Para que serve a Estação Espacial Internacional?

Astronomia

POR:
Eliza Kobayashi

 

Estação Espacial
A estação espacial é um imenso e sofisticado 
laboratório, posicionado a 400 km de altitude
Ilustração: Nasa/divulgação

A Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) começou a ser projetada em 1984 por um consórcio liderado pelos Estados Unidos com a participação do Canadá, do Japão, do Brasil, da Agência Espacial Europeia (Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda, Dinamarca, Noruega, Espanha, Suíça e Suécia) e, mais tarde, da Rússia. "Ela se destina a fazer experiências em gravidade nula para fins científicos e comerciais, e serve como plataforma para experimentos de sensoriamento remoto, analisando recursos naturais da Terra, a atmosfera, a geologia e também para observações astronômicas", diz Roberto Costa, professor do Departamento de Astronomia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo.

"Outras áreas de estudos são as pesquisas em engenharia para desenvolver novos materiais, novos satélites e naves espaciais". A construção da estação teve início em 1998 e está prevista para ser concluída em 2010. "Ela está sendo levada em pequenas partes para o espaço e toda a montagem é feita na órbita da Terra", conta o professor. Os componentes são fabricados nos países membros da cooperação e transportados ao espaço por ônibus espaciais americanos e foguetes russos e europeus.

A ISS está posicionada na chamada órbita baixa, a uma altitude entre 300 e 400 quilômetros da superfície da Terra. "Além de ficar ao alcance dos ônibus espaciais, é mais econômico fazer a montagem e levar materiais e suprimentos por foguetes nessa órbita", diz Roberto Costa. Para garantir as condições de vida da tripulação, a estação dispõe das mais avançadas tecnologias para gerar oxigênio e eliminar dióxido de carbono, controlar a pressão e filtrar odores e químicos voláteis que escapem eventualmente. A energia elétrica é obtida por painéis solares e outros equipamentos de geração, armazenamento e distribuição. Já a água e os alimentos são levados periodicamente da Terra. "Os resíduos são todos trazidos de volta, nada é descartado no espaço", diz o astrônomo. Quando estiver pronta, a ISS terá seis laboratórios científicos e um módulo de habitação, com quartos para os astronautas dormirem, uma sala de reuniões com cozinha e área de armazenamento, e um andar com equipamentos médicos e de ginástica. "As pessoas vivem e trabalham ali como se estivessem na Terra, com a diferença de que estão sem gravidade", explica o professor. Por isso, na hora do descanso elas precisam entrar em um saco de dormir e prender seus braços com alças para que não fiquem flutuando. O tempo de permanência de um astronauta na Estação normalmente é de três a sete meses. "Em geral, uma pessoa poderia ficar muito mais tempo que isso, porém os efeitos fisiológicos da falta de gravidade, como a perda de massa muscular ou a perda de cálcio nos ossos, não são bons para a saúde". É por essa razão que os aparelhos de ginástica são necessários, para que os tripulantes possam se exercitar regularmente.

 
Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias