15191
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Atividade - Massagem como experiência corporal

Nesta proposta, convide alguns bebês para participarem de um momento de massagem enquanto os demais brincam livremente.

Plano 02 de 5 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Atividade alinhada à BNCC: • POR: Bárbara de mello

O que fazer antes?

Contextos prévios:

É importante que os bebês envolvidos na proposta já estejam vinculados afetivamente com o professor e o identifiquem como adulto de referência. A interação cotidiana do bebê com o professor por meio da massagem envolvendo toques de afeto, a comunicação tranquila e acolhedora e gestos de carinho e cuidado promovem o crescimento, desenvolvimento, aprendizagem e comunicação. São várias as técnicas para massagem e é importante conhecê-las para garantir uma boa experiência ao bebê. Indicamos aqui um vídeo:

Dois livros ajudam a conhecer melhor o tema: “Gestos de cuidado, gestos de amor”, de André Trindade, e “Shantala: massagem para bebês”, de Frederick Leboyer.

Materiais:

Suporte de mídia com músicas clássicas já previamente selecionadas e que transmitam sensação de relaxamento, calma e tranquilidade.Brinquedos de largo alcance (sugestão: potes com tampas, tecidos e canos de PVC). É importante que os bebês já tenham contato anteriormente e conheçam bem os materiais para brincarem com autonomia enquanto acontece a massagem concomitantemente.

Espaços:

O espaço deverá ser amplo, convidativo e confortável para o bebê deitar. Ele pode estar forrado com colchonetes ou tatames. É importante que o material seja denso para que o corpo do bebê não afunde. Deixe a música clássica tocando em som ambiente.

Tempo sugerido:

Aproximadamente 30 minutos.

Perguntas para guiar suas observações:

1. Como cada bebê se manifesta e se expressa durante a proposta? Perceba suas emoções, desejos e necessidades.

2. Como cada bebê percebe seu próprio corpo e o corpo do outro durante a massagem?

3. De que forma cada bebê interage com seus pares e adultos na massagem?


Para incluir todos:

Identifique barreiras físicas, comunicacionais ou relacionais que podem impedir que uma criança ou o grupo participe e aprenda. Reflita e proponha apoios para atender as necessidades e diferenças de cada criança ou do grupo. Garanta que todos os bebês participem. Para os que não se locomovem com autonomia, disponibilize seu corpo em local próximo para apoiá-los no que for necessário. Esteja atento aos bebês que não se sentem à vontade com o toque das mãos para massagem. Respeite seus ritmos próprios e escolhas manifestadas por meio dos gestos faciais, corporais e expressões orais. Permita que os bebês conduzam as propostas de massagem e fique atento, dialogando e sendo sensível a eles.

O que fazer durante?

ilustracao

1

Enquanto o grupo todo está engajado com brinquedos de largo alcance, dirija-se a uma dupla de bebês(que estejampróximos um do outro e se mostrem disponíveis para a massagem). Fique perto e entre na relação com eles: “cadê o pé do bebê?”. Chame cada bebê pelo nome. Eles podem se sentir curiosos com seu chamado para brincar de interagir e descobrir o corpo. É importante considerar que o corpo do bebê precisa ser visto em sua totalidade e que está em constante relação com o outro. Por isso, pergunte se ele permite ser tocado e mesmo que não responda verbalmente os códigos já criados entre adulto-bebê (olhar, gestos, confiança) conduzirão a resposta. Isso contribuirá para um elo recíproco e respeitoso de cuidados e conscientização do bebê sobre seu próprio corpo. Sempre utilize os nomes dos bebês. Se houver mais de um adulto disponível na turma, peça que filme toda a proposta para que posteriormente seja compartilhada com as crianças e comunidade escolar. As gravações também servirão de registro para novos planejamentos e observações.


2

Esteja disponível para quando um dos bebês oferecer os pés, perna ou mãos. Nesse momento, convide-o para massageá-lo com o toque suave das mãos. Chame atenção do bebê que está ao lado para essa interação.

Possíveis ações da criança neste momento: um dos bebês oferece a perna para o professor e sorri.

Possíveis falas do professor neste momento: está me mostrando a sua perna? Posso fazer uma massagem? Olhe! O bebê está fazendo massagem na perna, você quer fazer também?


3

Perceba como os bebês envolvidos entram na proposta de massagem e como interagem com seus corpos. Convide-os a ouvir e sentir a música clássica e busque um momento de silêncio entre vocês, deixando que prevaleça o toque suave das mãos que se alternam entre os dois bebês engajados junto com professor.


4

Observe como cada bebê envolvido se expressa por meio de gestos, balbucios e palavras. Eles podem dizer o que sentem oralmente ou por gestos corporais e/ou expressões. Podem demonstrar qual parte do corpo gostam ou não de receber a massagem e se gostam ou não de massagear outra criança quando convidados pelo adulto ou por iniciativa própria. Podem também não concordar com interação por meio do toque das mãos para a massagem. É importante que o professor esteja atento e respeite o ritmo, tempo e desejo de cada bebê ao mesmo tempo que demonstra estar receptivo em acolher a manifestação, sinalizando que está disponível para quando o bebê se sentir à vontade em participar da experiência. Quando engajados, incentive que continuem a narrar a experiência de massagem e apoie-os a interagirem entre eles.

Possíveis falas do professor neste momento: você está sentindo eu massagear seus braços? Gosta disso? Agora também vou massagear as pernas do bebê que está ao seu lado, você gostaria de me ajudar?


Para finalizar:

Quando o término da atividade estiver se aproximando, conte sobre o próximo acontecimento do dia, atribuindo uma previsibilidade a experiência seguinte do cotidiano. Isso ajuda na compreensão das noções de tempo e espaço. Incentive que os bebês guardem os objetos de largo alcance com os quais brincavam, realizando a ação junto com eles.

Desdobramentos

Ao longo da semana, o professor pode propor novamente a atividade e garantir a continuidade da experiência da massagem com todos os bebês, alternando as duplas e se engajando com elas. Outra sugestão é utilizar garrafinhas pet como rolinho na hora da massagem ou bolas pequenas (10 cm de diâmetro) de meia ou borracha para deslizar sobre o corpo.

Engajando as famílias

Convide as famílias para irem em um final de dia na escola, para que juntos com os bebês, em roda, façam a massagem neles. Durante essa proposta, utilize a música clássica já conhecida pelo grupo e garanta que seja um momento tranquilo e confortável num ambiente calmo e que valorize a relação entre os responsáveis e seus bebês. Enfatize o toque suave das mãos, a relação olho no olho, os gestos carinhosos e generosos, a calma para realizar os movimentos e a valorização do corpo e das múltiplas formas de se manifestar. Perto do término, diga que podem finalizar aos poucos, cada um em seu ritmo com o bebê. Antes de irem embora, peça para que, individualmente, escrevam ou desenhem num mural o que esse momento significou.


Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

PRÓXIMAS ATIVIDADES:

ATIVIDADES DE Bebês :

MAIS ATIVIDADES DE Educação Infantil :

Pré Escola / Educação Infantil / Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO02 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01EO04 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EI01CG01 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Educação Infantil

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano