13395
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Atividade - Pintura com o corpo

POR: Renata Braga Fonseca 30/11/2018
Código: EDI2_21UND03

Creche / Educação Infantil

Atividade alinhada à BNCC:

(EI02CG04) Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.

(EI02ET05) Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.).

(EI02ET01) Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho).

Plano de atividades de Educação Infantil com atividades para Crianças bem Pequenas sobre exploração e descrição das semelhanças e diferenças de diferentes objetos

Resumo

ilustracao

As crianças usarão tintas naturais para pintar o próprio corpo e alguns suportes disponibilizados pela professora.

O que fazer antes?

Contextos prévios:

Para realizar esta atividade é necessário que o professor prepare com antecedência as tintas naturais, de diversas cores, que serão utilizadas na pintura do corpo.

Materiais:

Prepare tintas naturais (a sugestão de receita está disponível aqui). Distribua as tintas em três ou quatro recipientes grandes, como bacias ou vasilhas de plástico. Separe as tintas em recipientes menores, como potes de vários tamanhos ou pratos de plástico. Pendure na parede um espelho de tamanho médio. Cole com fita adesiva, na parede e no chão, papel quarenta quilos ou outro que você tenha disponível na sua escola. Salve a música “Coloridos”, do Grupo Palavra Cantada, disponível aqui em um notebook, CD ou no celular. Separe uma mangueira e produtos de higiene para o banho. Separe bolas com as quais as crianças que terminarem primeiro possam brincar.

Espaços:

Realize a atividade em uma área externa ampla,pátio ou solário, de preferência que tenha uma torneira próxima para o banho de mangueira (se possível), que será ao final da atividade. Espalhe por todo o espaço as bacias grandes e os potes menores com as tintas, possibilitando a formação de pequenos grupos. Forre algumas partes da parede e do chão papel para as crianças que quiserem fazer marcas. Coloque na parede um espelho centralizado e na altura das crianças.

Tempo sugerido:

Entre uma hora e uma hora e 20 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como as crianças expressam as sensações vividas pelo corpo no contato com a tinta?

2. Como as crianças demonstram ter consciência de seu próprio corpo? Quais partes do corpo exploram mais durante as pinturas? Como exploram o corpo do colega?

3. Como as crianças expressam suas percepções quanto a texturas, cheiros e sabores das tintas?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender às necessidades e às diferenças de cada criança ou do grupo. Acompanhe as crianças que não se sentirem seguras em participar da atividade, incentive que percebam a satisfação de seus colegas durante o contato com as tintas e estimule que se apoiem. Promova brincadeiras com bolas ou outras mais livres para as que não aceitarem a proposta de pintura no corpo nesse primeiro momento e reserve momentos para brincar junto com essas crianças.

O que fazer durante?

1

Reúna as crianças em grande grupo nasala. Conte a elas que irão fazer uma atividade de pintura no corpo na área externa e que para isso será necessário que tirem roupas e sapatos e fiquem só de fralda, calcinha ou cueca, antes de irem até o local que você preparou na área externa. Deixe que as crianças tirem as próprias roupas com autonomia e as guardem nas bolsas ou no local que você habitualmente as armazena. Solicite que se ajudem mutuamente nessa tarefa, observe e colabore se necessário.

Possíveis ações da criança neste momento: Alguma criança pode não se sentir à vontade para tirar a roupa neste momento, respeite-a e diga que ela pode primeiro conhecer o local que você preparou para a pintura e que, se desejar participar, vocês poderão fazer alguns combinados, como trocar os sapatos por uma sandália de dedo, ou ela poderá ficar só de short ou com avental, como preferir.


2

Leve as crianças até o local na área externa que você deixou previamente organizadocom bacias grandese potes menores de tintas espalhados pelo o ambiente, em espaços estratégicos, que possibilitam a exploração individual ou a formação de pequenos grupos. Deixe que elas andem por todo o espaço e que explorem livremente os materiais disponíveis. Permita que possam entrar nas bacias e ter um maior contato com as tintas. Observe como as crianças se organizam em pequenos grupos ao redor das tintas naturais e faça uma breve apresentação do espaço e dos materiais se revezando nos grupos que começam a se formar, se necessário.

Possíveis falas do professor neste momento: Olhem quantas tintas temos aqui para pintar o corpo! Você quer tocar? Você pintou sua mão! Que legal!.

Possíveis ações das crianças neste momento: Algumas crianças podem logo se aproximar das tintas e entrar nas bacias, outras podem passar um tempo olhando para todo o material disponível e interagir aos poucose outras ainda podem ficar atentas a você, aguardando um comando seu. Fique atento e respeite o tempo de cada criança. Intervenha, se necessário


3

Deixe que as crianças tenham iniciativa em suas próprias pinturas. Permita que explorem espontaneamente, interajam e se divirtam. Coloque para tocar durante a atividade a música “Coloridos”. Interaja, brinque e dance com as crianças durante as pinturas. Evite ao máximo orientar ou dirigir as ações do grupo. Registre por meio de fotos as reações das crianças pintando a elas mesmas e aos colegas e fazendo marcas no papel. Algumas podem não se sentir seguras em tocar nas tintas ou podem não querer participar neste primeiro momento. Nesse caso, permita que realizem brincadeiras livres e que participem da atividade em seus tempos, se assim desejarem.


4

Observe atentamente as interações das crianças com os materiais, com a música e umas com as outras. Perceba e aponte algumas situações e faça menções às ações dos colegas. Permita que façam marcas nos papéis colados nas paredes e nos que estão forrando o chão, se as crianças quiserem. Não interfira nas marcas feitas por elas, pois a intenção é que sejam livres, a partir de brincadeiras com o movimento, das percepções corporais e do ritmo da música.

Possíveis falas do professor neste momento: Em alguns momentos você pode chamar a atenção do grupo para a ação de uma criança: Olhe que legal! Ele está pintando o corpo do outro colega! Veja, seu colega está todo colorido!

Possíveis ações das crianças neste momento: Algumas crianças podem tocar na própria imagem refletida no espelho, outras podem fazer expressão de susto ao ver as imagens de seus próprios corpos pintados, outras podem espalhar tintas pelo espelho para pintar suas imagens.


Para finalizar:

Quando perceber que algumas crianças não estão mais envolvidas, diga que a atividade está chegando ao fim e que em dez minutos irão começar a organizar o ambiente e a guardar os materiais. Diga a elas que poderão ir até o banheiro, na companhia de outro professor, para tomar banho, ou, se preferirem, poderão realizar brincadeiras com bolas até o grupo terminar a atividade e, em seguida, participar do banho coletivo. Passado os dez minutos, diga que chegou a hora de todos ajudarem a organizar o ambiente. Solicite que as crianças destaquem os papéis das paredes e do chão. Use esses papéis e as fotos da atividade para fazer um mural, que pode ser fixado no corredor ou na entrada da escola, mostrando todo o processo de exploração das crianças. Anuncie que o próximo passo será lavar as bacias e os potes em que estavam as tintas durante um banho de mangueira coletivo, para quem quiser participar.

Desdobramentos

Caso você queira repetir a atividade, inclua alguns elementos que permita sensações e experiências variadas, como com rolo de pintor, pincéis grandes, borrifadores, bisnagas para esguichar a tinta, colheres grandes, peneiras de vários tamanhos, esponjas etc. Introduza elementos diferentes a cada repetição da atividade.

Engajando as famílias

Faça cópias das receitas de tintas naturais e entregue-as para os pais, sugerindo que repitam a atividade com as crianças em casa e que enviem para a escola fotos e relatos sobre como foi a experiência. Cole-os nos papéis nos quais as crianças fizeram suas marcas durante a atividade na área externa da escola e os exponha no mural, nos corredores ou na entrada da escola, para que todos os familiares possam apreciar os trabalhos. Pendure no mural outras cópias das receitas, para os pais das outras turmas que desejarem realizar a atividade com os filhos.

Este plano de atividade foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor:  Renata Braga Fonseca

Mentora:  Nilcileni Aparecida Ebani Brambilla

Especialista do subgrupo etário: Karina Rizek

Sugestão de idade: 1 ano e 7 meses a 2 anos e 11 meses

Campos de Experiência:  Corpo, gestos e movimentos; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

Objetivos e códigos da Base
Centrais:

(EI02CG04) Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.

(EI02ET01) Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho).

Transversal:

(EI02ET05) Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.).

Abordagem didática: Pintar e utilizar materiais apropriados de pintura (como pincéis, rolos, mãos e palitos, por exemplo), além de prazeroso, oferecem às crianças uma ampla gama de experiências de exploração com cunho estético. Cabe à escola planejar e manter na rotina momentos permanentes de produção, que incluem a pintura em si e também a preparação de materiais para sua realização. Conversas e apreciações sobre como as crianças chegam ao resultado final, como podem alcançar o que desejam e sobre como artistas conseguiram realizar suas obras são sempre bem-vindas.

Apoiador Técnico


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

OUTRAS ATIVIDADES DESSA UNIDADE:

ATIVIDADES DESSA DISCIPLINA:

ATIVIDADES RELACIONADAS:

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes