13942
Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para  

Plano de aula > Língua Portuguesa > 3º ano > Produção de textos

Plano de aula - Oficina de escrita

Plano de aula de Língua Portuguesa com atividades para 3º ano do Ensino Fundamental sobre escrita de textos (compartilhada e autônoma). Produção de textos/leitura e escuta

Plano 01 de 1 • Clique aqui e veja todas as aulas desta sequência

Plano de aula alinhado à BNCC • POR: Jardelina Oliveira Passos Moura

ESTE CONTEÚDO PODE SER USADO À DISTÂNCIA Ver Mais >
 

Sobre este plano select-down

Slide Plano Aula

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar a modalidade escrita da língua. O campo de atuação priorizado nesta atividade: Todos os campos.

É importante destacar que a atividade permanente prevê dois tipos de sessão que ocorrem em semanas diferentes. Na primeira, com duração de 50 minutos, os alunos podem sortear os motivos da escrita, planejar e escrever. Na segunda, também com duração de 50 minutos, os alunos poderão ler os textos uns dos outros para apontar sugestões, validar ideias e aspectos considerados importantes por eles nas escritas. Neste contexto, o professor pode assumir a função de leitor do texto de uma sessão para a outra - sem, necessariamente, precisar fazer a correção - a fim de colocar foco em um ou dois pontos que as crianças devem observar, mais tarde, no momento de revisão da escrita.

Justificativa: A oficina de escrita, cuja finalidade é aprender a escrever escrevendo, focaliza a expressão verbal que tem como ponto de partida a vivência dos alunos e suas histórias particulares. Neste sentido, serão apresentadas propostas de produção textual com foco nas escritas de si e de caráter confessional, a fim de que seja ampliada a capacidade do aluno de opinar sobre os temas propostos, considerando o seu olhar específico e a comunicação com o outro. Assim, ao interagir com situações de escrita, os alunos poderão, na prática, fazer uso do próprio repertório leitor, do conhecimento enciclopédico com maior propriedade, em confluência ou por embate da visão externa a sua. Desta maneira, alargarão as suas estratégias de produção textual, com base no diálogo com seus pares, aprendendo, de modo significativo, em diferentes situações de aprendizagem, acerca da modalidade escrita da língua.

Materiais necessário:

Folha para produção textual. Lápis de cor, hidrocores, imagens diversas para recortes. Caixa de papelão

Dificuldades antecipadas:

Embora existam gêneros conhecidos de grande parte das crianças e muitas delas já tenham certa familiaridade com a leitura destes textos, a produção escrita é exigente sob muitos aspectos, já que implica autoria. Neste sentido, é possível que os alunos sintam dificuldade em organizar as ideias, sequenciar informações, em certos gêneros, estabelecer uma relação lógica entre as linguagens verbal e não verbal, elaborar diálogos coerentes com os propósitos da produção dos textos, considerando o assunto e interlocutores definidos. Além disso, como serão convidados a ampliar as suas capacidades de uso da modalidade escrita, associando-a aos recursos multimodais característicos dos gêneros, é possível que as situações de produção suscitem demandas bem específicas para a escrita dos textos e os alunos, nesses momentos, solicitem de modo significativo apoio do professor.

Referências sobre o assunto:

KAUFMAN, Ana Maria. RODRIGUEZ, Maria Helena. Escola, Leitura e Produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

KOCH, Ingedore Villaça. ELIAS, Vanda Maria. Ler e escrever: estratégias de produção. São Paulo: Contexto, 2009.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. São Paulo: Contexto, 2009.

Schneuwly, Bernad. DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: SP, Mercado das Letras, 2004.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Preparação:

  • A dinâmica vai exigir uma reflexão, principalmente, sobre o interlocutor e as intencionalidades da escrita. Escreva, em formato de fichas, elementos/comandos para a criação textual que comporão, em tempo real, o desafio de escrita da seguinte situação comunicativa: escrever para o outro (definição de interlocutores) ou para si mesmo. Para que cada aluno possa retirar de uma urna o seu desafio de produção textual, combinando elementos que dependem de seu sorteio particular, é preciso que contenham em urnas separadas informações em cores também diferentes: por exemplo, uma urna para o nome de gêneros textuais; uma urna amarela para o tema; uma vermelha para o interlocutor; uma verde para o elemento inusitado obrigatório.
  • Explique para os alunos que, nas urnas, portanto, há diferentes comandos de escrita. E cada aluno da turma terá como desafio produzir um texto para alguém ou para si mesmo.
  • Deste modo, como sugestão, em cada ficha, apresente separadamente:
  • A proposta do gênero a ser escrito e o conteúdo do texto; por exemplo: escrever uma página de diário, relatando uma viagem inusitada e diferente; um bilhete, pedindo a um colega para emprestar um jogo curioso e interessante; um convite, pedindo que a classe participe de um torneio de futebol; uma carta pessoal, contando a um amigo distante as suas descobertas sobre algum animal diferente que conheceu nos últimos tempos; um relato de experiência sobre um passeio que nunca aconteceu.
  • Outros temas e conteúdos diversos: um passeio que nunca aconteceu, um amigo que sumiu, um irmão que queria ter, uma festa surpresa inventada, uma visita a um museu de uma cidade distante, uma viagem inusitada.
  • sugestões de interlocutor(es): nomes dos alunos da sala, dos gestores da escola, da família, a própria criança. Ainda sobre os interlocutores, podem ser explorados aspectos lúdicos, por exemplo, solicitar que as crianças escrevam para animais de estimação, figuras pitorescas como marcianos, seres de outros planetas.
  • indicações do que pode ser incluído nos textos: coisas inusitadas, um animal, um objeto pessoal, um móvel de casa, uma ficha dizendo: conte um segredo...

Orientações: Referem-se ao momento de escrita.

  • Explique para a turma que, nesta aula, a oficina trará um desafio especial: cada aluno irá tirar de cada urna (de cores diferentes) uma ficha e combinar as informações para escrever, para isso, precisará respeitar os comandos: em que gênero, qual o tema, para quem, qual é a informação obrigatória.
  • Como sugestão: organize a classe, inicialmente, em semicírculo, e, depois, em fileiras.
  • Depois de cada aluno retirar das urnas os elementos para sua escrita, peça a cada um que veja a combinação de comandos que se formou e comece imediatamente a pensar no assunto, escrevendo o texto.
  • Estimule a turma a pensar não apenas no assunto do texto, mas, sobretudo, no propósito da produção da escrita, salientando a ideia de que escrevemos com uma finalidade e para interlocutores definidos. Para isso, é importante elaborar algumas perguntas, considerando o gênero produzido pelo aluno e o conteúdo abordado no texto pelo aluno. Por exemplo: Minha página de diário apresenta informações a respeito de como eu me senti, vivendo a experiência que relatei ao fazer a viagem inusitada e diferente? Na hora de escrever o bilhete, consegui informar, com clareza, ao meu colega qual é o nome e as descrições do jogo que desejo pedir emprestado a ele? Quando produzi o convite, usei palavras adequadas para me dirigir aos colegas que chamei para o torneio de futebol? Expliquei onde e quando será este torneio? Ao escrever para o meu amigo distante, comentei sobre as características do animal que não conhecia, citei curiosidades relacionadas ao animalzinho?

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 45 minutos.

Orientações: Referem-se ao momento de escrita.

  • Oriente a turma a pensar nas seguintes questões: Para que estamos escrevendo? A quem se destina o nosso texto? O que queremos dizer? Como faremos para organizar as ideias no texto? Que linguagem será empregada para atender os nossos objetivos?
  • Entregue a cada aluno folhas para escrita e disparar o tempo de produção.
  • Circule pela classe para acompanhar as estratégias que estão sendo utilizadas pelos alunos para a produção do texto e fazer as intervenções necessárias,
    a fim de que avancem em suas escritas. Neste sentido, é importante que sejam realizadas mediações capazes de desafiar os alunos e potencializar as suas capacidades de criação e habilidades de escrita.
  • Oriente a turma para que a tarefa seja feita de modo criativo, pois, num outro momento, o interlocutor vai receber o texto que foi direcionado a ele.

Dinâmica da atividade select-down

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: Definir o tempo, considerando o propósito da revisão e das necessidades que foram observadas em produções escritas anteriores das crianças.

Orientações: Referem-se ao momento de revisão.

  • Apresente a escrita de textos que as crianças produziram nas oficinas e convidar a turma para que reflitam sobre aspectos que devem ser aprimorados.
  • Para a revisão, selecione pequenos textos capazes de servir de objeto de reflexão para que os alunos desenvolvam procedimentos considerados como regularidades de processos de revisão textual.
  • Priorize, nas revisões textuais, os conteúdos e conceitos que devem ser assegurados pela turma, considerando as aprendizagens definidas para o terceiro ano.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente uma urna específica com propostas de produção de texto em duplas. Como sugestão, solicite às crianças que criem, juntas, um texto publicitário para vender produtos numa feira de brechós com o intuito de arrecadar recursos para ajudar pessoas carentes do bairro.
  • Reflita com a turma sobre possibilidades de ampliação das produções escritas para públicos específicos, considerando a intencionalidade do texto. Podem ser feitas, durante o processo de escrita, reflexões importantes acerca das estratégias de convencimento/de persuasão para sensibilizar o leitor.
  • Antes da produção do texto publicitário, faça uma lista de ideias de palavras que sirvam para a escrita da propaganda. Exemplos: macio, durável, brilhante, segurança, conforto, decisivo.
  • Pense em combinar as palavras, no momento de produção do texto, que sejam capazes de explorar, por exemplo, ideia de humor, ironia.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Ainda utilizando a estratégia de sorteio das situações de escrita nas urnas, apresente novas propostas de produção textual aos alunos, priorizando, nesta atividade, a escrita em grupo .
  • Estabeleça como público-alvo, nas fichas que estarão nas urnas, remetentes coletivos. Para isso, pode-se sugerir que as crianças escrevam para grupos de pessoas determinados. Por exemplo: escrever para as autoridades da cidade; para crianças de uma determinada instituição; para donos de clubes esportivos.
  • Escreva propostas para a produção campanha na escola utilizando personagens de quadrinhos como agentes divulgadores de ideias importantes acerca do tema definido para a escrita do gênero (meio ambiente, respeito aos direitos das crianças, dos idosos).
  • Oriente a turma, nos momentos de produção do texto, para o uso das cores, imagens, escolha das palavras, tamanho e tipo de letras, diagramação.

Variação da atividade select-down

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Interlocutor determinado. Deixe o acaso da urna de lado e oferecer um momento para o grupo todo falar com alguém específico: escreva para um redator, para aquele que escreveu um texto. Agora a interlocução vai acontecer em outra esfera: a jornalística. Produzir carta do leitor para expressar ideias e pontos de vista acerca de um tema relevante.
  • Apresente, na urna, carta coringa. Quando esta carta for sorteada na urna, são os alunos os responsáveis pela escolha do tema e do conteúdo que desejam escrever.
  • Liste termos que devem fazer parte do corpo da carta (vocativo, saudação, assinatura).
  • Para a produção da carta, oriente a turma a pensar numa lista de palavras que ajudem a revisitar o gênero textual, na produção de frases de impacto para a abertura do texto: Impressionante, inacreditável, intenso, alarmante.

Resumo da aula

download Baixar plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos, ele apenas resume o conteúdo da aula para que você, professor, possa se planejar.

Sobre esta aula: Esta é uma proposta de atividade permanente para trabalhar a modalidade escrita da língua. O campo de atuação priorizado nesta atividade: Todos os campos.

É importante destacar que a atividade permanente prevê dois tipos de sessão que ocorrem em semanas diferentes. Na primeira, com duração de 50 minutos, os alunos podem sortear os motivos da escrita, planejar e escrever. Na segunda, também com duração de 50 minutos, os alunos poderão ler os textos uns dos outros para apontar sugestões, validar ideias e aspectos considerados importantes por eles nas escritas. Neste contexto, o professor pode assumir a função de leitor do texto de uma sessão para a outra - sem, necessariamente, precisar fazer a correção - a fim de colocar foco em um ou dois pontos que as crianças devem observar, mais tarde, no momento de revisão da escrita.

Justificativa: A oficina de escrita, cuja finalidade é aprender a escrever escrevendo, focaliza a expressão verbal que tem como ponto de partida a vivência dos alunos e suas histórias particulares. Neste sentido, serão apresentadas propostas de produção textual com foco nas escritas de si e de caráter confessional, a fim de que seja ampliada a capacidade do aluno de opinar sobre os temas propostos, considerando o seu olhar específico e a comunicação com o outro. Assim, ao interagir com situações de escrita, os alunos poderão, na prática, fazer uso do próprio repertório leitor, do conhecimento enciclopédico com maior propriedade, em confluência ou por embate da visão externa a sua. Desta maneira, alargarão as suas estratégias de produção textual, com base no diálogo com seus pares, aprendendo, de modo significativo, em diferentes situações de aprendizagem, acerca da modalidade escrita da língua.

Materiais necessário:

Folha para produção textual. Lápis de cor, hidrocores, imagens diversas para recortes. Caixa de papelão

Dificuldades antecipadas:

Embora existam gêneros conhecidos de grande parte das crianças e muitas delas já tenham certa familiaridade com a leitura destes textos, a produção escrita é exigente sob muitos aspectos, já que implica autoria. Neste sentido, é possível que os alunos sintam dificuldade em organizar as ideias, sequenciar informações, em certos gêneros, estabelecer uma relação lógica entre as linguagens verbal e não verbal, elaborar diálogos coerentes com os propósitos da produção dos textos, considerando o assunto e interlocutores definidos. Além disso, como serão convidados a ampliar as suas capacidades de uso da modalidade escrita, associando-a aos recursos multimodais característicos dos gêneros, é possível que as situações de produção suscitem demandas bem específicas para a escrita dos textos e os alunos, nesses momentos, solicitem de modo significativo apoio do professor.

Referências sobre o assunto:

KAUFMAN, Ana Maria. RODRIGUEZ, Maria Helena. Escola, Leitura e Produção de textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

KOCH, Ingedore Villaça. ELIAS, Vanda Maria. Ler e escrever: estratégias de produção. São Paulo: Contexto, 2009.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. São Paulo: Contexto, 2009.

Schneuwly, Bernad. DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: SP, Mercado das Letras, 2004.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 5 minutos.

Preparação:

  • A dinâmica vai exigir uma reflexão, principalmente, sobre o interlocutor e as intencionalidades da escrita. Escreva, em formato de fichas, elementos/comandos para a criação textual que comporão, em tempo real, o desafio de escrita da seguinte situação comunicativa: escrever para o outro (definição de interlocutores) ou para si mesmo. Para que cada aluno possa retirar de uma urna o seu desafio de produção textual, combinando elementos que dependem de seu sorteio particular, é preciso que contenham em urnas separadas informações em cores também diferentes: por exemplo, uma urna para o nome de gêneros textuais; uma urna amarela para o tema; uma vermelha para o interlocutor; uma verde para o elemento inusitado obrigatório.
  • Explique para os alunos que, nas urnas, portanto, há diferentes comandos de escrita. E cada aluno da turma terá como desafio produzir um texto para alguém ou para si mesmo.
  • Deste modo, como sugestão, em cada ficha, apresente separadamente:
  • A proposta do gênero a ser escrito e o conteúdo do texto; por exemplo: escrever uma página de diário, relatando uma viagem inusitada e diferente; um bilhete, pedindo a um colega para emprestar um jogo curioso e interessante; um convite, pedindo que a classe participe de um torneio de futebol; uma carta pessoal, contando a um amigo distante as suas descobertas sobre algum animal diferente que conheceu nos últimos tempos; um relato de experiência sobre um passeio que nunca aconteceu.
  • Outros temas e conteúdos diversos: um passeio que nunca aconteceu, um amigo que sumiu, um irmão que queria ter, uma festa surpresa inventada, uma visita a um museu de uma cidade distante, uma viagem inusitada.
  • sugestões de interlocutor(es): nomes dos alunos da sala, dos gestores da escola, da família, a própria criança. Ainda sobre os interlocutores, podem ser explorados aspectos lúdicos, por exemplo, solicitar que as crianças escrevam para animais de estimação, figuras pitorescas como marcianos, seres de outros planetas.
  • indicações do que pode ser incluído nos textos: coisas inusitadas, um animal, um objeto pessoal, um móvel de casa, uma ficha dizendo: conte um segredo...

Orientações: Referem-se ao momento de escrita.

  • Explique para a turma que, nesta aula, a oficina trará um desafio especial: cada aluno irá tirar de cada urna (de cores diferentes) uma ficha e combinar as informações para escrever, para isso, precisará respeitar os comandos: em que gênero, qual o tema, para quem, qual é a informação obrigatória.
  • Como sugestão: organize a classe, inicialmente, em semicírculo, e, depois, em fileiras.
  • Depois de cada aluno retirar das urnas os elementos para sua escrita, peça a cada um que veja a combinação de comandos que se formou e comece imediatamente a pensar no assunto, escrevendo o texto.
  • Estimule a turma a pensar não apenas no assunto do texto, mas, sobretudo, no propósito da produção da escrita, salientando a ideia de que escrevemos com uma finalidade e para interlocutores definidos. Para isso, é importante elaborar algumas perguntas, considerando o gênero produzido pelo aluno e o conteúdo abordado no texto pelo aluno. Por exemplo: Minha página de diário apresenta informações a respeito de como eu me senti, vivendo a experiência que relatei ao fazer a viagem inusitada e diferente? Na hora de escrever o bilhete, consegui informar, com clareza, ao meu colega qual é o nome e as descrições do jogo que desejo pedir emprestado a ele? Quando produzi o convite, usei palavras adequadas para me dirigir aos colegas que chamei para o torneio de futebol? Expliquei onde e quando será este torneio? Ao escrever para o meu amigo distante, comentei sobre as características do animal que não conhecia, citei curiosidades relacionadas ao animalzinho?
Slide Plano Aula

Tempo sugerido: 45 minutos.

Orientações: Referem-se ao momento de escrita.

  • Oriente a turma a pensar nas seguintes questões: Para que estamos escrevendo? A quem se destina o nosso texto? O que queremos dizer? Como faremos para organizar as ideias no texto? Que linguagem será empregada para atender os nossos objetivos?
  • Entregue a cada aluno folhas para escrita e disparar o tempo de produção.
  • Circule pela classe para acompanhar as estratégias que estão sendo utilizadas pelos alunos para a produção do texto e fazer as intervenções necessárias,
    a fim de que avancem em suas escritas. Neste sentido, é importante que sejam realizadas mediações capazes de desafiar os alunos e potencializar as suas capacidades de criação e habilidades de escrita.
  • Oriente a turma para que a tarefa seja feita de modo criativo, pois, num outro momento, o interlocutor vai receber o texto que foi direcionado a ele.

Slide Plano Aula

Tempo sugerido: Definir o tempo, considerando o propósito da revisão e das necessidades que foram observadas em produções escritas anteriores das crianças.

Orientações: Referem-se ao momento de revisão.

  • Apresente a escrita de textos que as crianças produziram nas oficinas e convidar a turma para que reflitam sobre aspectos que devem ser aprimorados.
  • Para a revisão, selecione pequenos textos capazes de servir de objeto de reflexão para que os alunos desenvolvam procedimentos considerados como regularidades de processos de revisão textual.
  • Priorize, nas revisões textuais, os conteúdos e conceitos que devem ser assegurados pela turma, considerando as aprendizagens definidas para o terceiro ano.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Apresente uma urna específica com propostas de produção de texto em duplas. Como sugestão, solicite às crianças que criem, juntas, um texto publicitário para vender produtos numa feira de brechós com o intuito de arrecadar recursos para ajudar pessoas carentes do bairro.
  • Reflita com a turma sobre possibilidades de ampliação das produções escritas para públicos específicos, considerando a intencionalidade do texto. Podem ser feitas, durante o processo de escrita, reflexões importantes acerca das estratégias de convencimento/de persuasão para sensibilizar o leitor.
  • Antes da produção do texto publicitário, faça uma lista de ideias de palavras que sirvam para a escrita da propaganda. Exemplos: macio, durável, brilhante, segurança, conforto, decisivo.
  • Pense em combinar as palavras, no momento de produção do texto, que sejam capazes de explorar, por exemplo, ideia de humor, ironia.
Slide Plano Aula

Orientações:

  • Ainda utilizando a estratégia de sorteio das situações de escrita nas urnas, apresente novas propostas de produção textual aos alunos, priorizando, nesta atividade, a escrita em grupo .
  • Estabeleça como público-alvo, nas fichas que estarão nas urnas, remetentes coletivos. Para isso, pode-se sugerir que as crianças escrevam para grupos de pessoas determinados. Por exemplo: escrever para as autoridades da cidade; para crianças de uma determinada instituição; para donos de clubes esportivos.
  • Escreva propostas para a produção campanha na escola utilizando personagens de quadrinhos como agentes divulgadores de ideias importantes acerca do tema definido para a escrita do gênero (meio ambiente, respeito aos direitos das crianças, dos idosos).
  • Oriente a turma, nos momentos de produção do texto, para o uso das cores, imagens, escolha das palavras, tamanho e tipo de letras, diagramação.

Slide Plano Aula

Orientações:

  • Interlocutor determinado. Deixe o acaso da urna de lado e oferecer um momento para o grupo todo falar com alguém específico: escreva para um redator, para aquele que escreveu um texto. Agora a interlocução vai acontecer em outra esfera: a jornalística. Produzir carta do leitor para expressar ideias e pontos de vista acerca de um tema relevante.
  • Apresente, na urna, carta coringa. Quando esta carta for sorteada na urna, são os alunos os responsáveis pela escolha do tema e do conteúdo que desejam escrever.
  • Liste termos que devem fazer parte do corpo da carta (vocativo, saudação, assinatura).
  • Para a produção da carta, oriente a turma a pensar numa lista de palavras que ajudem a revisitar o gênero textual, na produção de frases de impacto para a abertura do texto: Impressionante, inacreditável, intenso, alarmante.

Slide Plano Aula

Compartilhe este conteúdo:

pinterest-color Created with Sketch. whatsapp-color

AULAS DE Produção de textos do 3º ano :

MAIS AULAS DE Língua Portuguesa do 3º ano:

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

3º ano / Língua Portuguesa / Análise linguística/Semiótica

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP17 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP19 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP20 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP21 da BNCC

Planos de aula para desenvolver a habilidade EF03LP13 da BNCC

APRENDA MAIS COM ESTE CURSO EXCLUSIVO

Competências Gerais na BNCC

O curso, ministrado por Anna Penido, tem o objetivo de apoiar redes de ensino, escolas e professores no planejamento de práticas pedagógicas que desenvolvam as competências gerais.

Ver mais detalhes

Encontre outros planos de Língua Portuguesa

Encontre planos de aula para outras disciplinas

Baixar plano