Atividade em casa 2: Massagem Shantala na hora da soneca

Um passo a passo para estimular as famílias a se conectarem com os pequenos em momentos de sono e descanso

POR:
Nairim Bernardo
A massagem pode ajudar em momentos de sono e repouso. Ilustração: Nathalia Takeyama

A Shantala é uma técnica de massagem para bebês que tem por objetivos estimular o amor, o carinho e o contato entre adultos e crianças. Em alguns casos, os pais podem não compreender a necessidade de realizar atividades como essas. Portanto, cabe ao professor explicar que o toque é importante recurso dos bebês para entenderem o mundo, perceberem seu próprio corpo e criarem vínculos com seus familiares. 

Momentos adequados de sono e repouso ao longo do dia contribuem para o crescimento e a aprendizagem emocional, social e intelectual das crianças, mas é importante orientar os pais a não forçarem que elas durmam. 

“O momento da massagem propicia o relaxamento, principalmente para bebês mais agitados, mas o sono é uma coisa natural e não pode ser forçado”, diz Djenane Martins Oliveira, do Time de Autores NOVA ESCOLA e criadora da sequência didática Sono e Descanso. Segundo ela, além de realizar a massagem, o adulto responsável precisa olhar para o bebê, interagir e ver como ele está recebendo esse toque. 



ATIVIDADE: MASSAGEM SHANTALA NA HORA DA SONECA

Prática para acalmar os pequenos e favorecer o contato físico e emocional


Indicado para: Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)

Materiais: óleos corporais de origem vegetal (amêndoa, girassol, calêndula e uva), colchão ou tapete emborrachado, cobertor, celular ou outro aparelho para reproduzir música

Na BNCC: EI01CG04, EI01EO04 e EI01EO05


PASSO A PASSO

1. Prepare o ambiente: Ao propor a atividade para as famílias realizarem em casa, explique sobre a importância do cuidado e do toque para o desenvolvimento dos bebês. Oriente que a massagem ocorra em um ambiente com temperatura amena e que o responsável aqueça as mãos e o óleo para propiciar maior conforto. Sugira músicas para relaxarpara alegrar e descontrair.

2. Inicie a massagem: Prepare o ambiente com a música, diminua a iluminação e sente-se no colchão ou tapete com o bebê. Explique para ele que fará uma massagem relaxante. Durante toda a atividade, diga o que você está fazendo e nomeie as partes do corpo que tocar.

3. Fazendo a massagem: Sente-se com suas pernas esticadas, acomodando o bebê sobre elas e inicie a massagem. Utilize um óleo vegetal para untar as mãos e comece massageando o peito. Movimente suas mãos suavemente do centro do tórax em direção à axila. Repita o movimento algumas vezes. O segundo movimento deverá partir do tórax e ir em direção aos ombros do bebê de maneira circular. Segure o pulso do bebê suavemente com uma de suas mãos, formando uma espécie de bracelete. Depois, com a outra mão, forme um bracelete próximo ao ombro do seu pequeno e deslize-o até o encontro da outra mão, em movimento de rosca. 

Comece pelo lado esquerdo e depois o direito. Repita o movimento algumas vezes. Use seu polegar para massagear as mãos do bebê, começando da palma e indo em direção aos dedinhos. Depois, massageie delicadamente cada um dos dedos. Massageie os pés do bebê usando o seu polegar. Peça que os familiares assistam a esse vídeo explicativo.

4. Dialogue com o bebê: Por mais que não se expresse verbalmente, é importante observar com atenção os sinais que ele dá. Se a pressão dos gestos estiver muito forte ou se a massagem se alongar, o momento pode deixar de ser agradável e passar a incomodar.

5. Convide outras crianças a participarem: Se na mesma casa morar um irmão, irmã mais velha, convide-o a participar. Orientado pelos pais, ele pode ajudar a massagear o bebê. Isso cria vínculos e cuidados entre irmãos e pode ajudar o mais velho a não se sentir excluído dos momentos familiares. 

6. Hora do sono: Com alguns minutos de massagem, o bebê já pode começar a dormir. Quando isso acontecer, pare a massagem, mesmo que ainda não tenha executado todos os gestos planejados. Continuá-la vai atrapalhar o sono. Aos poucos, abaixe o volume da música.

7. Caso o sono não venha: O intuito da massagem é ajudar o sono por meio do relaxamento, mas não forçá-lo. Após o fim da massagem, convide o bebê a se deitar de modo confortável e dê um tempo para que ele durma. Caso isso não aconteça, proponha outra atividade, como a leitura de uma história.

8. Desdobramento: Realize a massagem sempre que possível e, durante o banho, convide os bebês para massagearem os próprios pés, cabeça e pernas. Incentive-os a massagearem o corpo com esponjas de cores variadas e de diferentes tamanhos, explorando toques e sensações. 



Essa sugestão de atividade foi adaptada de uma plano da sequência Sono e Descanso, cinco planos de atividade criados por Djenane Martins Oliveira, professora-autora do Time de Autores NOVA ESCOLA, de Mairiporã (SP). Para conferir a sequência na íntegra, clique aqui.