5 embates entre Alemanha e URSS na Segunda Guerra

As operações envolvendo os dois países ajudaram a definir os rumos do conflito. Veja quais foram elas

POR:
Bruna Nicolielo
=== PARTE 1 ====
Batalha de Kursk: palco da disputa entre a Alemanha nazista e a União Soviética stalinista, foi um dos embates decisivos da Segunda Guerra
Batalha de Kursk: palco da disputa entre a Alemanha nazista e a União Soviética stalinista, foi um dos embates decisivos da Segunda Guerra

 

A reportagem Sangue entre Tiranias (VEJA 2425, 11 de abril de 2015) mostra que a devastação e a violência da Segunda Guerra Mundial tiveram seu ápice no confronto de dois totalitarismos: a Alemanha de Adolf Hitler (1889- 1945) e a União Soviética de Josef Stalin (1878-1953). Embora pouco conhecido, o enfrentamento entre os dois países durante o conflito foi o que teve maior número de combatentes e de baixas, além de ser aquele em que a guerra efetivamente se decidiu. Conheça os embates mais conhecidos entre as essas nações a seguir.

1. Operação Barbarossa
Ofensiva militar alemã que invadiu a União Soviética iniciada em 22 de junho de 1941. A estratégia rompeu com o Pacto Ribbentrop-Molotov (ou tratado de não-agressão) definido entre os dois países menos de dois anos antes. Foi batizada em homenagem a Frederico Barbarossa, um dos líderes da Terceira Cruzada, no século 12. Seu objetivo era tomar a parte europeia da URSS, a oeste da linha que liga as cidades de Arkhangelsk e Astrakhan. A intervenção falhou - o exército alemão estava preparado para as chamadas as blitzkrieg (batalhas relâmpago, caracterizada por ataques rápidos e de surpresa) e não previu as dificuldades das condições geográficas na região. Como resultado, as ofensivas seguintes da Alemanha ficaram complicadas.

2. Batalha de Kursk
Um dos embates mais decisivos do conflito, teve dois momentos importantes: a ofensiva alemão, na chamada Operação Cidadela, e o contra-ataque soviético. Mesmo não sendo a primeira batalha de tanques da história, ganhou importância por ter sido a maior delas. Também ficou conhecida por ser responsável pelo maior custo de perdas aéreas em um só dia na história da guerra.

3. Cerco a Leningrado
Foi um cerco militar à cidade de  Leningrado (atualmente, São Petersburgo), na então União Soviética, pelas tropas da Alemanha Nazista, Itália e Finlândia. Durou cerca de 900 dias, de 8 de setembro de 1941 a 27 de Janeiro de 1944.

4. Operação Urano
Ofensiva soviética, entre 19 e 23 de Novembro de 1942, que levou ao cerco do exército alemão em Stalingrado, na URSS. A operação estava inserida na  Batalha de Stalingrado, e seu objetivo era destruir as forças alemãs.


5. Batalha de Stalingrado

Operação militar liderada pelo exército alemão contra os russos pela posse da cidade de  Stalingrado, às margens do  rio Volga, na antiga União Soviética, entre 17 de julho de 1942 e 2 de fevereiro de 1943. Os historiadores acreditam que ela foi o ponto de virada da guerra na frente oriental, marcando o limite da expansão alemã em território soviético. O exército vermelho reagiu e a Alemanha nazista capitulou. Foi a segunda e mais decisiva derrota alemã no conflito. Em seguida, os soviéticos abririam, caminho até Berlim, terminando com a guerra da Europa e dando a vitória aos aliados, em 1945.


Fontes:  Livros A Loucura de Stalin - Os Trágicos Dez Dias Iniciais da Segunda Guerra Mundial no Front Oriental (Ed. Difel), O Cerco de Leningrado -900 Dias de Resistência dos Russos Contra o Exército Alemão na Segunda Guerra Mundial e Segunda Guerra Mundial - História e Estratégias (Ed. Contexto)

Compartilhe este conteúdo: