16943
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > História > 8º ano > Configurações do mundo no século XIX

Plano de aula - As teorias raciais do século XIX e o racismo na sociedade atual

Plano de aula de História com atividades para 8º ano do EF sobre As teorias raciais do século XIX e o racismo na sociedade atual

Plano 02 de 2 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Julia Bittencourt Barbosa Correa

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI23, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Caderno.
  • Canetas.
  • Lápis e borracha.

Material complementar: O link para os documentos de impressão das fontes utilizadas neste plano de aula estão disponíveis aqui:

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Objetivo select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete o objetivo da aula para os alunos, se dispuser dos recursos, senão, escreva o objetivo no quadro e realize a leitura coletiva com a sala. Certifique-se de que todos compreenderam o objetivo da aula e esclareça as eventuais dúvidas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Contexto select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá introduzir o tema da aula para os alunos. Para isso, os alunos deverão realizar uma análise de um texto e uma charge, de Cecil Rhodes, mostrando o discurso da superioridade racial branca que embasava as missões imperialistas da Europa nos continentes africano e asiático durante o século XIX.

Link para acesso aos textos: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZUbZdtHUXm3Gkf2sckPy6rBPw3wpBwx5VcgazT3fxG8zPybaUA4yAZx8GrT7/his8-23und02-fonte-contexto.pdf

  • Imprima as fontes e distribua aos alunos, divididos em grupos de até quatro membros.
  • Oriente a análise das fontes pelos grupos, realizando uma leitura dirigida. É importante que você oriente os alunos a perceber o conteúdo racista do discurso de Rhodes e contextualizar com o período histórico estudado.
  • Relembre os alunos que o discurso se encaixa nas características do darwinismo social e das teorias do chamado “racismo científico”, durante o século XIX. Também pontue a presença da ideia do “retorno do mito civilizatório” que também foi utilizado como pano de fundo das conquistas imperialistas da Europa durante o neocolonialismo.
  • Atente os alunos a analisar a charge, o esperado é que eles consigam perceber que ela representa a hegemonia da Europa, representada pela figura do homem branco de braços abertos, sobre o continente africano.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nesta etapa, e, se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestadas com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a ideia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nessa etapa, e se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestada com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano, mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a idéia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Problematização select-down

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nesta etapa, e, se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestadas com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano, mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a idéia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Nesta etapa os alunos deverão produzir uma atividade que sintetize os conhecimentos que adquiriram durante os debates da aula. Para isso, distribua para cada grupo uma coletânea de Imagens de personagens importantes na História da humanidade não brancos e separadamente uma coletânea de legendas contendo o nome e a realização. Os grupos deverão atribuir legendas às imagens, na busca por acertar quem são estes personagens. A idéia é que o trabalho seja colaborativo e que busque primeiro avaliar os conhecimentos do alunos sobre narrativas de personagens não brancos na História e também desconstruir os estereótipos com relação aos mesmos, contrariando as ideias de hegemonia e superioridade racial branca das teorias do racismo científico do século XIX.

Após o término, os grupos devem apresentar como ficaram suas colagens, e, depois de apresentados todos, o professor deve corrigir coletivamente com a sala os possíveis erros, mostrando o gabarito das montagens.

Link para arquivo com as fotos e legendas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NbczyJR9T785AN8MUQWqRhcBAWvfuKpsfCth8yKuER9yQCUnH9RWBgNssm7q/his8-23und02-atividade-sistematizacao.pdf

Link para arquivo da resolução da atividade: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/J4ARpv2p4VUZVFrARvzWYYQyZ6v83qhYBEyVpMDEr4mnYJMTUZqdQxneTf92/his8-23und02-resolucao-da-atividade.pdf

Para isso é importante que haja um conhecimento dos alunos sobre tais fatos, que pode ser através de uma pequena exposição feita por você. Como sugestão, você pode usar o trecho final da música de Stevie Wonder, “Black Man” (disponível em: https://medium.com/@GleamingSword/stevie-wonders-black-man-let-justice-be-for-all-b799d6f83385. Acesso em: 24/2/2019), onde ele cita uma série de realizações e personalidades históricas importantes que não são todas brancas e européias. Também, como sugestão, você pode citar o filme Estrelas além do tempo (disponível em: https://mdemulher.abril.com.br/cultura/quem-foram-as-tres-cientistas-negras-que-fizeram-historia-na-nasa/.
Acesso em: 24/2/2019) que conta a história das três cientistas negras da NASA nos EUA, durante a década de 60, em pleno apartheid racial, que foram essenciais para as conquistas espaciais na época.

Ainda como sugestão, utilize o enredo da escola de samba vencedora do Carnaval do Rio de Janeiro de 2019, Estação Primeira de Mangueira, “História pra ninar gente grande”, que tratou justamente dos heróis e heroínas esquecidos pela “História oficial” trazendo personagens negros e indígenas que marcaram a História do Brasil. (disponível em: http://www.mangueira.com.br/carnaval-2019/enredo. Acesso em: 11/3/2019).

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Sistematização select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Nesta etapa os alunos deverão produzir uma atividade que sintetize os conhecimentos que adquiriram durante os debates da aula. Para isso, distribua para cada grupo uma coletânea de imagens de personagens importantes na História da humanidade não brancos e separadamente uma coletânea de legendas contendo o nome e a realização. Os grupos deverão atribuir legendas às imagens, na busca por acertar quem são estes personagens. A ideia é que o trabalho seja colaborativo e que busque primeiro avaliar os conhecimentos do alunos sobre narrativas de personagens não brancos na História e também desconstruir os estereótipos com relação aos mesmos, contrariando as ideias de hegemonia e superioridade racial branca das teorias do racismo científico do século XIX.

Após o término, os grupos devem apresentar como ficaram suas colagens, e, depois de apresentados todos, o professor deve corrigir coletivamente com a sala os possíveis erros, mostrando o gabarito das montagens.

Link para arquivo com as fotos e legendas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NbczyJR9T785AN8MUQWqRhcBAWvfuKpsfCth8yKuER9yQCUnH9RWBgNssm7q/his8-23und02-atividade-sistematizacao.pdf

Link para arquivo da resolução da atividade: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/J4ARpv2p4VUZVFrARvzWYYQyZ6v83qhYBEyVpMDEr4mnYJMTUZqdQxneTf92/his8-23und02-resolucao-da-atividade.pdf

Para isso é importante que haja um conhecimento dos alunos sobre tais fatos, que pode ser por meio de uma pequena exposição feita por você. Como sugestão, você pode usar o trecho final da música de Stivie Wonder, “Black Man” (disponível em: https://medium.com/@GleamingSword/stevie-wonders-black-man-let-justice-be-for-all-b799d6f83385. Acesso em: 24/2/2019), onde ele cita uma série de realizações e personalidades históricas importantes que não são todas brancas e europeias. Também, como sugestão, você pode citar o filme “Estrelas além do tempo” (disponível em: https://mdemulher.abril.com.br/cultura/quem-foram-as-tres-cientistas-negras-que-fizeram-historia-na-nasa/. Acesso em: 24/2/2019), que conta a história das três cientistas negras da NASA nos EUA, durante a década de 60, em pleno apartheid racial, que foram essenciais para as conquistas espaciais na época.

Ainda como sugestão, utilize o enredo da escola de samba vencedora do Carnaval do Rio de Janeiro de 2019, Estação Primeira de Mangueira, “História para ninar gente grande”, que tratou justamente dos heróis e heroínas esquecidos pela “História Oficial” trazendo personagens negros e indígenas que marcaram a História do Brasil. (disponível em: http://www.mangueira.com.br/carnaval-2019/enredo. Acesso em: 11/3/2019).

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide em específico não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você possa se planejar.

Este plano está previsto para ser realizado em uma aula de 50 minutos. Serão abordados aspectos que fazem parte do trabalho com a habilidade EF08HI23, de História, que consta na BNCC. Como a habilidade deve ser desenvolvida ao longo de todo o ano, você observará que ela não será contemplada em sua totalidade aqui e que as propostas podem ter continuidade em aulas subsequentes.

Materiais necessários:

  • Caderno.
  • Canetas.
  • Lápis e borracha.

Material complementar: O link para os documentos de impressão das fontes utilizadas neste plano de aula estão disponíveis aqui:

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 2 minutos.

Orientações: Projete o objetivo da aula para os alunos, se dispuser dos recursos, senão, escreva o objetivo no quadro e realize a leitura coletiva com a sala. Certifique-se de que todos compreenderam o objetivo da aula e esclareça as eventuais dúvidas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 13 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá introduzir o tema da aula para os alunos. Para isso, os alunos deverão realizar uma análise de um texto e uma charge, de Cecil Rhodes, mostrando o discurso da superioridade racial branca que embasava as missões imperialistas da Europa nos continentes africano e asiático durante o século XIX.

Link para acesso aos textos: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ZUbZdtHUXm3Gkf2sckPy6rBPw3wpBwx5VcgazT3fxG8zPybaUA4yAZx8GrT7/his8-23und02-fonte-contexto.pdf

  • Imprima as fontes e distribua aos alunos, divididos em grupos de até quatro membros.
  • Oriente a análise das fontes pelos grupos, realizando uma leitura dirigida. É importante que você oriente os alunos a perceber o conteúdo racista do discurso de Rhodes e contextualizar com o período histórico estudado.
  • Relembre os alunos que o discurso se encaixa nas características do darwinismo social e das teorias do chamado “racismo científico”, durante o século XIX. Também pontue a presença da ideia do “retorno do mito civilizatório” que também foi utilizado como pano de fundo das conquistas imperialistas da Europa durante o neocolonialismo.
  • Atente os alunos a analisar a charge, o esperado é que eles consigam perceber que ela representa a hegemonia da Europa, representada pela figura do homem branco de braços abertos, sobre o continente africano.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 20 minutos.

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nesta etapa, e, se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestadas com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a ideia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nessa etapa, e se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestada com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano, mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a idéia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Orientações: Nesta etapa você irá aprofundar a discussão da aula com os alunos.

  • Distribua as fontes da Problematização para os grupos e peça para que realizem a leitura e a análise das imagens.
  • Oriente para que os alunos percebam se há e qual a diferença entre as fontes de agora e as utilizadas anteriormente na etapa de Contextualização.
  • Questione aos grupos se eles conseguem relacionar o texto lido no Contexto com as imagens analisadas nesta etapa, e, se sim, como.
  • Pergunte aos grupos como as teorias do racismo científico do século XIX podem ser contestadas com as imagens analisadas nesta etapa.
  • Pergunte aos grupos o que eles entendem por “racismo colonial” e como relacionam o neocolonialismo do século XIX com o racismo dos dias atuais.
  • É importante que você ressalte com os alunos que as teorias racistas do século XIX e o imperialismo europeu não atingiram só o continente africano, mas também o asiático, produzindo uma imagem estereotipada e racista também deste continente.

O objetivo é que os alunos consigam relacionar as teorias do racismo científico, que são utilizadas como pano de fundo do imperialismo europeu durante o século XIX, como co-responsáveis pelo racismo que as populações africana e asiática vivem até os dias de hoje. É importante que os alunos percebam como a idéia de inferioridade das raças não brancas ainda é muito presente na nossa sociedade, perpetrada por um racismo que é estrutural. A análise das imagens dos dois grandes vencedores do Globo de Ouro, uma das mais importantes premiações das artes visuais no mundo, Maherseala Ali e Sandra Oh, devem servir como argumento para contestar as afirmações dos teóricos do século XIX sobre a “inferioridade” das raças não brancas.

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Nesta etapa os alunos deverão produzir uma atividade que sintetize os conhecimentos que adquiriram durante os debates da aula. Para isso, distribua para cada grupo uma coletânea de Imagens de personagens importantes na História da humanidade não brancos e separadamente uma coletânea de legendas contendo o nome e a realização. Os grupos deverão atribuir legendas às imagens, na busca por acertar quem são estes personagens. A idéia é que o trabalho seja colaborativo e que busque primeiro avaliar os conhecimentos do alunos sobre narrativas de personagens não brancos na História e também desconstruir os estereótipos com relação aos mesmos, contrariando as ideias de hegemonia e superioridade racial branca das teorias do racismo científico do século XIX.

Após o término, os grupos devem apresentar como ficaram suas colagens, e, depois de apresentados todos, o professor deve corrigir coletivamente com a sala os possíveis erros, mostrando o gabarito das montagens.

Link para arquivo com as fotos e legendas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NbczyJR9T785AN8MUQWqRhcBAWvfuKpsfCth8yKuER9yQCUnH9RWBgNssm7q/his8-23und02-atividade-sistematizacao.pdf

Link para arquivo da resolução da atividade: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/J4ARpv2p4VUZVFrARvzWYYQyZ6v83qhYBEyVpMDEr4mnYJMTUZqdQxneTf92/his8-23und02-resolucao-da-atividade.pdf

Para isso é importante que haja um conhecimento dos alunos sobre tais fatos, que pode ser através de uma pequena exposição feita por você. Como sugestão, você pode usar o trecho final da música de Stevie Wonder, “Black Man” (disponível em: https://medium.com/@GleamingSword/stevie-wonders-black-man-let-justice-be-for-all-b799d6f83385. Acesso em: 24/2/2019), onde ele cita uma série de realizações e personalidades históricas importantes que não são todas brancas e européias. Também, como sugestão, você pode citar o filme Estrelas além do tempo (disponível em: https://mdemulher.abril.com.br/cultura/quem-foram-as-tres-cientistas-negras-que-fizeram-historia-na-nasa/.
Acesso em: 24/2/2019) que conta a história das três cientistas negras da NASA nos EUA, durante a década de 60, em pleno apartheid racial, que foram essenciais para as conquistas espaciais na época.

Ainda como sugestão, utilize o enredo da escola de samba vencedora do Carnaval do Rio de Janeiro de 2019, Estação Primeira de Mangueira, “História pra ninar gente grande”, que tratou justamente dos heróis e heroínas esquecidos pela “História oficial” trazendo personagens negros e indígenas que marcaram a História do Brasil. (disponível em: http://www.mangueira.com.br/carnaval-2019/enredo. Acesso em: 11/3/2019).

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 15 minutos.

Orientações: Nesta etapa os alunos deverão produzir uma atividade que sintetize os conhecimentos que adquiriram durante os debates da aula. Para isso, distribua para cada grupo uma coletânea de imagens de personagens importantes na História da humanidade não brancos e separadamente uma coletânea de legendas contendo o nome e a realização. Os grupos deverão atribuir legendas às imagens, na busca por acertar quem são estes personagens. A ideia é que o trabalho seja colaborativo e que busque primeiro avaliar os conhecimentos do alunos sobre narrativas de personagens não brancos na História e também desconstruir os estereótipos com relação aos mesmos, contrariando as ideias de hegemonia e superioridade racial branca das teorias do racismo científico do século XIX.

Após o término, os grupos devem apresentar como ficaram suas colagens, e, depois de apresentados todos, o professor deve corrigir coletivamente com a sala os possíveis erros, mostrando o gabarito das montagens.

Link para arquivo com as fotos e legendas para impressão: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/NbczyJR9T785AN8MUQWqRhcBAWvfuKpsfCth8yKuER9yQCUnH9RWBgNssm7q/his8-23und02-atividade-sistematizacao.pdf

Link para arquivo da resolução da atividade: https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/J4ARpv2p4VUZVFrARvzWYYQyZ6v83qhYBEyVpMDEr4mnYJMTUZqdQxneTf92/his8-23und02-resolucao-da-atividade.pdf

Para isso é importante que haja um conhecimento dos alunos sobre tais fatos, que pode ser por meio de uma pequena exposição feita por você. Como sugestão, você pode usar o trecho final da música de Stivie Wonder, “Black Man” (disponível em: https://medium.com/@GleamingSword/stevie-wonders-black-man-let-justice-be-for-all-b799d6f83385. Acesso em: 24/2/2019), onde ele cita uma série de realizações e personalidades históricas importantes que não são todas brancas e europeias. Também, como sugestão, você pode citar o filme “Estrelas além do tempo” (disponível em: https://mdemulher.abril.com.br/cultura/quem-foram-as-tres-cientistas-negras-que-fizeram-historia-na-nasa/. Acesso em: 24/2/2019), que conta a história das três cientistas negras da NASA nos EUA, durante a década de 60, em pleno apartheid racial, que foram essenciais para as conquistas espaciais na época.

Ainda como sugestão, utilize o enredo da escola de samba vencedora do Carnaval do Rio de Janeiro de 2019, Estação Primeira de Mangueira, “História para ninar gente grande”, que tratou justamente dos heróis e heroínas esquecidos pela “História Oficial” trazendo personagens negros e indígenas que marcaram a História do Brasil. (disponível em: http://www.mangueira.com.br/carnaval-2019/enredo. Acesso em: 11/3/2019).

Para você saber mais: Caso ache necessário aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, sugerimos as seguintes leituras:

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS AULAS:

AULAS DE Configurações do mundo no século XIX do 8º ano :

MAIS AULAS DE História do 8º ano:

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF08HI23 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de História

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano