14886
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Formando palavras

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Formando palavras

Plano 03 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Isabella Patrícia Oliveira Madeira Da Silva

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é perceber a possibilidade de segmentar palavras em sílabas, removendo e substituindo sílabas iniciais, mediais ou finais para criar novas palavras.

Materiais necessários: Lápis, borracha, quadro do professor e projetor de slides.

Atividade para impressão “Complete as palavras”, disponível aqui.

Resolução da atividade, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Não conseguirem segmentar as palavras corretamente ou fazer as junções silábicas necessárias para a formação de novas palavras, não conseguirem completar as palavras a partir das sílabas dadas.

Referências sobre o assunto:

BRASIL, Ministério da Educação. Jogos de Alfabetização. Recife - PE, MEC, CEEL/UFPE - Centro de Estudos em Educação e Linguagem da Universidade Federal de Pernambuco, 2009. Disponível em: <http://www.plataformadoletramento.org.br/arquivo_upload/2014-02/20140210152238-mec_ufpe_manual_de_jogos_didaticos_revisado.pdf> Acesso em: 09 nov. 2018.

MORAIS, A. Consciência fonológica na alfabetização. Glossário Ceale. Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/consciencia-fonologica-na-alfabetizacao>. Acesso em: 09 nov. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Leia o tema da aula para as crianças e explique que, na aula de hoje, vão analisar a importância das sílabas na formação e no sentido das palavras, em uma frase, pois as palavras têm significados e o que elas querem dizer é muito importante.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações:

  • Divida a turma em grupos de 4 alunos. Esses grupos trabalharão em duplas produtivas e depois compartilharão suas hipóteses e argumentarão, se necessário, com a outra dupla sobre suas escolhas. É interessante que você já pense previamente nesses agrupamentos para otimizar o tempo da aula.
  • Se esta aula não estiver sendo dada conjuntamente com as aulas anteriores, é necessário fazer uma contextualização inicial para aferir se todos os alunos sabem o que é uma sílaba, se já compreendem que uma mesma sílaba pode ser utilizada na composição de várias palavras e que palavras diferentes podem ter composições parecidas. Um exemplo interessante para contextualização foi o apresentado no início da aula passada, que é:
  • Apresentar para as crianças 3 palavras que contenham a mesma sílaba, uma no início, outra no meio e outra no fim como JOGO - TIJOLO - AZULEJO ou CAJU - JABUTICABA - JACA.
  • Você pode escrever as palavras no quadro, com a sílaba inicial completa (JOGO ou CAJU) e as demais palavras, omitindo as sílabas que se repetem. Peça para que as crianças analisem essas palavras e tentem descobrir que sílaba da 1º palavra poderia ser usada para completar as outras duas.
  • Leve as crianças a perceberem que essa sílaba pode ser usada em várias palavras, podendo desafiá-las a darem um exemplo de palavra com aquela sílaba, que essa sílaba apresenta o mesmo som em todas as palavras e que as letras dentro da sílaba são escritas na mesma ordem.
  • Explique também que, para descobrirmos quantas sílabas há numa palavra, podemos dizê-la devagar, contando os sons nos dedos ou nas palmas. Faça isso com as palavras do quadro e descubra, junto com a turma, quantas sílabas cada palavra tem.
  • Você pode colocar essas palavras em quadradinhos distintos ou separadas por hífen.
  • Dentro das palavras JABUTICABA e AZULEJO podemos encontrar outras palavras como JABUTI, ABA, AZUL. Desafie as crianças a encontrarem essas palavras e, se necessário, as ajude no processo.
  • Se esta aula está sendo dada na sequência, apenas peça para que os grupos olhem para o material que estudaram nas aulas anteriores e conversem com seus colegas de grupo sobre o que aprenderam, como se saíram nos exercícios, quais foram suas maiores dificuldades, etc. Nas aulas anteriores, as crianças analisaram palavras-valise dentro de um texto, manipularam sílabas para formar palavras, jogaram um jogo em que deveriam preencher palavras em uma cartela com as sílabas ditadas, separaram as palavras em sílabas e encontraram palavras dentro de outras palavras. Dê 5 a 8 minutos para que as crianças façam essa socialização, mediando se necessário, pedindo alguns exemplos para registrar no quadro.
  • Para aferir se as crianças compreenderam bem a relação das sílabas, sendo partes constituintes das palavras e dos sons que há nelas, bem como fazer um aquecimento para o que vem a seguir, desafie-as, explicando que dirá algumas frases em que vão faltar sílabas em algumas palavras e que as crianças devem tentar descobrir que sílaba é esta. Você pode dizer:
  • “Fui ao merca (pausa silenciosa no lugar de DO) comprar bana (pausa no lugar do NA)” e pedir que as crianças digam que sílabas você precisa para completar as palavras.
  • Se necessário repita a frase, enfatizando/sugerindo com pausas bem marcadas, durante a fala, que naquela palavra falta uma sílaba. Você pode cerrar os lábios por alguns segundos, cerrar as mãos perto dos lábios, etc.
  • Outras frases sugeridas: “A (pausa no lugar do MA) nhã eu vou treinar (pausa no lugar do FU) tebol.”; Minha ir (pausa no lugar de MÃ) tem aula de balé todo (pausa no lugar de SA) bado.”
  • Ouça as hipóteses das crianças, pedindo que se atentem a algumas dicas que estão na frase. Caso sintam dificuldade para realizar o proposto, por estarem se apoiando apenas na oralidade, projete o slide ou escreva as frases no quadro, para que possam analisá-las melhor e completá-las, direcionando a atenção das crianças, nessa análise inicial, a outras palavras do texto, destacando:
  • É “minha” e não “meu” então não poderia ser irmão; comprar algo, onde podemos comprar as coisas?; a segunda frase diz: eu VOU treinar, quer dizer que ainda fará, será que essa palavra anterior indica quando ele fará?
  • O todo da frase pode sempre nos ajudar a descobrir como uma palavra pode ser completada, pois a gente sempre está querendo dizer algo. Em uma frase, as palavras não ficam soltas, mas são escolhidas para que possamos comunicar algo, explicar algo, perguntar e responder, sempre há uma mensagem.
  • Muito bem, pessoal, agora que já aquecemos, tenho certeza de que vocês estão prontos para irem muito bem na atividade da aula de hoje.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Explique para os grupos de 4 alunos que trabalharão, neste primeiro momento, como duas duplas, a dupla 1 e a dupla 2. Entregue uma cópia da atividade para cada dupla e peça para que vejam que as duas atividades são diferentes e que está denominado acima, ao lado de onde deverão colocar os nomes, se são a dupla 1 ou 2.
  • Peça para que leiam e analisem esses quadrinhos, suas figuras e que tentem descobrir do que se trata. Na explicação da atividade 1 está especificado o que se deve fazer e que se trata de completar palavras para dar sentido às conversas. É esperado que as crianças compreendam que a 1º coluna diz respeito a uma parte da conversa, que a imagem faz referência à pessoa que pergunta, e que a 2º coluna faz referência à pessoa que responde, e que as sílabas nos quadradinhos abaixo das frases são as que devem ser escolhidas para preencher os espaços vazios.
  • Vá sistematizando essas descobertas com a turma para que nenhum grupo/dupla fique sem compreender o que é proposto.
  • Pessoal, todo mundo conseguiu compreender do que se trata essa atividade? O que há dentro do primeiro par de quadradinhos? - Espera-se que as crianças respondam que são duas imagens/desenhos.
  • Imagens de quem? Por que será que essas imagens estão aí? - As crianças vão dizer que são imagens de pessoas e de um celular, pergunte quem geralmente usa celular e para quê. (são usados por pessoas que precisam se comunicar, falar com outras pessoas)
  • O que há na linha debaixo das colunas dessas duas imagens? Alguém conseguiu identificar o que significam essas palavras escritas? Não precisa tentar preencher agora essas lacunas do texto e nem lê-lo, apenas me dizer do que se trata. Será que tem a ver com as imagens? - As crianças deverão associar o que está escrito às imagens, que são falas das pessoas que estão conversando, seja pelo celular ou pessoalmente.
  • E o que há na linha abaixo do texto? - Espera-se que as crianças já saibam fazer a identificação dessas composições como sílabas e que já tenham compreendido que essas sílabas poderão ser usadas para preencher as palavras lacunadas do texto. Caso elas digam que se trata apenas de quadradinhos com letras, indague se essas letras que estão juntas dentro dos quadradinhos formam algum som quando a gente lê, escolha alguns alunos para tentar ler algumas dessas sílabas.
  • Vocês acreditam que uma dessas sílabas poderia ser usada para completar o texto acima? Repararam que tem duas opções para cada espaço em branco?
  • Vocês deverão analisar as imagens, ler o texto e tentar preenchê-lo com uma das sílabas abaixo para descobrir que palavra é formada com ela. Se estiver projetando os slides, use o exemplo para mostrar às crianças o que devem fazer, porque uma escolha de sílaba é adequada (a destacada) e a outra não seria.
  • Não é simplesmente formar uma palavra, mas formar uma palavra que faça sentido na conversa, que combine com as outras palavras das frases. A frase está falando de um homem ou mulher? Menino ou menina? De algo que já aconteceu, que sempre acontece?
  • Em alguns espaços, vocês vão descobrir que dá para formar mais de uma palavra certa, que faz sentido na frase, mas que diria duas coisas diferentes. Nesses casos, vocês podem escolher aquela que acharem melhor.
  • Há também, na atividade da dupla 2, uma palavra que deverá ser preenchida com 2 sílabas, então, muita atenção.
  • Saliente que as duplas deverão fazer a atividade de maneira colaborativa, mesmo que um saiba a resposta deve ouvir a opinião do colega, que ambas as crianças devem explicar suas escolhas uma para a outra e juntas tomarem a decisão. Dê aproximadamente 10 minutos para que as duplas preencham suas atividades. Vá circulando entre os grupos para ver se estão realmente conversando e analisando o que está escrito, se alguma dupla está com dificuldade, etc. Caso esse seja o caso, diga que eles podem tentar preencher a palavra com as duas sílabas e ver qual faz mais sentido e, se mesmo assim ficarem com dúvida, podem pedir a opinião da outra dupla, pois isso também será pedido logo depois.
  • Assim que conseguirem preencher todas as palavras, devem ir para a atividade 2 da folha, e tentar encontrar dentro de uma das palavras que preencheram, uma outra palavra. Se precisar, relembre com a turma alguns exemplos, a palavra JABUTI que encontramos em JABUTICABA, BOLA dentro de CARAMBOLA.
  • Quando todos tiverem terminado, explique que agora devem trocar a atividade com a outra dupla do grupo. A dupla deve ler e analisar as escolhas da outra dupla, ver se concordam com elas e, caso discordam, conversar com a outra dupla, mostrando outras hipóteses e por que elas seriam melhores. A dupla deve ouvir seus colegas, argumentar com eles, se necessário, e depois optarem por mudar ou não suas escolhas.
  • Enquanto as crianças fazem a atividade, você pode escrever as 4 conversas no quadro com os espaços lacunados para fazer a correção, otimizando o tempo.

Materiais complementares: Atividade para impressão “Complete as palavras”, disponível aqui.

Resolução da atividade, disponível aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção da 1º conversa da dupla 1, depois a 1º conversa da dupla 2, alternando, mas sempre mostrando no quadro qual texto está sendo analisado e com qual dupla está a atividade analisada.
  • Para que a maioria participe, você pode pedir que cada palavra lacunada seja corrigida por uma dupla, há 7 lacunas em cada folha, e em duas frases há duas possibilidades de escolha, é provável que dê para todas as duplas participarem. Lembre-se de perguntar se todos concordam, se alguém colocou diferente, pois como já foi explicado, em algumas frases há mais de uma possibilidade. Leve as crianças a refletirem sobre este fato, de que uma simples sílaba muda não só a palavra, mas neste caso, o que uma pessoa quer dizer, a mensagem da frase.
  • Nos materiais complementares você encontra a resolução da atividade para se orientar no momento da correção.
  • Caso alguma dupla sugira uma sílaba que não preencha corretamente a palavra por causa do contexto da frase como DA para CANSADO (É o vovô que está cansado) tenha colocado DE quando deveria ser TARDES (nas tardes, no plural), TEI quando deveria ser GOSTA, escreva no quadro e pergunte se todos concordam, se alguém colocou diferente. Caso outra dupla tenha feito a escolha correta, peça para que tentem explicar o porquê da escolha, depois mostre no quadro e explique o motivo. Por exemplo: Existe a palavra GOSTEI, mas a gente a usa para falar EU GOSTEI. Eu posso usar para perguntar para outra pessoa “O que você mais gostei de fazer”? Não fica estranho? Qual seria o modo correto de perguntar? Vamos trocar pela outra sílaba e ver se fica melhor? “O que você mais gosta de fazer?. “ E aí, qual vocês usariam em uma conversa? O “gosta”, não é mesmo? E para quem a pessoa que está no celular pergunta se está cansado/da? Para o vovô. O vovô fica cansado ou cansada? Nesses casos, preencha das 2 formas e evidencie como com a sílaba correta a frase ganha mais sentido. Neste e nos slides a seguir cada diálogo é mostrado corrigido e você encontrará dicas de como abordar a correção de modo reflexivo.
  • Caso vá projetar nos slides, apresente os slides com as correções somente após a dupla ter feito sua sugestão.
  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos sugeridos no item 4. Esta é a primeira conversa da Dupla 1. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que é está e não estão, pois se trata de “a fruteira” e não “as fruteiras”, perguntando: E se estivesse escrito “as fruteiras”, seria está ou estão? - É esperado que muitas crianças já saibam, na oralidade, a usar a concordância verbal.
  • Como eu sei que não é “eu como”, mas “eu comi”? Quando foi que ele comeu? - As crianças devem ler novamente a frase e compreender que ele comeu ontem, foi algo que ele já fez.
  • Quantas sílabas (sons) de abacaxi e abacate são iguais? E quantas sílabas diferentes? Vocês perceberam como uma simples sílaba pode mudar o significado da palavra? - Ao analisar mais minuciosamente as duas palavras, perceberão que a única sílaba diferente é a última. Você pode contar a sílaba com as crianças para descobrirem que compartilham três sílabas iguais.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 1º conversa da dupla 2. Você pode refletir e analisar, com a turma, as escolhas:
  • Com quem será que esse senhor está falando ao telefone? - Como ele é chamado de vovô, é esperado que as crianças consigam compreender que está falando no celular com algum neto(a).
  • Por que é cansado e não cansada? Quem é que sente cansaço? - O vovô.
  • Existe a palavra “cavei”? Mas ela faria sentido nessa frase do vovô? Alguém consegue pensar numa frase em que dá pra usar a palavra “cavei”? - Você pode exemplificar, caso ninguém saiba: Eu cavei um túnel. Eu cavei um buraco no chão.
  • Por que é toda e não todo? O vovô lavou toda o quê? - Espera-se que as crianças respondam “toda a roupa” e que falamos “a roupa” e não “o roupa” que algumas palavras são femininas como a roupa, a formiga, e outras são masculinas, como o guarda-roupa, o chão, etc.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 2º conversa da dupla 1. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que vocês escolheram “tardes” e não “tarde”? Esse S no final da palavra, tem em mais alguma palavra da frase? - As crianças analisarão novamente a frase e encontrarão NAS e TEMOS. Nas tardes quer dizer que a menina está falando de mais de uma tarde e não de uma só, quem faz aula, geralmente pratica toda semana, é algo constante e não esporádico. Você pode perguntar também a quem se refere esse “temos” e é esperado que as crianças compreendam que a menina está se referindo às duas, ela e a colega com quem está falando, que elas fazem judô juntas, que são palavras no plural, pois envolvem mais de uma coisa.
  • É “BRINCO” e não brinquei, porque não é algo que a menina fez só no passado, mas que faz geralmente. Se alguém pergunta: O que você faz na escola? Você responde: Eu estudo e aprendo muitas coisas, não diz eu estudei, pois falar estudei significa que é algo que você já fez e não faz mais. Quando a gente pergunta para um adulto que não estuda mais, a pergunta muda, fica: O que você fez na escola? E ele responderá eu estudei e aprendi muitas coisas.
  • Na lacuna da BONECA, há a possibilidade de formar a palavra CANECA, pois ambas as palavras têm as sílabas mediais e finais iguais. Mas a caneca não é um item que geralmente as crianças brincam (palavra anterior), mas usam para tomar leite, café, etc. É importante que as crianças percebam isso, que a palavra “brincar” leva-nos a dedução de que se trata de brincar de boneca, pois boneca é um brinquedo, caneca um utensílio.
  • Na lacuna da palavra SONECA também é possível formar a palavra boneca, porém, para dar sentido a frase, a sílaba ideal é a SO, para soneca, pois quer dizer que a menina brinca de boneca depois de tirar uma soneca nas tardes em que não tem aula de judô. Você pode deixar o sentido amplo da situação claro para as crianças, fazendo perguntas: Qual o período do dia que as meninas fazem judô? Muito bem, elas fazem judô à tarde. Mas são em todas as tardes, ou, em algumas tardes a Ana faz outras coisas? E o que ela faz? Isso mesmo, ela tira uma soneca e brinca de boneca.
  • Olha que interessante: CANECA, BONECA e SONECA tem apenas a 1º sílaba diferente.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 2º conversa da Dupla 2. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que é GOSTA e não gostei? Essa palavra gostei a gente usa quando? Alguém consegue pensar em uma frase que podemos usar essa palavra? - Se as crianças não se lembrarem de nenhuma, você pode sugerir “Eu gostei muito da merenda de ontem, ou eu gostei de sua blusa” e explique que gostei eu uso para falar que eu mesma gostei de algo, não para perguntar se outra pessoa gosta ou gostou, como é neste caso.
  • FICAR faz mais sentido na frase, pois o menino está explicando o que gosta de fazer. FICOU ficaria melhor em uma frase como “Minha mãe ficou feliz”.
  • Na 2º lacuna da frase do menino, as crianças deveriam preencher com 2 sílabas, não somente uma. As duas possibilidades são possíveis: JOGANDO ou COMENDO, porém, a palavra da 3º lacuna deve combinar com a escolha desta, para que a frase faça sentido. JOGANDO o quê? BOLA. COMENDO o quê? BALA.
  • Jogando e comendo têm qual sílaba igual? Isso mesmo, a última, a sílaba DO.
  • Assim como BALA e BOLA. Quantas letras essas duas palavras têm diferentes? Isso mesmo, somente uma letra. Veja como trocar uma letra de uma palavra pode mudar seu sentido!

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Escolha uma dupla 1 e uma dupla 2 que tenham encontrado as palavras da atividade 2 e escreva as palavras no quadro, uma ao lado da outra, para que fique evidente para todos, ou projete o slide.
  • Diga que agora você vai dar mais alguns minutinhos para as duplas tentarem encontrar 3 palavras nos textos para preencher a atividade 3, sendo 1 palavra com uma sílaba só, 1 palavra com 2 sílabas e 1 palavra com 3 sílabas. Lembre-os de dividir a palavra em sílabas falando essa palavra devagar, contando as partes faladas e prestando atenção no som de cada parte, analisando que letras juntas formariam aquele som.
  • Essa última atividade não deve ser corrigida com o grupo, mas analisada posteriormente. Recolha as atividades quando todos terminarem.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Faça uma breve análise com a turma sobre o que aprenderam em relação às sílabas e o que acharam da atividade proposta.
  • Gostaram da atividade? De analisar algumas conversas? Vocês costumam fazer algum tipo de pergunta parecida com essas da atividade para conhecer melhor alguém? Viram como uma simples sílaba pode mudar não só uma palavra, mas interferir numa frase inteira que falamos ou escrevemos? (respostas pessoais)
  • O que vocês consideraram mais difícil na atividade de hoje? - Ouça o que as crianças tenham a dizer, perceba se algo ainda não ficou claro e busque soluções para essas dúvidas, se não agora, em momento oportuno, articulando estratégias.
  • Trabalhar em dupla foi produtivo? Conseguiram decidir juntos? E no momento de analisar o trabalho da outra dupla e argumentar sobre suas escolhas, acham que se saíram bem? - Estimule as crianças a compartilharem suas opiniões, organizar suas hipóteses e aprendizados com suas próprias palavras, bem como compreender que elas devem ter um papel ativo na construção do conhecimento, faz com que elas se apropriem melhor do que estão estudando durante as aulas.
  • Conseguiram dividir as palavras em sílabas na atividade 3? Acham que foram bem? Essa atividade eu não corrigi em grupo, porque é uma forma de eu analisar se precisamos rever ainda alguns conceitos ou praticar mais a divisão silábica de outras maneiras, se a aula foi mesmo produtiva, se houve avanços e etc. - Lembre-se de, posteriormente à correção, dar um feedback aos alunos.
  • Vamos relembrar como podemos dividir uma sílaba? Alguém sugere uma palavra para tentarmos fazer essa divisão? - Com a turma, divida apenas na oralidade a palavra sugerida, falando a palavra bem devagar e contando seus sons. Você também pode especular com as crianças que letras formariam cada sílaba de acordo com os sons apresentados.
  • Recolha as atividades para analisar:
  • Se a aprendizagem se efetivou.
  • Quais palavras as crianças erraram com mais frequência.
  • Se é necessário revisar algum conceito, de modo geral ou individualizado.
  • Nos materiais complementares, será disponibilizado uma atividade a mais, que poderá ser utilizada para fazer adaptação curricular, ou para reforçar esses aprendizados. Dê uma olhada e veja se pode usá-la ou adaptá-la para os casos em que você perceber que algumas crianças apresentaram dificuldades.

Materiais complementares: Sugestão de atividade extra, disponível aqui.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a terceira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é perceber a possibilidade de segmentar palavras em sílabas, removendo e substituindo sílabas iniciais, mediais ou finais para criar novas palavras.

Materiais necessários: Lápis, borracha, quadro do professor e projetor de slides.

Atividade para impressão “Complete as palavras”, disponível aqui.

Resolução da atividade, disponível aqui.

Dificuldades antecipadas: Não conseguirem segmentar as palavras corretamente ou fazer as junções silábicas necessárias para a formação de novas palavras, não conseguirem completar as palavras a partir das sílabas dadas.

Referências sobre o assunto:

BRASIL, Ministério da Educação. Jogos de Alfabetização. Recife - PE, MEC, CEEL/UFPE - Centro de Estudos em Educação e Linguagem da Universidade Federal de Pernambuco, 2009. Disponível em: <http://www.plataformadoletramento.org.br/arquivo_upload/2014-02/20140210152238-mec_ufpe_manual_de_jogos_didaticos_revisado.pdf> Acesso em: 09 nov. 2018.

MORAIS, A. Consciência fonológica na alfabetização. Glossário Ceale. Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/consciencia-fonologica-na-alfabetizacao>. Acesso em: 09 nov. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 1 minuto

Orientações:

  • Leia o tema da aula para as crianças e explique que, na aula de hoje, vão analisar a importância das sílabas na formação e no sentido das palavras, em uma frase, pois as palavras têm significados e o que elas querem dizer é muito importante.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 9 minutos

Orientações:

  • Divida a turma em grupos de 4 alunos. Esses grupos trabalharão em duplas produtivas e depois compartilharão suas hipóteses e argumentarão, se necessário, com a outra dupla sobre suas escolhas. É interessante que você já pense previamente nesses agrupamentos para otimizar o tempo da aula.
  • Se esta aula não estiver sendo dada conjuntamente com as aulas anteriores, é necessário fazer uma contextualização inicial para aferir se todos os alunos sabem o que é uma sílaba, se já compreendem que uma mesma sílaba pode ser utilizada na composição de várias palavras e que palavras diferentes podem ter composições parecidas. Um exemplo interessante para contextualização foi o apresentado no início da aula passada, que é:
  • Apresentar para as crianças 3 palavras que contenham a mesma sílaba, uma no início, outra no meio e outra no fim como JOGO - TIJOLO - AZULEJO ou CAJU - JABUTICABA - JACA.
  • Você pode escrever as palavras no quadro, com a sílaba inicial completa (JOGO ou CAJU) e as demais palavras, omitindo as sílabas que se repetem. Peça para que as crianças analisem essas palavras e tentem descobrir que sílaba da 1º palavra poderia ser usada para completar as outras duas.
  • Leve as crianças a perceberem que essa sílaba pode ser usada em várias palavras, podendo desafiá-las a darem um exemplo de palavra com aquela sílaba, que essa sílaba apresenta o mesmo som em todas as palavras e que as letras dentro da sílaba são escritas na mesma ordem.
  • Explique também que, para descobrirmos quantas sílabas há numa palavra, podemos dizê-la devagar, contando os sons nos dedos ou nas palmas. Faça isso com as palavras do quadro e descubra, junto com a turma, quantas sílabas cada palavra tem.
  • Você pode colocar essas palavras em quadradinhos distintos ou separadas por hífen.
  • Dentro das palavras JABUTICABA e AZULEJO podemos encontrar outras palavras como JABUTI, ABA, AZUL. Desafie as crianças a encontrarem essas palavras e, se necessário, as ajude no processo.
  • Se esta aula está sendo dada na sequência, apenas peça para que os grupos olhem para o material que estudaram nas aulas anteriores e conversem com seus colegas de grupo sobre o que aprenderam, como se saíram nos exercícios, quais foram suas maiores dificuldades, etc. Nas aulas anteriores, as crianças analisaram palavras-valise dentro de um texto, manipularam sílabas para formar palavras, jogaram um jogo em que deveriam preencher palavras em uma cartela com as sílabas ditadas, separaram as palavras em sílabas e encontraram palavras dentro de outras palavras. Dê 5 a 8 minutos para que as crianças façam essa socialização, mediando se necessário, pedindo alguns exemplos para registrar no quadro.
  • Para aferir se as crianças compreenderam bem a relação das sílabas, sendo partes constituintes das palavras e dos sons que há nelas, bem como fazer um aquecimento para o que vem a seguir, desafie-as, explicando que dirá algumas frases em que vão faltar sílabas em algumas palavras e que as crianças devem tentar descobrir que sílaba é esta. Você pode dizer:
  • “Fui ao merca (pausa silenciosa no lugar de DO) comprar bana (pausa no lugar do NA)” e pedir que as crianças digam que sílabas você precisa para completar as palavras.
  • Se necessário repita a frase, enfatizando/sugerindo com pausas bem marcadas, durante a fala, que naquela palavra falta uma sílaba. Você pode cerrar os lábios por alguns segundos, cerrar as mãos perto dos lábios, etc.
  • Outras frases sugeridas: “A (pausa no lugar do MA) nhã eu vou treinar (pausa no lugar do FU) tebol.”; Minha ir (pausa no lugar de MÃ) tem aula de balé todo (pausa no lugar de SA) bado.”
  • Ouça as hipóteses das crianças, pedindo que se atentem a algumas dicas que estão na frase. Caso sintam dificuldade para realizar o proposto, por estarem se apoiando apenas na oralidade, projete o slide ou escreva as frases no quadro, para que possam analisá-las melhor e completá-las, direcionando a atenção das crianças, nessa análise inicial, a outras palavras do texto, destacando:
  • É “minha” e não “meu” então não poderia ser irmão; comprar algo, onde podemos comprar as coisas?; a segunda frase diz: eu VOU treinar, quer dizer que ainda fará, será que essa palavra anterior indica quando ele fará?
  • O todo da frase pode sempre nos ajudar a descobrir como uma palavra pode ser completada, pois a gente sempre está querendo dizer algo. Em uma frase, as palavras não ficam soltas, mas são escolhidas para que possamos comunicar algo, explicar algo, perguntar e responder, sempre há uma mensagem.
  • Muito bem, pessoal, agora que já aquecemos, tenho certeza de que vocês estão prontos para irem muito bem na atividade da aula de hoje.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Explique para os grupos de 4 alunos que trabalharão, neste primeiro momento, como duas duplas, a dupla 1 e a dupla 2. Entregue uma cópia da atividade para cada dupla e peça para que vejam que as duas atividades são diferentes e que está denominado acima, ao lado de onde deverão colocar os nomes, se são a dupla 1 ou 2.
  • Peça para que leiam e analisem esses quadrinhos, suas figuras e que tentem descobrir do que se trata. Na explicação da atividade 1 está especificado o que se deve fazer e que se trata de completar palavras para dar sentido às conversas. É esperado que as crianças compreendam que a 1º coluna diz respeito a uma parte da conversa, que a imagem faz referência à pessoa que pergunta, e que a 2º coluna faz referência à pessoa que responde, e que as sílabas nos quadradinhos abaixo das frases são as que devem ser escolhidas para preencher os espaços vazios.
  • Vá sistematizando essas descobertas com a turma para que nenhum grupo/dupla fique sem compreender o que é proposto.
  • Pessoal, todo mundo conseguiu compreender do que se trata essa atividade? O que há dentro do primeiro par de quadradinhos? - Espera-se que as crianças respondam que são duas imagens/desenhos.
  • Imagens de quem? Por que será que essas imagens estão aí? - As crianças vão dizer que são imagens de pessoas e de um celular, pergunte quem geralmente usa celular e para quê. (são usados por pessoas que precisam se comunicar, falar com outras pessoas)
  • O que há na linha debaixo das colunas dessas duas imagens? Alguém conseguiu identificar o que significam essas palavras escritas? Não precisa tentar preencher agora essas lacunas do texto e nem lê-lo, apenas me dizer do que se trata. Será que tem a ver com as imagens? - As crianças deverão associar o que está escrito às imagens, que são falas das pessoas que estão conversando, seja pelo celular ou pessoalmente.
  • E o que há na linha abaixo do texto? - Espera-se que as crianças já saibam fazer a identificação dessas composições como sílabas e que já tenham compreendido que essas sílabas poderão ser usadas para preencher as palavras lacunadas do texto. Caso elas digam que se trata apenas de quadradinhos com letras, indague se essas letras que estão juntas dentro dos quadradinhos formam algum som quando a gente lê, escolha alguns alunos para tentar ler algumas dessas sílabas.
  • Vocês acreditam que uma dessas sílabas poderia ser usada para completar o texto acima? Repararam que tem duas opções para cada espaço em branco?
  • Vocês deverão analisar as imagens, ler o texto e tentar preenchê-lo com uma das sílabas abaixo para descobrir que palavra é formada com ela. Se estiver projetando os slides, use o exemplo para mostrar às crianças o que devem fazer, porque uma escolha de sílaba é adequada (a destacada) e a outra não seria.
  • Não é simplesmente formar uma palavra, mas formar uma palavra que faça sentido na conversa, que combine com as outras palavras das frases. A frase está falando de um homem ou mulher? Menino ou menina? De algo que já aconteceu, que sempre acontece?
  • Em alguns espaços, vocês vão descobrir que dá para formar mais de uma palavra certa, que faz sentido na frase, mas que diria duas coisas diferentes. Nesses casos, vocês podem escolher aquela que acharem melhor.
  • Há também, na atividade da dupla 2, uma palavra que deverá ser preenchida com 2 sílabas, então, muita atenção.
  • Saliente que as duplas deverão fazer a atividade de maneira colaborativa, mesmo que um saiba a resposta deve ouvir a opinião do colega, que ambas as crianças devem explicar suas escolhas uma para a outra e juntas tomarem a decisão. Dê aproximadamente 10 minutos para que as duplas preencham suas atividades. Vá circulando entre os grupos para ver se estão realmente conversando e analisando o que está escrito, se alguma dupla está com dificuldade, etc. Caso esse seja o caso, diga que eles podem tentar preencher a palavra com as duas sílabas e ver qual faz mais sentido e, se mesmo assim ficarem com dúvida, podem pedir a opinião da outra dupla, pois isso também será pedido logo depois.
  • Assim que conseguirem preencher todas as palavras, devem ir para a atividade 2 da folha, e tentar encontrar dentro de uma das palavras que preencheram, uma outra palavra. Se precisar, relembre com a turma alguns exemplos, a palavra JABUTI que encontramos em JABUTICABA, BOLA dentro de CARAMBOLA.
  • Quando todos tiverem terminado, explique que agora devem trocar a atividade com a outra dupla do grupo. A dupla deve ler e analisar as escolhas da outra dupla, ver se concordam com elas e, caso discordam, conversar com a outra dupla, mostrando outras hipóteses e por que elas seriam melhores. A dupla deve ouvir seus colegas, argumentar com eles, se necessário, e depois optarem por mudar ou não suas escolhas.
  • Enquanto as crianças fazem a atividade, você pode escrever as 4 conversas no quadro com os espaços lacunados para fazer a correção, otimizando o tempo.

Materiais complementares: Atividade para impressão “Complete as palavras”, disponível aqui.

Resolução da atividade, disponível aqui.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção da 1º conversa da dupla 1, depois a 1º conversa da dupla 2, alternando, mas sempre mostrando no quadro qual texto está sendo analisado e com qual dupla está a atividade analisada.
  • Para que a maioria participe, você pode pedir que cada palavra lacunada seja corrigida por uma dupla, há 7 lacunas em cada folha, e em duas frases há duas possibilidades de escolha, é provável que dê para todas as duplas participarem. Lembre-se de perguntar se todos concordam, se alguém colocou diferente, pois como já foi explicado, em algumas frases há mais de uma possibilidade. Leve as crianças a refletirem sobre este fato, de que uma simples sílaba muda não só a palavra, mas neste caso, o que uma pessoa quer dizer, a mensagem da frase.
  • Nos materiais complementares você encontra a resolução da atividade para se orientar no momento da correção.
  • Caso alguma dupla sugira uma sílaba que não preencha corretamente a palavra por causa do contexto da frase como DA para CANSADO (É o vovô que está cansado) tenha colocado DE quando deveria ser TARDES (nas tardes, no plural), TEI quando deveria ser GOSTA, escreva no quadro e pergunte se todos concordam, se alguém colocou diferente. Caso outra dupla tenha feito a escolha correta, peça para que tentem explicar o porquê da escolha, depois mostre no quadro e explique o motivo. Por exemplo: Existe a palavra GOSTEI, mas a gente a usa para falar EU GOSTEI. Eu posso usar para perguntar para outra pessoa “O que você mais gostei de fazer”? Não fica estranho? Qual seria o modo correto de perguntar? Vamos trocar pela outra sílaba e ver se fica melhor? “O que você mais gosta de fazer?. “ E aí, qual vocês usariam em uma conversa? O “gosta”, não é mesmo? E para quem a pessoa que está no celular pergunta se está cansado/da? Para o vovô. O vovô fica cansado ou cansada? Nesses casos, preencha das 2 formas e evidencie como com a sílaba correta a frase ganha mais sentido. Neste e nos slides a seguir cada diálogo é mostrado corrigido e você encontrará dicas de como abordar a correção de modo reflexivo.
  • Caso vá projetar nos slides, apresente os slides com as correções somente após a dupla ter feito sua sugestão.
  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos sugeridos no item 4. Esta é a primeira conversa da Dupla 1. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que é está e não estão, pois se trata de “a fruteira” e não “as fruteiras”, perguntando: E se estivesse escrito “as fruteiras”, seria está ou estão? - É esperado que muitas crianças já saibam, na oralidade, a usar a concordância verbal.
  • Como eu sei que não é “eu como”, mas “eu comi”? Quando foi que ele comeu? - As crianças devem ler novamente a frase e compreender que ele comeu ontem, foi algo que ele já fez.
  • Quantas sílabas (sons) de abacaxi e abacate são iguais? E quantas sílabas diferentes? Vocês perceberam como uma simples sílaba pode mudar o significado da palavra? - Ao analisar mais minuciosamente as duas palavras, perceberão que a única sílaba diferente é a última. Você pode contar a sílaba com as crianças para descobrirem que compartilham três sílabas iguais.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 1º conversa da dupla 2. Você pode refletir e analisar, com a turma, as escolhas:
  • Com quem será que esse senhor está falando ao telefone? - Como ele é chamado de vovô, é esperado que as crianças consigam compreender que está falando no celular com algum neto(a).
  • Por que é cansado e não cansada? Quem é que sente cansaço? - O vovô.
  • Existe a palavra “cavei”? Mas ela faria sentido nessa frase do vovô? Alguém consegue pensar numa frase em que dá pra usar a palavra “cavei”? - Você pode exemplificar, caso ninguém saiba: Eu cavei um túnel. Eu cavei um buraco no chão.
  • Por que é toda e não todo? O vovô lavou toda o quê? - Espera-se que as crianças respondam “toda a roupa” e que falamos “a roupa” e não “o roupa” que algumas palavras são femininas como a roupa, a formiga, e outras são masculinas, como o guarda-roupa, o chão, etc.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 2º conversa da dupla 1. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que vocês escolheram “tardes” e não “tarde”? Esse S no final da palavra, tem em mais alguma palavra da frase? - As crianças analisarão novamente a frase e encontrarão NAS e TEMOS. Nas tardes quer dizer que a menina está falando de mais de uma tarde e não de uma só, quem faz aula, geralmente pratica toda semana, é algo constante e não esporádico. Você pode perguntar também a quem se refere esse “temos” e é esperado que as crianças compreendam que a menina está se referindo às duas, ela e a colega com quem está falando, que elas fazem judô juntas, que são palavras no plural, pois envolvem mais de uma coisa.
  • É “BRINCO” e não brinquei, porque não é algo que a menina fez só no passado, mas que faz geralmente. Se alguém pergunta: O que você faz na escola? Você responde: Eu estudo e aprendo muitas coisas, não diz eu estudei, pois falar estudei significa que é algo que você já fez e não faz mais. Quando a gente pergunta para um adulto que não estuda mais, a pergunta muda, fica: O que você fez na escola? E ele responderá eu estudei e aprendi muitas coisas.
  • Na lacuna da BONECA, há a possibilidade de formar a palavra CANECA, pois ambas as palavras têm as sílabas mediais e finais iguais. Mas a caneca não é um item que geralmente as crianças brincam (palavra anterior), mas usam para tomar leite, café, etc. É importante que as crianças percebam isso, que a palavra “brincar” leva-nos a dedução de que se trata de brincar de boneca, pois boneca é um brinquedo, caneca um utensílio.
  • Na lacuna da palavra SONECA também é possível formar a palavra boneca, porém, para dar sentido a frase, a sílaba ideal é a SO, para soneca, pois quer dizer que a menina brinca de boneca depois de tirar uma soneca nas tardes em que não tem aula de judô. Você pode deixar o sentido amplo da situação claro para as crianças, fazendo perguntas: Qual o período do dia que as meninas fazem judô? Muito bem, elas fazem judô à tarde. Mas são em todas as tardes, ou, em algumas tardes a Ana faz outras coisas? E o que ela faz? Isso mesmo, ela tira uma soneca e brinca de boneca.
  • Olha que interessante: CANECA, BONECA e SONECA tem apenas a 1º sílaba diferente.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Faça a correção com as duplas e depois projete o slide para confirmação e melhor visualização, ou complete as palavras no quadro. Se necessário, aproveite para fazer apontamentos. Esta é a 2º conversa da Dupla 2. Você pode refletir e analisar com a turma as escolhas:
  • Por que é GOSTA e não gostei? Essa palavra gostei a gente usa quando? Alguém consegue pensar em uma frase que podemos usar essa palavra? - Se as crianças não se lembrarem de nenhuma, você pode sugerir “Eu gostei muito da merenda de ontem, ou eu gostei de sua blusa” e explique que gostei eu uso para falar que eu mesma gostei de algo, não para perguntar se outra pessoa gosta ou gostou, como é neste caso.
  • FICAR faz mais sentido na frase, pois o menino está explicando o que gosta de fazer. FICOU ficaria melhor em uma frase como “Minha mãe ficou feliz”.
  • Na 2º lacuna da frase do menino, as crianças deveriam preencher com 2 sílabas, não somente uma. As duas possibilidades são possíveis: JOGANDO ou COMENDO, porém, a palavra da 3º lacuna deve combinar com a escolha desta, para que a frase faça sentido. JOGANDO o quê? BOLA. COMENDO o quê? BALA.
  • Jogando e comendo têm qual sílaba igual? Isso mesmo, a última, a sílaba DO.
  • Assim como BALA e BOLA. Quantas letras essas duas palavras têm diferentes? Isso mesmo, somente uma letra. Veja como trocar uma letra de uma palavra pode mudar seu sentido!

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Escolha uma dupla 1 e uma dupla 2 que tenham encontrado as palavras da atividade 2 e escreva as palavras no quadro, uma ao lado da outra, para que fique evidente para todos, ou projete o slide.
  • Diga que agora você vai dar mais alguns minutinhos para as duplas tentarem encontrar 3 palavras nos textos para preencher a atividade 3, sendo 1 palavra com uma sílaba só, 1 palavra com 2 sílabas e 1 palavra com 3 sílabas. Lembre-os de dividir a palavra em sílabas falando essa palavra devagar, contando as partes faladas e prestando atenção no som de cada parte, analisando que letras juntas formariam aquele som.
  • Essa última atividade não deve ser corrigida com o grupo, mas analisada posteriormente. Recolha as atividades quando todos terminarem.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Faça uma breve análise com a turma sobre o que aprenderam em relação às sílabas e o que acharam da atividade proposta.
  • Gostaram da atividade? De analisar algumas conversas? Vocês costumam fazer algum tipo de pergunta parecida com essas da atividade para conhecer melhor alguém? Viram como uma simples sílaba pode mudar não só uma palavra, mas interferir numa frase inteira que falamos ou escrevemos? (respostas pessoais)
  • O que vocês consideraram mais difícil na atividade de hoje? - Ouça o que as crianças tenham a dizer, perceba se algo ainda não ficou claro e busque soluções para essas dúvidas, se não agora, em momento oportuno, articulando estratégias.
  • Trabalhar em dupla foi produtivo? Conseguiram decidir juntos? E no momento de analisar o trabalho da outra dupla e argumentar sobre suas escolhas, acham que se saíram bem? - Estimule as crianças a compartilharem suas opiniões, organizar suas hipóteses e aprendizados com suas próprias palavras, bem como compreender que elas devem ter um papel ativo na construção do conhecimento, faz com que elas se apropriem melhor do que estão estudando durante as aulas.
  • Conseguiram dividir as palavras em sílabas na atividade 3? Acham que foram bem? Essa atividade eu não corrigi em grupo, porque é uma forma de eu analisar se precisamos rever ainda alguns conceitos ou praticar mais a divisão silábica de outras maneiras, se a aula foi mesmo produtiva, se houve avanços e etc. - Lembre-se de, posteriormente à correção, dar um feedback aos alunos.
  • Vamos relembrar como podemos dividir uma sílaba? Alguém sugere uma palavra para tentarmos fazer essa divisão? - Com a turma, divida apenas na oralidade a palavra sugerida, falando a palavra bem devagar e contando seus sons. Você também pode especular com as crianças que letras formariam cada sílaba de acordo com os sons apresentados.
  • Recolha as atividades para analisar:
  • Se a aprendizagem se efetivou.
  • Quais palavras as crianças erraram com mais frequência.
  • Se é necessário revisar algum conceito, de modo geral ou individualizado.
  • Nos materiais complementares, será disponibilizado uma atividade a mais, que poderá ser utilizada para fazer adaptação curricular, ou para reforçar esses aprendizados. Dê uma olhada e veja se pode usá-la ou adaptá-la para os casos em que você perceber que algumas crianças apresentaram dificuldades.

Materiais complementares: Sugestão de atividade extra, disponível aqui.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP02 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano