15190
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - Massagem durante os cuidados corporais

Nesta proposta, veja como conduzir o momento do banhos das crianças respeitando o corpo delas e promovendo o autocuidado.

Plano 01 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Bárbara de mello

O que fazer antes?

Contextos prévios:

É importante que os bebês envolvidos na proposta já estejam vinculados afetivamente com o professor e que ele seja identificado como adulto de referência. São várias as técnicas para massagem e é importante conhecê-las para garantir uma boa experiência ao bebê. Dois livros ajudam a conhecer melhor o tema: “Gestos de cuidado, gestos de amor”, de André Trindade, e “Shantala: massagem para bebês”, de Frederick Leboyer.

Outras sugestões de materiais:

Reportagem sobre como fazer a Massagem Shantala: https://www.minhavida.com.br/familia/materias/736-aprenda-a-shantala-massagem-que-alivia-as-colicas-e-acalma-os-bebes

Vídeo com dicas sobre como fazer a Massagem Shantala:

Materiais:

Itens de cuidados corporais utilizados no banho e/ou troca de roupas e fraldas. Alguns exemplos: fralda, pomada, sabonete, shampoo, toalha, roupas etc. Disponibilize os materiais de uso pessoal do bebê próximos e ao alcance do professor.

Espaços:

O espaço para a atividade acontecer pode ser o banheiro, o trocador ou outro lugar habitual para os cuidados corporais dos bebês. O espaço precisa ser aconchegante e conhecido por eles. Coloque a toalha próxima ao local do banho, assim como os demais itens que precise utilizar durante esse momento. Lembre de evitar que eles fiquem ao alcance dos bebês sem a supervisão do adulto. A bolsa com as roupas e fraldas, preferencialmente, deve ficar próxima ao trocador. Conforme o bebê cresce, ele pode ser convidado a escolher, dentre as opções apresentadas pelo professor, a roupa que prefere utilizar. Seja mediador dessa aprendizagem e apoie os bebês na construção de sua autonomia.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 30 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como cada bebê se expressa corporalmente durante a proposta de massagem?

2. De que forma eles se comunicam durante os momentos da proposta?

3. Como eles participam dos momentos de cuidados corporais?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta que todos os bebês participem. Para quem não se locomove com autonomia, disponibilize seu corpo próximo para apoiá-lo. Esteja atento aos bebês que não se sentem à vontade com o toque das mãos para massagem. Respeite os ritmos e as escolhas manifestas por meio dos gestos faciais, corporais e expressões orais. Permita que os bebês conduzam as propostas de massagem e fique atento, dialogando com o bebê e sendo sensível a ele.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Enquanto o grupo todo de bebês está engajado com brinquedos de largo alcance, fique atento a cada um para perceber quem necessita e/ou deseja tomar banho e/ou ser trocado. Se aproxime do bebê que manifestou essa necessidade/desejo. Suavemente, abaixe-se até o campo de olhar dele e convide: “você necessita ser trocado (ou tomar um banho)?”. O bebê pode responder com gestos, balbucios ou falas. Inclua os outros nessa interação, narre o que acontece e dê previsibilidade aos próximos momentos. Chame cada bebê pelo nome. É importante ter mais de um adulto com os bebês durante este momento da atividade.

Possíveis ações da criança neste momento: um dos bebês, ao ser convidado pelo professor para ser trocado, balbucia e balança as pernas e braços parecendo concordar.

Possíveis falas do professor neste momento: Vejam! O bebê vai trocar a roupa. Depois, será você que está ao lado dele.


2

Convide os bebês, individualmente, para o lugar de cuidados. Você pode levá-los no colo ou dar a mão. Compartilhe com os demais o que vai acontecer. Se o ambiente for próximo ou se for o mesmo onde o grupo está, você pode conversar com o resto da turma durante todo o momento de cuidados corporais e massagens.Durante a interação professor-bebê ofereça a massagem entrando na brincadeira por meio dos movimentos corporais. É importante que o corpo do bebê seja visto em sua totalidade. Por isso, pergunte se ele permite ser tocado e, mesmo que não responda verbalmente, os códigos já criados entre adulto-bebê (olhar, gestos,confiança etc) conduzirão à resposta, contribuindo para um elo recíproco e respeitoso de cuidado e conscientização do bebê sobre seu próprio corpo. Lembre-se de sempre utilizar o nome dos bebês!

Possíveis falas da criança neste momento: um dos bebês dá gritinhos, chamando a atenção do professor que está em interação com outro bebê no trocador.

Possíveis falas do professor neste momento: troquei o bebê (enquanto massageia o pé da criança) e logo será você!


3

Quando estiverem no espaço para cuidados corporais, convide o bebê para participar. Ele pode colaborar na posição do corpo, durante o banho e a troca, ou levantar as pernas e os braços para tirar a roupa. Converse com ele e o instigue a contribuir nessa relação de forma ativa. Depois do banho ou durante a troca, utilize o toque suave das mãos para massagear as partes do corpo, como pernas e braços. Não se preocupe em estabelecer uma sequência durante a massagem, os movimentos corporais do bebê vão dar o norte para construírem juntos essa relação. Dessa forma, os vínculos estáveis serão ampliados por meio da troca de afeto com o toque carinhoso e a doação ao outro, que beneficia quem faz e quem recebe a massagem. Na medida em que o bebê levanta os pés, interaja com os dedinhos, braços, pernas, mãos.

Possíveis falas do professor neste momento: você esticou a perna em minha direção, está me convidando para uma massagem? Vou tocar na sua perna bem devagar... vou massagear a outra perna, você pode me ajudar ao levantá-la. Já podemos colocar a sua calça, por favor, você pode levantar a sua perna, seria muito bom fazermos isso juntos. Uma, depois a outra.


4

Na medida que os bebês participam ativamente da relação de cuidados corporais, eles passam a ter repertório. Gradativamente, aprendem a cuidar de si e dos demais. Dessa forma, podem reproduzir gestos de cuidados e massagens com os outros. Ao receber ações generosas, aprendem a retribuir da mesma forma. Perceba como tais relações acontecem no grupo de bebês e registre esses momentos com anotações, fotos ou vídeos. O conteúdo pode ser compartilhado e gerar novas propostas no futuro.

Possíveis ações da criança neste momento: um dos bebês retorna para o grupo após o momento de cuidados corporais e massagem. Em seguida, percebe que há um amigo chorando porque não encontra seu objeto pessoal. Então, ele encontra o objeto e vai ao encontro do bebê para lhe oferecer, também, um abraço.


Para finalizar:

Próximo ao término dos cuidados corporais e massagem, sinalize o próximo acontecimento do dia, dando uma previsibilidade e promovendo uma sensação de segurança a cada bebê envolvido na proposta.

Desdobramentos

Ao longo da semana, o professor pode propor novamente a atividade e garantir a continuidade da experiência com o grupo. Proponha a massagem a todos os bebês durante a semana em momentos individuais, após o banho e/ou durante as trocas de roupas e fraldas.

Engajando as famílias

Por meio de um bilhete ou em reuniões com as famílias, sensibilize para a reflexão sobre o corpo, suas várias formas de expressão e o toque suave das mãos como um elo de carinho e confiança. Depois, convide os adultos responsáveis a escreverem em um mural coletivo como são as interações durante os cuidados corporais dos seus filhos. Se houver momentos de massagens na rotina familiar, peça que incluam o relato.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês :

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO05 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano