ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão Ler mais tarde

Literatura do 1º ao 5º ano: ajude os alunos a ler com autonomia

O início do Ensino Fundamental é essencial para os alunos desenvolverem autonomia e continuarem seu percurso para se tornar leitores. Nesta etapa, o melhor é estimular a troca de livros e de opiniões sobre o que se lê

por:
EM
Elisa Meirelles
NE
NOVA ESCOLA
NE
NOVA ESCOLA GESTÃO ESCOLAR
Agosto de 2010
Fotos: Omar Paixão, produção Adriana Nakata, cabelo e maquiagem Carmem Corrêa e móveis Evolukit

 

É nos anos iniciais do Ensino Fundamental que o aluno começa a construir sua autonomia como leitor. Para isso, é importante intercalar a leitura feita pelo professor com momentos em que todos devem ler sozinhos tanto na escola como em casa. Mas nada de resumos e questionários padronizados para testar os estudantes. Mais produtivo, para quem quer formar leitores, é organizar rodas para o compartilhamento de opiniões, propor trocas de livros entre os colegas e incentivá-los a seguir um autor ou um tema de que gostem.

Por que ler
Se os estudantes já estão habituados às rodas de leitura e têm contato com os livros, cabe ao professor do 1º ao 5º ano começar a colocá-los em contato com textos mais complexos para ampliar a familiaridade com a literatura. "Que tal selecionar um romance que prenda a atenção da turma e ler um capítulo por dia?", sugere Regina Scarpa, coordenadora pedagógica de NOVA ESCOLA. Numa fase da vida (e da escolarização) em que é preciso dar espaço para que as crianças ganhem autonomia e consigam ler sozinhas com mais facilidade, perder o medo dos livros maiores é fundamental - e o mesmo vale para os gêneros considerados mais difíceis, como a poesia.

Quem lê
Além do professor, as crianças (mesmo ainda não plenamente alfabetizadas) devem ser estimuladas a ler. No contato pessoal com os livros, elas começam a desenvolver a autonomia - e isso só se faz lendo. Em classe, é possível também organizar atividades em duplas e, claro, discussões coletivas sobre
as obras.

Como ler
Do 1º ao 5º ano, é importante criar uma comunidade de leitores em classe - ou seja, espaços em que todos tenham a chance de participar e opinar. Em seus livros, Delia Lerner sugere "desenvolver, em cada ano escolar, atividades permanentes ou periódicas concebidas de tal modo que cada um dos estudantes tenha a possibilidade de ler uma história para os demais ou escolher um poema para ler aos colegas". Outra sugestão é incentivar os alunos a trocar livros e indicações de autores. Eleger um tema de interesse comum (piratas ou histórias de terror, por exemplo) e ler vários textos desse tipo também costuma funcionar.

Quando ler
O ideal é que a rotina diária inclua momentos de leitura em aula e que os alunos sejam incentivados a levar exemplares para ler em casa - por hobby mesmo, sem que isso vire uma tarefa obrigatória.

Onde ler
"Não há leitor que só goste de ler num único lugar. Ele lê na cama, no sofá, no chão, na mesa do café... Por que na escola isso seria diferente?", indaga o professor de Literatura João Luís Ceccantini, da Unesp. Variar os ambientes de leitura deixa o ato de ler menos previsível. Aproveite o pátio, a grama, a sombra de uma árvore, a sala de leitura...

O que ler
Na hora de escolher os livros, fique atento ao conteúdo, evite obras moralistas ou politicamente incorretas e valorize a qualidade da edição (ilustrações, linguagem etc.). É importante trabalhar com textos de gêneros variados e a lista deve incluir obras clássicas e contemporâneas (confira abaixo sugestões de leitura para os anos iniciais do Ensino Fundamental).

Fotos: Omar Paixão, produção Adriana Nakata, cabelo e maquiagem Carmem Corrêa e móveis Evolukit
Fotos: Omar Paixão, produção Adriana
Nakata, cabelo e maquiagem Carmem
Corrêa e móveis Evolukit

Os erros mais comuns

- Transformar a leitura numa atividade entediante. Quando a literatura faz parte de uma tarefa burocrática e obrigatória, muitas crianças se afastam dela.

- Avaliar a leitura por meio de provas e resumos. Evite os questionários. Ampliar os debates sobre os textos ajuda a aumentar o envolvimento da turma.

- Ignorar os gostos de cada um. É nessa fase da escolarização que começam a se consolidar as preferências pessoais. E isso tem de ser respeitado e aproveitado.

Estante

Foto: Divulgação

A Bolsa Amarela,
Lygia Bojunga, 140 págs.,
Ed. Casa Lygia Bojunga,
tel. (21) 2222-0266, 26 reais

Foto: Divulgação

Reinações de Narizinho
(Volumes 1 e 2)
,
Monteiro Lobato, 156 e 132 págs.,
Ed. Globo, tel. (11) 3767-7400,
28 e 26 reais

Foto: Divulgação

Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias,
Ruth Rocha, 64 págs.,
Ed. Salamandra, tel. (11) 2790-1502,
29,90 reais

Foto: Divulgação

Ou Isto ou Aquilo,
Cecília Meireles, 72 págs., Ed. Nova
Fronteira, tel. (21) 2131-1183,
32,90 reais

Foto: Divulgação

Pinóquio,
Carlo Collodi, 192 págs.,
Ed. Companhia das Letrinhas,
tel. (11) 3707-3500, 34,50 reais

Foto: Divulgação

Seleção de contos publicados em NOVA ESCOLA e obras inéditas de Tatiana Belinky, Pedro Bandeira e Ricardo Azevedo, entre outros
(6,90 reais, nas bancas).

Fotos: Divulgação

Quer saber mais?

CONTATOS
Ana Flávia Alonço Castanho 
Celinha Nascimento 
Heloisa Ramos 
Mónica Rubalcaba 
Renata Junqueira 
Rildo Cosson 
Zoara Failla

BIBLIOGRAFIA
Andar entre Livros
, Teresa Colomer, 208 págs., Global Editora, tel. (11) 3277-7999, 35 reais
Caminhos para a Formação do Leitor, Renata Junqueira de Souza (org.), 120 págs., Ed. DCL, tel. (11) 3932-5222, 27,50 reais
Leituras Literárias: Discursos Transitivos, Zélia Versiani (org.), 208 págs., Ed. Autêntica, tel. 0800-283-1322, 43,90 reais
Ler e Escrever na Escola - O Real, o Possível e o Necessário, Delia Lerner, 128 págs., Ed. Artmed, tel. 0800-703-3444, 36 reais
Letramento Literário: Teoria e Prática, Rildo Cosson, Ed. Contexto, tel. (11) 3832-5838, 144 págs., 25 reais
A Paixão pelos Livros, vários autores, 152 págs., Ed. Casa da Palavra, tel. (21) 2222-3167, 35 reais

ANÚNCIO
LEIA MAIS