14536
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 9º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Uso dos pronomes relativos “onde” e “aonde”

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 9º ano do Ensino Fundamental sobre as diferenças de uso dos pronomes relativos “onde” e “aonde”.

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Angeline Suellen Pacheco

 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é trabalhar as variedades da língua falada e o uso da oração adjetiva padrão sem omitir a preposição antes do pronome relativo: emprego do pronome "onde".

Materiais necessários: Aparelho multimídia, vídeo “Onde e aonde. Qual é a diferença?”, jogo de tabuleiro “Jornada dos pronomes onde e aonde” e dado (acesse aqui), imagens do twitter.

Dificuldades antecipadas: Dificuldades de compreensão de conceitos citados que estarão em segundo plano na aula, como preposição e oração subordinada adjetiva.

Referências sobre o assunto:

BECHARA, E. Moderna Gramática Portuguesa. 37ª ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2009. p. 589-591. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2018.

Onde e aonde: qual é a diferença?. 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Hm9pfi9A03w>. Acesso em: 22 set. 2018.

Português é legal. Disponível em: <https://www.facebook.com/PortuguesELegal/>. Acesso em: 22 set. 2018.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Conte para os alunos qual é a proposta da aula: conhecer e compreender as diferenças de uso das palavras “onde” e “aonde”. Nesse primeiro momento, você não deve informar que são pronomes relativos, pois essa descoberta faz parte da atividade de introdução.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • A atividade será introduzida com um momento de exploração do conhecimento prévio dos alunos em relação às palavras “onde e aonde”:
  • Pergunte aos alunos:
  • O que significam as palavras “onde” e “aonde? A que elas remetem? O que indicam?
  • Qual a diferença entre elas?
  • Explique aos alunos que, para melhor entendimento do uso dessas palavras, é necessário compreender sua classificação.
  • Para que possam descobrir essa classificação, proponha um jogo da forca.
  • Após a descoberta das palavras (PRONOMES RELATIVOS), faça perguntas que direcionem a assimilação do conceito:
  • O que são pronomes relativos?
  • O que significa quando há uma relação entre pessoas, coisas ou palavras?
  • Pode-se concluir que o pronome relativo liga duas orações, evitando a repetição de um termo principal?
  • É importante relembrar que as palavras “onde” e “aonde” também podem ser classificadas como advérbios, portanto destaque que serão pronomes relativos sempre que estiverem em um período composto.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Diga aos alunos que você exibirá um vídeo para melhor compreensão do tema e da diferença de uso entre os pronomes “onde” e “aonde”. Acesse o vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Hm9pfi9A03w>. Acesso em: 22 set. 2018.
  • Após assistir ao vídeo, retome a reflexão sobre o uso dos termos como pronomes relativos (período composto - nos casos em que uma oração está ligada a outra e o pronome retoma um termo que foi dito anteriormente).

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que completem as frases do slide com os pronomes relativos “onde” e “aonde”.
  • Peça que justifiquem as respostas e analisem se as frases indicam ideia de movimento ou permanência:
  • onde - permanência
  • aonde - movimento
  • onde - permanência
  • aonde - movimento

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Promova a reflexão sobre a função social da língua e suas variações:
  • Por que parece tão difícil entender as regras da norma-padrão de uma língua que já dominamos? Ressalte aos alunos que tal domínio está ligado ao fato de utilizarem a língua - desde muito cedo - para se comunicar.
  • Qual é a diferença entre norma-padrão e variação linguística? Alguma delas é mais importante do que a outra?
  • Se a língua portuguesa é muito mais do que gravar regras e macetes, o que mais ela é?

Respostas esperadas:

  • Porque a língua portuguesa tem muitas regras de gramática que muitas vezes são colocadas acima da sua função social, determinando certo prestígio àqueles que dominam suas regras e desmerecimento aos que a desconhecem.
  • A norma-padrão está vinculada a uma língua modelo e segue prescrições representadas na gramática. A variação linguística é o modo pelo qual a língua se diferencia dentro do seu próprio sistema, ou seja, nenhuma língua é falada do mesmo jeito em todos os lugares, assim como nem todas as pessoas falam a própria língua de modo idêntico. Nenhuma delas é mais importante que a outra e ambas devem ser respeitadas.
  • A língua é um organismo vivo, dinâmico e espontâneo e não apenas um registro escrito.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia com os alunos os tweets do slide e peça que analisem o conteúdo e o emprego dos termos “onde” e “aonde”:
  • O uso dos termos está de acordo com a norma-padrão?
  • Isso afeta a compreensão da mensagem?
  • Se o uso dos termos não está de acordo com a norma-padrão significa que está errado?

Respostas esperadas:

  • Não em todos os casos.
  • é um lugar onde os israelitas rezam - de acordo
  • cara, é aonde vc quiser - variação
  • aonde é que anda - variação
  • onde é que vai - variação

b) Não. A variação não prejudica o entendimento das mensagens.

c) Não. A língua é dinâmica e está sujeita a inúmeras variações. Uma vez que essas variações visam à comunicação, jamais devem ser consideradas erros. Quando uma variação linguística é apontada como erro, comete-se o que é chamado de Preconceito Linguístico.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça aos alunos que se dividam em grupos de 5 ou 6 integrantes e proponha a atividade do jogo de tabuleiro: Jornada dos pronomes relativos “onde” e “aonde”.
  • Entregue um tabuleiro e um dado para cada grupo e explique que o objetivo do jogo é alcançar a linha de chegada, analisando o emprego dos pronomes “onde” e “aonde” nas frases das casas.
  • Oriente que cada jogador deve lançar o dado e andar na trilha de acordo com a quantidade obtida.
  • Ao parar na casa, deve ler a mensagem e seguir as orientações.

Materiais complementares: Acesse o tabuleiro e o modelo de dado para impressão aqui.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Pergunte aos alunos se conseguiram associar os pronomes “onde” e “aonde” à ideia do slide, de permanência ou movimento:
  • Como foi possível perceber a ideia de movimento ou de algo fixo no jogo?
  • Quais palavras ajudaram a identificar e entender o uso dos pronomes?
  • O que representa a presença do “A” junto ao pronome onde?

Respostas esperadas:

  • De acordo com os verbos das orações.
  • Os verbos e os termos que se referem a lugares.
  • Alguns verbos são regidos pela preposição “A”, que pode ser substituída por “PARA”. Para onde, por exemplo.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Leia com os alunos o tweet do slide e peça que reflitam sobre seu conteúdo:
  • Por que o autor do tweet acha triste a situação exposta?
  • Qual a relação existente entre o uso correto dos termos “onde” e “aonde” e a qualificação para ser um aluno da USP?
  • Existe algum tipo de preconceito na fala do autor do tweet?
  • Em que outros contextos é possível identificar o uso de determinada variante linguística como critério de exclusão social?

Respostas esperadas:

  • Porque o autor acredita que seguir a norma-padrão é algo que qualifica os estudantes da USP.
  • Não existe lógica nesse pensamento porque o domínio da norma-padrão não deve ser parâmetro de merecimento de vaga em uma universidade e nem de garantia de competência acadêmica e/ou pessoal.
  • Sim. O preconceito linguístico.
  • Os alunos devem citar exemplos de situações em que o preconceito linguístico ocorre.
  • Destaque a função social da língua e a importância do respeito às variações e combate ao preconceito linguístico.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é trabalhar as variedades da língua falada e o uso da oração adjetiva padrão sem omitir a preposição antes do pronome relativo: emprego do pronome "onde".

Materiais necessários: Aparelho multimídia, vídeo “Onde e aonde. Qual é a diferença?”, jogo de tabuleiro “Jornada dos pronomes onde e aonde” e dado (acesse aqui), imagens do twitter.

Dificuldades antecipadas: Dificuldades de compreensão de conceitos citados que estarão em segundo plano na aula, como preposição e oração subordinada adjetiva.

Referências sobre o assunto:

BECHARA, E. Moderna Gramática Portuguesa. 37ª ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2009. p. 589-591. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2018.

Onde e aonde: qual é a diferença?. 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Hm9pfi9A03w>. Acesso em: 22 set. 2018.

Português é legal. Disponível em: <https://www.facebook.com/PortuguesELegal/>. Acesso em: 22 set. 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações:

  • Conte para os alunos qual é a proposta da aula: conhecer e compreender as diferenças de uso das palavras “onde” e “aonde”. Nesse primeiro momento, você não deve informar que são pronomes relativos, pois essa descoberta faz parte da atividade de introdução.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos

Orientações:

  • A atividade será introduzida com um momento de exploração do conhecimento prévio dos alunos em relação às palavras “onde e aonde”:
  • Pergunte aos alunos:
  • O que significam as palavras “onde” e “aonde? A que elas remetem? O que indicam?
  • Qual a diferença entre elas?
  • Explique aos alunos que, para melhor entendimento do uso dessas palavras, é necessário compreender sua classificação.
  • Para que possam descobrir essa classificação, proponha um jogo da forca.
  • Após a descoberta das palavras (PRONOMES RELATIVOS), faça perguntas que direcionem a assimilação do conceito:
  • O que são pronomes relativos?
  • O que significa quando há uma relação entre pessoas, coisas ou palavras?
  • Pode-se concluir que o pronome relativo liga duas orações, evitando a repetição de um termo principal?
  • É importante relembrar que as palavras “onde” e “aonde” também podem ser classificadas como advérbios, portanto destaque que serão pronomes relativos sempre que estiverem em um período composto.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 35 minutos

Orientações:

  • Diga aos alunos que você exibirá um vídeo para melhor compreensão do tema e da diferença de uso entre os pronomes “onde” e “aonde”. Acesse o vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Hm9pfi9A03w>. Acesso em: 22 set. 2018.
  • Após assistir ao vídeo, retome a reflexão sobre o uso dos termos como pronomes relativos (período composto - nos casos em que uma oração está ligada a outra e o pronome retoma um termo que foi dito anteriormente).

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite aos alunos que completem as frases do slide com os pronomes relativos “onde” e “aonde”.
  • Peça que justifiquem as respostas e analisem se as frases indicam ideia de movimento ou permanência:
  • onde - permanência
  • aonde - movimento
  • onde - permanência
  • aonde - movimento

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Promova a reflexão sobre a função social da língua e suas variações:
  • Por que parece tão difícil entender as regras da norma-padrão de uma língua que já dominamos? Ressalte aos alunos que tal domínio está ligado ao fato de utilizarem a língua - desde muito cedo - para se comunicar.
  • Qual é a diferença entre norma-padrão e variação linguística? Alguma delas é mais importante do que a outra?
  • Se a língua portuguesa é muito mais do que gravar regras e macetes, o que mais ela é?

Respostas esperadas:

  • Porque a língua portuguesa tem muitas regras de gramática que muitas vezes são colocadas acima da sua função social, determinando certo prestígio àqueles que dominam suas regras e desmerecimento aos que a desconhecem.
  • A norma-padrão está vinculada a uma língua modelo e segue prescrições representadas na gramática. A variação linguística é o modo pelo qual a língua se diferencia dentro do seu próprio sistema, ou seja, nenhuma língua é falada do mesmo jeito em todos os lugares, assim como nem todas as pessoas falam a própria língua de modo idêntico. Nenhuma delas é mais importante que a outra e ambas devem ser respeitadas.
  • A língua é um organismo vivo, dinâmico e espontâneo e não apenas um registro escrito.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Leia com os alunos os tweets do slide e peça que analisem o conteúdo e o emprego dos termos “onde” e “aonde”:
  • O uso dos termos está de acordo com a norma-padrão?
  • Isso afeta a compreensão da mensagem?
  • Se o uso dos termos não está de acordo com a norma-padrão significa que está errado?

Respostas esperadas:

  • Não em todos os casos.
  • é um lugar onde os israelitas rezam - de acordo
  • cara, é aonde vc quiser - variação
  • aonde é que anda - variação
  • onde é que vai - variação

b) Não. A variação não prejudica o entendimento das mensagens.

c) Não. A língua é dinâmica e está sujeita a inúmeras variações. Uma vez que essas variações visam à comunicação, jamais devem ser consideradas erros. Quando uma variação linguística é apontada como erro, comete-se o que é chamado de Preconceito Linguístico.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Peça aos alunos que se dividam em grupos de 5 ou 6 integrantes e proponha a atividade do jogo de tabuleiro: Jornada dos pronomes relativos “onde” e “aonde”.
  • Entregue um tabuleiro e um dado para cada grupo e explique que o objetivo do jogo é alcançar a linha de chegada, analisando o emprego dos pronomes “onde” e “aonde” nas frases das casas.
  • Oriente que cada jogador deve lançar o dado e andar na trilha de acordo com a quantidade obtida.
  • Ao parar na casa, deve ler a mensagem e seguir as orientações.

Materiais complementares: Acesse o tabuleiro e o modelo de dado para impressão aqui.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Pergunte aos alunos se conseguiram associar os pronomes “onde” e “aonde” à ideia do slide, de permanência ou movimento:
  • Como foi possível perceber a ideia de movimento ou de algo fixo no jogo?
  • Quais palavras ajudaram a identificar e entender o uso dos pronomes?
  • O que representa a presença do “A” junto ao pronome onde?

Respostas esperadas:

  • De acordo com os verbos das orações.
  • Os verbos e os termos que se referem a lugares.
  • Alguns verbos são regidos pela preposição “A”, que pode ser substituída por “PARA”. Para onde, por exemplo.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos

Orientações:

  • Leia com os alunos o tweet do slide e peça que reflitam sobre seu conteúdo:
  • Por que o autor do tweet acha triste a situação exposta?
  • Qual a relação existente entre o uso correto dos termos “onde” e “aonde” e a qualificação para ser um aluno da USP?
  • Existe algum tipo de preconceito na fala do autor do tweet?
  • Em que outros contextos é possível identificar o uso de determinada variante linguística como critério de exclusão social?

Respostas esperadas:

  • Porque o autor acredita que seguir a norma-padrão é algo que qualifica os estudantes da USP.
  • Não existe lógica nesse pensamento porque o domínio da norma-padrão não deve ser parâmetro de merecimento de vaga em uma universidade e nem de garantia de competência acadêmica e/ou pessoal.
  • Sim. O preconceito linguístico.
  • Os alunos devem citar exemplos de situações em que o preconceito linguístico ocorre.
  • Destaque a função social da língua e a importância do respeito às variações e combate ao preconceito linguístico.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 9º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 9º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF69LP56 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano