Alunos do campo agora participam da Prova Brasil

POR:
Beatriz Vichessi

A aplicação da Prova Brasil a partir deste ano em estabelecimentos rurais de ensino com mais de 20 alunos irá revelar mais do que o nível de aprendizagem das crianças que vivem distantes dos grandes centros. "Vamos descobrir onde a formação continuada existe e realmente funciona", sinaliza Elisabete Monteiro, da Universidade Estadual da Bahia (Uneb). Essa novidade também vai ajudar a refletir sobre a infra-estrutura das instituições e, principalmente, sobre o acesso que os estudantes dessas áreas têm a materiais como revistas e jornais, essenciais para o desenvolvimento de textos de qualidade, por exemplo. "Existem lugares que não têm banca de jornal", ela ressalta. Outro foco de atenção será sobre os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de alguns municípios, já que muitas localidades têm mais escolas no interior do que na zona urbana e as notas podem afetar, para baixo, as médias das cidades.

 

Foto: Rogério Albuquerque/Agradec. à ed. Cosac Naify
Foto: Rogério Albuquerque
Agradecimento à Ed. Cosac Naify

Só quem lê forma leitores
Para formar leitores, é preciso ser leitor de verdade. Esse é o conceito central do Roda de Indicação Literária, um grupo de professoras de Educação Infantil de Bauru, a 345 quilômetros de São Paulo. Desde o ano passado, elas se reúnem periodicamente para ler, estudar e conversar sobre autores da literatura nacional e suas obras. 

 

75% dos analfabetos do mundo estão em 15 países, entre eles, o Brasil.
Fonte: Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) 

 

Calvin

 

Comportamento
Lazer digital na América Latina 

Clique para ampliar

Como, quanto e quando a garotada fica plugada no mundo tecnológico? Responder a essas perguntas é o objetivo do estudo A Geração Interativa na Ibero-América: Crianças e Adolescentes Diante das Telas, da Fundação Telefônica. Foram 25 mil entrevistados com idades entre 6 e 18 anos do Brasil e de mais seis países latino-americanos - Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela. Os dados mostram que esses "nativos digitais" formam a primeira geração a dominar as tecnologias e utilizá-las no cotidiano. O comportamento dos brasileiros se destaca. Dos que têm de 10 a 18 anos, 52% possuem videogame - a maior taxa entre os países pesquisados: no Chile e no México, por exemplo, o resultado indica cinco pontos percentuais a menos. Confira outros dados sobre todos os locais pesquisados nos gráficos ao lado.

 


"No fundo, sei que não serei ninguém na vida sem formação."
Mariana Vitória dos Santos, 17 anos, fora da escola há dois, depois de ser reprovada três vezes no Ensino Fundamental, no jornal mineiro O Tempo

 

Pesquisa
A representação da função docente

Ilustração Cássio Bittencourt
Clique para ampliar
Ilustração Cássio Bittencourt

Este seria o documento de identidade que muitas professoras carregariam na carteira, de acordo com as informações reveladas pelo estudo coordenado por Alda Judith Alves-Mazzotti, vice-reitora de pós-graduação e pesquisa da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. As entrevistadas elegem a dedicação como o principal atributo da função. "Isso mostra que elas buscam mascarar a impotência de exercer seu verdadeiro papel - que é ser um agente que tem de favorecer a construção do conhecimento do aluno - e tentam proteger sua autoestima e fugir do sentimento de desamparo", explica a pesquisadora.

Colaborou Beatriz Santomauro

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias