Formas Geométrica com Tangram

POR:
professor

Objetivo(s) 

  • Refletir sobre características geométricas de figuras planas. 
  • Resolver problemas envolvendo as relações espaciais entre objetos.

Conteúdo(s) 

  • Reconhecimento de atributos geométricos em figuras planas.
  • Localização e posição de figuras.

 

Ano(s) 

Tempo estimado 

1 aula

Material necessário 

Tangram completo (conforme o modelo abaixo) contendo: duas peças triangulares grandes, duas peças triangulares pequenas, uma fôrma triangular média, uma fôrma quadrada e uma fôrma de paralelogramo da mesma cor. 

 

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Iniciar a aula apresentando o Tangram e deixar que os alunos explorem as peças livremente, montando as figuras que quiserem. Logo após, contar a verdadeira história do Tangram.

2ª etapa 

Divida a classe em dois grupos (A e B) e explique que eles farão um jogo, utilizando o Tangram, no qual uma equipe será a emissora e a outra, a receptora. Entregue um Tangram completo para cada equipe, coloque as equipes separadas para impedir que uma veja o que a outra está fazendo. Diga à equipe A que ela deverá construir o que desejar com as peças do Tangram e, quando terminar, sem mover nenhuma peça, deverá ditar para a equipe B o que fez para que os alunos possam construir a mesma figura. Enquanto a equipe A constrói a figura, peça para a equipe B aguardar. Ao final, peça que as crianças comparem as figuras  construídas e vejam como ficaram. Proponha uma discussão analisando as duas figuras e pergunte o que a equipe A deveria ter dito para a equipe B conseguir chegar mais perto da construção da figura, e quais informações a equipe A deu para a equipe B que não foram necessárias. Se possível inverta os grupos e realize, novamente, o mesmo jogo. Ao final, discuta com todos e analise o que mudou entre a primeira vez que jogaram e agora.
 

3ª etapa 

Divida a classe em grupos de quatro crianças e proponha o mesmo jogo da etapa anterior. A diferença é que nesse momento elas vão se dividir em duplas: uma fará o papel de emissora e a outra, de receptora. Assim que acabarem, proponha uma apreciação coletiva de todas as figuras criadas e discuta o que faltou para as figuras ficarem exatamente iguais. Faça perguntas que instiguem as crianças a pensarem nas propriedades geométricas, bem como nas relações espaciais existentes. Por exemplo: quais informações a dupla emissora não poderia esquecer de dar para que a dupla receptora soubesse exatamente de qual figura se tratava? O que há de semelhante e diferente em cada figura do jogo que poderia servir como pista para a dupla receptora? A dupla receptora poderia colocar qualquer figura, em qualquer posição ou espaço? O que a dupla emissora deveria ter dito sobre a posição de cada peça do Tangram? E sobre a localização? Informe também os nomes das figuras e de suas características, chamando a atenção para as formas, o número de lados das figuras e os vértices. Diga que comparem uma figura com outra e usem a nomenclatura correta de cada uma. Além disso, provoque as crianças a pensarem nas relações espaciais (perto, longe, em cima de, ao lado de...) e em pontos de referência que precisam ser levados em conta durante todo o jogo. Elabore um cartaz com o seguinte título: "O que teremos de levar em conta na próxima vez que jogarmos Tangram?", e coloque esse cartaz na parede da sala como fonte de consulta para as próximas partidas.
 

Avaliação 

O grupo será avaliado através da observação do professor em relação ao interesse e atenção ao realizar as atividades, seu desenvolvimento, sua participação individual e em grupo e comportamento.

Flexibilização 

Reconhecer e respeitar as diferentes opiniões sobre o conteúdo. Expor suas ideias e interagir com as hipóteses e conhecimentos do grupo.   2ª etapa  É importante que o aluno participe dando contribuições ao grupo. Para que isso ocorra, diga com antecedência o que ele deve ditar, ajudando-o para que se expresse da melhor maneira. 3ª etapa  Algumas colocações feitas na primeira socialização podem ser digitadas e coladas em seu caderno. Oriente o aluno a utilizá-las nesta etapa.

Deficiências 

Intelectual

Créditos: Camilla Schiavo Ritzmann, Formação: mestre em Educação Matemática, coordenadora pedagógica da Escola Santi, formadora da rede municipal de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias