o efeito de sentido produzido pelas figuras de linguagem).

Materiais complementares:

Projetor com a imagem usada na introdução.

Folhas impressas com exercícios (ver modelo aqui).

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Faça a socialização das respostas, pedindo a cada dupla que leia um dos trechos de poemas analisados e o que ela entendeu. Note que o slide atual não precisa ser exibido. A sugestão de respostas para os exercícios encontra-se aqui. À medida que os alunos apresentarem as respostas, permita que outras duplas também leiam as respostas, e comente-as, fazendo os alunos compreenderem que há mais de uma maneira de dizer a mesma coisa (por isso, o material anexo é uma sugestão) e que, nos poemas, prevalece o "dizer as coisas com sentido figurado".

Materiais complementares: Folha do exercício anterior (ver slides 4 e 5)

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 6º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 6º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF67LP38 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano