13455
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Plano de aula - Bingo dos nomes

POR: Suzanne Morais 25/11/2018
Código: LPO2_07ATS01

2º ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

Plano de aula alinhado à BNCC:

(EF02LP06) Perceber o princípio acrofônico que opera nos nomes das letras do alfabeto.

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 2º ano do Fundamental sobre leitura de nomes próprios

 

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de três planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é identificar as letras inicial e final do nome próprio dos alunos bem como o som dessas letras.

Materiais necessários: Cartelas contendo nove divisões em branco para cada aluno (clique aqui para acessar o modelo da tabela); Fichas com nomes dos alunos para sorteio (clique aqui para acessar as fichas dos nomes para sorteio); Lista com nomes dos alunos da turma para consulta.

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão não saber escrever os nomes dos colegas ou escrever nomes repetidos.Não marcar nomes sorteados.

Referências sobre o assunto:

LEAL, T; MORAIS, A.G. O aprendizado do sistema de escrita alfabética: uma tarefa complexa, cujo funcionamento precisamos aprender. In.: LEAL, T.F.; ALBUQUERQUE, E.B.C.; MORAIS, A.G. Alfabetizar letrando na EJA: fundamentos teóricos e propostas didáticas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 129-152.

LEAL, T. F.; ALBUQUERQUE, E. B.; LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?) In: MORAIS, A. G. de; ALBUQUERQUE, E. B. (Orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 111-132. Disponível em http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/20.pdf

NÓBREGA, Maria José. Especial Ortografia Reflexiva: Caminhos entre letras e sons. Disponível em: http://www.plataformadoletramento.org.br/hotsite/especial-ortografia-reflexiva/. Acesso em: julho/2018.

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações:

1. Apresente aos alunos a proposta da aula do dia e explique que, além de brincar de bingo, eles irão pensar sobre os sons das letras dos nomes dos colegas.

Tempo sugerido: 3 minutos.

Orientações:

  • Converse com os alunos sobre quais jogos que utilizam cartelas que eles conhecem (bingo, jogo da velha etc).
  • Pergunte aos alunos se todos conhecem o jogo do bingo, como é jogado e o que precisa para se jogar.
  • Explique aos alunos que durante a aula eles jogarão um bingo diferente, chamado: Bingo dos nomes.

Tempo sugerido: 35 minutos.

Orientações:

1. Entregue uma cartela em branco para cada aluno e solicite que escolham, entre os nomes dos colegas da turma, nove nomes e registrem em cada espaço disponível. Caso você julgue necessário, apresente a lista com o nome dos alunos da turma, para que aqueles que precisarem, possam consultar.

2. Após todos completarem as cartelas, explique as seguintes regras do bingo:

2.1. Cada aluno terá uma cartela, com os nomes dos colegas de classe e um lápis.
2.2. O professor irá sortear os nomes dos alunos da turma e ler em voz alta.
2.3. Assim que o professor ler os nomes, verifique se você possui o nome lido em sua cartela.
2.4. Caso você tenha o nome escrito em sua cartela, faça um X no nome sorteado.
2.5. Ganha o bingo dos nomes, quem primeiro marcar todos os nomes da sua cartela.
3. Sorteie fichas com nomes dos alunos e, antes de dizer o nome sorteado, apresente dicas sobre o nome escrito na ficha, para que tentem descobrir qual nome foi sorteado. As dicas apresentadas são de extrema importância, uma vez que, por meio delas, os alunos poderão refletir sobre a letra inicial e sobre a possibilidade de haver sons diferentes para uma mesma letra. Elas precisam ser formuladas de acordo com os nomes da turma. As sugestões aqui apresentadas baseiam-se na tabela de nomes sugerida, assim, caberá ao professor formular dicas de acordo com o nome dos seus alunos.

Sugestões de dicas:
3.1. Caso seja sorteado o nome Gustavo, dê como dica: “O nome sorteado começa com a mesma letra que o nome Gisele”.

3.2. Caso seja sorteado o nome Carlos, dê como dica: o nome sorteado tem a mesma letra que o nome Cecília.

Observação: Caso os alunos não acertem o nome sorteado, o professor poderá dar outras dicas sobre a letra inicial e final.

4. Com as dicas apresentadas, deixe que os alunos deem seus palpites sobre qual é o nome sorteado.

5. Assim que alguém acertar, leia o nome para validar o palpite correto e peça que verifiquem se eles têm o nome sorteado em sua cartela e, caso o tenham, façam um X para marcá-lo.
6. Vá colando os nomes sorteados no quadro. Vence quem marcar todos os nomes da sua cartela primeiro.
7. Caso algum aluno não consiga identificar o nome lido pelo professor, poderá ser auxiliado pelo professor ou por um colega.

Materiais complementares: Lista com nome dos alunos da turma, cartela em branco, nomes para serem sorteados.

Tempo sugerido: 10 minutos.

Orientações:

1. Após o encerramento do bingo, releia com os alunos os nomes colados no quadro e levante as seguintes questões:
A) Vocês conseguiram localizar na cartela todos os nomes sorteados?
B) Quais nomes não foram sorteados?
C) Quais alunos na nossa turma possuem o nome que começa com a mesma letra?
D) Essa letra possui o mesmo som no nome dos dois colegas?
E) Quando eu dei a dica da letra que começa, conseguiram descobrir todos os nomes?
Nas questões A e B, espera-se que os alunos consigam verificar se suas cartelas estão completas e se conseguiram fazer a relação do nome lido pela professora, com o nome escrito na cartela.
Na questão C e D, espera-se que os alunos consigam verificar os nomes que iniciam com a mesma letra e perceber que os grafemas podem assumir outros valores, dependendo do grafema que o acompanha, ou seja, se a mesma letra possui mais de um som, como o C (com som de S e com som de K, no caso dos nomes Cecília e Carlos), ou o S (com som de S e com som de X, no caso dos nomes Samuel e Sheila).
Na questão E, espera-se que os alunos percebam que nas dicas dadas pela professora, o som das letras se repetem em diferentes nomes.

É possível que na turma não haja nomes que comecem com a mesma letra e sons diferentes. Queremos construir uma lista de nomes próprios, analisando-as a partir do som de cada letra. Uma alternativa seria chamar a atenção para a mesma letra no contexto do meio da palavra, por exemplo:
A letra C no nome do Carlos apresenta o mesmo som do C no nome da Alice?

Deste modo, há necessidade de fazer comparações entre nomes com letras iguais e sons diferentes, como Carlos e Cibele ou Gustavo e Gisele. Estes nomes podem apoiar os alunos na escrita de novos nomes e ainda servir como apoio para outras atividades e jogos.

Este plano de aula foi produzido pelo Time de Autores NOVA ESCOLA
Professor-autor: Suzanne Morais
Mentor: Anie Paruta
Especialista: Tânia Rios

Título da aula: Bingo dos nomes

Finalidade da aula: Ler nomes próprios, percebendo os diferentes sons das letras iniciais de cada nome.

Ano: 2º ano do Ensino Fundamental

Objetos do conhecimento: Conhecimento do alfabeto do português do Brasil.

Prática de linguagem: Análise linguística/semiótica (alfabetização)

Habilidades da BNCC: EF02LP06  

Sobre esta aula: Esta é a primeira aula de um conjunto de três planos de aula com foco em análise linguística e semiótica. A finalidade deste conjunto de planos é identificar as letras inicial e final do nome próprio dos alunos bem como o som dessas letras.

Materiais necessários: Cartelas contendo nove divisões em branco para cada aluno (clique aqui para acessar o modelo da tabela);  Fichas com nomes dos alunos para sorteio (clique aqui para acessar as fichas dos nomes para sorteio); Lista com nomes dos alunos da turma para consulta.

Dificuldades antecipadas: Os alunos poderão não saber escrever os nomes dos colegas ou escrever nomes repetidos.Não marcar nomes sorteados.

Referências sobre o assunto:

LEAL, T; MORAIS, A.G. O aprendizado do sistema de escrita alfabética: uma tarefa complexa, cujo funcionamento precisamos aprender. In.: LEAL, T.F.; ALBUQUERQUE, E.B.C.; MORAIS, A.G. Alfabetizar letrando na EJA: fundamentos teóricos e propostas didáticas. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 129-152.

LEAL, T. F.; ALBUQUERQUE, E. B.; LEITE, T. M. R. Jogos: alternativas didáticas para brincar alfabetizando (ou alfabetizar brincando?) In: MORAIS, A. G. de; ALBUQUERQUE, E. B. (Orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 111-132. Disponível em http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/20.pdf

NÓBREGA, Maria José. Especial Ortografia Reflexiva: Caminhos entre letras e sons. Disponível em: http://www.plataformadoletramento.org.br/hotsite/especial-ortografia-reflexiva/. Acesso em: julho/2018.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DESSA UNIDADE:

AULAS DESSA DISCIPLINA:

1º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

2º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

AULAS RELACIONADAS:

2º Ano / Língua Portuguesa / Atividade de Sistematização

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes