Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
110

BNCC de Educação Física: confira as seis unidades temáticas

Base Nacional Comum Curricular aprofunda a ideia das práticas corporais como caminhos de expressão dos alunos e define seis unidades temáticas como objeto de conhecimento do Ensino Fundamental

Autor: Rita Trevisan

O que você vai ler neste material:

  • Na BNCC, a Educação Física é integrada à área de Linguagem.
  • Os aspectos culturais e sociais das práticas corporais devem ser trabalhados com os alunos.
  • Os alunos precisam ser estimulados a pensarem sobre os valores inerentes às práticas e que possam desenvolver habilidades socioemocionais ao vivenciá-las.
  • O componente tem seis unidades temáticas que devem aparecer ao longo de todo o Ensino Fundamental. 


Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Fundamental, a grande mudança da Educação Física é a entrada do componente na área de Linguagem e tratado no âmbito da cultura. 
Assim, além dos próprios movimentos a serem trabalhados em uma determinada prática, as expressões culturais também passam a ser objeto de conhecimento da Educação Física. Ao estudar o balé, por exemplo, os alunos podem vivenciar a dança mas, também, problematizar a questão de gênero que envolve a prática, desconstruindo visões preconceituosas. Também é possível usar o tema danças, nessa perspectiva, para falar de diversidade.

“A proposta é que o aluno pense no significado social das práticas corporais, na origem histórica, nas relações de poder de que elas são fruto – e que validam ou não determinada prática, em detrimento de outra -, entre outros aspectos”, explica o professor Osvaldo Luiz Ferraz, doutor em Educação e professor da Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo.

A BNCC categoriza as práticas corporais em seis unidades temáticas que aparecem ao longo de todo Ensino Fundamental. Segundo a Base, é fundamental que os alunos tenham contato com o maior número possível de práticas e que todos estejam preparados para acolher a diversidade que representam. A partir dessas experiências, os alunos podem ressignificar a própria cultura. Outro aspecto importante é que os estudantes pensem sobre os valores inerentes às práticas e que possam desenvolver habilidades socioemocionais ao vivenciá-las.

Segundo a professora Isabel Porto Filgueiras, do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade São Judas Tadeu, a BNCC também enfatiza o protagonismo dos alunos: “Além de experimentar e fruir, os estudantes devem ser estimulados a adaptar essas práticas a contextos específicos. Então, ao mesmo tempo em que se apropriam daquilo que já foi construído, podem transformar as práticas, segundo a própria realidade”.


 

Seis unidades temáticas propostas pela Base

Brincadeiras e jogos

O que prevê: reúne as atividades organizadas pelas crianças, que acontecem muitas vezes de forma voluntária, com regras específicas e um contrato coletivo – em que todos assumem a responsabilidade de seguir o que foi acordado previamente. Os modos de brincar e jogar, no entanto, podem mudar em razão dos deslocamentos ocorridos no tempo e no espaço.

Práticas que podem ser tematizadas: bolinhas de gude, amarelinha, elástico, taco, queimadas, pega-pegas etc. 

O que o aluno deve aprender: O esperado é que o aluno entenda a importância das brincadeiras e jogos para as culturas humanas, que valorize as atividades lúdicas como um verdadeiro patrimônio da humanidade. Nas vivências proporcionadas, ele deverá ter a oportunidade de conhecer diversas expressões de jogos e brincadeiras regionais, nacionais e do mundo, valorizando e respeitando as diferenças entre as diversas práticas.

Anos do Ensino Fundamental: do 1º ao 7º

Esportes

O que prevê: está relacionada às práticas corporais mais institucionalizadas, caracterizadas pela presença de regras formais e pelas  comparações de desempenho entre indivíduos ou grupos que competem entre si.

Práticas que podem ser tematizadas: vôlei, basquete, futebol, arco e flecha, beisebol, críquete, rúgbi, tênis, squash, entre outros.

O que o aluno deve aprender: ao final do Ensino Fundamental, o aluno deve estar preparado para identificar e caracterizar os esportes estudados, reconhecendo seus elementos comuns e suas transformações históricas. O respeito às regras, a valorização do trabalho coletivo e o protagonismo para solucionar desafios também são habilidades que podem ser desenvolvidas nesse âmbito.

Anos do Ensino Fundamental: do 1º ao 9º

Ginásticas

O que prevê: engloba as práticas de ginástica geral, de condicionamento físico e de conscientização corporal. As primeiras têm como elemento organizador a exploração das possibilidades acrobáticas e expressivas do corpo. No segundo grupo aparecem os exercícios corporais orientados à melhoria do rendimento, à aquisição e à manutenção da condição física ou à modificação da composição corporal. No terceiro, as práticas que empregam movimentos suaves e lentos, tal como a recorrência a posturas ou à conscientização de exercícios respiratórios, voltados para o conhecimento do próprio corpo.

Práticas que podem ser tematizadas: ginástica artística, rítmica, acrobática, aeróbia, funcional, pilates, RPG (Reeducação Postural Global), yoga, tai chi chuan etc.

O que o aluno deve aprender: O ideal é que o estudante saiba identificar os elementos da ginástica (equilíbrios, saltos, giros, rotações, acrobacias etc.). As vivências relacionadas às ginásticas devem dar ensejo à reflexão sobre as estruturas corporais e as potencialidades e limites individuais, bem como a promoção da saúde.

Anos do Ensino Fundamental: do 1º ao 9º

Danças

O que prevê: trata das práticas corporais caracterizadas por movimentos rítmicos, com passos ou evoluções específicas, podendo ou não incluir coreografias. Têm um forte componente histórico, que permite identificar movimentos e ritmos musicais peculiares a cada uma delas.

Práticas que podem ser tematizadas: Balé, funk, frevo, samba, jongo, côco, ciranda etc.

O que o aluno deve aprender: As habilidades relacionadas a essa unidade temática têm foco no respeito às diferenças culturais, individuais e de desempenho. Também é importante que o estudante consiga identificar os elementos constitutivos das danças (gestos, espaços e ritmos) e que possa experimentar o maior número possível de práticas, valorizando o patrimônio cultural a que estão associadas – incluindo o patrimônio cultural brasileiro e as matrizes indígenas e africanas. Nessa unidade, diferentes danças do contexto comunitário e regional (rodas cantadas, brincadeiras rítmicas e expressivas) são objetos de conhecimento; e recriá-las respeitando as diferenças individuais e de desempenho corporal é mais uma das possibilidades para o trabalho com os alunos.

Anos do Ensino Fundamental: co 1º ao 9º

Lutas

O que prevê: foca as disputas corporais, com emprego de técnicas e estratégias específicas para imobilizar, atingir ou excluir o oponente de um determinado espaço, por meio de ações de ataque e defesa.

Práticas que podem ser tematizadas: além das lutas presentes no contexto comunitário e regional, é interessante que todos tenham contato com lutas brasileiras, como capoeira, huka-huka, luta marajoara; e com lutas de diversos países do mundo, como judô, aikido, jiu jitsu e muay thai.

O que o aluno deve aprender: é esperado que o aluno experimente algumas lutas e seja capaz de identificar suas características. Ele deve, ainda, diferenciar lutas e brigas, refletir sobre o respeito aos colegas nas práticas de contato e sobre a importância de seguir as normas de segurança, para garantir o próprio bem-estar.

Anos do Ensino Fundamental: do 3º ao 9º

Práticas corporais de aventura

O que prevê: trata das formas de experimentação corporal em ambientes desafiadores para o praticante, seja na natureza, seja em espaços urbanos. Algumas dessas práticas costumam receber outras denominações, como esportes de risco, esportes alternativos e esportes extremos.

Práticas que podem ser tematizadas: corrida orientada, corrida de aventura, corrida de mountain bike, rapel, tirolesa, arborismo, parkour, skate, patins, bike etc.

O que o aluno deve aprender: as habilidades relacionadas a essa unidade temática têm foco na experimentação e nos cuidados com a integridade física e o respeito ao patrimônio público e natural. O aluno também deve ser estimulado a propor alternativas para as práticas em diversos espaços, dentro e fora do ambiente escolar, além de ser capaz de identificar a origem e os tipos de práticas de aventura, bem como suas transformações históricas.

Anos do Ensino Fundamental: do 6º ao 9º