Novas linguagens

Fotos, cinema e vídeo são produções da sociedade contemporânea que devem ser exploradas com os estudantes no Ensino Fundamental

POR:
Paola Gentile
Maria Aparecida, do Colégio Sidarta: para ensinar composição fotográfica, ela pesquisa em livros e sugere visitas a sites de fotógrafos. Foto: Renata Ursaia
Maria Aparecida, do Colégio Sidarta: para ensinar
composição fotográfica, ela pesquisa em livros
e sugere visitas a sites de fotógrafos.
Foto: Renata Ursaia

Um bom curso de Arte deve fazer com que o aluno experimente e aprecie diversas manifestações artísticas, compreendendo-as como diferentes maneiras de expressão do ser humano através do tempo. Para isso, o professor precisa saber quais conteúdos se encaixam com a fase de desenvolvimento da turma.

Entre 10 e 12 anos, os jovens abandonam definitivamente o faz-de-conta. "É hora de conhecer o mundo como ele é", afirma Ana Maria Nogueira, professora de Arte, Educação e Comunicação da Faculdade Anhembi-Morumbi e das Faculdades Associadas de Cotia. Ela sugere que na 5ª e na 6ª séries sejam apreciadas e utilizadas linguagens que registram o mundo, como fotografia e vídeo, além do estudo do naturalismo e do realismo nas artes plásticas.

Alguns colégios, como o Sidarta, oferecem capacitação no início do ano para os professores que não têm formação para tratar dessas linguagens com desenvoltura. Cada um tem de realizar as próprias pesquisas. Maria Aparecida Schleier, antes de propor um trabalho de fotografia para a 6ª série, consultou literatura técnica, livros e sites de fotógrafos famosos.

Maria Aparecida elabora, além do plano geral anual, o trimestral. Nele, a professora define as metas específicas, o material necessário, as atividades e os critérios de apreciação. Esse relatório serve de base para as propostas de aula, criadas semanalmente, com o tempo de cada etapa de trabalho e a arrumação da sala. Toda semana, ela reserva um horário para pesquisa, em casa ou na escola.

Da 7ª série em diante, a crítica passa a ser a linha condutora do pensamento do adolescente. Ele precisa conhecer a si mesmo, manifestar idéias e desejos. Estudar retratos, caricaturas e auto-retratos ajudam nesse autoconhecimento. Debates também são bem-vindos. Os trabalhos devem ser práticos: encenar uma peça de teatro, produzir um jornal ou conceber o cenário para a festa de formatura. "Os jovens querem executar, não mais brincar", diz Ana Maria.

 

 

A Arte é importante porque

? amplia nossa visão de mundo

? promove o auto-conhecimento

? trabalha com a intuição, os sentidos e a imaginação, muitas vezes desconsiderados no processo de ensino e aprendizagem

? desenvolve a criatividade, a cordenação motora e o senso crítico

 

Quer saber mais?

Colégio Sidarta, Estrada Municipal Fernando Nobre, 1332, CEP 06705-490, Cotia, SP, tel. (0_ _ 11) 4612-2711
BIBLIOGRAFIA

Arte-Educação da Pré-escola à Universidade, Luís Camargo (org.), 162 págs., Ed. Nobel, tel. (0_ _11) 3061-0838, disponível apenas em bibliotecas

Didática do Ensino de Arte A Língua do Mundo, Mirian Celeste Martins e outros, 197 págs., Ed. FTD, tel. (0_ _11) 3611-3055, 33,40 reais

 

 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias