Como aprender com as escolas dos outros

As grandes questões da Educação são mundiais e boas escolas e professores têm muito em comum em qualquer país

POR:
Luis Carlos de Menezes
Foto: Marcos Rosa
"A Educação é um mundo sem fronteiras em que aprendemos e ensinamos, mas a caminhada é de cada um e não tem atalhos."
Foto: Marcos Rosa

A escola pública enfrenta problemas semelhantes no centro de São Paulo ou de Madri, na periferia do Rio de Janeiro ou de Paris, no interior de Minas Gerais ou de qualquer região norte-americana ou europeia. Por isso, educadores brasileiros têm recebido tão bem filmes como Entre os Muros da Escola e Escritores da Liberdade, assim como o nosso Pro Dia Nascer Feliz pode ser apreciado no exterior, pois todos lidam com realidades comparáveis, distantes apenas no espaço.

Em recente viagem à Europa, visitei escolas, assisti aulas e falei com professoras, vendo problemas que lembram os nossos e atitudes bem-sucedidas para enfrentá-los que poderiam ser adotadas aqui, reforçando a minha compreensão de que educar hoje é cada vez mais uma questão humana global. Podemos aprender uns com os outros sem fantasiar que em outros países há condições ideais impraticáveis "ao sul do Equador", mas sem esquecer que nossa cultura escolar pode aprender e se transformar sem precisar de "transplantes".

Entre as escolas que observei, destaco uma de Madri, na Praça Dois de Maio, onde vi gente passeando com cães e morador de rua sob caixas de papelão. Parece familiar? Ainda há outras semelhanças: a remuneração docente não faz jus ao custo de vida e a escola pública está desprestigiada, pois muitos espanhóis preferem escolas privadas subsidiadas. Como explicou a diretora Maria del Carmen, a escola tem 80% de estudantes imigrantes. Para promover a integração, busca atrair a clientela local oferecendo formação bilíngue com aulas em inglês e espanhol. Também contribui para a integração o convívio que notei, em espaços reservados na praça, dos alunos em recreio com crianças do bairro.

Vi como conseguem maior participação das famílias, mesmo as de estrangeiros atarefados com trabalho pesado em terra alheia, ao envolvê-las no projeto educativo. Há ocasiões em que se convoca a assistência social, mas o mais essencial é o trabalho de professoras com boa formação e envolvimento afetivo. É o caso de Erun, que me apresentou crianças que ela acompanha desde os 3 anos de idade -- emocionada, a professora se prepara para passá-las, já alfabetizadas, ao curso primário. No dia de minha visita, ela mostrou a seus alunos um exemplar de NOVA ESCOLA e, aproveitando para falar sobre Geografia e História, situou o Brasil no globo e explicou que falamos português, assim como se fala espanhol nos países de onde vieram várias crianças. Outra questão comum é a das professoras, que, para trabalhar em uma única escola, assumem outras tarefas e disciplinas, como Marisol, que ensina Arte e Matemática em inglês e se aperfeiçoa no uso de mídias.

O aperfeiçoamento contínuo das professoras e suas estratégias de aprendizagem chamaram a minha atenção. Marisol, por exemplo, pediu que seus alunos "reinventassem" um quadro abstrato, colando elementos recortados de reprodução de uma obra de Juan Miró, antes de a conhecerem em um museu próximo. Observei avanços estruturais em comparação com nossa educação pública, como o máximo de 25 alunos por classe e a promoção periódica dos professores em função de cursos regularmente oferecidos. Mas pude notar problemas ainda não resolvidos, como a persistência, em certas etapas, de métodos e conteúdos arcaicos. "É a enésima vez que minha filha, hoje no Ensino Médio, tem aulas expositivas sobre orações subordinadas adjetivas...", disse Erun.

Olhar a "escola dos outros", como eu fiz nessa viagem, amplia a compreensão de nossas questões, mas não traz soluções mágicas. O que fica claro é que a Educação é um mundo sem fronteiras em que aprendemos muitas coisas e ensinamos outras, mas cada um tem de seguir por conta própria essa caminhada.

Luis Carlos de Menezes

É físico e educador da Universidade de São Paulo (USP).

 
Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias