Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Relaxe | Relaxe


Por: André de Oliveira

Conheça obras que tratam sobre juventude e amadurecimento

Os protagonistas deste livros vivem os desafios da transição para a vida adulta em momentos históricos diferentes

REVOLUÇÃO: A rebeldia encarnada por James Dean é descendente direta do livro do Salinger. Crédito: Divulgação

São três dias na vida de Holden Caulfield, três dias em que ele decide vagar por Nova York com seu indefectível boné vermelho. Em seu bolso, vão alguns trocados, o suficiente para postergar seu retorno à casa dos pais depois de ter sido expulso do colégio. Em seu espírito, estão todas as incertezas que um garoto de 16 anos pode ter.

São três dias confusos em que tudo e nada acontece, mas suficientes para fazer do protagonista de O Apanhador no Campo de Centeio um dos personagens mais icônicos do século 20. Publicado em 1951, o romance de J. D. Salinger é um marco da literatura, mas também representa uma revolução na forma como a juventude passaria a ser vista pela cultura. O relato dos três dias de Caulfield, em primeira pessoa, resumiu, pela primeira vez, os dilemas e angústias dessa fase de transição para a vida adulta: a figura rebelde personificada pelo ator James Dean e o rock and roll, por exemplo, são descendentes diretos do livro. Agora, chega ao Brasil uma nova tradução do romance, que já vendeu 70 milhões de exemplares. É uma oportunidade para (re)descobrir o humor ácido e as sacadas geniais de Caulfield durante sua breve história, que parece, contudo, durar para sempre – exatamente como o personagem gostaria que acontecesse, porque assim poderia evitar eternamente a vida adulta.





Livro:
O Apanhador no Campo de Centeio
Autor: J. D. Salinger
Editora Todavia

O rito de passagem
Amadurecer é quase sempre um desafio, mas o tempo histórico em que se vive pode tornar essa tarefa mais fácil ou mais difícil. É o que acontece com os protagonistas dos romances vencedores do prêmio Jabuti O Fazedor de Velhos e As Meninas. No primeiro livro, o sensível Pedro busca um sentido para sua vida em uma época de calmaria política. Recém-formado no Ensino Médio, seu grande conflito são os dias que se arrastam sem que nada o empolgue. No segundo, de Lygia Fagundes Telles, um grupo de três amigas que vivem em um pensionato de freiras enfrenta não só o processo de amadurecimento pelo qual passam, mas os tempos turbulentos da ditadura militar (1964-1985). Vivendo com as próprias dificuldades de suas épocas, os personagens dos dois romances são, contudo, atemporais.




Livro:
O Fazedor de Velhos
Autor: Rodrigo Lacerda
Editora Cia das Letras




Livro:
As Meninas
Autor: Lygia Fagundes Telles
Editora Cia das Letras

3 álbuns novos  de velhos conhecidos
Confira as três sugestões de lançamentos musicais de artistas brasileiros veteranos

Não há abismo em que o Brasil caiba
Jorge Mautner
Novas canções do eterno tropicalista que refletem sobre o Brasil atual


Escumalha
Douglas Germano
Terceiro álbum-solo de um dos mais reconhecidos sambistas da atualidade


Francineth & Batuqueiros e Sua Gente
Francineth
Estrela do rádio e herdeira de Elizeth Cardoso, Francineth volta à cena após anos parada


Fotos: Divulgação