O que fazer ao ver alunos se drogando no banheiro?

E agora, Telma? - Drogas

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Maria do Carmo Sousa de Jesus, Juazeiro, BA

A questão é complexa e não pode ser resolvida só com ações pontuais. Conversei com o professor Raul Aragão Martins, da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquisa Filho" (Unesp), campus de São José do Rio Preto, que pesquisa o uso de álcool e drogas na escola. Ele sugere chamar o grupo para uma conversa. É importante que ao menos um dos professores estude o tema e as formas de intervir. Com isso, evita-se a adoção de um discurso autoritário e proibitivo, que pode trazer resultados indesejados. A escola também deve pensar a questão de maneira ampla, fazendo um levantamento sobre o uso de álcool e drogas entre os alunos. Ele é a base para a elaboração de planos para reduzir o consumo, como meta inicial, e atingir a abstinência, como meta final. Estudantes e funcionários precisam estar envolvidos em todas as etapas. O apoio dos pais é recomendado desde que com a orientação da escola. Raul sugere os cursos disponíveis aqui e aqui, da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias