15222
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 5º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Procurando no dicionário

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 5º ano do Fundamental sobre uso do dicionário

Plano 01 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Rayssa Araújo Hitzschky

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é trabalhar a escrita de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema, por meio do uso do dicionário.

Materiais necessários: Folhas de papel ofício, lápis, borracha, dicionários, quadro, pincel, palavras com relações irregulares, cartolinas, régua, canetinhas coloridas.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem demonstrar dificuldades quanto à percepção e à escrita de palavras com relações irregulares e, ainda, com a busca destas palavras no dicionário.

Referências sobre o assunto:

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Com direito à palavra: dicionários em sala de aula. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012. 148p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=12059-dicionario-em-sala-de-aula-pnld-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Nova Escola: Qual a utilidade do dicionário, além de mostrar o significado das palavras?, Beatriz Vichessi. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/2545/qual-a-utilidade-do-dicionario-alem-de-mostrar-o-significado-das-palavras. Acesso em: 3 de novembro de 2018.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor/Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56 p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente para a turma o tema da aula.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Inicie a aula perguntando para os alunos se eles já leram palavras nas quais o som de alguma letra era diferente de sua escrita. Peça que os alunos exemplifiquem-nas, oralmente.
  • Após as respostas, fale para os alunos quatro palavras com relações irregulares fonema-grafema, que serão: "G" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/. As palavras usadas serão: Viagem, herança, chofer, escoliose.
  • Em seguida, pergunte:
  • O som das letras que ouvimos nestas palavras é o mesmo de sua escrita?

(Espera-se que os alunos respondam que o som ouvido nas palavras não é o mesmo de sua escrita.)

  • Qual som ouvimos quando falamos nestas palavras as letras "g", "h", "ch" e "s"?

(Espera-se que eles respondam que o som ouvido na letra "g" é de /j/, na letra "h" é mudo, nas letras "ch" é de /x/ e na letra "s" é de /z/.)

  • Como escrevemos estas palavras?

(Deseja-se que os alunos percebam que a escrita das palavras é "viagem", "herança", "chofer" e "escoliose". No entanto, eles poderão apresentar dúvidas quanto às letras "g" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/.)

  • Divida a turma em trios e peça que eles escrevam as palavras em uma folha de papel ofício. Após a escrita, recolha as folhas e escreva algumas formas de escrita das palavras verificadas nas folhas no quadro. Pergunte novamente:
  • A escrita destas palavras está correta? Por quê?

(Provavelmente, as hipóteses de escrita das palavras estarão incorretas, especialmente, nas ocorrências ortográficas "g" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/, tendo em vista que são palavras com relações irregulares entre fonema-grafema. Espera-se que os alunos percebam os erros que constam nas palavras, apontando as hipóteses de escrita corretas para as palavras.)

  • Quem já usou um dicionário para conhecer a escrita de alguma palavra?

(Talvez, uma parte dos alunos responderá que não utilizou o dicionário para conhecer a escrita de alguma palavra que suscitou dúvidas quanto à sua grafia. Os alunos que responderem que já utilizaram, poderão ajudar os que ainda não usaram o dicionário para tal propósito.)

  • Como realizamos a busca de palavras no dicionário? Como as palavras são organizadas?

(Deseja-se que os alunos respondam que as palavras no dicionário são pesquisadas, primeiramente,com base na sua hipótese de escrita. Em seguida, segue-se com a busca pela ordem alfabética das letras que compõem as palavras, já que estas são organizadas pela ordem de suas letras.)

  • Há regras que nos ajudem a decidir qual a letra correta para a grafia de palavras com relações irregulares fonema-grafema? Como sanar as dúvidas nestes casos?

(Espera-se que os alunos respondam que não há regras que ajudem a escrever palavras com relações irregulares fonema-grafema, pois são palavras que não apresentam regras ortográficas que preveem a escrita de uma palavra com base em normas que se aplicam em muitos ou em todos os casos. Os alunos podem apontar, ainda, que nestes casos, o dicionário pode ser um bom recurso para a pesquisa de palavras que se encaixam nestes casos.)

  • Vamos procurar as palavras escritas no quadro no dicionário?

(Deseja-se que, neste momento, os alunos procurem as palavras elencadas anteriormente no dicionário, seguindo os conhecimentos prévios levantados nos itens "b" e "c" sobre o uso desse recurso.)

  • É importante revisar com os alunos o uso do dicionário. Explique a importância deste recurso para escrevermos palavras que não apresentam correspondências regulares entre fonema e grafema.
  • Distribua os dicionários para os trios e peça que eles pesquisem as palavras, observando a grafia. Após a busca, peça que um integrante de cada trio escreva no quadro as palavras encontradas. Pergunte para os alunos o que mudou da primeira escrita para a segunda. Sublinhe nas palavras as diferenças apontadas por eles.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Mantenha os alunos organizados em trios e explique que será feito um jogo chamado Circuito de palavras.
  • Diga a eles que serão ditadas, em voz alta, oito palavras com relações irregulares entre fonema-grafema. Peça que os trios, em folhas de cartolina, criem uma tabela com três colunas: Hipótese de escrita, Escrita correta e Som das letras. Oriente os alunos a escrever as palavras em cada linha da tabela e, em seguida, peça que eles preencham as colunas, de acordo com as orientações dadas.
  • Explique que a hipótese de escrita apresentará a forma que os trios acreditam que a palavra deve ser grafada, a escrita correta apresentará a grafia correta da palavra, observada com o uso do dicionário, e o som das letras apresentará o som ouvido em cada letra da palavra.
  • Utilize as palavras a seguir: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.
  • Coloque um exemplo da tabela no quadro para que os alunos visualizem melhor a dinâmica da atividade.
  • Entregue dicionários, folhas de cartolina, lápis, borrachas, réguas e canetinhas coloridas para os trios.
  • Após o término da atividade, pergunte para os alunos:
  • Como os trios realizaram as buscas das palavras no dicionário?

(Espera-se que os alunos respondam que as buscas iniciaram-se pela delimitação das hipóteses de escrita das palavras e, em seguida, pela pesquisa destas hipóteses, com base na ordem alfabética que compõe as palavras.)

  • Quais foram as hipóteses de escrita das palavras levantadas pelos trios?

(É provável que os trios apresentem hipóteses de escrita incorretas para as palavras, especialmente, em relação às ocorrências ortográficas que incluem o "g" com som de /j/, o "h" com som mudo, o "ch" com som de /x/ e o "s" com som de /z/. Os alunos poderão escrever as palavras gilete como "jilete", hélice como "élice", chavão como "xavão", desafio como "dezafio", gibi como "jibi", hábito como "ábito", chaminé como "xaminé" e espécie como "ezpécie".)

  • Como as palavras são escritas?

(Deseja-se que os alunos, após a pesquisa no dicionário, respondam que as palavras são escritas da seguinte maneira: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.)

  • A forma escrita das palavras é a mesma que ouvimos?

(Espera-se que os alunos respondam que a grafia das palavras não é a mesma que ouvimos.)

  • No final, peça que os trios construam verbetes colaborativos das palavras pesquisadas. Explique que eles deverão escrever a palavra e o seu respectivo significado em folhas de papel ofício. Entregue as folhas e aproveite o restante do material utilizado na atividade anterior. Distribua colas para os trios e solicite que eles colem as folhas de papel ofício em uma cartolina, para compor um grande mural com a tabela do Circuito de palavras e os verbetes.
  • Convide os trios para apresentarem as tabelas e os verbetes, como forma de socializar e sistematizar as descobertas feitas na atividade.

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Peça que os trios reúnam-se e busquem, no dicionário, uma palavra que apresente a mesma ocorrência ortográfica de alguma das palavras trabalhadas na atividade anterior. Relembre que as palavras foram: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.
  • Após a busca, peça que um integrante de cada trio dirija-se até o quadro e escreva, em uma lista coletiva, a palavra encontrada. Solicite também que ele explique por que a palavra foi escolhida. E assim sucessivamente, até todos os integrantes dos trios terem colaborado com a lista.
  • Conclua a aula perguntando:
  • Há regras que nos ajudam a decidir qual letra devemos utilizar na grafia de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema?

(Espera-se que os alunos respondam que não há regras para estes casos, pois palavras com relações irregulares entre fonema-grafema não apresentam uma regularidade que ajude a prever as suas normas de escrita.)

  • De que maneira o dicionário nos ajudou a conhecer a escrita de palavras com relações irregulares entre fonema e grafema?

(Deseja-se que eles falem que, como não há regras que expliquem a grafia de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema, o dicionário pode ajudar na pesquisa e na verificação da escrita destas palavras, a partir do seu princípio de ordem alfabética.)

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos. Ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de três planos de aula com foco em Análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é trabalhar a escrita de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema, por meio do uso do dicionário.

Materiais necessários: Folhas de papel ofício, lápis, borracha, dicionários, quadro, pincel, palavras com relações irregulares, cartolinas, régua, canetinhas coloridas.

Dificuldades antecipadas: Os alunos podem demonstrar dificuldades quanto à percepção e à escrita de palavras com relações irregulares e, ainda, com a busca destas palavras no dicionário.

Referências sobre o assunto:

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Com direito à palavra: dicionários em sala de aula. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012. 148p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=12059-dicionario-em-sala-de-aula-pnld-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 5 de novembro de 2018.

Nova Escola: Qual a utilidade do dicionário, além de mostrar o significado das palavras?, Beatriz Vichessi. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/2545/qual-a-utilidade-do-dicionario-alem-de-mostrar-o-significado-das-palavras. Acesso em: 3 de novembro de 2018.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Recuperação Língua Portuguesa – Aprender os padrões da linguagem escrita de modo reflexivo : unidade IV – Você sabia? – Livro do professor/Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo : SME/ DOT, 2011. - 56 p. Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/16469.pdf.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos

Orientações: Apresente para a turma o tema da aula.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 10 minutos

Orientações:

  • Inicie a aula perguntando para os alunos se eles já leram palavras nas quais o som de alguma letra era diferente de sua escrita. Peça que os alunos exemplifiquem-nas, oralmente.
  • Após as respostas, fale para os alunos quatro palavras com relações irregulares fonema-grafema, que serão: "G" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/. As palavras usadas serão: Viagem, herança, chofer, escoliose.
  • Em seguida, pergunte:
  • O som das letras que ouvimos nestas palavras é o mesmo de sua escrita?

(Espera-se que os alunos respondam que o som ouvido nas palavras não é o mesmo de sua escrita.)

  • Qual som ouvimos quando falamos nestas palavras as letras "g", "h", "ch" e "s"?

(Espera-se que eles respondam que o som ouvido na letra "g" é de /j/, na letra "h" é mudo, nas letras "ch" é de /x/ e na letra "s" é de /z/.)

  • Como escrevemos estas palavras?

(Deseja-se que os alunos percebam que a escrita das palavras é "viagem", "herança", "chofer" e "escoliose". No entanto, eles poderão apresentar dúvidas quanto às letras "g" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/.)

  • Divida a turma em trios e peça que eles escrevam as palavras em uma folha de papel ofício. Após a escrita, recolha as folhas e escreva algumas formas de escrita das palavras verificadas nas folhas no quadro. Pergunte novamente:
  • A escrita destas palavras está correta? Por quê?

(Provavelmente, as hipóteses de escrita das palavras estarão incorretas, especialmente, nas ocorrências ortográficas "g" com som de /j/, "h" com som mudo, "ch" com som de /x/ e "s" com som de /z/, tendo em vista que são palavras com relações irregulares entre fonema-grafema. Espera-se que os alunos percebam os erros que constam nas palavras, apontando as hipóteses de escrita corretas para as palavras.)

  • Quem já usou um dicionário para conhecer a escrita de alguma palavra?

(Talvez, uma parte dos alunos responderá que não utilizou o dicionário para conhecer a escrita de alguma palavra que suscitou dúvidas quanto à sua grafia. Os alunos que responderem que já utilizaram, poderão ajudar os que ainda não usaram o dicionário para tal propósito.)

  • Como realizamos a busca de palavras no dicionário? Como as palavras são organizadas?

(Deseja-se que os alunos respondam que as palavras no dicionário são pesquisadas, primeiramente,com base na sua hipótese de escrita. Em seguida, segue-se com a busca pela ordem alfabética das letras que compõem as palavras, já que estas são organizadas pela ordem de suas letras.)

  • Há regras que nos ajudem a decidir qual a letra correta para a grafia de palavras com relações irregulares fonema-grafema? Como sanar as dúvidas nestes casos?

(Espera-se que os alunos respondam que não há regras que ajudem a escrever palavras com relações irregulares fonema-grafema, pois são palavras que não apresentam regras ortográficas que preveem a escrita de uma palavra com base em normas que se aplicam em muitos ou em todos os casos. Os alunos podem apontar, ainda, que nestes casos, o dicionário pode ser um bom recurso para a pesquisa de palavras que se encaixam nestes casos.)

  • Vamos procurar as palavras escritas no quadro no dicionário?

(Deseja-se que, neste momento, os alunos procurem as palavras elencadas anteriormente no dicionário, seguindo os conhecimentos prévios levantados nos itens "b" e "c" sobre o uso desse recurso.)

  • É importante revisar com os alunos o uso do dicionário. Explique a importância deste recurso para escrevermos palavras que não apresentam correspondências regulares entre fonema e grafema.
  • Distribua os dicionários para os trios e peça que eles pesquisem as palavras, observando a grafia. Após a busca, peça que um integrante de cada trio escreva no quadro as palavras encontradas. Pergunte para os alunos o que mudou da primeira escrita para a segunda. Sublinhe nas palavras as diferenças apontadas por eles.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos.

Orientações:

  • Mantenha os alunos organizados em trios e explique que será feito um jogo chamado Circuito de palavras.
  • Diga a eles que serão ditadas, em voz alta, oito palavras com relações irregulares entre fonema-grafema. Peça que os trios, em folhas de cartolina, criem uma tabela com três colunas: Hipótese de escrita, Escrita correta e Som das letras. Oriente os alunos a escrever as palavras em cada linha da tabela e, em seguida, peça que eles preencham as colunas, de acordo com as orientações dadas.
  • Explique que a hipótese de escrita apresentará a forma que os trios acreditam que a palavra deve ser grafada, a escrita correta apresentará a grafia correta da palavra, observada com o uso do dicionário, e o som das letras apresentará o som ouvido em cada letra da palavra.
  • Utilize as palavras a seguir: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.
  • Coloque um exemplo da tabela no quadro para que os alunos visualizem melhor a dinâmica da atividade.
  • Entregue dicionários, folhas de cartolina, lápis, borrachas, réguas e canetinhas coloridas para os trios.
  • Após o término da atividade, pergunte para os alunos:
  • Como os trios realizaram as buscas das palavras no dicionário?

(Espera-se que os alunos respondam que as buscas iniciaram-se pela delimitação das hipóteses de escrita das palavras e, em seguida, pela pesquisa destas hipóteses, com base na ordem alfabética que compõe as palavras.)

  • Quais foram as hipóteses de escrita das palavras levantadas pelos trios?

(É provável que os trios apresentem hipóteses de escrita incorretas para as palavras, especialmente, em relação às ocorrências ortográficas que incluem o "g" com som de /j/, o "h" com som mudo, o "ch" com som de /x/ e o "s" com som de /z/. Os alunos poderão escrever as palavras gilete como "jilete", hélice como "élice", chavão como "xavão", desafio como "dezafio", gibi como "jibi", hábito como "ábito", chaminé como "xaminé" e espécie como "ezpécie".)

  • Como as palavras são escritas?

(Deseja-se que os alunos, após a pesquisa no dicionário, respondam que as palavras são escritas da seguinte maneira: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.)

  • A forma escrita das palavras é a mesma que ouvimos?

(Espera-se que os alunos respondam que a grafia das palavras não é a mesma que ouvimos.)

  • No final, peça que os trios construam verbetes colaborativos das palavras pesquisadas. Explique que eles deverão escrever a palavra e o seu respectivo significado em folhas de papel ofício. Entregue as folhas e aproveite o restante do material utilizado na atividade anterior. Distribua colas para os trios e solicite que eles colem as folhas de papel ofício em uma cartolina, para compor um grande mural com a tabela do Circuito de palavras e os verbetes.
  • Convide os trios para apresentarem as tabelas e os verbetes, como forma de socializar e sistematizar as descobertas feitas na atividade.
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 8 minutos.

Orientações:

  • Peça que os trios reúnam-se e busquem, no dicionário, uma palavra que apresente a mesma ocorrência ortográfica de alguma das palavras trabalhadas na atividade anterior. Relembre que as palavras foram: Gilete, hélice, chavão, desafio, gibi, hábito, chaminé, espécie.
  • Após a busca, peça que um integrante de cada trio dirija-se até o quadro e escreva, em uma lista coletiva, a palavra encontrada. Solicite também que ele explique por que a palavra foi escolhida. E assim sucessivamente, até todos os integrantes dos trios terem colaborado com a lista.
  • Conclua a aula perguntando:
  • Há regras que nos ajudam a decidir qual letra devemos utilizar na grafia de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema?

(Espera-se que os alunos respondam que não há regras para estes casos, pois palavras com relações irregulares entre fonema-grafema não apresentam uma regularidade que ajude a prever as suas normas de escrita.)

  • De que maneira o dicionário nos ajudou a conhecer a escrita de palavras com relações irregulares entre fonema e grafema?

(Deseja-se que eles falem que, como não há regras que expliquem a grafia de palavras com relações irregulares entre fonema-grafema, o dicionário pode ajudar na pesquisa e na verificação da escrita destas palavras, a partir do seu princípio de ordem alfabética.)

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 5º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 5º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF35LP12 da BNCC

4º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano