14792
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 2º ano > Análise linguística/Semiótica

Plano de aula - Título da aula: Criando personagens semelhantes e contrários (uso de antônimos e sinônimos)

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do EF sobre Título da aula: Criando personagens semelhantes e contrários (uso de antônimos e sinônimos)

Plano 03 de 3 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Ingrid Da Silva Ramalho

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a 3ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é trabalhar as relações de sinonímia e antonímia (focando nos antônimos formados pelo acréscimo do prefixo de negação in-/im-).

Materiais necessários: Quadro/projetor, giz/pincel.

Texto com descrições de personagens do universo infantil: Texto adaptado.

Fonte: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Atividade: acesse aqui

Dificuldades antecipadas: Dificuldade de agrupar as palavras para realizar a descrição do personagem, tomando sinônimos e antônimos como membros de um mesmo grupo, por exemplo.

Referências sobre o assunto:

Dicionário Moderno de Sinônimos e Antônimos. Porto: Porto Editora, 2013.

“Sinônimos e antônimos”, Norma Culta, disponível em: https://www.normaculta.com.br/sinonimos-e-antonimos/. Acesso em 07 de outubro de 2018.

TUCCI, William. A rebelião dos Sinônimos e Antônimos. São Paulo: Scipione, 2004.

Tema da aula select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto.

Orientações:

  • Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações:

  • Para esta aula, é importante que os alunos já tenham noção dos conceitos de sinônimos e antônimos. Além disso, em momento anterior, eles já devem ter iniciado algumas reflexões sobre como a substituição de palavras por seus sinônimos em textos não ocorre preservando integralmente o sentido original, mas em relação de similaridade. Em relação aos antônimos, os alunos já devem saber que as palavras da Língua Portuguesa podem apresentar diferentes antônimos, em alguns casos, formados com e sem o acréscimo de prefixos de negação (focando nas palavras que recebem in-/im-), como ocorre com COMUM/INCOMUM/DIFERENTE, por exemplo.
  • Para trabalhar o conteúdo desta aula, tenha em mente que a habilidade da BNCC focada aqui propõe a análise das diferenças entre os sinônimos em contextos situados para desconstruir a ideia de que eles são sempre idênticos, e a formação de antônimos pelo acréscimo do prefixo de negação in-/im-. Ambos conceitos devem ser trabalhados durante as práticas de leitura de textos, levando em consideração a autonomia dos alunos, que deve ser progressivamente alcançada.
  • Organize a turma em formato de meia lua para facilitar a visualização do quadro/projeção e a interação entre você e os alunos e entre eles mesmos, pois apesar da atividade proposta no desenvolvimento ser majoritariamente individual, eles poderão dialogar com os/as colegas ao lado. Projete/insira no quadro um texto com descrições de alguns personagens do universo infantil, como no exemplo do slide (PARTE 1 e PARTE 2). Caso não seja possível projetar, e se preferir, entregue uma cópia para as crianças.

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Introdução select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite o auxílio de 7 alunos, para que cada um/a leia uma descrição. Logo após, faça questionamentos como, por exemplo, “Vocês conhecem esses personagens?”; “Gostam deles?”; “O que vocês entenderam da leitura feita?”; “Qual é o objetivo do texto que vocês leram?” (Espera-se que os alunos digam que o texto tem o objetivo de falar um pouco sobre o personagem, dizendo algumas de suas características). Caso queira, leve imagens dos personagens trabalhados aqui e incentive também a reflexão/análise das ilustrações, tendo em vista que na atividade principal eles deverão pensar sobre a representação imagética dos personagens que criarão. Se optar por esse caminho, faça perguntas como, por exemplo; “Observem a figura do cowboy Wood, ele parece ser VALENTE e CORAJOSO? Por quê?”; “Será que todas as características de um personagem são percebidas quando olhamos sua imagem? O que vocês acham?” (Espera-se que as crianças compreendam que nem sempre as características de um personagens serão facilmente vistas nas suas imagens).
  • Para fomentar reflexões sobre as palavras destacadas, você pode perguntar:
  • “Quais palavras do texto ajudam a percebermos como esse personagem é?” (Espera-se que as crianças citem alguns adjetivos, que correspondem às palavras destacadas).
  • “Pela descrição dos personagens, vocês acham que eles são bons ou ruins? (Espera-se que as crianças percebam que são personagens bons/boas).
  • Estimule os alunos a refletirem sobre personagens opostos aos apresentados, com questões como:
  • “Se fôssemos criar os(as) vilãos(ãs) desses personagens ou, então, personagens com características totalmente “contrárias” a esses que vimos, que palavras no texto teríamos que mudar?” (Espera-se que as crianças percebam que são as palavras em destaque, isto é, os adjetivos citados no item 2. a.)
  • Faça, com a ajuda dos alunos, a criação de um personagem “vilão(ã)” mudando as palavras em destaque, substituindo-as por seus antônimos. À medida em que for substituindo com eles, pergunte como se chamam essas palavras contrárias (espera-se que digam antônimos). Se eles derem mais de um exemplo de palavra antônima, aproveite para registrar no quadro e retomar, em seguida, o conceito de sinônimo (por exemplo, vamos supor que vá fazer um personagem “contrário” de Woody, cuja característica é ser valente e corajoso (que por si só já podem ser consideradas palavras sinônimas, com gradação semântica, você pode questioná-los ao trabalhar isso), quando elas forem dar seus antônimos, podem sugerir palavras que tenham relação de sinonímia: covarde, medroso, receoso, assustado, amedrontado, etc. Você pode ir registrando no quadro e perguntar o que esse conjunto de palavras têm em comum, além de serem antônimas de valente e corajoso: o fato de serem sinônimas).
  • Peça que observem a descrição dos personagens Lindinha e Sasquatch e pergunte o que eles observam nas palavras destacadas de laranja (espera-se que percebam que INSEGURA e IMPACIENTE são palavras que trazem in-/im- como prefixo para a formação dos antônimos de SEGURA e PACIENTE).
  • Em seguida, apresente a proposta da aula: Depois de vermos um exemplo de personagem contrário, que tal criarmos alguns personagens também?

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Desenvolvimento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Na primeira parte do desenvolvimento, caso perceba que os alunos tiveram dificuldades nas atividades feitas na introdução, e para que eles compreendam a tarefa que será proposta posteriormente, faça reflexões contextualizadas por meio da criação de personagens com características opostas aos mencionados, de forma mais rápida e concisa do que ocorreu na introdução.
  • Relembre com eles quais são as partes que devem ser mudadas para que possam criar os personagens contrários ou semelhantes. Após ouvi-los, pegue somente as partes que correspondem às descrições para trabalhar com os alunos oralmente. No caso da criação do personagem “contrário” de MAUS, pergunte, por exemplo, “O/a personagem criado/a seria um rato?” (Espera-se que as crianças digam que não, pois o oposto deveria ser um animal GRANDE, ENORME, ou mesmo que pode ser um rato, desde que seja o MAIOR, GIGANTE, etc). Dependendo da resposta deles, pergunte também coisas como; “Por que ele teria que ser GRANDE/ENORME?” (espera-se que as crianças percebam que, como se trata de um personagem “contrário”, terão que usar uma palavra antônima de MENOR). Você deve anotar no quadro as possibilidades dadas pelos alunos, e, de acordo com a lista de palavras antônimas que eles forem citando para o personagem Maus, trabalhar com os sinônimos.
  • Quando for trabalhar especificamente com a personagem LINDINHA e SASQUATCH (que trazem em suas descrições as palavras INSEGURA e IMPACIENTE), retome com as crianças os antônimos formados pelo acréscimo de in-/im-, solicitando que eles relembrem algumas palavras (espera-se que as crianças citem exemplos, como, FELIZ/INFELIZ; SATISFEITO/INSATISFEITO, POSSÍVEL/IMPOSSÍVEL; PACIENTE/IMPACIENTE, etc), novamente, registre no quadro as palavras pronunciadas por eles. Para garantir e organizar a participação de todos, você pode iniciar os questionamentos sugeridos aqui interrogando a primeira criança localizada em um dos lados da meia lua e seguir até que a última criança localizada no lado oposto participe.
  • Na segunda parte da aula, após realizar o exercício de criar personagens "contrários" oralmente no grande grupo, dê um desafio aos alunos: “Agora será a vez de vocês criarem personagens. Vocês poderão criar dois personagens muito parecidos ou dois personagens totalmente contrários, como acabamos de fazer. Se forem criar personagens parecidos, que tipo de palavras deverão usar: palavras sinônimas ou antônimas? (Espera-se que digam sinônimas). E se forem personagens contrários? (Espera-se que digam antônimos)”.
  • Para evidenciar a criação de personagens utilizando sinônimos, você pode repetir o seguinte comando: “Vamos supor que eu queira criar dois personagens que sejam grandes, fortes, corajosos, inteligentes e bondosos. Um pode ter essas características, e o outro? Já que não posso repetir as palavras e tenho que usar sinônimos, pois quero criar dois personagens muito parecidos... Que palavra posso colocar para GRANDE?” (Nesse momento, espera-se que eles citem sinônimos de GRANDE, enquanto isso, você deve registrar essas palavras no quadro). Dê ainda um exemplo, “Prestem atenção no personagem que eu vou criar, o pássaro amarelo. O pássaro amarelo é bonito, alegre, esperto e valente. Agora, com a ajuda de vocês eu criarei o pássaro verde. Se o pássaro amarelo é bonito, alegre, esperto e valente e eu quero que o pássaro verde seja semelhante a ele, quais as características que o pássaro verde deve ter? (Espera-se que as crianças digam, por exemplo, que o pássaro verde deve ser lindo, contente, inteligente e corajoso)”. De modo semelhante, para evidenciar o comando da atividade com antônimos, você pode perguntar; “E se o personagem que eu fosse criar, em vez de ser parecido, fosse contrário? Que palavra poderia colocar para GRANDE? (Novamente, enquanto eles mencionarem os antônimos de GRANDE, você deve registrá-los no quadro). Dê um exemplo, “Prestem atenção na personagem que eu criarei agora, a fada azul. A fada azul é paciente, feliz, engraçada e simpática. Agora, vocês me ajudarão a criar a fada branca. Se a fada azul é paciente, feliz, engraçada e simpática e eu quero que a fada branca seja seu oposto, quais são as características que a fada branca deverá ter? (Espera-se que os alunos digam, por exemplo, que a fada branca deverá ser impaciente, infeliz, séria e antipática)”. Diga ainda que para a criação dos personagens contrários, eles deverão utilizar ao menos 2 palavras com o prefixo de negação in-/im, assim como sugeriram na criação das fadas opostas, uma sendo FELIZ e PACIENTE e a outra sendo INFELIZ e IMPACIENTE. Esses vários exemplos registrados no quadro e mencionados oralmente servirão de repertório para os alunos.
  • Cada um poderá escolher a melhor forma de trabalhar (criando personagens com antônimos ou sinônimos), mas deverá utilizar pelo menos 4 palavras nas descrições de cada personagem, de modo que no momento do compartilhamento da atividade com a turma, aprenda/relembre um bom repertório de palavras. Se, por acaso, houver mais sinônimos que antônimos, no momento da socialização, você deverá questionar os antônimos de algumas palavras. Comente que entregará uma folha para cada estudante. Nela, eles deverão responder se trabalharão com antônimos ou sinônimos (ou seja, se criarão personagens opostos ou similares), escrever um nome para os personagens criados, (desenhá-los no espaço destinado) e colocar sua descrição na parte de baixo. Ressalte que os desenho devem tentar, dentro do possível, corresponder às características mencionadas. Assim, se o personagem criado for grande e forte, deve ser desenhado dessa forma.
  • Permaneça com as palavras no quadro, assim eles poderão utilizar as palavras disponibilizadas, como sugestão, entretanto, os alunos deverão ser incentivados a utilizar também outras palavras. Para ajudar na criação, você pode criar junto com eles um banco de palavras. Pergunte para a turma algumas palavras que poderiam utilizar e enquanto os alunos opinam, registre no quadro as sugestões, criando um registro/recurso visual. Diga, por exemplo, “Vamos criar uma lista de possíveis características dos/as personagens!”. Faça questionamentos como; “Quais características os/as personagens criados/as por vocês podem ter? Como eles/as podem ser?”; depois das sugestões dadas por eles, espera-se que vocês tenham um banco semelhante ao exemplo:

GRANDES

PEQUENOS/AS

BAIXOS/AS

MAGROS/AS

FEIOS/AS

BONITOS/AS

FORTES

FRACOS/AS

CABELUDOS/AS

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Atividade: acesse aqui

Fechamento select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Para finalizar a aula, dê um tempo para que os alunos circulem pela sala e vejam os personagens criados pelos colegas. Logo após, peça para que 2 alunos de cada grupo exponham seus personagens oralmente e trabalhe os antônimos e sinônimos utilizados como características. Assim, após a explanação de um estudante que trabalhou com antônimos, pergunte ao grande grupo, “Alguém poderia citar sinônimos para as palavras utilizadas pelos/as colegas?”. Da mesma forma, após a explanação de um aluno que trabalhou com sinônimos, pergunte ao grande grupo, “Alguém poderia citar antônimos para as palavras utilizadas pelos colegas?”. Pergunte ainda o que eles acharam da aula, com questionamentos como: “O que acharam da aula de hoje?”; “Foi difícil utilizar sinônimos e antônimos para descrever e criar os personagens?”; “Como os sinônimos ajudaram nas características dos/as personagens criados/as? E os antônimos?”; “Como vocês conseguiram perceber se os personagens criados pelos colegas eram semelhantes ou opostos?”; “Alguém teve muita dificuldade durante a realização da atividade? Por qual motivo?”; “Qual personagem criado pelos colegas vocês mais gostaram? Por quê?”. Registre as dificuldades da turma e, se necessário, trabalhe de forma mais minuciosa em outro momento.
  • Recolha as atividades para uma correção mais detalhada. Posteriormente, você pode juntar as folhas (modelo disponibilizado) dos estudantes e criar um livro de personagens da turma ou trabalhar histórias com os personagens criados.

Materiais complementares: Atividade: acesse aqui

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: esta é a 3ª aula de um conjunto de 3 planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade desse conjunto de planos é trabalhar as relações de sinonímia e antonímia (focando nos antônimos formados pelo acréscimo do prefixo de negação in-/im-).

Materiais necessários: Quadro/projetor, giz/pincel.

Texto com descrições de personagens do universo infantil: Texto adaptado.

Fonte: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Atividade: acesse aqui

Dificuldades antecipadas: Dificuldade de agrupar as palavras para realizar a descrição do personagem, tomando sinônimos e antônimos como membros de um mesmo grupo, por exemplo.

Referências sobre o assunto:

Dicionário Moderno de Sinônimos e Antônimos. Porto: Porto Editora, 2013.

“Sinônimos e antônimos”, Norma Culta, disponível em: https://www.normaculta.com.br/sinonimos-e-antonimos/. Acesso em 07 de outubro de 2018.

TUCCI, William. A rebelião dos Sinônimos e Antônimos. São Paulo: Scipione, 2004.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 01 minuto.

Orientações:

  • Projete ou leia o tema da aula para a turma.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações:

  • Para esta aula, é importante que os alunos já tenham noção dos conceitos de sinônimos e antônimos. Além disso, em momento anterior, eles já devem ter iniciado algumas reflexões sobre como a substituição de palavras por seus sinônimos em textos não ocorre preservando integralmente o sentido original, mas em relação de similaridade. Em relação aos antônimos, os alunos já devem saber que as palavras da Língua Portuguesa podem apresentar diferentes antônimos, em alguns casos, formados com e sem o acréscimo de prefixos de negação (focando nas palavras que recebem in-/im-), como ocorre com COMUM/INCOMUM/DIFERENTE, por exemplo.
  • Para trabalhar o conteúdo desta aula, tenha em mente que a habilidade da BNCC focada aqui propõe a análise das diferenças entre os sinônimos em contextos situados para desconstruir a ideia de que eles são sempre idênticos, e a formação de antônimos pelo acréscimo do prefixo de negação in-/im-. Ambos conceitos devem ser trabalhados durante as práticas de leitura de textos, levando em consideração a autonomia dos alunos, que deve ser progressivamente alcançada.
  • Organize a turma em formato de meia lua para facilitar a visualização do quadro/projeção e a interação entre você e os alunos e entre eles mesmos, pois apesar da atividade proposta no desenvolvimento ser majoritariamente individual, eles poderão dialogar com os/as colegas ao lado. Projete/insira no quadro um texto com descrições de alguns personagens do universo infantil, como no exemplo do slide (PARTE 1 e PARTE 2). Caso não seja possível projetar, e se preferir, entregue uma cópia para as crianças.

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Solicite o auxílio de 7 alunos, para que cada um/a leia uma descrição. Logo após, faça questionamentos como, por exemplo, “Vocês conhecem esses personagens?”; “Gostam deles?”; “O que vocês entenderam da leitura feita?”; “Qual é o objetivo do texto que vocês leram?” (Espera-se que os alunos digam que o texto tem o objetivo de falar um pouco sobre o personagem, dizendo algumas de suas características). Caso queira, leve imagens dos personagens trabalhados aqui e incentive também a reflexão/análise das ilustrações, tendo em vista que na atividade principal eles deverão pensar sobre a representação imagética dos personagens que criarão. Se optar por esse caminho, faça perguntas como, por exemplo; “Observem a figura do cowboy Wood, ele parece ser VALENTE e CORAJOSO? Por quê?”; “Será que todas as características de um personagem são percebidas quando olhamos sua imagem? O que vocês acham?” (Espera-se que as crianças compreendam que nem sempre as características de um personagens serão facilmente vistas nas suas imagens).
  • Para fomentar reflexões sobre as palavras destacadas, você pode perguntar:
  • “Quais palavras do texto ajudam a percebermos como esse personagem é?” (Espera-se que as crianças citem alguns adjetivos, que correspondem às palavras destacadas).
  • “Pela descrição dos personagens, vocês acham que eles são bons ou ruins? (Espera-se que as crianças percebam que são personagens bons/boas).
  • Estimule os alunos a refletirem sobre personagens opostos aos apresentados, com questões como:
  • “Se fôssemos criar os(as) vilãos(ãs) desses personagens ou, então, personagens com características totalmente “contrárias” a esses que vimos, que palavras no texto teríamos que mudar?” (Espera-se que as crianças percebam que são as palavras em destaque, isto é, os adjetivos citados no item 2. a.)
  • Faça, com a ajuda dos alunos, a criação de um personagem “vilão(ã)” mudando as palavras em destaque, substituindo-as por seus antônimos. À medida em que for substituindo com eles, pergunte como se chamam essas palavras contrárias (espera-se que digam antônimos). Se eles derem mais de um exemplo de palavra antônima, aproveite para registrar no quadro e retomar, em seguida, o conceito de sinônimo (por exemplo, vamos supor que vá fazer um personagem “contrário” de Woody, cuja característica é ser valente e corajoso (que por si só já podem ser consideradas palavras sinônimas, com gradação semântica, você pode questioná-los ao trabalhar isso), quando elas forem dar seus antônimos, podem sugerir palavras que tenham relação de sinonímia: covarde, medroso, receoso, assustado, amedrontado, etc. Você pode ir registrando no quadro e perguntar o que esse conjunto de palavras têm em comum, além de serem antônimas de valente e corajoso: o fato de serem sinônimas).
  • Peça que observem a descrição dos personagens Lindinha e Sasquatch e pergunte o que eles observam nas palavras destacadas de laranja (espera-se que percebam que INSEGURA e IMPACIENTE são palavras que trazem in-/im- como prefixo para a formação dos antônimos de SEGURA e PACIENTE).
  • Em seguida, apresente a proposta da aula: Depois de vermos um exemplo de personagem contrário, que tal criarmos alguns personagens também?

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 30 minutos

Orientações:

  • Na primeira parte do desenvolvimento, caso perceba que os alunos tiveram dificuldades nas atividades feitas na introdução, e para que eles compreendam a tarefa que será proposta posteriormente, faça reflexões contextualizadas por meio da criação de personagens com características opostas aos mencionados, de forma mais rápida e concisa do que ocorreu na introdução.
  • Relembre com eles quais são as partes que devem ser mudadas para que possam criar os personagens contrários ou semelhantes. Após ouvi-los, pegue somente as partes que correspondem às descrições para trabalhar com os alunos oralmente. No caso da criação do personagem “contrário” de MAUS, pergunte, por exemplo, “O/a personagem criado/a seria um rato?” (Espera-se que as crianças digam que não, pois o oposto deveria ser um animal GRANDE, ENORME, ou mesmo que pode ser um rato, desde que seja o MAIOR, GIGANTE, etc). Dependendo da resposta deles, pergunte também coisas como; “Por que ele teria que ser GRANDE/ENORME?” (espera-se que as crianças percebam que, como se trata de um personagem “contrário”, terão que usar uma palavra antônima de MENOR). Você deve anotar no quadro as possibilidades dadas pelos alunos, e, de acordo com a lista de palavras antônimas que eles forem citando para o personagem Maus, trabalhar com os sinônimos.
  • Quando for trabalhar especificamente com a personagem LINDINHA e SASQUATCH (que trazem em suas descrições as palavras INSEGURA e IMPACIENTE), retome com as crianças os antônimos formados pelo acréscimo de in-/im-, solicitando que eles relembrem algumas palavras (espera-se que as crianças citem exemplos, como, FELIZ/INFELIZ; SATISFEITO/INSATISFEITO, POSSÍVEL/IMPOSSÍVEL; PACIENTE/IMPACIENTE, etc), novamente, registre no quadro as palavras pronunciadas por eles. Para garantir e organizar a participação de todos, você pode iniciar os questionamentos sugeridos aqui interrogando a primeira criança localizada em um dos lados da meia lua e seguir até que a última criança localizada no lado oposto participe.
  • Na segunda parte da aula, após realizar o exercício de criar personagens "contrários" oralmente no grande grupo, dê um desafio aos alunos: “Agora será a vez de vocês criarem personagens. Vocês poderão criar dois personagens muito parecidos ou dois personagens totalmente contrários, como acabamos de fazer. Se forem criar personagens parecidos, que tipo de palavras deverão usar: palavras sinônimas ou antônimas? (Espera-se que digam sinônimas). E se forem personagens contrários? (Espera-se que digam antônimos)”.
  • Para evidenciar a criação de personagens utilizando sinônimos, você pode repetir o seguinte comando: “Vamos supor que eu queira criar dois personagens que sejam grandes, fortes, corajosos, inteligentes e bondosos. Um pode ter essas características, e o outro? Já que não posso repetir as palavras e tenho que usar sinônimos, pois quero criar dois personagens muito parecidos... Que palavra posso colocar para GRANDE?” (Nesse momento, espera-se que eles citem sinônimos de GRANDE, enquanto isso, você deve registrar essas palavras no quadro). Dê ainda um exemplo, “Prestem atenção no personagem que eu vou criar, o pássaro amarelo. O pássaro amarelo é bonito, alegre, esperto e valente. Agora, com a ajuda de vocês eu criarei o pássaro verde. Se o pássaro amarelo é bonito, alegre, esperto e valente e eu quero que o pássaro verde seja semelhante a ele, quais as características que o pássaro verde deve ter? (Espera-se que as crianças digam, por exemplo, que o pássaro verde deve ser lindo, contente, inteligente e corajoso)”. De modo semelhante, para evidenciar o comando da atividade com antônimos, você pode perguntar; “E se o personagem que eu fosse criar, em vez de ser parecido, fosse contrário? Que palavra poderia colocar para GRANDE? (Novamente, enquanto eles mencionarem os antônimos de GRANDE, você deve registrá-los no quadro). Dê um exemplo, “Prestem atenção na personagem que eu criarei agora, a fada azul. A fada azul é paciente, feliz, engraçada e simpática. Agora, vocês me ajudarão a criar a fada branca. Se a fada azul é paciente, feliz, engraçada e simpática e eu quero que a fada branca seja seu oposto, quais são as características que a fada branca deverá ter? (Espera-se que os alunos digam, por exemplo, que a fada branca deverá ser impaciente, infeliz, séria e antipática)”. Diga ainda que para a criação dos personagens contrários, eles deverão utilizar ao menos 2 palavras com o prefixo de negação in-/im, assim como sugeriram na criação das fadas opostas, uma sendo FELIZ e PACIENTE e a outra sendo INFELIZ e IMPACIENTE. Esses vários exemplos registrados no quadro e mencionados oralmente servirão de repertório para os alunos.
  • Cada um poderá escolher a melhor forma de trabalhar (criando personagens com antônimos ou sinônimos), mas deverá utilizar pelo menos 4 palavras nas descrições de cada personagem, de modo que no momento do compartilhamento da atividade com a turma, aprenda/relembre um bom repertório de palavras. Se, por acaso, houver mais sinônimos que antônimos, no momento da socialização, você deverá questionar os antônimos de algumas palavras. Comente que entregará uma folha para cada estudante. Nela, eles deverão responder se trabalharão com antônimos ou sinônimos (ou seja, se criarão personagens opostos ou similares), escrever um nome para os personagens criados, (desenhá-los no espaço destinado) e colocar sua descrição na parte de baixo. Ressalte que os desenho devem tentar, dentro do possível, corresponder às características mencionadas. Assim, se o personagem criado for grande e forte, deve ser desenhado dessa forma.
  • Permaneça com as palavras no quadro, assim eles poderão utilizar as palavras disponibilizadas, como sugestão, entretanto, os alunos deverão ser incentivados a utilizar também outras palavras. Para ajudar na criação, você pode criar junto com eles um banco de palavras. Pergunte para a turma algumas palavras que poderiam utilizar e enquanto os alunos opinam, registre no quadro as sugestões, criando um registro/recurso visual. Diga, por exemplo, “Vamos criar uma lista de possíveis características dos/as personagens!”. Faça questionamentos como; “Quais características os/as personagens criados/as por vocês podem ter? Como eles/as podem ser?”; depois das sugestões dadas por eles, espera-se que vocês tenham um banco semelhante ao exemplo:

GRANDES

PEQUENOS/AS

BAIXOS/AS

MAGROS/AS

FEIOS/AS

BONITOS/AS

FORTES

FRACOS/AS

CABELUDOS/AS

Materiais complementares: 37 personagens infantis e o que eles podem ensinar para o seu filho, Redação M de Mulher. Disponível em: https://bebe.abril.com.br/familia/37-personagens-infantis-e-o-que-eles-podem-ensinar-para-o-seu-filho/. Acesso: 07 de outubro de 2018.

Atividade: acesse aqui

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 6 minutos

Orientações:

  • Para finalizar a aula, dê um tempo para que os alunos circulem pela sala e vejam os personagens criados pelos colegas. Logo após, peça para que 2 alunos de cada grupo exponham seus personagens oralmente e trabalhe os antônimos e sinônimos utilizados como características. Assim, após a explanação de um estudante que trabalhou com antônimos, pergunte ao grande grupo, “Alguém poderia citar sinônimos para as palavras utilizadas pelos/as colegas?”. Da mesma forma, após a explanação de um aluno que trabalhou com sinônimos, pergunte ao grande grupo, “Alguém poderia citar antônimos para as palavras utilizadas pelos colegas?”. Pergunte ainda o que eles acharam da aula, com questionamentos como: “O que acharam da aula de hoje?”; “Foi difícil utilizar sinônimos e antônimos para descrever e criar os personagens?”; “Como os sinônimos ajudaram nas características dos/as personagens criados/as? E os antônimos?”; “Como vocês conseguiram perceber se os personagens criados pelos colegas eram semelhantes ou opostos?”; “Alguém teve muita dificuldade durante a realização da atividade? Por qual motivo?”; “Qual personagem criado pelos colegas vocês mais gostaram? Por quê?”. Registre as dificuldades da turma e, se necessário, trabalhe de forma mais minuciosa em outro momento.
  • Recolha as atividades para uma correção mais detalhada. Posteriormente, você pode juntar as folhas (modelo disponibilizado) dos estudantes e criar um livro de personagens da turma ou trabalhar histórias com os personagens criados.

Materiais complementares: Atividade: acesse aqui

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Análise linguística/Semiótica do 2º ano :

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 2º ano:

2º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF02LP10 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano